MÚSICA CLÁSSICA (V)

14 Novembro, 2003 at 6:56 pm

Com o advento da telefonia, a música clássica tornou-se, finalmente, acessível a uma audiência de .massas..

Após o fonógrafo, de 1877, o som gravado evoluiu com o disco e a fita magnética no final da década de 1920, o disco de .longa duração. em 1948, a reprodução estereofónica em 1957, a cassete compacta em 1963 e, por fim, a gravação digital e os discos compactos no início da década de 1980.

Por via de cada uma destas inovações, a fidelidade da gravação foi incrementada, fazendo aumentar significativamente as vendas.

A linha divisória entre .música de câmara. e .música orquestral. tornou-se muito difícil de traçar. Stravinsky pôs de parte as grandes e tradicionais formações instrumentais e optou por combinações de instrumentos com cores e efeitos variados.

Cerca de meados do século XX, os compositores começaram a explorar as possibilidades dos instrumentos electrónicos, tais como o órgão eléctrico e, mais tarde, os sintetizadores, moduladores, amplificadores, até aos computadores.

Ao longo dos séculos, a música clássica diversificou-se, dando resposta às mudanças da sociedade.

Já no século XX, destacam-se os seguintes compositores: Sergei Prokofiev (1891-1953), com .Pedro e o Lobo. e .Romeo e Julieta.; Sergei Rachmaninov (1873-1943), com os seus concertos para piano; Bela Bartok (1881-1945), com .Concerto para Orquestra.; George Gershwin (1898-1937), com .Rhapsody in Blue.; Igor Stravinsky (1882-1971), com .O Pássaro de Fogo. e .A Sinfonia em Três Andamentos.; Heitor Villa-Lobos (1887-1959), com os seus concertos para guitarra; Joaquin Rodrigo (n. 1901), com o .Concerto de Aranjuez.; e Leonard Bernstein (1918-1990), com .West Side Story..

Finalmente, os contemporâneos: Philip Glass (n. 1937) e Michael Nyman (n. 1944).

Nos dias de hoje, o estrondoso sucesso de figuras como o maestro Karajan ou de artistas como Pavarotti, Plácido Domingo ou José Carreras (para não chegar ao caso de Andrea Bocelli.) rivaliza com o dos artistas da mais lucrativa .indústria da música ligeira..

P. S. Nestas horas de angústia, a minha solidariedade para com os jornalistas portugueses no Iraque (Carlos Raleiras, TSF e Maria João Ruella, SIC), alvo de ataque, assim como com os colegas que, em Portugal, se encontram também a sofrer por eles.

[586]

Entry filed under: Tema livre.

PRESTIGE (VI) 1969 – HOMEM NA LUA


Autor – Contacto

Destaques

Benfica - Quadro global de resultados - Printscreen Tableau
Literatura de Viagens e os Descobrimentos Tomar - História e Actualidade União de Tomar - Recolha de dados históricos

Calendário

Arquivos

Pulsar dos Diários Virtuais

O Pulsar dos Diários Virtuais em Portugal

O que é a memória?

Memória - TagCloud

Jogos Olímpicos

Twitter

Categorias

Notas importantes

1. Este “blogue" tem por objectivo prioritário a divulgação do que de melhor vai acontecendo em Portugal e no mundo, compreendendo nomeadamente a apresentação de algumas imagens, textos, compilações / resumos com origem ou preparados com base em diversas fontes, em particular páginas na Internet e motores de busca, publicações literárias ou de órgãos de comunicação social, que nem sempre será viável citar ou referenciar.

Convicto da compreensão da inexistência de intenção de prejudicar terceiros, não obstante, agradeço antecipadamente a qualquer entidade que se sinta lesada pela apresentação de algum conteúdo o favor de me contactar via e-mail (ver no topo desta coluna), na sequência do que procederei à sua imediata remoção.

2. Os comentários expressos neste "blogue" vinculam exclusivamente os seus autores, não reflectindo necessariamente a opinião nem a concordância face aos mesmos do autor deste "blogue", pelo que publicamente aqui declino qualquer responsabilidade sobre o respectivo conteúdo.

Reservo-me também o direito de eliminar comentários que possa considerar difamatórios, ofensivos, caluniosos ou prejudiciais a terceiros; textos de carácter promocional poderão ser também excluídos.


%d bloggers like this: