Archive for 25 Novembro, 2003

NOVIDADES NA "BLOGOSFERA"

Logo duas, num único dia:

– Acaba de “nascer” mais um “blogue” que, inevitavelmente, vai dar muito que falar: Causa Nossa. Reune uma “constelação de estrelas”: Ana Gomes, Eduardo Prado Coelho, Jorge Wemans, Luis Nazaré, Luis Osório, Maria Manuel Leitão Marques, Vicente Jorge Silva e Vital Moreira. Querem “ser uma referência na esfera bloguística”…

– O “clássico” Blogue de Esquerda tem, a partir de hoje, uma nova casa (“portuguesa”).

[642]

25 Novembro, 2003 at 10:33 pm

CATALUNHA (II)

Uma hipótese de governo juntando a CiU e a ERC proporcionaria a maioria absoluta no parlamento Catalão, devendo constituir-se num governo claramente nacionalista, reformador do estatuto de autonomia; contaria contudo com a reticência dos partidários da CiU que não defendem .aventuras independentistas..

O cenário (hipotético) de coligação governamental entre a CiU e o PSC-PSOE, com um forte apoio parlamentar, poderia ser apoiado pelos poderes económicos e pelos sectores moderados; ambos os partidos concordam com a necessidade de reforma do estatuto autonómico, mas sem colocar em causa a Constituição Espanhola. Parece contudo pouco provável, pela rejeição interna que provocaria em ambos os partidos.

A opção preferida pela ERC seria uma associação alargada, com o PSC-PSOE, CiU e Iniciativa por Catalunha (comunistas), que proporcionaria a formação de uma frente nacionalista (excluindo apenas o PP); é contudo uma hipótese improvável.

Subsiste ainda a possibilidade de formação de um governo minoritário (apenas 46 deputados, num total de 135), por parte da CiU, necessitando para tal da abstenção do PSC-PSOE para poder levar por diante a sua iniciativa, pelo menos, até às eleições gerais espanholas de Março de 2004.

Em qualquer dos cenários, a evolução do estatuto autonómico da Catalunha (a acordar com o Governo Central) condicionará também o estatuto do País Basco, devendo os Bascos vir a reclamar, pelo menos, tratamento igual ao que for atribuído aos Catalães.

[641]

25 Novembro, 2003 at 6:12 pm

APAV

Parece mentira mas não é.
A violência doméstica mata mais
do que o cancro e os acidentes
de automóvel. Só em Portugal
são mais de 10 000 queixas por
ano e, todos os meses, pelo menos
cinco são vítimas fatais.

Muitas mulheres não denunciam
por vergonha, mas a maioria tem medo.
Por isso agora a lei mudou e este
é um assunto de todos.
A violência doméstica é crime público.
Se conhece algum caso, dentro ou fora
da família, pode e deve denunciar.

Mas também pode ajudar divulgando
essa mensagem para o maior número
de pessoas possível. Um minuto
pode ajudar a salvar uma vida.

25 de Novembro – Dia Internacional Contra a Violência Contra as Mulheres

APAV – Associação Portuguesa de Apoio à Vítima

[640]

25 Novembro, 2003 at 12:38 pm 1 comentário

OUTRA ORDEM APARENTEMENTE OCIDENTAL (II)

.Na transição da Idade Moderna para a Contemporânea, do século XVIII para o XIX, apareceu a noção de Estado e de Estado imperial. Os conceitos de soberania e de fronteira passaram a ter maior importância tanto na Europa como na demarcação dos impérios coloniais. Rapidamente, das guerras entre povos levadas a cabo por grandes exércitos passou-se às guerras entre estados, e entre alianças que eram, na realidade, constituídas para somar exércitos.

Por fim, o século XX ficará marcado pelo aparecimento da geopolítica, pelo confronto de ideologias e pelo mau emprego que estas fizeram das teorias geopolíticas, pelas guerras que foram grandes e mundiais, e pelo fim de todos os impérios.

.

Vasco da Gama descobriu o caminho marítimo para a Índia e estabeleceu a ligação entre a Europa e outras civilizações avançadas do mundo. Álvares Cabral e seus marinheiros, exactamente a meio do milénio, foram os primeiros homens a tocar em quatro continentes, na mesma viagem (Europa, América, África e Ásia). D. Francisco de Almeida foi o responsável pelo primeiro governo europeu permanente fora da Europa.

Estava dado o primeiro passo para a globalização e foi criado um império diferente, baseado não na conquista territorial, como o espanhol, mas no poder marítimo e no comércio..

“Outra ordem aparentemente ocidental” (António Emílio Ferraz Sacchetti) . Notícias do Milénio

[639]

25 Novembro, 2003 at 8:58 am

1975 – "VERÃO QUENTE"

“Tropas afectas a Spínola – que passa a liderar em Espanha o Movimento Democrático para a Libertação de Portugal (MDLP) – atacam em 11 de Março o Regimento de Artilharia 1, causando um morto e 15 feridos. O golpe radicaliza à esquerda o processo político.

Os socialistas deixam o governo, que consideram influenciado pelo PCP. O PREC (Processo Revolucionário Em Curso) atinge o auge. Registam-se atentados bombistas e assaltos às sedes do PCP. A 25 de Novembro, unidades militares da esquerda radical ocupam as bases aéreas de Tancos, Ota e Monte Real. É decretado o estado de sítio e dominada a insurreição por forças sob o comando de Ramalho Eanes, que se torna chefe do Estado-Maior do Exército. É o fim da revolução e o início da estabilidade democrática”.

P. S. Mais um agradecimento, ao Crítica Lusa.

[638]

25 Novembro, 2003 at 8:08 am 2 comentários

1975 – GUERRA NO LÍBANO

“Na “Suíça do Médio Oriente”, designação dada ao Líbano, começa a luta entre muçulmanos e cristãos, que nos anos seguintes se traduz numa sangrenta guerra civil. A capital, Beirute, é destruída”.

[637]

25 Novembro, 2003 at 8:05 am


Autor – Contacto

Destaques

Benfica - Quadro global de resultados - Printscreen Tableau
Literatura de Viagens e os Descobrimentos Tomar - História e Actualidade União de Tomar - Recolha de dados históricos

Calendário

Arquivos

Pulsar dos Diários Virtuais

O Pulsar dos Diários Virtuais em Portugal

O que é a memória?

Memória - TagCloud

Jogos Olímpicos

Eleições EUA 2008

Twitter

Categorias

Notas importantes

1. Este “blogue" tem por objectivo prioritário a divulgação do que de melhor vai acontecendo em Portugal e no mundo, compreendendo nomeadamente a apresentação de algumas imagens, textos, compilações / resumos com origem ou preparados com base em diversas fontes, em particular páginas na Internet e motores de busca, publicações literárias ou de órgãos de comunicação social, que nem sempre será viável citar ou referenciar.

Convicto da compreensão da inexistência de intenção de prejudicar terceiros, não obstante, agradeço antecipadamente a qualquer entidade que se sinta lesada pela apresentação de algum conteúdo o favor de me contactar via e-mail (ver no topo desta coluna), na sequência do que procederei à sua imediata remoção.

2. Os comentários expressos neste "blogue" vinculam exclusivamente os seus autores, não reflectindo necessariamente a opinião nem a concordância face aos mesmos do autor deste "blogue", pelo que publicamente aqui declino qualquer responsabilidade sobre o respectivo conteúdo.

Reservo-me também o direito de eliminar comentários que possa considerar difamatórios, ofensivos, caluniosos ou prejudiciais a terceiros; textos de carácter promocional poderão ser também excluídos.