Archive for 19 Novembro, 2003

PORTUGAL-KUWAIT – 8-0

Não é muito relevante – o jogo foi um simples “amigável” – mas Portugal conseguiu hoje a maior “goleada” da sua história futebolística, ao vencer a selecção do Kuwait por 8-0, na inauguração do novo Estádio de Leiria, igualando o resultado que conseguira contra o Liechtenstein na fase de apuramento para o Campeonato da Europa.

[614]

19 Novembro, 2003 at 11:10 pm 3 comentários

EURO 2004 – 16 FINALISTAS

Os .favoritos. acabaram por impor a .lei do mais forte. e a (grande) surpresa acabou por surgir de onde seria talvez mais improvável: a Letónia consegue, pela primeira vez na sua (curta) história, o apuramento para a fase final de uma grande competição internacional de futebol, juntando-se à Espanha, Holanda, Croácia e Rússia; a .fava. acabou por sair à Turquia (3ª classificada no último Mundial . portanto 2ª selecção da Europa no ano passado . e que não consegue agora fazer parte das 16 finalistas.

Assim, marcarão presença em Portugal no próximo ano, na Fase Final do EURO2004, as seguintes selecções (ordenadas de acordo com o ranking mundial da FIFA):
1. França (2ª no ranking mundial, após o Brasil e Campeão Europeu em título); 2. Espanha (3ª); 3. Holanda (6ª); 4. Inglaterra (8ª); 5. Alemanha (9ª); 6. R. Checa (10ª); 7. Itália (11ª); 8. Dinamarca (13ª); 9. Suécia (17ª); 10. Portugal (18ª); 11. Croácia (20ª); 12. Rússia (29ª); 13. Grécia (30ª); 14. Bulgária (40ª); 15. Suíça (43ª); 16. Letónia (56ª).

Os principais ausentes serão portanto: Turquia (7ª no ranking mundial); Irlanda (15ª); Bélgica (16ª); Polónia (24ª); Roménia (25ª); Eslovénia (27ª); Sérvia e Montenegro (36ª) e Noruega (39ª).

[613]

19 Novembro, 2003 at 9:46 pm 2 comentários

COMPORTAMENTOS "IRRACIONAIS"

Porque são assobiados / “vaiados” aqueles que são os ídolos de quem se desloca aos Estádios expressamente para os ver jogar?

Porque se alteram drasticamente os comportamentos individuais no seio de um grupo alargado (“psicologia de massas”)?

Porque “tratamos mal” a quem mais queremos?

Porque cultivamos “jogos de sedução” (do tipo, “não dar o braço a torcer”) em que magoamos quem amamos?

Porque fazemos sofrer os nossos amores ou amigos com “birras” de ciúmes?

Porque, algumas vezes, “quanto pior” (for uma determinada situação), “quanto melhor” (nos sentimos (?))?

Porque adoptamos determinadas práticas que sabemos serem “destrutivas” (como consumir drogas, álcool, tabaco, …)?

Noutra área, porque abrimos – “cavalheirescamente” – a porta do restaurante, para uma “senhora” entrar e porque, ao conduzir um automóvel, temos tanta relutância em deixar “meter-se” à frente uma “mulher”?

Mais grave: porque nos transformamos em potenciais criminosos quando temos um volante nas mãos (por exemplo, na “pista de corridas” da 2ª Circular)?

A lista pode ser quase interminável e completada por si mesmo.

[612]

19 Novembro, 2003 at 6:39 pm

GRUPOS DE PERTENÇA

Não conheço pessoalmente nenhum autor de .blogues..

Nunca sequer falei com nenhum, mesmo que telefonicamente.

Não obstante, tal não me impede de me sentir integrado num determinado .grupo de pertença. informal.

Sem explicação conclusiva (?), há autores de .blogues. de que me sinto muito mais próximo, com os quais me identifico mais.

Reflectindo um pouco sobre o assunto: porque me identifico mais com o 100nada, Terras do Nunca, Bloguítica, Socioblogue, Adufe, O Carimbo, Janela Para o Rio, Retorta, Innersmile, Dias Estranhos e Carta Aberta (os dois últimos, .compagnons-de-route. internacionais, respectivamente da Galiza e do Brasil)?

É claro que, mais importante que tudo, é a .imagem. que vamos construindo dos outros, a partir do que escrevem, os seus .comportamentos., as suas .atitudes., os seus estados de espírito, que nos permitem ir começando a dar forma a um esboço do seu .retrato., com o qual nos .sentimos mais cosy. (aqui se enquadrando, por exemplo, o 100nada, o Socioblogue, o Retorta, o Innersmile); como dizia há tempos, uma pequena informação agora, uma .confissão. depois, e vamos compondo na nossa mente o puzzle.

Muitas vezes, sem darmos por isso, uma troca de comentários aqui, outra ali e começam a gerar-se algumas .cumplicidades virtuais. (de que são exemplo o 100nada, o Socioblogue, o Dias Estranhos, o Carta Aberta, o Retorta, o Innersmile, o Adufe).

Mas há também aqueles que terão uma maior proximidade .natural., em termos de idade (assim o imagino relativamente ao Adufe e ao Janela Para o Rio, por exemplo); formação (aqui, pelo menos, com similitudes com o Adufe); data de início do .blogue. (aqui se enquadrando o Adufe e o Janela Para o Rio), orientações clubísticas (novamente o Janela Para o Rio) ou ideológicas (por exemplo, o Terras do Nunca ou O Carimbo . apesar de, podendo tal parecer um contra-senso, das diferentes ideias que aparentam deixar transparecer a nível político.).

Ou aqueles que têm revelado maior compulsão para .blogar. (em primeiro lugar, destacadíssimo, o Bloguitica, mas também o Adufe, o Janela Para o Rio, o 100nada.).

Curiosamente (ou talvez não…), a BLOGA!? reúne alguns daqueles que considerava já como fazendo parte do meu .grupo de pertença.: 100nada, Adufe, Janela Para o Rio e, como .observadores., o Bloguítica e o Terras do Nunca.

Texto também editado no BLOGA!?

[611]

19 Novembro, 2003 at 1:59 pm 6 comentários

NOVOS MEMBROS DA UNIÃO EUROPEIA – HUNGRIA (III)

Em 1849, a heróica luta pela independência foi selada com o pacto entre o Imperador Francisco José I e o czar russo, na sequência do qual o exército russo de 200 000 efectivos atravessou os Cárpatos, marchando contra os húngaros, que não puderam oferecer resistência às forças unificadas dos exércitos austríaco e russo.

A Hungria foi integrada no Império Habsburgo unificado. No entanto, nos anos de 1860, as guerras fracassadas dos Habsburgo isolaram internacionalmente a Áustria, que se encontrava numa posição de fragilidade, que viria a proporcionar, em 1867, a conversão do Império numa monarquia dualista de Áustria e Hungria (Império Austro-Húngaro), tendo as duas partes total soberania sobre os seus assuntos internos. Francisco José agia como Imperador em Viena e como Rei em Budapeste, com dois governos separados.

No seguinte meio século, assistiu-se a um florescimento económico e cultural, associado a uma estabilidade política nunca antes vivida.

A I Guerra Mundial colocou termo a esta fase de prosperidade. Em 1918, na sequência do desmoronar da aliança alemã-austríaca-húngara, a integridade histórica do território húngaro foi posta em causa, com a Roménia a reclamar a Transilvânia, a estado eslavo do sul (Jugoslávia) a reclamar a região sul e o estado checoslovaco a reclamar a região norte.

É então proclamada a República. Em 1919, Bela Kun instaura um regime comunista que dura quatro meses. Em 1920 é restaurada a monarquia, tendo sido assinado o tratado de paz de Versalhes, resultando no reconhecimento do desmembrar da Hungria histórica.

A Hungria perdeu 2/3 dos seus antigos territórios e mais de metade da população. No início dos anos 30, a crise económica mundial levou a novos extremismos políticos e nacionalistas; no caso da Hungria, revoltada com o Tratado de Versalhes, formou-se uma estreita relação com a Alemanha e a Itália.

[610]

19 Novembro, 2003 at 8:07 am

UNIÃO EUROPEIA – 1973

Em 1 de Janeiro, aderem às Comunidades Europeias a Dinamarca, a Irlanda e o Reino Unido.

Na mesma data, entra em vigor o Acordo de Comércio Livre com a Áustria, Suíça, Portugal e Suécia.

Ainda em Janeiro, François-Xavier Ortoli é empossado Presidente da Comissão Europeia.

Reunião ministerial do Acordo Geral sobre Pautas Aduaneiras e Comércio (GATT) em Tóquio, Japão. As partes concordam com a necessidade de estabelecer um sistema monetário que proteja a economia mundial dos choques e desequilíbrios.

De 6 a 27 de Outubro, Guerra do Kippur; os países produtores de petróleo decidem reduzir ou proibir as exportações para alguns países ocidentais e a Organização dos Países Produtores de Petróleo (OPEP) decide aumentar substancialmente os preços do petróleo.

O Conselho debate em profundidade as medidas propostas pela Comissão relativamente à reorganização da Política Agrícola Comum (PAC) que irá ser implantada até ao final de 1977.

[609]

19 Novembro, 2003 at 7:46 am

1973 – CABRAL ASSASSINADO

“Amílcar Cabral, líder do PAIGC, é assassinado em Conacri, em circunstâncias insuficientemente esclarecidas”.

[608]

19 Novembro, 2003 at 7:42 am

1973 – ESCÂNDALO WATERGATE

“São presos cinco assaltantes do quartel-general da Comissão Nacional Democrática, no edifício Watergate, em Washington. A sua posterior identificação como mercenários pagos pela comissão para a reeleição do presidente Nixon inicia o “caso Watergate”, um dos escândalos políticos mais famosos da história americana, pois envolve altos funcionários da Casa Branca em actos ilegais. Revelado à opinião pública pelos jornalistas Bob Woodward e Carl Bernsteinm do Washington Post, o caso teria consequências fatais para Nixon, que é forçado a demitir-se”.

[607]

19 Novembro, 2003 at 7:40 am


Autor – Contacto

Destaques

Benfica - Quadro global de resultados - Printscreen Tableau
Literatura de Viagens e os Descobrimentos Tomar - História e Actualidade União de Tomar - Recolha de dados históricos

Calendário

Arquivos

Pulsar dos Diários Virtuais

O Pulsar dos Diários Virtuais em Portugal

O que é a memória?

Memória - TagCloud

Jogos Olímpicos

Eleições EUA 2008

Twitter

  • RT @laligaennumeros: Y hasta aquí llegó el récord 🤷🏼‍♂️ Más partidos seguidos sin perder en competición europea: 2⃣6⃣ 🇪🇸@RCDEspanyol (2006… 2 hours ago
  • RT @SexoGratweeto: A compra da Media Capital pela Cofina provavelmente vai ser esquecida, mas daqui a uns anos quando já for impossível de… 2 hours ago
  • RT @jorgeraa: Das 28 equipas inglesas, espanholas, alemãs e italianas, só foram eliminadas da Europa até agora 3 (uma alemã e duas italiana… 3 hours ago

Categorias

Notas importantes

1. Este “blogue" tem por objectivo prioritário a divulgação do que de melhor vai acontecendo em Portugal e no mundo, compreendendo nomeadamente a apresentação de algumas imagens, textos, compilações / resumos com origem ou preparados com base em diversas fontes, em particular páginas na Internet e motores de busca, publicações literárias ou de órgãos de comunicação social, que nem sempre será viável citar ou referenciar.

Convicto da compreensão da inexistência de intenção de prejudicar terceiros, não obstante, agradeço antecipadamente a qualquer entidade que se sinta lesada pela apresentação de algum conteúdo o favor de me contactar via e-mail (ver no topo desta coluna), na sequência do que procederei à sua imediata remoção.

2. Os comentários expressos neste "blogue" vinculam exclusivamente os seus autores, não reflectindo necessariamente a opinião nem a concordância face aos mesmos do autor deste "blogue", pelo que publicamente aqui declino qualquer responsabilidade sobre o respectivo conteúdo.

Reservo-me também o direito de eliminar comentários que possa considerar difamatórios, ofensivos, caluniosos ou prejudiciais a terceiros; textos de carácter promocional poderão ser também excluídos.