Posts filed under ‘Desporto’

Liga Europa – 4ª Jornada – Resultados e Classificações

Grupo C
Başakşehir – Hoffenheim – 1-1
Ludogorets – Sp. Braga – 1-1

1º Ludogorets, 8; 2º Sp. Braga, 7; 3º Hoffenheim, 4; 4º Başakşehir, 2

Grupo I
V. Guimarães – Olympique Marseille – 1-0
Salzburg – Konyaspor – 0-0

1º Salzburg, 8; 2º Marseille, 6; 3º V. Guimarães e Konyaspor, 4

(mais…)

Anúncios

2 Novembro, 2017 at 9:24 pm Deixe um comentário

Liga dos Campeões – 4ª Jornada – Resultados e Classificações

Grupo A
Manchester United – Benfica – 2-0
Basel – CSKA Moskva – 1-2

1º Manchester United, 12; 2º Basel e CSKA Moskva, 6; 4º Benfica, 0

Grupo B
Celtic – Bayern – 1-2
Paris St.-Germain – Anderlecht – 5-0

1º Paris St.-Germain, 12; 2º Bayern, 9; 3º Celtic, 3; 4º Anderlecht, 0

Grupo C
Roma – Chelsea – 3-0
At. Madrid – Qarabağ – 1-1

1º Roma, 8; 2º Chelsea, 7; 3º At. Madrid, 3; 4º Qarabağ, 2

Grupo D
Olympiakos – Barcelona – 0-0
Sporting – Juventus – 1-1

1º Barcelona, 10; 2º Juventus, 7; 3º Sporting, 4; 4º Olympiakos, 1

Grupo E
Liverpool – Maribor – 3-0
Sevilla – Spartak Moskva – 2-1

1º Liverpool, 8; 2º Sevilla, 7; 3º Spartak Moskva, 5; 4º Maribor, 1

Grupo F
Shakthar Donetsk – Feyenoord – 3-1
Napoli – Manchester City – 2-4

1º Manchester City, 12, 2º Shakthar Donetsk, 9; 3º Napoli, 3; 4º Feyenoord, 0

Grupo G
FC Porto – RB Leipzig – 3-1
Beşiktaş – Monaco – 1-1

1º Beşiktaş, 10; 2º FC Porto, 6; 3º RB Leipzig, 4; 4º Monaco, 2

Grupo H
Tottenham – Real Madrid – 3-1
B. Dortmund – APOEL – 1-1

1º Tottenham, 10; 2º Real Madrid, 7; 3º B. Dortmund e APOEL, 2

Paris St.-Germain, Bayern, Manchester City e Tottenham são as primeiras equipas a garantir, ainda com duas rondas por disputar, o apuramento para os 1/8 de final da Liga dos Campeões.

1 Novembro, 2017 at 10:39 pm Deixe um comentário

Liga dos Campeões – 4ª Jornada (Manchester United – Benfica)

Manchester UnitedManchester United – David de Gea, Matteo Darmian, Eric Bertrand Bailly, Chris Smalling, Daley Blind, Juan Mata (68m – Ander Herrera), Nemanja Matić, Scott McTominay, Anthony Martial (75m – Marcus Rashford), Jesse Lingard (45m – Henrikh Mkhitaryan) e Romelu Lukaku

BenficaBenfica – Mile Svilar, Douglas, Jardel, Rúben Dias, Álex Grimaldo (64m – Eliseu), Ljubomir Fejsa, Eduardo Salvio, Andreas Samaris, Pizzi (78m – Jonas), Diogo Gonçalves e Raúl Jiménez (74m – Haris Seferović)

1-0 – Mile Svilar (p.b.) – 45m
2-0 – Daley Blind (pen.) – 78m

Cartões amarelos – Eric Bertrand Bailly (24m) e Jesse Lingard (24m); Rúben Dias (6m), Eduardo Salvio (69m) e Andreas Samaris (77m)

Árbitro – Gediminas Mažeika (Lituânia)

Parecendo continuar a procurar “reinventar-se”, o Benfica voltou a apresentar “mexidas” no seu onze inicial, com as entradas de Jardel e Samaris, ficando Jonas, uma vez mais, no banco.

A estratégia de Rui Vitória começou por resultar, pelo menos a nível de controlo do jogo e posse de bola, com a equipa portuguesa pressionante, de alguma forma surpreendendo o Manchester United, no seu próprio reduto.

Mas, uma vez mais, cedo se perceberia que continuava a faltar profundidade ao futebol benfiquista, com bola sim, mas em zonas relativamente recuadas, longe da baliza adversária. Ao invés, era a turma inglesa a procurar avançar em transições rápidas.

Estava decorrido apenas o quarto de hora inicial e já o Manchester United beneficiava de uma grande penalidade, numa infantilidade de Douglas, que, depois de se embrulhar com um contrário, em plena grande área, ao cair no chão, tocou a bola com o braço. O jovem guardião do Benfica, Svilar, com excelente estirada, defenderia o remate de Martial, evitando o golo.

Mas o golo chegaria, mesmo ao findar o primeiro tempo, na sequência de um potente remate de meia distância de Matić, a embater no poste e a ressaltar, embatendo nas costas de Svilar… e anichando-se na baliza. Desta feita, um lance de extrema infelicidade para o guarda-redes benfiquista.

Na segunda metade, já em desvantagem no marcador, o Benfica sentiu-se de alguma forma “desarmado”, vendo o controlo do jogo passar para os pés do opositor, denotando alguma impotência para procurar alterar o rumo dos acontecimentos.

De facto, só depois do segundo golo, resultante de outra grande penalidade, desta feita a sancionar acção de Samaris, Rui Vitória faria entrar Jonas, por troca com Pizzi, uma substituição que não resultou qualquer efeito.

Em síntese, o Benfica apresentou melhorias exibicionais, chegou a impor respeito em Old Trafford, mas, para além da falta de acutilância patenteada, não teve a dose mínima de felicidade, com um árbitro extremamente rigoroso, a não hesitar em apontar a marca de grande penalidade por duas vezes, e, sobretudo, com o primeiro tento sofrido, que, inevitavelmente, fez “mossa” em termos anímicos.

Paradoxalmente, dada a conjugação de resultados desta ronda, o Benfica mantém hipóteses – meramente académicas – de qualificação, em caso de vencer os dois jogos que faltam (e num eventual cenário de igualdade pontual a seis pontos com Basel e CSKA Moscovo, entrando então em acção a “máquina de calcular”, relativamente às diferenças de golos). Ao invés, o triunfo do CSKA na Suíça veio ainda dificultar a possibilidade de o Benfica transitar para a Liga Europa. Por seu lado, o Manchester United, com vitórias em todas as quatro jornadas já disputadas, não garantiu ainda, matematicamente, o apuramento!

31 Outubro, 2017 at 10:39 pm Deixe um comentário

160.º aniversário do mais antigo clube do Mundo – Sheffield Foot-ball Club

SheffieldFCCompletam-se hoje 160 anos da fundação do primeiro clube de futebol do Mundo, o Sheffield Foot-ball Club (actualmente no 8.º escalão inglês), criado por Nathaniel Creswick e William Prest (autores das primeiras regras do novo jogo), ainda antes da unificação das diferentes regras, decorrente da fundação, em 26 de Outubro de 1863, da “FA – Football Association“.

24 Outubro, 2017 at 10:52 am Deixe um comentário

Liga Europa – 3ª Jornada – Resultados e Classificações

Grupo C
Hoffenheim – Başakşehir – 3-1
Sp. Braga – Ludogorets – 0-2

1º Ludogorets, 7; 2º Sp. Braga, 6; 3º Hoffenheim, 3; 4º Başakşehir, 1

Grupo I
Olympique Marseille – V. Guimarães – 2-1
Konyaspor – Salzburg – 0-2

1º Salzburg, 7; 2º Marseille, 6; 3º Konyaspor, 3; 4º V. Guimarães, 1

(mais…)

19 Outubro, 2017 at 10:01 pm Deixe um comentário

Liga dos Campeões – 3ª Jornada – Resultados e Classificações

Grupo A
Benfica – Manchester United – 0-1
CSKA Moskva – Basel – 0-2

1º Manchester United, 9; 2º Basel, 6; 3º CSKA Moskva, 3; 4º Benfica, 0

Grupo B
Bayern – Celtic – 3-0
Anderlecht – Paris St.-Germain – 0-4

1º Paris St.-Germain, 9; 2º Bayern, 6; 3º Celtic, 3; 4º Anderlecht, 0

Grupo C
Chelsea – Roma – 3-3
Qarabağ – At. Madrid – 0-0

1º Chelsea, 7; 2º Roma, 5; 3º At. Madrid, 2; 4º Qarabağ, 1

Grupo D
Barcelona – Olympiakos – 3-1
Juventus – Sporting – 2-1

1º Barcelona, 9; 2º Juventus, 6; 3º Sporting, 3; 4º Olympiakos, 0

Grupo E
Maribor – Liverpool – 0-7
Spartak Moskva – Sevilla – 5-1

1º Liverpool e Spartak Moskva, 5; 3º Sevilla, 4; 4º Maribor, 1

Grupo F
Feyenoord – Shakthar Donetsk – 1-2
Manchester City – Napoli – 2-1

1º Manchester City, 9, 2º Shakthar Donetsk, 6; 3º Napoli, 3; 4º Feyenoord, 0

Grupo G
RB Leipzig – FC Porto – 3-2
Monaco – Beşiktaş – 1-2

1º Beşiktaş, 9; 2º RB Leipzig, 4; 3º FC Porto, 3; 4º Monaco, 1

Grupo H
Real Madrid – Tottenham – 1-1
APOEL – B. Dortmund – 1-1

1º Real Madrid e Tottenham, 7; 3º B. Dortmund e APOEL, 1

18 Outubro, 2017 at 9:40 pm Deixe um comentário

Liga dos Campeões – 3ª Jornada (Benfica – Manchester United)

 

BenficaBenfica – Mile Svilar, Douglas, Luisão, Rúben Dias, Álex Grimaldo, Ljubomir Fejsa, Eduardo Salvio (83m – Franco Cervi), Pizzi (59m – Andrija Živković), Filipe Augusto, Diogo Gonçalves (69m – Jonas) e Raúl Jiménez

Manchester UnitedManchester United – David de Gea, Antonio Valencia, Victor Lindelöf, Chris Smalling, Daley Blind, Juan Mata (83m – Jesse Lingard), Ander Herrera, Nemanja Matić, Marcus Rashford (76m – Anthony Martial), Henrikh Mkhitaryan (90m – Scott McTominay) e Romelu Lukaku

0-1 – Marcus Rashford – 64m

Cartões amarelos – Luisão (5m) e Diogo Gonçalves (54m); Antonio Valencia (41m) e Jesse Lingard (90m)

Cartão vermelho – Luisão (90m)

Árbitro – Felix Zwayer (Alemanha)

Uma equipa do Benfica distante da sua melhor forma, ainda à procura dos melhores “acertos tácticos”, mas sobretudo carenciada de confiança, que só as vitórias podem proporcionar, enfrentava hoje uma difícil missão, atendendo à conjuntura – duas derrotas das duas rondas iniciais da prova – e ao adversário.

Rui Vitória praticamente operou uma “revolução” no onze inicial, confiando a baliza a um jovem guarda-redes, acabado de fazer 18 anos, que se estreava ao mais alto nível (o guardião mais jovem de sempre em jogos da Liga dos Campeões), para além de ter apostado também em Douglas (que ainda não jogara no campeonato) e nos jovens Rúben Dias e Diogo Gonçalves.

A estratégia adoptada foi a de reforçar o meio-campo (com Filipe Augusto junto a Fejsa), procurando ganhar em segurança defensiva, o que, porém, teria contraponto, na enorme dificuldade patenteada em estender o jogo, o que, no final da partida, se saldaria por nenhum remate enquadrado com a baliza adversária!

Para além disso, depois de uma meia-hora inicial em que o Benfica ainda procurou repartir a iniciativa, viria a baixar as linhas, cedendo o controlo do jogo ao Manchester United, começando, nos últimos dez minutos, a sofrer uma intensa pressão na sua zona defensiva.

Na segunda metade os contornos do jogo não se alterariam muito, com a turma inglesa confiante que o golo acabaria por surgir, mais tarde ou mais cedo.

E acabaria mesmo por chegar, da forma porventura mais inesperada, pelo caricato da situação: depois de ter já ensaiado dois cantos directos, Rashford, na sequência de um livre, rematou em profundidade, aproveitando o adiantamento de Svilar, que, inadvertidamente, ao recuar para conseguir segurar a bola, entraria notoriamente pela baliza dentro, numa infantilidade incrível, própria de um guarda-redes sem qualquer experiência…

Até final, o marcador não se alteraria, dado que o Manchester United estava satisfeito com o resultado.

A derrota benfiquista ficava indelevelmente associada ao erro de Svilar, mas, a verdade, é que, ao longo dos noventa minutos, a ideia que prevaleceu sempre foi de que, em qualquer outra oportunidade, os ingleses acabariam por marcar.

18 Outubro, 2017 at 9:39 pm Deixe um comentário

Mundial 2018 – Qualificação – Zona Europeia

Mundial2018-Europa-a-dMundial2018-Europa-e-hMundial2018-Europa-i-2

10 Outubro, 2017 at 9:52 pm Deixe um comentário

Artigos Mais Antigos


Autor – Contacto

Destaques

Literatura de Viagens e os Descobrimentos Tomar - História e Actualidade União de Tomar - Recolha de dados históricos

Calendário

Novembro 2017
S T Q Q S S D
« Out    
 12345
6789101112
13141516171819
20212223242526
27282930  

Arquivos

Pulsar dos Diários Virtuais

O Pulsar dos Diários Virtuais em Portugal

O que é a memória?

Memória - TagCloud

Jogos Olímpicos

Eleições EUA 2008

Categorias

Notas importantes

1. Este “blogue" tem por objectivo prioritário a divulgação do que de melhor vai acontecendo em Portugal e no mundo, compreendendo nomeadamente a apresentação de algumas imagens, textos, compilações / resumos com origem ou preparados com base em diversas fontes, em particular páginas na Internet e motores de busca, publicações literárias ou de órgãos de comunicação social, que nem sempre será viável citar ou referenciar.

Convicto da compreensão da inexistência de intenção de prejudicar terceiros, não obstante, agradeço antecipadamente a qualquer entidade que se sinta lesada pela apresentação de algum conteúdo o favor de me contactar via e-mail (ver no topo desta coluna), na sequência do que procederei à sua imediata remoção.

2. Os comentários expressos neste "blogue" vinculam exclusivamente os seus autores, não reflectindo necessariamente a opinião nem a concordância face aos mesmos do autor deste "blogue", pelo que publicamente aqui declino qualquer responsabilidade sobre o respectivo conteúdo.

Reservo-me também o direito de eliminar comentários que possa considerar difamatórios, ofensivos, caluniosos ou prejudiciais a terceiros; textos de carácter promocional poderão ser também excluídos.