EXALTAÇÃO E VIOLÊNCIA NA PROCURA DE NOVAS TERRAS (II)

28 Outubro, 2003 at 1:33 pm

.Em 1487, D. João II decide uma dupla operação indispensável para o avanço até à Índia: por terra envia exploradores a inquirir, por mar segue uma expedição para provar que pelo Sul da África de consegue passar para o outro mar. Se a expedição terrestre foi mal sucedida . e afinal era a mais fácil ., a marítima foi um êxito. Bartolomeu Dias cruza o cabo das Tormentas, que afinal era uma Boa Esperança. Estava no caminho certo.

Foi preciso esperar quase dez anos, não se sabe porquê, para mais avançar. Mas, em 9 de Julho de 1497, sai de Lisboa, com destino à Índia, uma armada. Capitão-mor, Vasco da Gama. E cruza o Atlântico com grande segurança, andando 12 semanas sem ver terra depois de uma paragem em Cabo Verde. Sabia o que estava a fazer. Vai cruzar depois o Sul da África e entrar em novos mares.

.

E finalmente, por 21 de Maio de 1498, Vasco da Gama chegava a Calecut..

.Exaltação e violência na procura de novas terras. (Joaquim Romero Magalhães) . Notícias do Milénio

[487]

Entry filed under: Semana da História.

PRÉMIO RAINHA SOFIA PARA… SOPHIA DÉFICE ORÇAMENTAL 2003 (II)


Autor – Contacto

Destaques

Benfica - Quadro global de resultados - Printscreen Tableau
Literatura de Viagens e os Descobrimentos Tomar - História e Actualidade União de Tomar - Recolha de dados históricos

Calendário

Arquivos

Pulsar dos Diários Virtuais

O Pulsar dos Diários Virtuais em Portugal

O que é a memória?

Memória - TagCloud

Jogos Olímpicos

Eleições EUA 2008

Twitter

Categorias

Notas importantes

1. Este “blogue" tem por objectivo prioritário a divulgação do que de melhor vai acontecendo em Portugal e no mundo, compreendendo nomeadamente a apresentação de algumas imagens, textos, compilações / resumos com origem ou preparados com base em diversas fontes, em particular páginas na Internet e motores de busca, publicações literárias ou de órgãos de comunicação social, que nem sempre será viável citar ou referenciar.

Convicto da compreensão da inexistência de intenção de prejudicar terceiros, não obstante, agradeço antecipadamente a qualquer entidade que se sinta lesada pela apresentação de algum conteúdo o favor de me contactar via e-mail (ver no topo desta coluna), na sequência do que procederei à sua imediata remoção.

2. Os comentários expressos neste "blogue" vinculam exclusivamente os seus autores, não reflectindo necessariamente a opinião nem a concordância face aos mesmos do autor deste "blogue", pelo que publicamente aqui declino qualquer responsabilidade sobre o respectivo conteúdo.

Reservo-me também o direito de eliminar comentários que possa considerar difamatórios, ofensivos, caluniosos ou prejudiciais a terceiros; textos de carácter promocional poderão ser também excluídos.


%d bloggers like this: