Archive for 14 Junho, 2004

EURO 2004 – RESULTADOS E CLASSIFICAÇÕES

GRUPO A           Jg  V  E  D   G  Pt   Portugal-Grécia....1-2
1 Grécia     Grécia   1  1  -  -  2-1  3   Espanha-Rússia.....1-0
2 Espanha    Espanha   1  1  -  -  1-0  3   Grécia-Espanha.....
3 Portugal   Portugal   1  -  -  1  1-2  -   Rússia-Portugal....
4 Rússia     Rússia   1  -  -  1  0-1  -   Espanha-Portugal...                                        
                                        Rússia-Grécia......

GRUPO B           Jg  V  E  D   G  Pt   Suíça-Croácia......0-0
1 França     França   1  1  -  -  2-1  3   França-Inglaterra..2-1
2 Suíça      Suíça   1  -  1  -  0-0  1   Inglaterra-Suíça...
3 Croácia    Croácia   1  -  1  -  0-0  1   Croácia-França.....
4 Inglaterra Inglaterra   1  -  -  1  1-2  -   Croácia-Inglaterra.                                      
                                        Suíça-França.......

GRUPO C           Jg  V  E  D   G  Pt   Dinamarca-Itália...0-0
1 Suécia     Suécia   1  1  -  -  5-0  3   Suécia-Bulgária....5-0
2 Dinamarca  Dinamarca   1  -  1  -  0-0  1   Bulgária-Dinamarca.
3 Itália     Itália   1  -  1  -  0-0  1   Itália-Suécia......
4 Bulgária   Bulgária   1  -  -  1  0-5  -   Itália-Bulgária....                                       
                                        Dinamarca-Suécia...

GRUPO D           Jg  V  E  D   G  Pt   Alemanha-Holanda...
1 R. Checa   R. Checa   -  -  -  -  ---  -   R. Checa-Letónia...
2 Letónia    Letónia   -  -  -  -  ---  -   Letónia-Alemanha...
3 Alemanha   Alemanha   -  -  -  -  ---  -   Holanda-R. Checa...
4 Holanda    Holanda   -  -  -  -  ---  -   Holanda-Letónia....                                        
                                        Alemanha-R. Checa..

[1419]

14 Junho, 2004 at 10:15 pm 1 comentário

EURO 2004 – GRUPO C – 1ª JORNADA

DinamarcaItália0-0

De acordo com as crónicas do jogo, a Dinamarca entrou melhor, dominando a partida na primeira parte, com mais de 60 % de tempo de posse de bola, embora se registasse um empate em termos de jogadas de ataque (duas para cada equipa), com a Itália a fazer valer a sua característica solidez defensiva.

No início da segunda parte, a Itália conseguiu algumas jogadas de perigo, para, a partir dos 60 minutos, a partida entrar numa toada de cartões amarelos e substituições, portanto com muitas interrupções, num jogo em que se fez também sentir um intenso calor.

Apenas nos últimos minutos, voltou a haver alguma emoção, primeiro com Buffon a defender um remate de longe de Jensen (84 minutos) e, depois, com Totti a rematar por alto (aos 89 minutos) na marcação de um livre.

Totti que teria ainda tempo para pontapear um adversário, sendo contudo punido apenas com cartão amarelo. E assim chegava o jogo ao fim, com o segundo “zero a zero” da prova, desta vez graças às exibições de ambos os guarda-redes, num jogo de boa qualidade.

Dinamarca Thomas Sorensen, Thomas Helveg, Martin Laursen, Rene Henriksen, Niclas Jensen, Christian Poulsen (76m – Brian Priske), Daniel Jensen, Dennis Rommedahl, Jon Dahl Tomasson, Martin Joergensen (72m – Kenneth Perez), Ebbe Sand (69m – Claus Jensen)

Itália Gianluigi Buffon, Christian Panucci, Fabio Cannavaro, Alessandro Nesta, Gianluca Zambrotta, Cristiano Zanetti (58m – Gennaro Gattuso), Simone Perrotta, Mauro Camoranesi (68m – Stefano Fiore), Francesco Totti, Alessandro Del Piero (64m – Antonio Cassano), Christian Vieri

“Melhor em campo” – Thomas Sorensen

Amarelos – Tomasson (29m) e Helveg (68m); Cannavaro (61m), Fiore (69m), Cassano (70m), Gattuso (81m) e Totti (90m)

Árbitro – Manuel Mejuto Gonzalez (Espanha)

Estádio D. Afonso Henriques – Guimarães (17h00)


SuéciaBulgária5-0

Uma jovem (e “inexperiente”) equipa búlgara não teve a capacidade para suster o ímpeto sueco, “entregando o jogo” no espaço de um minuto, quando Henrik Larsson (entre os 57 e os 58 minutos) marcou o 2-0 e 3-0.

A partir desse momento, os búlgaros estiveram absolutamente desconcentrados e o marcador foi subindo, de forma natural. A Bulgária ansiava pelo final do jogo que se tornara num “pesadelo”.

A equipa búlgara será talvez a mais frágil da prova, situação a confirmar nos próximos jogos.

Pela positiva, a Suécia cumpriu a sua missão; num dia extremamente quente (mais de 30 graus às 20 horas), os suecos cedo tomaram a iniciativa do encontro, procurando o golo, que alcançariam por volta da meia-hora, dominando a partir de então em todos os capítulos do jogo e alcançando a maior goleada da prova (igualando o resultado mais desequilibrado já verificado em fases finais do Campeonato da Europa).

Suécia Andreas Isaksson, Teddy Lucic (41m – Christian Wilhelmsson), Olof Mellberg, Andreas Jakobsson, Erik Edman, Mikael Nilsson, Tobias Linderoth, Anders Svensson (77m – Kim Kallström), Fredrik Ljungberg, Zlatan Ibrahimovic (82 m – Marcus Allbäck), Henrik Larsson

Bulgária Zdravko Zdravkov, Vladimir Ivanov, Predrag Pazhin, Rosen Kirilov, Ivailo Petkov, Georgi Peev, Marian Hristov, Martin Petrov, Stilian Petrov (85m – Zdravko Lazarov), Zoran Jankovic (62m – Velizar Dimitrov), Dimitar Berbatov (76 m – Vladimir Manchev)

1-0 – Ljungberg – 32m
2-0 – Henrik Larsson – 57m
3-0 – Henrik Larsson – 58m
4-0 – Ibrahimovic – 78m (P)
5-0 – Allback – 91m

“Melhor em campo” – Henrik Larsson

Amarelos – Tobias Linderoth (52m) e Zlatan Ibrahimovic (65m); Ivailo Petkov (18m), Zoran Jankovic (23m) e Vladimir Ivanov (71m)

Árbitro – Mike Riley (Inglaterra)

Estádio José Alvalade (Alvalade XXI) – Lisboa (19h45)

[1418]

14 Junho, 2004 at 6:57 pm 1 comentário

REFORMA ADMINISTRATIVA DO TERRITÓRIO (I)

Desde o passado 31 de Março, o mapa de Portugal tem .novos contornos., na sequência da Reforma administrativa do território, visando .dar escala, dimensão e massa crítica. (segundo um dos seus mentores, Miguel Relvas, até há pouco tempo Secretário de Estado das Autarquias Locais), tendo o Orçamento do Estado afectado 2,5 milhões de euros às despesas de instalação das novas áreas urbanas criadas até essa data.

O regime de criação e o quadro de atribuições e competências das novas áreas metropolitanas, está definido nas Leis n.º 10 e 11/2003, de 13 de Maio; as áreas metropolitanas podem ser de três tipos, em função do seu âmbito territorial e demográfico:

– Grandes Áreas Metropolitanas (GAM) – com um mínimo de 9 municípios com, pelo menos, 350 000 habitantes;

– Comunidade Urbanas (ComUrb), estas com um mínimo de 3 municípios com, pelo menos, 150 mil habitantes;

– Comunidades Intermunicipais (ComInt – sendo requerida apenas a contiguidade territorial, sem obedecer a critérios de número de municípios agregados ou densidade populacional).

Foram entretanto já formadas 7 .GAM. (Algarve, Aveiro, Coimbra, Lisboa, Minho, Porto e Viseu); 12 .ComUrb. (Baixo Alentejo, Baixo Tâmega, Beiras, Centro Alentejo, Douro, Leiria, Lezíria do Tejo, Médio Tejo, Oeste, Trás-os-Montes, Vale do Sousa e Valimar); e 2 .ComInter. (Vale do Minho e Pinhal) . abrangendo um total de cerca de 95 % da população e 73 % da área territorial (subsistindo alguns concelhos ainda sem agregação).

Subsiste por decidir a opção de 19 concelhos dos distritos de Castelo Branco e Portalegre, com uma superfície global de 9 356 km2 e população total de 213 000 habitantes, podendo vir a transformar-se em .ComUrb. do Alentejo, ou, noutro cenário, vir a integrar uma .GAM. alargada aos restantes distritos do Alentejo.

(texto preparado com base em artigo publicado na revista .Visão., de 13 de Maio)

[1417]

14 Junho, 2004 at 12:30 pm 2 comentários

COMEÇAR AGORA MESMO… (I)

Na sequência dos textos apresentados na passada semana, a equipa de “A Terra Vista do Céu” preparou também um pequeno “opúsculo” intitulado: “Todos podemos fazer a diferença”, dando algumas sugestões para “começar agora”, de que apresentarei resumo hoje e amanhã.

1. Não deitar lixo na rua – A decomposição do lixo pela natureza demora muito tempo: casca de banana, 1 mês; jornais, 3 a 12 meses; cigarros, 1 a 2 anos; pastilha elástica, 5 anos; latas, 10 a 100 anos; sacos de plástico, 100 a 1000 anos; garrafas de vidro, 4 000 anos.

2. Tomar duche em vez de banho de imersão – Um banho de imersão consome cerca de 180 litros de água; um duche, cerca de 10 litros por minuto.

3. Andar a pé ou usar transportes públicos – As emissões de CO2 provenientes dos automóveis serão, em média, por pessoa e por viagem, 43 vezes superiores às do comboio.

P. S. Novo agradecimento, ao Cidadão do Mundo.

[1416]

14 Junho, 2004 at 8:43 am


Autor – Contacto

Destaques

Benfica - Quadro global de resultados - Printscreen Tableau
Literatura de Viagens e os Descobrimentos Tomar - História e Actualidade União de Tomar - Recolha de dados históricos

Calendário

Arquivos

Pulsar dos Diários Virtuais

O Pulsar dos Diários Virtuais em Portugal

O que é a memória?

Memória - TagCloud

Jogos Olímpicos

Eleições EUA 2008

Twitter

Categorias

Notas importantes

1. Este “blogue" tem por objectivo prioritário a divulgação do que de melhor vai acontecendo em Portugal e no mundo, compreendendo nomeadamente a apresentação de algumas imagens, textos, compilações / resumos com origem ou preparados com base em diversas fontes, em particular páginas na Internet e motores de busca, publicações literárias ou de órgãos de comunicação social, que nem sempre será viável citar ou referenciar.

Convicto da compreensão da inexistência de intenção de prejudicar terceiros, não obstante, agradeço antecipadamente a qualquer entidade que se sinta lesada pela apresentação de algum conteúdo o favor de me contactar via e-mail (ver no topo desta coluna), na sequência do que procederei à sua imediata remoção.

2. Os comentários expressos neste "blogue" vinculam exclusivamente os seus autores, não reflectindo necessariamente a opinião nem a concordância face aos mesmos do autor deste "blogue", pelo que publicamente aqui declino qualquer responsabilidade sobre o respectivo conteúdo.

Reservo-me também o direito de eliminar comentários que possa considerar difamatórios, ofensivos, caluniosos ou prejudiciais a terceiros; textos de carácter promocional poderão ser também excluídos.