Archive for 30 Janeiro, 2004

EQUADOR (V)

.«A Sua Majestade El-Rei D. Carlos

Do governador de S. Tomé e Príncipe e S. João Baptista de Ajudá

Meu Senhor

É com a dor de quem sabe que não Vos traz boas notícias que Vos escrevo esta minha primeira e última carta.

Aqui cheguei, em Março de 1906, por nomeação de Vossa Majestade governador destas ilhas, com a incumbência . se bem a percebi e bem recordo as palavras que me dissesteis em Vila Viçosa . de mostrar ao mundo que não existe, nesta ou noutras colónias portuguesas, a ignomínia do trabalho escravo.

Como sabeis, não pedi, não desejei e não me deu qualquer satisfação tal incumbência e tal cargo. Aceitei-o para servir o meu Rei e o meu país. Contei que Vós e o Vosso Governo saberiam, à distância, avaliar a dificuldade de uma missão que consistia em fazer ver aos agricultores locais que outras formas de produção, que não o trabalho escravo, deveriam ser postas em prática, de modo a que não restassem dúvidas à Inglaterra e ao cônsul por ela para aqui nomeado que assim era ou passara a ser. Durante estes quase dois anos de missão, esforcei-me por fazer ver isto aos nossos colonos, enquanto me esforcei igualmente por fazer acreditar ao cônsul inglês que as coisas estavam a mudar, lentamente embora, mas seguramente, até ao resultado final pretendido. Quer aqui, quer em Lisboa, quer em Londres, sempre soubemos que o teste final ocorreria agora, quando . nos termos da Vossa Lei de Janeiro de 1903 . chegassem ao fim os contratos de cinco anos com os serviçais das roças, e os que o pretendessem pudessem livremente requerer e obter o seu repatriamento. (.)»..

P. S. Os excertos apresentados foram seleccionados procurando (naturalmente) não quebrar . a quem não tenha tido ainda oportunidade de ler o livro . o .suspense. próprio da intriga, plena de .reviravoltas. e com um desfecho .surpreendente..

[959]

30 Janeiro, 2004 at 6:05 pm

"EXPRESSOS DE SONHO"

Na história dos caminhos-de-ferro, alguns percursos atingiram destaque de relevo, entrando na lenda, de que são exemplo, entre outros, o “Expresso do Oriente”, o “Sud-Express” e o “Transiberiano”.

O “Expresso do Oriente” é talvez o mais famoso do mundo, com início em 1883, na sequência da fundação (em 1876), por Nagelmackers, da “Companhia Internacional dos Wagons-Lits”; fazia o percurso entre Paris e Constantinopla, sendo equipado por “carruagens-cama” e “carruagens-restaurante”, luxuosamente equipadas, tendo inspirado vários autores (de que Agatha Christie é um dos exemplos mais famosos) e histórias.

O “Sud-Express”, projecto partilhado entre a SNCF (Sociedade Nacional dos Caminhos de Ferro Franceses) e a Companhia Real dos Caminhos de Ferro Portugueses, teve a sua primeira viagem em 1887 (com partida de Calais), fazendo a ligação entre Paris e Lisboa, uma viagem de pouco mais de 24 horas, que “transportou”, nos primeiros anos do século XX, as ideias culturais e políticas das elites, para, na segunda metade do século (anos 60 e 70) ser o veículo privilegiado de ligação da vasta comunidade lusa em terras de França.

O “Transiberiano” viria a ser o comboio mais extenso do mundo, fazendo a ligação entre Moscovo e Vladivostok, tomando para tal cerca de 10 dias.

P. S. Novos agradecimentos, ao Amnésia, Prima Desblog (mostrando que começa a haver novas “alternativas” no Sapo) e Baixa Pombalina (um “blogue” com um conceito bastante interessante).

[958]

30 Janeiro, 2004 at 12:40 pm

"SPAM"

A propósito de “Spam“…

O facto de se colocar um endereço de e-mail num local público como é um “blogue” não deveria (não poderia?…) ser entendido como um “convite” a uma larga diversidade de entidades para “invadir” esse e-mail com os mais variados anúncios não solicitados, nem, na maior parte dos casos, desejados (desde os “mails nigerianos” oferecendo-nos milhões de dólares para gerirmos, ao aumento do pénis em “não sei quantos centímetros”, culminando – e isto é realmente o “cúmulo”… – nos próprios anúncios de panaceias “anti-spam”!).

O facto de o e-mail se tornar público não deveria ser entendido como forma de permissão para todo o tipo de “intrusão” não desejada.

Não existem leis que nos defendam / protejam? Não se pode “exterminar” estes fornecedores de mails não desejados?

E já nem falo dos preocupantes vírus que, regularmente, se “regeneram”… e voltam a atacar.

[957]

30 Janeiro, 2004 at 8:20 am 1 comentário


Autor – Contacto

Destaques

Benfica - Quadro global de resultados - Printscreen Tableau
Literatura de Viagens e os Descobrimentos Tomar - História e Actualidade União de Tomar - Recolha de dados históricos

Calendário

Arquivos

Pulsar dos Diários Virtuais

O Pulsar dos Diários Virtuais em Portugal

O que é a memória?

Memória - TagCloud

Jogos Olímpicos

Categorias

Notas importantes

1. Este “blogue" tem por objectivo prioritário a divulgação do que de melhor vai acontecendo em Portugal e no mundo, compreendendo nomeadamente a apresentação de algumas imagens, textos, compilações / resumos com origem ou preparados com base em diversas fontes, em particular páginas na Internet e motores de busca, publicações literárias ou de órgãos de comunicação social, que nem sempre será viável citar ou referenciar.

Convicto da compreensão da inexistência de intenção de prejudicar terceiros, não obstante, agradeço antecipadamente a qualquer entidade que se sinta lesada pela apresentação de algum conteúdo o favor de me contactar via e-mail (ver no topo desta coluna), na sequência do que procederei à sua imediata remoção.

2. Os comentários expressos neste "blogue" vinculam exclusivamente os seus autores, não reflectindo necessariamente a opinião nem a concordância face aos mesmos do autor deste "blogue", pelo que publicamente aqui declino qualquer responsabilidade sobre o respectivo conteúdo.

Reservo-me também o direito de eliminar comentários que possa considerar difamatórios, ofensivos, caluniosos ou prejudiciais a terceiros; textos de carácter promocional poderão ser também excluídos.