MITOLOGIA GRECO-ROMANA (IV)

9 Setembro, 2004 at 12:40 pm

Apolo era o deus do sol e do belo, da medicina, das artes, especialmente da poesia e da música, sendo filho de Zeus e de Latona, irmão gémeo de Artemis, nascido em Delos, a ilha flutuante onde a mãe teve se refugiar da perseguição de Hera. Beneficiava da eterna juventude.

Artemis (Diana), irmã gémea de Apolo, era a deusa da caça e protectora das mulheres, em particular no momento do parto, e das crianças, sendo o seu templo em Éfeso uma das 7 maravilhas do mundo (para os romanos, Diana era também a deusa dos bosques e das correntes de água). Tal como Atena, manteria a virgindade, recebendo ambas a denominação de “Virgens Brancas”. A seu pedido, Zeus armou-a com arco e flecha, tornando-a rainha dos bosques.

Ares (Marte), o bravo deus da guerra, filho de Zeus e de Hera, foi educado por Príapo, com quem aprendeu a dança e outros exercícios corporais, prelúdios da guerra. Apaixonou-se por Afrodite (Vénus), rivalizando com Apolo. De Afrodite teria três filhos: Deimos (Terror), Fobos (Medo) e Eros (Cupido); e uma filha, Hermione (Harmonia); era também o pai de Rómulo e Remo, os fundadores de Roma, filhos de uma Vestal (Reia Sílvia). Apesar da sua bravura, seria muitas vezes vencido por Atena, simbolizando o triunfo da inteligência sobre a fúria guerreira.

Afrodite (Vénus para os Romanos), uma das mais belas deusas, nascida da espuma do mar, deusa do amor e da beleza, com grande poder sobre mortais e imortais. Seria conduzida a assembleia dos deuses no sentido da sua admissão no Olimpo. Zeus impeliu-a a casar com Hefesto, mesmo contra a sua vontade. Teria uma relação amorosa com Ares, assim como vários outros amantes (Hermes, Dionísio e o mortal Anquises), mas revelaria a sua vulnerabilidade por via do amor com o humano Adónis, que seria morto por Ares.

Héstia (Vesta para os Romanos), filha de Cronos e de Réia, era conhecida e adorada como a deusa do fogo, sendo a protectora do lar, dos hóspedes e suplicantes. O seu culto era velado pelas Vestais, sacerdotisas que nunca deixavam apagar o fogo sagrado no seu templo. No santuário em honra a Vesta, em Roma, o fogo sagrado manteve-se aceso até ao ano 394.

[1703]

Entry filed under: Sociedade.

PALÁCIO DE CNOSSOS (I) MEDIATIC


Autor – Contacto

Destaques

Benfica - Quadro global de resultados - Printscreen Tableau
Literatura de Viagens e os Descobrimentos Tomar - História e Actualidade União de Tomar - Recolha de dados históricos

Calendário

Setembro 2004
S T Q Q S S D
 12345
6789101112
13141516171819
20212223242526
27282930  

Arquivos

Pulsar dos Diários Virtuais

O Pulsar dos Diários Virtuais em Portugal

O que é a memória?

Memória - TagCloud

Jogos Olímpicos

Eleições EUA 2008

Twitter

Categorias

Notas importantes

1. Este “blogue" tem por objectivo prioritário a divulgação do que de melhor vai acontecendo em Portugal e no mundo, compreendendo nomeadamente a apresentação de algumas imagens, textos, compilações / resumos com origem ou preparados com base em diversas fontes, em particular páginas na Internet e motores de busca, publicações literárias ou de órgãos de comunicação social, que nem sempre será viável citar ou referenciar.

Convicto da compreensão da inexistência de intenção de prejudicar terceiros, não obstante, agradeço antecipadamente a qualquer entidade que se sinta lesada pela apresentação de algum conteúdo o favor de me contactar via e-mail (ver no topo desta coluna), na sequência do que procederei à sua imediata remoção.

2. Os comentários expressos neste "blogue" vinculam exclusivamente os seus autores, não reflectindo necessariamente a opinião nem a concordância face aos mesmos do autor deste "blogue", pelo que publicamente aqui declino qualquer responsabilidade sobre o respectivo conteúdo.

Reservo-me também o direito de eliminar comentários que possa considerar difamatórios, ofensivos, caluniosos ou prejudiciais a terceiros; textos de carácter promocional poderão ser também excluídos.


%d bloggers like this: