Posts tagged ‘Fórmula 1’

Campeonato do Mundo de Fórmula 1 – 2022

Max Verstappen bisou, por ampla margem, a conquista do título de Campeão do Mundo de Fórmula 1.

No total, Max Verstappen venceu 15 Grandes Prémios (o que constitui “record” numa temporada), face a 3 triunfos de Charles Leclerc, 2 de Sergio Pérez, tendo Carlos Sainz e George Russell vencido, cada um, uma prova.

Terminou a sua carreira (16 temporadas na Fórmula 1) o antigo tetra-Campeão do Mundo, Sebastian Vettel, que disputou um total de 299 Grandes Prémios, tendo obtido 53 vitórias e 122 lugares no pódio.

Classificação Final do Mundial de Pilotos:

Max Verstappen (Países Baixos) – Red Bull Racing RBPT – 454
2º Charles Leclerc (Mónaco) – Ferrari – 308
3º Sergio Pérez (México) – Red Bull Racing RBPT – 305
4º George Russell (Grã-Bretanha) – Mercedes – 275
5º Carlos Sainz (Espanha) – Ferrari – 246
6º Lewis Hamilton (Grã-Bretanha) – Mercedes – 240
7º Lando Norris (Grã-Bretanha) – McLaren-Mercedes – 122
8º Esteban Ocon (França) – Alpine-Renault – 92
9º Fernando Alonso (Espanha) – Alpine-Renault – 81
10º Valtteri Bottas (Finlândia) – Alfa Romeo-Ferrari – 49
11º Daniel Ricciardo (Austrália) – McLaren-Mercedes – 37
12º Sebastian Vettel (Alemanha) – Aston Martin Aramco-Mercedes – 37
13º Kevin Magnussen (Dinamarca) – Haas-Ferrari – 25
14º Pierre Gasly (França) – Alphatauri RBPT – 23
15º Lance Stroll (Canadá) – Aston Martin Aramco-Mercedes  – 18
16º Mick Schumacher (Alemanha) – Haas-Ferrari – 12
17º Yuki Tsunoda (Japão) – Alphatauri RBPT – 12
18º Zhou Guanyu (China) – Alfa Romeo-Ferrari – 6
19º Alexander Albon (Tailândia) – Williams-Mercedes – 4
20º Nicholas Latifi (Canadá) – Williams-Mercedes – 2
21º Nyck De Vries (Países Baixos) – Williams-Mercedes – 2

Não pontuou o piloto Nico Hulkenberg (Aston Martin Aramco-Mercedes).

Classificação do Mundial de Construtores:

1º Red Bull Racing RBPT – 759
2º Ferrari – 554
3º Mercedes – 515
4º Alpine-Renault – 173
5º McLaren-Mercedes – 159
6º Alfa Romeo-Ferrari – 55
7º Aston Martin Aramco-Mercedes – 55
8º Haas-Ferrari – 37
9º Alphatauri RBPT – 35
10º Williams-Mercedes – 8

É o seguinte o palmarés de Campeões do Mundo:

  • 7 títulos – Michael Schumacher (1994, 1995, 2000, 2001, 2002, 2003, 2004) e Lewis Hamilton (2008, 2014, 2015, 2017, 2018, 2019, 2020);
  • 5 títulos – Juan Manuel Fangio (1951, 1954, 1955, 1956, 1957);
  • 4 títulos – Alain Prost (1985, 1986, 1989, 1993) e Sebastien Vettel (2010, 2011, 2012, 2013);
  • 3 títulos – Jack Brabham (1959, 1960, 1966), Jackie Stewart (1969, 1971, 1973), Niki Lauda (1975, 1977, 1984), Nelson Piquet (1981, 1983, 1987) e Ayrton Senna (1988, 1990, 1991);
  • 2 títulos – Alberto Ascari (1952, 1953), Graham Hill (1962, 1968), Jim Clark (1963, 1965), Emerson Fittipaldi (1972, 1974), Mika Häkkinen (1998, 1999), Fernando Alonso (2005, 2006) e Max Verstappen (2021, 2022);
  • 1 título – Giuseppe Farina (1950), Mike Hawthorn (1958), Phil Hill (1961), John Surtees (1964), Denis Hulme (1967), Jochen Rindt (1970), James Hunt (1976), Mario Andretti (1978), Jody Scheckter (1979), Alan Jones (1980), Keke Rosberg (1982), Nigel Mansell (1992), Damon Hill (1996), Jacques Villeneuve (1997), Kimi Räikkönen (2007), Jenson Button (2009) e Nico Rosberg (2016).

20 Novembro, 2022 at 11:13 pm Deixe um comentário

Campeonato do Mundo de Fórmula 1 – 2021

No termo de uma fantástica temporada – a melhor desde há muitos anos – o neerlandês Max Verstappen, ao volante de um Red Bull, sagrou-se Campeão do Mundo de Fórmula 1, conseguindo enfim colocar termo ao reinado de Lewis Hamilton (hepta-campeão, que mantinha o título já desde o ano de 2017).

Os dois pilotos chegaram ao derradeiro dos 22 Grandes Prémios desta época rigorosamente empatados em pontos. Em Abu Dhabi quem ficasse melhor classificado seria o Campeão; tendo conquistado a “pole position”, Verstappen seria contudo ultrapassado logo na partida, para, umas curvas adiante, retomar por instantes a liderança – tendo forçado Hamilton a “desviar-se”, o britânico cortaria a curva, voltando ao 1.º lugar, posição que manteria… até à última volta (excepto no momento em que trocou de pneus).

Nessa altura, após a paragem na box, para mudança de pneus, tinha sido Sergio Pérez a ascender ao comando da prova, travando então, durante várias curvas, uma luta titânica com Hamilton, que praticamente perderia os cerca de 5 segundos de vantagem que angariara face a Verstappen.

A corrida ter-se-á decidido quando, numa situação de “virtual safety car”, o piloto neelandês aproveitou para nova passagem pelas boxes, ao contrário de Hamilton, que manteria os pneus até final, numa opção da Mercedes que acabaria por se vir a revelar perdedora.

Ainda assim, mesmo com os pneus com menor desempenho, o hepta-campeão do Mundo ia conseguindo gerir a vantagem (ao longo de cerca de duas dezenas de voltas tinha-se reduzido apenas de 16 a 11 segundos) e tudo parecia fazer crer que iria vencer a prova…

Até que, a cinco voltas do final, um despiste de Nicholas Latifi implicou a entrada do “safety car”, com o consequente reagrupamento dos concorrentes; só à entrada para a derradeira volta a pista ficaria livre, para que Verstappen, com os pneus em melhores condições, conseguisse então consumar a decisiva ultrapassagem, conquistando a vitória neste Grande Prémio e, consequentemente, o título de Campeão!

No total, Max Verstappen venceu 10 Grandes Prémios, face a 8 triunfos de Lewis Hamilton, tendo Sergio Pérez, Esteban Ocon, Daniel Ricciardo e Valtteri Bottas vencido, cada um, uma prova.

Terminou a sua carreira (21 temporadas na Fórmula 1) o antigo Campeão do Mundo (em 2007), Kimi Räikkönen, que disputou um total de 350 Grandes Prémios (“record” absoluto), tendo obtido 21 vitórias e 103 lugares no pódio.

Classificação Final do Mundial de Pilotos:

Max Verstappen (Países Baixos) – Red Bull Racing-Honda – 395,5
2º Lewis Hamilton (Grã-Bretanha) – Mercedes – 387,5
3º Valtteri Bottas (Finlândia) – Mercedes – 226
4º Sergio Pérez (México) – Red Bull Racing-Honda  – 190
5º Carlos Sainz (Espanha) – Ferrari – 164,5
6º Lando Norris (Grã-Bretanha) – McLaren-Mercedes – 160
7º Charles Leclerc (Mónaco) – Ferrari – 159
8º Daniel Ricciardo (Austrália) – McLaren-Mercedes – 115
9º Pierre Gasly (França) – Alphatauri-Honda – 110
10º Fernando Alonso (Espanha) – Alpine-Renault – 81
11º Esteban Ocon (França) – Alpine-Renault – 74
12º Sebastian Vettel (Alemanha) – Aston Martin-Mercedes – 43
13º Lance Stroll (Canadá) – Aston Martin-Mercedes  – 34
14º Yuki Tsunoda (Japão) – Alphatauri-Honda – 32
15º George Russell (Grã-Bretanha) – Williams-Mercedes – 16
16º Kimi Räikkönen (Finlândia) – Alfa Romeo Racing-Ferrari – 10
17º Nicholas Latifi (Canadá) – Williams-Mercedes – 7
18º Antonio Giovinazzi (Itália) – Alfa Romeo Racing-Ferrari – 3

Não pontuaram os pilotos Mick Schumacher (Haas-Ferrari), Robert Kubica (Alfa Romeo Racing-Ferrari) e Nikita Mazepin (Haas-Ferrari).

Classificação do Mundial de Construtores:

1º Mercedes – 613,5
2º Red Bull Racing-Honda – 585,5
3º Ferrari – 323,5
4º McLaren-Mercedes – 275
5º Alpine-Renault – 155
6º Alphatauri-Honda – 142
7º Aston Martin Mercedes – 77
8º Williams-Mercedes – 23
9º Alfa Romeo Racing-Ferrari – 13
10º Haas-Ferrari – 0

É o seguinte o palmarés de Campeões do Mundo: Michael Schumacher (1994, 1995, 2000, 2001, 2002, 2003, 2004) e Lewis Hamilton (7 – 2008, 2014, 2015, 2017, 2018, 2019, 2020); Juan Manuel Fangio (5 – 1951, 1954, 1955, 1956, 1957); Alain Prost (1985, 1986, 1989, 1993) e Sebastien Vettel (4 – 2010, 2011, 2012, 2013); Jack Brabham (1959, 1960, 1966), Jackie Stewart (1969, 1971, 1973), Niki Lauda (1975, 1977, 1984), Nelson Piquet (1981, 1983, 1987) e Ayrton Senna (3 – 1988, 1990, 1991); Alberto Ascari (1952, 1953), Graham Hill (1962, 1968), Jim Clark (1963, 1965), Emerson Fittipaldi (1972, 1974), Mika Häkkinen (1998, 1999) e Fernando Alonso (2 – 2005, 2006); Giuseppe Farina (1950), Mike Hawthorn (1958), Phil Hill (1961), John Surtees (1964), Denis Hulme (1967), Jochen Rindt (1970), James Hunt (1976), Mario Andretti (1978), Jody Scheckter (1979), Alan Jones (1980), Keke Rosberg (1982), Nigel Mansell (1992), Damon Hill (1996), Jacques Villeneuve (1997), Kimi Räikkönen (2007), Jenson Button (2009), Nico Rosberg (2016) e Max Verstappen (1 – 2021).

12 Dezembro, 2021 at 11:50 pm Deixe um comentário

Campeonato do Mundo de Fórmula 1 – 2020

Completou-se hoje a edição de 2020 do Campeonato do Mundo de Fórmula 1, de que Lewis Hamilton, exercendo amplo domínio, se sagrou Campeão pela sétima vez, depois dos títulos conquistados em 2008, 2014, 2015, 2017, 2018 e 2019 – igualando o “record” de Michael Schumacher (7 títulos).

Ao longo desta atípica temporada, Hamilton venceu 11 Grandes Prémios (por curiosidade, igualando o registo dos dois anos precedentes) – passando a totalizar 95 triunfos (também “record, após ter ultrapassado a marca de 91 vitórias de Schumacher) -, face a 2 triunfos de Valtteri Bottas e de Max Verstappen, e um de Pierra Gasly e de Sergio Pérez.

Classificação Final do Mundial de Pilotos:

1º Lewis Hamilton (Grã-Bretanha) – Mercedes – 347
2º Valtteri Bottas (Finlândia) – Mercedes – 223
Max Verstappen (Holanda) – Red Bull Racing-Honda – 214
4º Sergio Pérez (México) – Racing Point-BWT Mercedes  – 125
5º Daniel Ricciardo (Austrália) – Renault – 119
6º Carlos Sainz (Espanha) – McLaren-Renault – 105
7º Alexander Albon (Tailândia) – Red Bull Racing-Honda – 105
8º Charles Leclerc (Mónaco) – Ferrari – 98
9º Lando Norris (Grã-Bretanha) – McLaren-Renault – 97
10º Pierre Gasly (França) – Alphatauri-Honda – 75
11º Lance Stroll (Canadá) – Racing Point-BWT Mercedes  – 75
12º Esteban Ocon (França) – Renault – 62
13º Sebastian Vettel (Alemanha) – Ferrari – 33
14º Daniil Kvyat (Rússia) – Alphatauri-Honda – 32
15º Nico Hulkenberg (Alemanha) – Racing Point-BWT Mercedes – 10
16º Kimi Räikkönen (Finlândia) – Alfa Romeo Racing-Ferrari – 4
17º Antonio Giovinazzi (Itália) – Alfa Romeo Racing-Ferrari – 4
18º George Russell (Grã-Bretanha) – Williams-Mercedes – 3
19º Romain Grosjean (França) – Haas-Ferrari – 2
20º Kevin Magnussen (Dinamarca) – Haas-Ferrari – 1

Classificação do Mundial de Construtores:

1º Mercedes – 573
2º Red Bull Racing-Honda – 319
3º McLaren-Renault – 202
4º Racing Point-BWT Mercedes – 195
5º Renault – 181
6º Ferrari – 131
7º Alphatauri-Honda – 107
8º Alfa Romeo Racing-Ferrari – 8
9º Haas-Ferrari – 3
10º Williams-Mercedes – 0

Nota – Os pontos averbados por George Russell (3) foram obtidos ao volante de um Mercedes, em substituição de Lewis Hamilton, em Grande Prémio no Bahrein. A equipa Racing Point-BWT Mercedes foi penalizada em 15 pontos.

É o seguinte o palmarés de Campeões do Mundo: Michael Schumacher (1994, 1995, 2000, 2001, 2002, 2003, 2004) e Lewis Hamilton (7 – 2008, 2014, 2015, 2017, 2018, 2019, 2020); Juan Manuel Fangio (5 – 1951, 1954, 1955, 1956, 1957); Alain Prost (1985, 1986, 1989, 1993) e Sebastien Vettel (4 – 2010, 2011, 2012, 2013); Jack Brabham (1959, 1960, 1966), Jackie Stewart (1969, 1971, 1973), Niki Lauda (1975, 1977, 1984), Nelson Piquet (1981, 1983, 1987) e Ayrton Senna (3 – 1988, 1990, 1991); Alberto Ascari (1952, 1953), Graham Hill (1962, 1968), Jim Clark (1963, 1965), Emerson Fittipaldi (1972, 1974), Mika Häkkinen (1998, 1999) e Fernando Alonso (2 – 2005, 2006); Giuseppe Farina (1950), Mike Hawthorn (1958), Phil Hill (1961), John Surtees (1964), Denis Hulme (1967), Jochen Rindt (1970), James Hunt (1976), Mario Andretti (1978), Jody Scheckter (1979), Alan Jones (1980), Keke Rosberg (1982), Nigel Mansell (1992), Damon Hill (1996), Jacques Villeneuve (1997), Kimi Räikkönen (2007), Jenson Button (2009) e Nico Rosberg (1 – 2016).

13 Dezembro, 2020 at 9:37 pm Deixe um comentário

Lewis Hamilton iguala record de Michael Schumacher

Ao vencer o Grande Prémio de “Eifel” (cadeia montanhosa), em Nürburgring (Alemanha), o britânico Lewis Hamilton igualou o extraordinário record de 91 vitórias em Grandes Prémios de Fórmula 1 do alemão Michael Schumacher:

91 vitórias de Lewis Hamilton:

  • Abu Dhabi (5) – 2011, 2014, 2016, 2018, 2019
  • Alemanha (4) – 2008, 2011, 2016, 2018
  • Eifel – Alemanha (1) – 2020
  • Austrália (2) – 2008, 2015
  • Áustria (1) – 2016
  • Estíria – Áustria (1) – 2020
  • Azerbaijão (1) – 2018
  • Bahrain (3) – 2014, 2015, 2019
  • Bélgica (4) – 2010, 2015, 2017, 2020
  • Brasil (2) – 2016, 2018
  • Canadá (7) – 2007, 2010, 2012, 2015, 2016, 2017, 2019
  • China (6) – 2008, 2011, 2014, 2015, 2017, 2019
  • Espanha (5) – 2014, 2017, 2018, 2019, 2020
  • EUA (6) – 2007, 2012, 2014, 2015, 2016, 2017
  • França (2) – 2018, 2019
  • Grã-Bretanha (7) – 2008, 2014, 2015, 2016, 2017, 2019, 2020
  • Hungria (8) – 2007, 2009, 2012, 2013, 2016, 2018, 2019, 2020
  • Itália (5) – 2012, 2014, 2015, 2017, 2018
  • Toscânia – Itália (1) – 2020
  • Japão (5) – 2007, 2014, 2015, 2017, 2018
  • Malásia (1) – 2014
  • México (2) – 2016, 2019
  • Mónaco (3) – 2008, 2016, 2019
  • Rússia (4) – 2014, 2015, 2018, 2019
  • Singapura (4) – 2009, 2014, 2017, 2018
  • Turquia (1) – 2010

91 vitórias de Michael Schumacher:

  • Alemanha (4) – 1995, 2002, 2004, 2006
  • Europa – Alemanha (5) – 1995, 2000, 2001, 2004, 2006
  • Argentina (1) – 1998
  • Austrália (4) – 2000, 2001, 2002, 2004
  • Áustria (2) – 2002, 2003
  • Bahrain (1) – 2004
  • Bélgica (6) – 1992, 1995, 1996, 1997, 2001, 2002
  • Brasil (4) – 1994, 1995, 2000, 2002
  • Canadá (7) – 1994, 1997, 1998, 2000, 2002, 2003, 2004
  • China (1) – 2006
  • Espanha (6) – 1995, 1996, 2001, 2002, 2003, 2004
  • Europa – Espanha (1) – 1994
  • EUA (5) – 2000, 2003, 2004, 2005, 2006
  • França (8) – 1994, 1995, 1997, 1998, 2001, 2002, 2004, 2006
  • Grã-Bretanha (3) – 1998, 2002, 2004
  • Hungria (4) – 1994, 1998, 2001, 2004
  • Itália (5) – 1996, 1998, 2000, 2003, 2006
  • Japão (6) – 1995, 1997, 2000, 2001, 2002, 2004
  • Pacífico – Japão (2) – 1994, 1995
  • Malásia (3) – 2000, 2001, 2004
  • Mónaco (5) – 1994, 1995, 1997, 1999, 2001
  • Portugal (1) – 1993
  • S. Marino (7) – 1994, 1999, 2000, 2002, 2003, 2004, 2006

Na corrida de hoje o finlandês Kimi Raikkonen fixou o record de maior número de Grandes Prémios disputados (323), superando o registo do brasileiro Rubens Barrichello (322), tendo Fernando Alonso 311. Michael Schumacher participou em 306 provas, enquanto que Lewis Hamilton disputou já 261 Grandes Prémios.

11 Outubro, 2020 at 11:32 pm Deixe um comentário

Campeonato do Mundo de Fórmula 1 – 2019

Completou-se hoje a edição de 2019 do Campeonato do Mundo de Fórmula 1, com o britânico Lewis Hamilton a sagrar-se Campeão do Mundo pela sexta vez, depois dos títulos conquistados em 2008, 2014, 2015, 2017 e 2018 – superando assim o palmarés do mítico Juan Manuel Fangio, aproximando-se do “record” de Michael Schumacher (7 títulos).

Ao longo desta temporada, o campeão venceu 11 Grandes Prémios (repetindo o registo do ano passado) – passando a totalizar 84 triunfos, marca também apenas ultrapassada por Schumacher (91 vitórias) -, face a 4 triunfos de Valtteri Bottas, 3 de Max Verstappen, 2 de Charles Leclerc e 1 de Sebastian Vettel.

Classificação Final do Mundial de Pilotos:

1º Lewis Hamilton (Grã-Bretanha) – Mercedes – 413
2º Valtteri Bottas (Finlândia) – Mercedes – 326
Max Verstappen (Holanda) – Red Bull Racing-Honda – 278
4º Charles Leclerc (Mónaco) – Ferrari – 264
5º Sebastian Vettel (Alemanha) – Ferrari – 240
6º Carlos Sainz (Espanha) – McLaren-Renault – 96
7º Pierre Gasly (França) – Scuderia Toro Rosso-Honda – 95
8º Alexander Albon (Tailândia) – Red Bull Racing-Honda – 92
9º Daniel Ricciardo (Austrália) – Renault – 54
10º Sergio Pérez (México) – Racing Point-BWT Mercedes  – 52
11º Lando Norris (Grã-Bretanha) – McLaren-Renault – 49
12º Kimi Räikkönen (Finlândia) – Alfa Romeo Racing-Ferrari – 43
13º Daniil Kvyat (Rússia) – Scuderia Toro Rosso-Honda – 37
14º Nico Hulkenberg (Alemanha) – Renault – 37
15º Lance Stroll (Canadá) – Racing Point-BWT Mercedes  – 21
16º Kevin Magnussen (Dinamarca) – Haas-Ferrari – 20
17º Antonio Giovinazzi (Itália) – Alfa Romeo Racing-Ferrari – 14
18º Romain Grosjean (França) – Haas-Ferrari – 8
19º Robert Kubica (Polónia) – Williams-Mercedes – 1

Classificação do Mundial de Construtores:

1º Mercedes – 739
2º Ferrari – 504
3º Red Bull Racing-Honda – 417
4º McLaren-Renault – 145
5º Renault – 91
6º Scuderia Toro Rosso-Honda – 85
7º Racing Point-BWT Mercedes – 73
8º Alfa Romeo Racing-Ferrari – 57
9º Haas-Ferrari – 28
10º Williams-Mercedes – 1

Nota – Os pontos averbados por Pierre Gasly (63) nos doze primeiros Grandes Prémios da temporada (incluindo 2 “voltas mais rápidas”), foram obtidos em representação da equipa “Red Bull Racing-Honda”; por seu lado, os pontos de Alexander Albon (16), obtidos também nessas doze provas, foram registados em representação da “Scuderia Toro Rosso-Honda” – tendo estes dois pilotos trocado de equipa a partir do Grande Prémio da Bélgica.

É o seguinte o palmarés de Campeões do Mundo: Michael Schumacher (7 – 1994, 1995, 2000, 2001, 2002, 2003, 2004); Lewis Hamilton (6 – 2008, 2014, 2015, 2017, 2018, 2019); Juan Manuel Fangio (5 – 1951, 1954, 1955, 1956, 1957); Alain Prost (1985, 1986, 1989, 1993) e Sebastien Vettel (4 – 2010, 2011, 2012, 2013); Jack Brabham (1959, 1960, 1966), Jackie Stewart (1969, 1971, 1973), Niki Lauda (1975, 1977, 1984), Nelson Piquet (1981, 1983, 1987) e Ayrton Senna (3 – 1988, 1990, 1991); Alberto Ascari (1952, 1953), Graham Hill (1962, 1968), Jim Clark (1963, 1965), Emerson Fittipaldi (1972, 1974), Mika Häkkinen (1998, 1999) e Fernando Alonso (2 – 2005, 2006); Giuseppe Farina (1950), Mike Hawthorn (1958), Phil Hill (1961), John Surtees (1964), Denis Hulme (1967), Jochen Rindt (1970), James Hunt (1976), Mario Andretti (1978), Jody Scheckter (1979), Alan Jones (1980), Keke Rosberg (1982), Nigel Mansell (1992), Damon Hill (1996), Jacques Villeneuve (1997), Kimi Räikkönen (2007), Jenson Button (2009) e Nico Rosberg (1 – 2016).

1 Dezembro, 2019 at 10:19 pm Deixe um comentário

Niki Lauda (1949-2019)

Niki Lauda - 1976 - Ferrari

Quando comecei a acompanhar a Fórmula 1, no ano de 1976, Niki Lauda acabara de se sagrar, pela primeira vez, Campeão do Mundo, à frente de Emerson Fittipaldi.

Pilotando um monolugar da mítica Ferrari, tornara-se já no meu primeiro ídolo, ainda antes do terrível acidente de Nürburgring, a 1 de Agosto, de que escapou miraculosamente, com severas queimaduras, retirado do bólide em chamas por Arturo Merzario, Brett Lunger, Guy Edwards e Harald Ertl.

Liderava já, nessa altura, de forma absolutamente destacada, o campeonato – após os nove primeiros Grandes Prémios da temporada -, com 58 pontos, face a apenas 35 pontos de James Hunt.

Não foi sem o que então me pareceu uma forte injustiça, que vi Lauda, gradualmente – após período de convalescença que o afastou das pistas durante cerca de mês e meio – ir perdendo a sua vantagem. Quando regressou, a 12 de Setembro, em Monza, o seu avanço face a Hunt reduzira-se somente a 2 pontos – que ampliaria ainda, nesse dia (mercê de um extraordinário desempenho que lhe proporcionou um excelente 4.º lugar), para 5 pontos. Entretanto, surgiria a notícia da desqualificação de Hunt na corrida da Grã-Bretanha, o que recolocava então a vantagem de Lauda em 17 pontos!

Contudo, os dois triunfos do inglês no Canadá e nos EUA apertaram a diferença para uma estreita margem de três pontos. A retirada do austríaco (à semelhança do que fizeram também, por exemplo, Fittipaldi e José Carlos Pace) na derradeira prova, no Japão – numa pista em perigosíssimas condições, inundada pela água -, permitiram a James Hunt (3.º classificado, a uma volta de Mario Andretti), pela primeira vez em toda a época, assumir o comando, sagrando-se Campeão do Mundo, por um ponto!

Depois de recuperar – logo no ano imediato – o título de Campeão do Mundo, que ingloriamente deixara escapar em 1976 (ganhando então com uma clara vantagem de 17 pontos sobre o 2.º classificado, Jody Scheckter, com James Hunt a terminar o campeonato em 5.º, a 32 pontos do vencedor), e após ter mudado para a Brabham em 1978, Lauda retirar-se-ia das pistas no final do ano de 1979.

Regressaria em 1982, na McLaren, para, no ano de 1984, obter, de forma absolutamente fantástica (tendo somado três triunfos e três segundos lugares nas sete últimas provas) – com o 2.ª posição alcançada na derradeira corrida (depois de sair do 11.º posto da grelha de partida), no Grande Prémio do Estoril, no retorno da Fórmula 1 a Portugal, após um interregno desde 1960 -, o seu terceiro título de Campeão do Mundo, superando o seu colega de equipa, Alain Prost, por 0,5 pontos de vantagem!

Ao longo da sua magnífica carreira, figurando como um dos maiores ícones da modalidade rainha do automobilismo, venceu 25 Grandes Prémios, obteve 24 “pole positions”, tendo subido ao pódio por 54 vezes.

21 Maio, 2019 at 3:10 pm Deixe um comentário

Campeonato do Mundo de Fórmula 1 – 2018

Chegou ao fim o Campeonato do Mundo de Fórmula 1 de 2018, com o britânico Lewis Hamilton a sagrar-se Campeão do Mundo pela quinta vez, depois dos títulos conquistados em 2008, 2014, 2015 e 2017 – igualando assim o palmarés do mítico Juan Manuel Fangio, apenas superados por Michael Schumacher (7 títulos).

Ao longo desta temporada, o campeão venceu 11 Grandes Prémios – passando a totalizar 73 triunfos, marca também apenas ultrapassada por Schumacher (91 vitórias) -, face a 5 triunfos de Sebastian Vettel, 2 de Daniel Ricciardo e de Max Verstappen, e 1 de Kimi Räikkönen.

Classificação Final do Mundial de Pilotos:

1º Lewis Hamilton (Grã-Bretanha) – Mercedes – 408
2º Sebastian Vettel (Alemanha) – Ferrari – 320
3º Kimi Räikkönen (Finlândia) – Ferrari – 251
Max Verstappen (Holanda) – Red Bull Racing-Tag Heuer – 249
5º Valtteri Bottas (Finlândia) – Mercedes – 247
6º Daniel Ricciardo (Austrália) – Red Bull Racing-Tag Heuer – 170
7º Nico Hulkenberg (Alemanha) – Renault – 69
8º Sergio Pérez (México) – Force India-Mercedes – 62
9º Kevin Magnussen (Dinamarca) – Haas-Ferrari – 56
10º Carlos Sainz (Espanha) – Renault – 53
11º Fernando Alonso (Espanha) – McLaren-Honda – 50
12º Esteban Ocon (França) – Force India-Mercedes – 49
13º Charles Leclerc (Mónaco) – Sauber-Ferrari – 39
14º Romain Grosjean (França) – Haas-Ferrari – 37
15º Pierre Gasly (França) – Toro Rosso-Honda – 29
16º Stoffel Vandoorne (Bélgica) – McLaren-Honda – 12
17º Marcus Ericsson (Suécia) – Sauber-Ferrari – 9
18º Lance Stroll (Canadá) – Williams-Mercedes – 6
19º Brendon Hartley (N. Zelândia) – Toro Rosso-Honda – 4
20º Sergey Sirotkin (Rússia) – Williams-Mercedes – 1

Classificação do Mundial de Construtores:

1º Mercedes – 655
2º Ferrari – 571
3º Red Bull Racing-Tag Heuer – 419
4º Renault – 122
5º Haas-Ferrari – 93
6º McLaren-Honda – 62
7º Force India-Mercedes – 52
8º Sauber-Ferrari – 48
9º Toro Rosso-Honda – 33
10º Williams-Mercedes – 7

Nota – Os pontos averbados por Sergio Perez (30) e por Esteban Ocon (29) nos doze primeiros Grandes Prémios da temporada, foram obtidos em representação da equipa “Sahara Force India F1 Team”, a qual, por ter entrado em administração judicial, foi excluída da competição, tendo sido substituída, nos nove últimos Grandes Prémios, pela nova “Racing Point Force India F1 Team”.

É o seguinte o palmarés de Campeões do Mundo: Michael Schumacher (7); Juan Manuel Fangio e Lewis Hamilton (5); Alain Prost e Sebastien Vettel (4); Jack Brabham, Jackie Stewart, Niki Lauda, Nelson Piquet e Ayrton Senna (3); Alberto Ascari, Graham Hill, Jim Clark, Emerson Fittipaldi, Mika Häkkinen e Fernando Alonso (2); Giuseppe Farina, Mike Hawthorn, Phil Hill, John Surtees, Denis Hulme, Jochen Rindt, James Hunt, Mario Andretti, Jody Scheckter, Alan Jones, Keke Rosberg, Nigel Mansell, Damon Hill, Jacques Villeneuve, Kimi Räikkönen, Jenson Button e Nico Rosberg (1).

25 Novembro, 2018 at 11:43 pm Deixe um comentário

Campeonato do Mundo de Fórmula 1 – 2017

Chegou ao seu termo o Campeonato do Mundo de Fórmula 1 de 2017, com o britânico Lewis Hamilton a sagrar-se Campeão do Mundo pela quarta vez, depois dos títulos conquistados em 2008, 2014 e 2015 – igualando assim o palmarés de Alain Prost e Sebastian Vettel, apenas superados por Juan Manuel Fangio (5 títulos) e por Michael Schumacher (7 títulos).

Ao longo desta temporada, o novo campeão venceu 9 Grandes Prémios, face a 5 triunfos de Sebastian Vettel, 3 do seu colega de equipa, Valtteri Bottas, 2 de Max Verstappen e 1 de Daniel Ricciardo.

Classificação Final do Mundial de Pilotos:

1º Lewis Hamilton (Grã-Bretanha) – Mercedes – 363
2º Sebastian Vettel (Alemanha) – Ferrari – 317
3º Valtteri Bottas (Finlândia) – Mercedes – 305
4º Kimi Räikkönen (Finlândia) – Ferrari – 205
5º Daniel Ricciardo (Austrália) – Red Bull Racing-Tag Heuer – 200
Max Verstappen (Holanda) – Red Bull Racing-Tag Heuer – 168
7º Sergio Pérez (México) – Force India-Mercedes – 100
8º Esteban Ocon (França) – Force India-Mercedes – 87
9º Carlos Sainz (Espanha) – Renault – 54
10º Nico Hulkenberg (Alemanha) – Renault – 43
11º Felipe Massa (Brasil) – Williams-Mercedes – 43
12º Lance Stroll (Canadá) – Williams-Mercedes – 40
13º Romain Grosjean (França) – Haas-Ferrari – 28
14º Kevin Magnussen (Dinamarca) – Haas-Ferrari – 19
15º Fernando Alonso (Espanha) – McLaren-Honda – 17
16º Stoffel Vandoorne (Bélgica) – McLaren-Honda – 13
17º Jolyon Palmer (Grã-Bretanha) – Renault – 8
18º Pascal Wehrlein (Alemanha) – Sauber-Ferrari – 5
19º Daniil Kvyat (Rússia) – Toro Rosso – 5

Classificação do Mundial de Construtores:

1º Mercedes – 668
2º Ferrari – 522
3º Red Bull Racing-Tag Heuer – 368
4º Force India-Mercedes -187
5º Williams-Mercedes – 83
6º Renault – 57
7º Toro Rosso – 53
8º Haas-Ferrari – 47
9º McLaren-Honda – 30
10º Sauber-Ferrari – 5

Nota – Carlos Sainz participou, nos 16 primeiros Grandes Prémios da temporada, ao voltante de um Toro Rosso, somando 48 pontos, tendo disputado os últimos quatro Grandes Prémios pela Renault (somando 6 pontos).

26 Novembro, 2017 at 9:15 pm Deixe um comentário

Campeonato do Mundo de Fórmula 1 – 2016

Chegou ao seu termo o Campeonato do Mundo de Fórmula 1 de 2016, com o alemão Nico Rosberg a sagrar-se Campeão do Mundo, repetindo a proeza do seu pai, o finlandês Keke Rosberg, no ano de 1982.

Ao longo desta temporada, o novo campeão venceu 9 Grandes Prémios, um a menos que o seu colega de equipa, Lewis Hamilton, num total de 19 triunfos da Mercedes; apenas Max Verstappen e Daniel Ricciardo (cada um com uma vitória) conseguiram evitar a supremacia quase total da equipa alemã.

Classificação Final do Mundial de Pilotos:

1º Nico Rosberg (Alemanha) – Mercedes – 385
2º Lewis Hamilton (Grã-Bretanha) – Mercedes – 380
3º Daniel Ricciardo (Austrália) – Red Bull Racing-Tag Heuer – 256
4º Sebastian Vettel (Alemanha) – Ferrari – 212
Max Verstappen (Holanda) – Red Bull Racing-Tag Heuer – 204
6º Kimi Räikkönen (Finlândia) – Ferrari – 186
7º Sergio Pérez (México) – Force India-Mercedes – 101
8º Valtteri Bottas (Finlândia) – Williams-Mercedes – 85
9º Nico Hulkenberg (Alemanha) – Force India-Mercedes – 72
10º Fernando Alonso (Espanha) – McLaren-Honda – 54
11º Felipe Massa (Brasil) – Williams-Mercedes – 53
12º Carlos Sainz (Espanha) – Toro Rosso-Ferrari – 46
13º Romain Grosjean (França) – Haas-Ferrari – 29
14º Daniil Kvyat (Rússia) – Toro Rosso-Ferrari – 25
15º Jenson Button (Grã-Bretanha) – McLaren-Honda – 21
16º Kevin Magnussen (Dinamarca) – Renault – 7
17º Felipe Nasr (Brasil) – Sauber-Ferrari – 2
18º Jolyon Palmer (Grã-Bretanha) – Renault – 1
19º Pascal Wehrlein (Alemanha) – MRT-Mercedes – 1
20º Stoffel Vandoorne (Bélgica) – McLaren-Honda – 1

Classificação do Mundial de Construtores:

1º Mercedes – 765
2º Red Bull Racing-Tag Heuer – 468
3º Ferrari – 398
4º Force India-Mercedes -173
5º Williams-Mercedes – 138
6º McLaren-Honda – 76
7º Toro Rosso-Ferrari – 63
8º Haas-Ferrari – 29
9º Renault – 8
10º Sauber-Ferrari – 2
11º MRT – Mercedes – 1

Nota – Max Verstappen participou, nos quatro Grandes Prémios iniciais da temporada, ao voltante de um Toro Rosso-Ferrari, somando 13 pontos; por seu lado, Daniil Kvyat articipou, nessas mesmas provas, ao voltante de um Red Bull Racing-Tag Heuer, tendo somado 21 pontos.

27 Novembro, 2016 at 10:32 pm Deixe um comentário

Campeonato do Mundo de Fórmula 1 – 2015

Chegou ao seu termo o Campeonato do Mundo de Fórmula 1 de 2015, com o britânico Lewis Hamilton a sagrar-se Campeão do Mundo, revalidando o título conquistado no ano passado, alcançando assim o seu terceiro triunfo em Mundiais (depois de se ter estreado como Campeão em 2008).

Ao longo desta temporada, o campeão venceu 10 Grandes Prémios, tendo o seu colega de equipa, Nico Rosberg, vencido 6, num total de 16 triunfos da Mercedes; as restantes 3 provas tiveram por vencedor o alemão Sebastian Vettel.

Classificação Final do Mundial de Pilotos:

1º Lewis Hamilton (Grã-Bretanha) – Mercedes – 381
2º Nico Rosberg (Alemanha) – Mercedes – 322
3º Sebastian Vettel (Alemanha) – Ferrari – 278
4º Kimi Räikkönen (Finlândia) – Ferrari – 150
5º Valtteri Bottas (Finlândia) – Williams-Mercedes – 136
6º Felipe Massa (Brasil) – Williams-Mercedes – 121
7º Daniil Kvyat (Rússia) – Red Bull Racing-Renault – 95
8º Daniel Ricciardo (Austrália) – Red Bull Racing-Renault – 92
9º Sergio Pérez (México) – Force India-Mercedes – 78
10º Nico Hulkenberg (Alemanha) – Force India-Mercedes – 58
11º Romain Grosjean (França) – Lotus-Mercedes – 51
12º Max Verstappen (Holanda) – STR-Renault – 49
13º Felipe Nasr (Brasil) – Sauber-Ferrari – 27
14º Pastor Maldonado (Venezuela) – Lotus-Mercedes – 27
15º Carlos Sainz (Espanha) – STR-Renault – 18
16º Jenson Button (Grã-Bretanha) – McLaren-Honda – 16
17º Fernando Alonso (Espanha) – McLaren-Honda – 11
18º Marcus Ericsson (Suécia) – Sauber-Ferrari – 9

Classificação do Mundial de Construtores:

1º Mercedes – 703
2º Ferrari – 428
3º Williams-Mercedes – 257
4º Red Bull Racing-Renault – 187
5º Force India-Mercedes -136
6º Lotus-Mercedes – 78
7º STR-Renault – 67
8º Sauber-Ferrari – 36
9º McLaren-Honda – 27

29 Novembro, 2015 at 10:33 pm Deixe um comentário

Artigos Mais Antigos


Autor – Contacto

Destaques

Benfica - Quadro global de resultados - Printscreen Tableau
Literatura de Viagens e os Descobrimentos Tomar - História e Actualidade União de Tomar - Recolha de dados históricos

Calendário

Fevereiro 2023
S T Q Q S S D
 12345
6789101112
13141516171819
20212223242526
2728  

Arquivos

Pulsar dos Diários Virtuais

O Pulsar dos Diários Virtuais em Portugal

O que é a memória?

Memória - TagCloud

Jogos Olímpicos

Twitter

  • RT @Miguel_LPereira: O futebol negócio deve a sua existência provavelmente a uma inovação que se popularizou nos anos 50 mas que é, realmen… 8 hours ago
  • RT @atadeia: Com 4-0 e um penalti a favor, ouviram-se assobios. Razão? Pedro Gonçalves não permitiu a redenção aos olhos do público de dois… 10 hours ago
  • @gilmm4 @AFN1982 Lembrei-me precisamente do mesmo... 21 hours ago

Categorias

Notas importantes

1. Este “blogue" tem por objectivo prioritário a divulgação do que de melhor vai acontecendo em Portugal e no mundo, compreendendo nomeadamente a apresentação de algumas imagens, textos, compilações / resumos com origem ou preparados com base em diversas fontes, em particular páginas na Internet e motores de busca, publicações literárias ou de órgãos de comunicação social, que nem sempre será viável citar ou referenciar.

Convicto da compreensão da inexistência de intenção de prejudicar terceiros, não obstante, agradeço antecipadamente a qualquer entidade que se sinta lesada pela apresentação de algum conteúdo o favor de me contactar via e-mail (ver no topo desta coluna), na sequência do que procederei à sua imediata remoção.

2. Os comentários expressos neste "blogue" vinculam exclusivamente os seus autores, não reflectindo necessariamente a opinião nem a concordância face aos mesmos do autor deste "blogue", pelo que publicamente aqui declino qualquer responsabilidade sobre o respectivo conteúdo.

Reservo-me também o direito de eliminar comentários que possa considerar difamatórios, ofensivos, caluniosos ou prejudiciais a terceiros; textos de carácter promocional poderão ser também excluídos.