Archive for 14 Julho, 2004

EINSTEIN (III)

As novas concepções introduzidas por Einstein vieram alterar a visão do universo que se tinha desde Newton. As próprias ideias de espaço e de tempo deixariam de ser consideradas entidades absolutas.

Apesar dos seus revolucionários trabalhos, Einstein, então já doutorado, apenas obteria o direito ao cargo de professor universitário (de física) em 1907, na Universidade de Berna; contudo, o facto de a sua dissertação inaugural ser extremamente controversa e ter sido recusada e criticada pelos professores da Universidade, fez com que, efectivamente, apenas começasse a leccionar na Universidade de Zurique, já em 1909.

Em 1911, foi convidado pela Universidade Germânica de Praga (então capital da província austríaca da Boémia), para a cátedra de física teórica, na qualidade de professor catedrático. Em 1912 retornou à Suíça, assumindo também o cargo de professor catedrático. Em 1913, regressou à Alemanha, para trabalhar no Instituto de Física Kaiser Guilherme, em Berlim.

P. S. Novos agradecimentos, a JS de Tomar e Meninos do Coro

[1559]

14 Julho, 2004 at 6:35 pm

PABLO NERUDA – 100 ANOS (III)

“De otro. Será de otro. Como antes de mis besos.
Su voz, su cuerpo claro. Sus ojos infinitos.
Ya no la quiero, es cierto, pero tal vez la quiero.
Es tan corto el amor, y es tan largo el olvido.
Porque en noches como esta la tuve entre mis brazos,
mi alma no se contenta con haberla perdido.
Aunque éste sea el último dolor que ella me causa,
y éstos sean los últimos versos que yo le escribo.”

(do “Poema 20” de “Veinte poemas de amor y una canción desesperada“)

[1558]

14 Julho, 2004 at 1:30 pm

…30 DIAS – ANGKOR VAT

E, finalmente (!), aproximam-se as férias; numa contagem decrescente, de 30 dias, com início hoje, procurando alguns caminhos menos “repisados”, mobilizando a nossa curiosidade, uma viagem por algumas maravilhas do nosso mundo, a descobrir!

Começando com Angkor Vat, no Cambodja.

Situada no centro do Cambodja, a cidade de Angkor, outrora ocupada por monges budistas, chegou a ser a capital e centro religioso de um pujante império, que abrangia partes da Tailândia, Laos, Vietname e China.

Angkor tinha sido abandonada há mais de 500 anos; oculta pela densa selva, seria redescoberta, em ruínas, por um botânico francês, Henri Mouhot, cerca de 1860.

A .jóia da coroa., Angkor Vat, complexo religioso de templos e palácios, construído entre 1112 e 1152 pelo Império Khmer, dedicado a Vishnu (divindade hindu), embora se acredite que teria servido de mausoléu ao próprio rei, Suryavarman II.

Hoje, constitui um símbolo nacional, marcando presença na própria bandeira do país.

Um vasto mapa em pedra, representando o cosmos. As suas dimensões traduzem uma escala monumental: a muralha mede 1 000 metros por 800 metros, tendo o fosso 200 metros de largura, representando os oceanos.

As cinco torres representam os cinco cumes do monte Meru, a morada mítica de Shiva. A parede exterior está decorada com o mais longo baixo-relevo do Mundo.

Em 1991, a UNESCO empreendeu um plano ambicioso para preservar e desenvolver o sítio histórico de Angkor.

Há 1 ano no Memória Virtual – Le 14 juillet

[1557]

14 Julho, 2004 at 9:59 am


Autor – Contacto

Destaques

Benfica - Quadro global de resultados - Printscreen Tableau
Literatura de Viagens e os Descobrimentos Tomar - História e Actualidade União de Tomar - Recolha de dados históricos

Calendário

Arquivos

Pulsar dos Diários Virtuais

O Pulsar dos Diários Virtuais em Portugal

O que é a memória?

Memória - TagCloud

Jogos Olímpicos

Eleições EUA 2008

Categorias

Notas importantes

1. Este “blogue" tem por objectivo prioritário a divulgação do que de melhor vai acontecendo em Portugal e no mundo, compreendendo nomeadamente a apresentação de algumas imagens, textos, compilações / resumos com origem ou preparados com base em diversas fontes, em particular páginas na Internet e motores de busca, publicações literárias ou de órgãos de comunicação social, que nem sempre será viável citar ou referenciar.

Convicto da compreensão da inexistência de intenção de prejudicar terceiros, não obstante, agradeço antecipadamente a qualquer entidade que se sinta lesada pela apresentação de algum conteúdo o favor de me contactar via e-mail (ver no topo desta coluna), na sequência do que procederei à sua imediata remoção.

2. Os comentários expressos neste "blogue" vinculam exclusivamente os seus autores, não reflectindo necessariamente a opinião nem a concordância face aos mesmos do autor deste "blogue", pelo que publicamente aqui declino qualquer responsabilidade sobre o respectivo conteúdo.

Reservo-me também o direito de eliminar comentários que possa considerar difamatórios, ofensivos, caluniosos ou prejudiciais a terceiros; textos de carácter promocional poderão ser também excluídos.