O TRABALHO (I)

14 Outubro, 2003 at 7:19 am

… Continuando a falar e a reflectir sobre o trabalho…

O trabalho nasceu como uma actividade que produz riqueza.

Não obstante, no mundo grego, era visto de forma negativa (como um .mero conjunto de esforços físicos.), sendo a .nobreza. associada à intelectualidade dos .amantes da sabedoria. (filósofos).

A Reforma instigou uma passagem aos valores associados ao trabalho, desenvolvendo a ideia de uma ética do .labor.. Com Adam Smith, surge o conceito geral do trabalho como origem de todas as riquezas.

No Século XIX, Hegel e Marx defenderam uma concepção do trabalho como um valor central da actividade humana, permitindo ao homem atingir a sua realização.

Transformou-se entretanto também num sistema de distribuição de direitos sociais; esperamos dele um rendimento, uma função social, uma ocupação.

Nos dias de hoje, o trabalho corresponde ao preenchimento de uma função num sistema, sendo nomeadamente as funções de integração social e de acesso a um status social fortemente perturbadas por situações de desemprego.

[395]

Entry filed under: Sociedade.

1949 – DUAS ALEMANHAS O TRABALHO (II)


Autor – Contacto

Destaques

Benfica - Quadro global de resultados - Printscreen Tableau
Literatura de Viagens e os Descobrimentos Tomar - História e Actualidade União de Tomar - Recolha de dados históricos

Calendário

Arquivos

Pulsar dos Diários Virtuais

O Pulsar dos Diários Virtuais em Portugal

O que é a memória?

Memória - TagCloud

Jogos Olímpicos

Eleições EUA 2008

Twitter

Categorias

Notas importantes

1. Este “blogue" tem por objectivo prioritário a divulgação do que de melhor vai acontecendo em Portugal e no mundo, compreendendo nomeadamente a apresentação de algumas imagens, textos, compilações / resumos com origem ou preparados com base em diversas fontes, em particular páginas na Internet e motores de busca, publicações literárias ou de órgãos de comunicação social, que nem sempre será viável citar ou referenciar.

Convicto da compreensão da inexistência de intenção de prejudicar terceiros, não obstante, agradeço antecipadamente a qualquer entidade que se sinta lesada pela apresentação de algum conteúdo o favor de me contactar via e-mail (ver no topo desta coluna), na sequência do que procederei à sua imediata remoção.

2. Os comentários expressos neste "blogue" vinculam exclusivamente os seus autores, não reflectindo necessariamente a opinião nem a concordância face aos mesmos do autor deste "blogue", pelo que publicamente aqui declino qualquer responsabilidade sobre o respectivo conteúdo.

Reservo-me também o direito de eliminar comentários que possa considerar difamatórios, ofensivos, caluniosos ou prejudiciais a terceiros; textos de carácter promocional poderão ser também excluídos.


%d bloggers like this: