NOVOS MEMBROS DA UNIÃO EUROPEIA – HUNGRIA (V)

21 Novembro, 2003 at 8:51 am 2 comentários

A República da Hungria localiza-se no centro-sul da Europa Central, tendo fronteiras com a Eslováquia, Eslovénia, Áustria, Croácia, Ucrânia, Sérvia e Roménia, sendo conhecida como terra dos Magiares (Magyar Köztársaság / República Magiar é o nome oficial do país). Tem uma área de 93 033 km2 (idêntica à portuguesa), com 29 000 km2 de floresta.

Sendo muitas vezes descrita como um país plano é, não obstante, rodeada pela cordilheira dos Cárpatos, pelos Alpes e pelos Alpes Denários. O Rio Danúbio atravessa o país de norte a sul, dividindo a capital em Buda e Peste. A sua grande planície é uma autêntica estepe, que recebe milhares de aves migratórias. É um país interior, que não dispõe de costa marítima.

A população total é de cerca de 10 milhões; as principais cidades são Budapeste (2 500 000 habitantes), Debrecen, no leste (220 000 habitantes), Miskolc, no nordeste (210 000 habitantes) e Pécs, no sul (185 000 habitantes).

Com a introdução do Cristianismo a música sacra do ocidente penetrou na Hungria, sobretudo com os cantos gregorianos e, posteriormente, com os corais da Reforma protestante. A música secular manteve-se sempre mais influenciada pelos estilos do leste europeu; pelos ciganos, vindos da Índia, que introduziram um estilo vocal próprio no séc. XV; pela harmonia oriental dos turcos, que ocuparam o país nos séc. XVI e XVII.

Durante os séculos XVII e XVIII, nas cortes principescas, havia companhias de ópera e orquestras com muitos músicos estrangeiros. De entre eles, destaca-se o nome de Joseph Haydn, que trabalhou durante trinta anos para uma família nobre de Budapeste.

No séc. XIX os compositores mais notáveis foram Franz Liszt e Ferenc Erkel (autor do Hino Nacional e também da primeira ópera húngara).

No âmbito literário, Zsigmond Möricz (1879-1942) é geralmente considerado o maior romancista húngaro: “Gold Nugget” (1910), “Butterfly” (1925), as trilogias históricas “Transylvania” (1935) e “Rósza Sandor” (1940) são as suas obras mais conhecidas.

Os principais recursos naturais são a bauxite e o gás natural. Destacam-se as indústrias mineira, metalúrgica, de materiais de construção, têxtil, química/farmacêutica e de motores automóveis. Na agricultura, destacam-se o trigo, milho, girassol, batatas e gado.

A fechar esta breve .viagem. pela Hungria, alguns dados estatísticos de carácter sócio-económico: PIB .per capita., 5 100 dólares; Taxa de inflação, 5,3 %; Taxa de desemprego, 5,8 %; número de automóveis por 100 habitantes, 31; número de telemóveis por 100 habitantes, 50; número de utilizadores de Internet por 100 habitantes, 15.

[622]

Entry filed under: Novos países União Europeia.

1973 – ETA 1973 – CRISE DO PETRÓLEO

2 comentários

  • 1. ANALUCIAMERARI  |  21 Novembro, 2003 às 4:02 pm

    EU VEJO FLORES EM VOCÊ….
    OI!!! COMO VAI??
    QUE FELICIDADE SABER QUE NUM MUNDO TÃO FRENÉTICO HÁ PESSOAS TENTENDO FORMAR UM ELO ENTRE SI,ACHO QUE BLOG É ISTO TAMBÉM É AQUELA ESPIADINHA QUE PODEMOS DAR EM OUTRO MUNDO,EM OUTRA CULTURA ETC…
    SEMPRE VEJO O SEU BLOG E DOS SEUS AMIGOS TAMBÉM ESTÁ ÓTIMO O TEMPLATES E TODAS AS NOVIDADES.
    COMO ESTOU “INICIANDO” GOSTARIA DE DICAS DE COMO DIVULGAR O MEU BLOG.ESSE MÊS TIREI MUITAS FOTOS DA MINHA CIDADE E MOSTRANDO UM POUCO COMO É O COTIDIANO DE UMA LATINOAMERICANA,ESTOU EM UM PROJETO SOBRE AS EMBARCAÇÕES DE SÃO LUÍS E AINDA ESSE MÊS POSTAREI AS FOTOS…MINHA CIDADE NA VERDADE É UMA ILHA BEM DE FRENTE PARA O OCEANO ATLÂNTICO!
    VOU ADORAR RECEBER SUA VISITA E DE TODOS OS QUE ESTIVEREM LENDO ESSA MENSAGEM.
    PRA NÃO DIZER QUE NÃO FALEI DAS FLORES…
    “AS FLORES SÃO BEIJOS DOS ANJOS DOS CÉUS.”
    ACESSE E COMENTE.CLIQUE EM:
    “COMMENTS”
    NOSSA AQUI EM SÃO LUÍS ES´TA FAZENDO HOJE 32º DE PURO CALOR DÁ VONTADE DE ANDAR SEM ROUPA.
    tenha uma semana de paz.

  • 2. Jack  |  21 Novembro, 2003 às 7:46 pm

    MANIFESTO CONTRA O ASSASSÍNIO DA MEMÓRIA…
    Quero aqui lavrar o meu mais veemente protesto e repudia, contra a estação de televisão SIC, em particular aos seus canais SICGold e SICRadical.
    Desde o primeiro dia de emissão destes canais, em especial do SICGold, que eu me sinto lesado pela forma impiedosa e cruel, com que este canal destruiu, sem misericórdia, parte da minha memória televisiva, enquanto adolescente.
    Por essa razão, resolvi escrever este manifesto, o qual irei entregar posteriormente às autoridades competentes.
    É triste, demasiado triste para mim, ver ceifadas assim, as minhas memórias.
    Foi um soco difícil de encaixar, constatar por exemplo, que as peripécias passadas a bordo do .Barco do amor. , não são afinal, passadas a bordo de nada. Pior, foi finalmente descobrir que no .Caminho das estrelas., tudo é falso: as portas que se abrem sozinhas, as armas futuristas, os intercomunicadores, a nave, as orelhas do Spock… falso, tudo falso!
    O golpe matreiro e certeiro que me deixou sem reacção, foi dado no dia em que dei conta que o magnifico rancho de .Dallas. , é afinal um mísero estúdio mal iluminado.
    Com tudo isto, pretendo e exijo mesmo, o encerramento célere destes malévolos canais, que brincam de forma suja com as memórias das pessoas.
    Faço um último apelo, a quem tem poder para tal, caros senhores, usem o bom senso e deixem as memórias repousar pacificamente, no único local certo para elas: dentro das nossas cabeças.


Autor – Contacto

Destaques

Benfica - Quadro global de resultados - Printscreen Tableau
Literatura de Viagens e os Descobrimentos Tomar - História e Actualidade União de Tomar - Recolha de dados históricos

Calendário

Arquivos

Pulsar dos Diários Virtuais

O Pulsar dos Diários Virtuais em Portugal

O que é a memória?

Memória - TagCloud

Jogos Olímpicos

Eleições EUA 2008

Twitter

Categorias

Notas importantes

1. Este “blogue" tem por objectivo prioritário a divulgação do que de melhor vai acontecendo em Portugal e no mundo, compreendendo nomeadamente a apresentação de algumas imagens, textos, compilações / resumos com origem ou preparados com base em diversas fontes, em particular páginas na Internet e motores de busca, publicações literárias ou de órgãos de comunicação social, que nem sempre será viável citar ou referenciar.

Convicto da compreensão da inexistência de intenção de prejudicar terceiros, não obstante, agradeço antecipadamente a qualquer entidade que se sinta lesada pela apresentação de algum conteúdo o favor de me contactar via e-mail (ver no topo desta coluna), na sequência do que procederei à sua imediata remoção.

2. Os comentários expressos neste "blogue" vinculam exclusivamente os seus autores, não reflectindo necessariamente a opinião nem a concordância face aos mesmos do autor deste "blogue", pelo que publicamente aqui declino qualquer responsabilidade sobre o respectivo conteúdo.

Reservo-me também o direito de eliminar comentários que possa considerar difamatórios, ofensivos, caluniosos ou prejudiciais a terceiros; textos de carácter promocional poderão ser também excluídos.


%d bloggers like this: