Archive for 26 Janeiro, 2004

EQUADOR (I)

Foi o tema da primeira .entrada. deste .blogue.. Passados cerca de 8 meses do seu lançamento, foram já vendidos mais de 100 000 exemplares, numa invulgar conjugação de aprovação pela crítica e pelos leitores.

Em Portugal, o livro do ano de 2003; está obviamente de parabéns Miguel Sousa Tavares, com .O seu primeiro romance., obra fascinante, de que apresentarei, nesta semana, breves excertos.

.Depois de as coisas acontecerem, é quase irresistível reflectir sobre o que teria sido a vida, se se tem feito diferente. Se soubesse o que o destino lhe reservava nos próximos tempo, talvez Luís Bernardo Valença nunca tivesse apanhado o comboio, naquela chuvosa manhã de Dezembro de 1905, na estação do Barreiro.

Mas agora, recostado na confortável poltrona de veludo carmim da 1ª classe, Luís Bernardo via desfilar tranquilamente a paisagem através da janela, observando como aos poucos se instalava o terreno plano, semeado de sobreiros e azinheiras, tão característico do Alentejo, e como o céu de chuva que deixara em Lisboa ia timidamente abrindo clareiras pelas quais espreitava já um reconfortante sol de Inverno. Procurava ocupar aquelas preguiçosas horas de viagem até Vila Viçosa na leitura sonolenta do Mundo, o seu jornal de todos os dias, vagamente monárquico, assumidamente liberal e, como o nome indicava, preocupado com o estado do mundo e com «as elites que nos governam». Naquela manhã, o Mundo noticiava uma crise aberta no Governo francês devido ao aumento dos custos de construção do Canal do Suez, que o engenheiro Lesseps não se cansava de escavar, como um louco furioso e sem prazo de conclusão à vista. Havia também notícia de mais um aniversário do Rei Eduardo VII, passado na intimidade da Família Real e com mensagens recebidas de todos os reis, rajás, sheiks, régulos e chefes tribais desse imenso Império onde, recordava o Mundo, o Sol nunca se punha. No que se referia a Portugal, havia novas de mais uma expedição punitiva contra os nativos do interior leste de Angola, mais um episódio daquela imensa trapalhada em que parecia sobreviver a custo a colónia..

[947]

26 Janeiro, 2004 at 7:25 pm

MARTE

As fotos da paisagem marciana são uma daquelas provas de que, praticamente, .não existem impossíveis. para a arte, o engenho e a ciência, que os homens têm potenciado a tal ponto de quebrar sucessivas barreiras e limites.

A confirmação da existência de água sob a forma de gelo em Marte virá impulsionar novos desenvolvimentos nas próximas décadas; proporcionará concerteza novos grandes avanços na ciência.

Trata-se contudo de um empreendimento com tanto de fabuloso e atraente como de dificuldade e incerteza.

Marte localiza-se . na oportunidade de maior alinhamento com a Terra . a, pelo menos, 56 milhões de quilómetros.

Uma viagem a Marte demora um mínimo de 7 meses; uma expedição de ida e volta duraria sempre, pelo menos, dois anos, aproveitando o mais favorável alinhamento entre os dois Planetas.

A temperatura média no .Planeta Vermelho. é de 63 graus negativos; a gravidade é de apenas cerca de 1/3 da registada na Terra; a atmosfera é composta por 95 % de dióxido de carbono.

A existência de gelo em Marte poderá permitir que, após fusão, possam ser separados oxigénio (possibilitando eventualmente a sua respiração) e hidrogénio (que poderia funcionar como combustível).

Subsistem duas grandes questões: Como financiar este gigantesco empreendimento? Como usufruir . em todas as suas vertentes . as maravilhosas descobertas destas viagens?

[946]

26 Janeiro, 2004 at 1:32 pm 2 comentários

VENCEDORES DOS "GLOBOS DE OURO"

“O Senhor dos Anéis – O Regresso do Rei” foi o vencedor do “Globo de Ouro” para o melhor filme de Drama, tendo “Lost in Translation” sido contemplado como melhor filme de Comédia ou Musical.

A designação de melhor actriz foi atribuída, respectivamente, a Charlize Theron e a Diane Keaton.

Os prémios de melhor actor foram para Sean Penn e Bill Murray, respectivamente.

Foi designado como melhor realizador, Peter Jackson. Sofia Copolla ganhou o prémio para o melhor argumento.

Pode ver aqui a lista completa dos vencedores.

[945]

26 Janeiro, 2004 at 12:32 pm

ADEUS…

Fehér tinha 24 anos.

A forma como um jovem desportista de alta competição, supostamente saudável – depois de esboçar um sorriso irónico e complacente para o árbitro que acabava de o advertir… por perda de tempo – se sentiu subitamente indisposto e, de forma fulminante, no espaço de 5 segundos, nos deixou, é uma imagem que dificilmente deixará de perdurar na nossa memória.

Logo ali, também pelo desespero dos colegas, imediatamente se percebeu que talvez não houvesse mais nada a fazer. Uma angustiante sensação de impotência e de incredulidade; um choque para todos nós, uma grande comoção, a assistir assim, em directo, a um verdadeiro drama.

Ouço dizer que foi feito e tentado tudo o que era possível para conseguir a reanimação (que aliás teria sido conseguida, embora não tivesse sido possível a estabilização). Mas esta é uma incerteza que talvez não possa ser desfeita…

Que desta vida perdida possa ser tirado algum ensinamento, para que alguma coisa mude, e que casos destes não possam voltar a suceder nunca mais.

[944]

26 Janeiro, 2004 at 7:54 am 3 comentários


Autor – Contacto

Destaques

Benfica - Quadro global de resultados - Printscreen Tableau
Literatura de Viagens e os Descobrimentos Tomar - História e Actualidade União de Tomar - Recolha de dados históricos

Calendário

Arquivos

Pulsar dos Diários Virtuais

O Pulsar dos Diários Virtuais em Portugal

O que é a memória?

Memória - TagCloud

Jogos Olímpicos

Categorias

Notas importantes

1. Este “blogue" tem por objectivo prioritário a divulgação do que de melhor vai acontecendo em Portugal e no mundo, compreendendo nomeadamente a apresentação de algumas imagens, textos, compilações / resumos com origem ou preparados com base em diversas fontes, em particular páginas na Internet e motores de busca, publicações literárias ou de órgãos de comunicação social, que nem sempre será viável citar ou referenciar.

Convicto da compreensão da inexistência de intenção de prejudicar terceiros, não obstante, agradeço antecipadamente a qualquer entidade que se sinta lesada pela apresentação de algum conteúdo o favor de me contactar via e-mail (ver no topo desta coluna), na sequência do que procederei à sua imediata remoção.

2. Os comentários expressos neste "blogue" vinculam exclusivamente os seus autores, não reflectindo necessariamente a opinião nem a concordância face aos mesmos do autor deste "blogue", pelo que publicamente aqui declino qualquer responsabilidade sobre o respectivo conteúdo.

Reservo-me também o direito de eliminar comentários que possa considerar difamatórios, ofensivos, caluniosos ou prejudiciais a terceiros; textos de carácter promocional poderão ser também excluídos.