OS BLOGUES E A DIALÉCTICA AUTOR/LEITOR

8 Julho, 2003 at 7:54 am 1 comentário

Diz Pacheco Pereira no Abrupto: “…Como este monstro está sempre com fome …”. 

Julgo compreender: no sentido em que os textos escritos são “consumidos” de uma forma instantânea; que exigem que a actualização seja permanente; que solicitam um desdobramento do “autor”, no sentido de encontrar temas não só interessantes, mas, sobretudo, novos … 

Deparamo-nos, também aqui, com uma dialéctica porventura interessante … 

Enquanto “leitor”, sinto-me como que “defraudado” quando visito os “meus blogues favoritos” e, afinal – desde a visita anterior – não houve nenhuma actualização. O autor do blogue fica então numa posição de “devedor”; fica-me em dívida perante o “post” que “já devia ter escrito e ainda não escreveu”. E porquê? O que terá ele andado a fazer nas últimas horas? Porque não está a “cumprir com as suas obrigações” perante nós, seus fiéis leitores? 

Enquanto “autor”, recordo-me (e recordo agora todos os leitores …) que as pessoas que escrevem blogues têm as suas ocupações, têm as suas profissões, têm os seus compromissos. A escrita de blogues é uma “ocupação paralela”, é um “escape” que, inevitavelmente, vai roubar tempo a outras actividades e que tal só será “legítimo” enquanto houver prazer no acto da escrita, acto esse que não poderá nunca transformar-se em “obrigação”. 

Mas talvez já chegue de “conversa de treta” (ver post seguinte – que, por acaso, se o leitor iniciou a leitura de hoje pelo topo da página, foi o anterior …; este é outro aspecto curioso: quem chega pela primeira vez a uma página de blogue, terá a tendência natural de começar por ler os textos mais recentes (que, muitas vezes, remetem para posts mais antigos, aos quais, contudo, o leitor apenas chegará posteriormente … se chegar). 

[24]

Entry filed under: Pessoal.

ORIENTE (ou SERVIÇO PÚBLICO II) “A TRETA CONTINUA”

1 Comentário

  • 1. luciana lemos  |  19 Novembro, 2003 às 6:39 pm

    Cometas e Estrelas

    Há pessoas estrelas;
    Há pessoas cometas.
    Os cometas passam. Apenas são lembrados pelas datas que passam e retornam.
    As estrelas permanecem. Os cometas desaparecem. Há muita gente cometa.
    Passam pela vida da gente apenas por instantes, gente que não prende ninguém e a ninguém se prende. Gente sem amigos. Gente que passa pela vida sem iluminar, sem aquecer, sem marcar presença. Há muita gente cometa. Assim são muitos e muitos artistas. Brilham apenas por instantes nos palcos da vida.
    E com a mesma rapidez com que aparecem, também desaparecem.
    Assim são muitos reis e rainhas de todos os tipos. Reis de nações, rainhas de clubes ou concurso de beleza. Assim rapazes e moças que se enamoram e se deixam com a maior facilidade. Assim são pessoas que vivem numa mesma família e que passam pelo outro sem serem presença. Importante é ser estrela.
    Estar presente. Marcar presença. Estar junto. Ser luz. Ser calor. Ser vida.
    Amigo é estrela. Podem passar os anos, podem surgir distâncias, mas a marca fica no coração. Coração que não quer enamorar-se de cometas que apenas atraem olhares passageiros. E muitos são cometas por um momento. Passam, a gente bate palma e desaparecem. Ser cometa é não ser amigo. É ser companheiro por instantes. É explorar sentimentos. É ser aproveitador das pessoas e das situações.
    É fazer acreditar e desacreditar ao mesmo tempo. A solidão de muitas pessoas é conseqüência de que não podem contar com ninguém. A solidão é resultado de uma vida cometa. Ninguém fica. Todos passam. E a gente também passa pelos outros.
    Há necessidade de criar um mundo de estrelas. Todos os dias poder vê-las e senti-las.
    Todos os dias poder contar com elas. Todos os dias ver sua luz e calor. Assim são os amigos. Estrelas na vida da gente. Pode-se contar com eles. Eles são uma presença.
    São aragem nos momentos de tensão. São luz nos momentos escuros. São pão nos momentos de fraqueza. São segurança nos momentos de desânimo.
    Olhando os cometas é bom não sentir-se como eles. Nem desejar prender-se em sua cauda. Olhando os cometas é bom sentir-se estrela. Marcar presença. Ter vivido e construído uma história pessoal. Ter sido luz para muitos amigos. Ter sido calor para muitos amigos. Ter sido calor para muitos corações. Ser estrela neste mundo passageiro, neste mundo cheio de pessoas cometas, é um desafio, mas acima de tudo uma recompensa. É nascer e ter vivido e não apenas existido.

    Reinilson Câmara
    luciana lemos | Email | 11.01.03 – 11:48 pm | #


Autor – Contacto

Destaques

Benfica - Quadro global de resultados - Printscreen Tableau
Literatura de Viagens e os Descobrimentos Tomar - História e Actualidade União de Tomar - Recolha de dados históricos

Calendário

Arquivos

Pulsar dos Diários Virtuais

O Pulsar dos Diários Virtuais em Portugal

O que é a memória?

Memória - TagCloud

Jogos Olímpicos

Eleições EUA 2008

Twitter

  • RT @CafeRoubaix: Most days in the maglia rosa (active riders): 20 - Vincenzo Nibali 17 - Tom Dumoulin 15 - Joao Almeida 8 hours ago
  • Quem é que, sinceramente, acha que colocar o Dani a fazer comentários a um jogo tem algum tipo de "valor acrescentado"? 9 hours ago
  • RT @pedromorgado: Alguém compreende isto? A confiança das pessoas nas instituições não é ilimitada. A falta de coerência destrói esse capit… 10 hours ago

Categorias

Notas importantes

1. Este “blogue" tem por objectivo prioritário a divulgação do que de melhor vai acontecendo em Portugal e no mundo, compreendendo nomeadamente a apresentação de algumas imagens, textos, compilações / resumos com origem ou preparados com base em diversas fontes, em particular páginas na Internet e motores de busca, publicações literárias ou de órgãos de comunicação social, que nem sempre será viável citar ou referenciar.

Convicto da compreensão da inexistência de intenção de prejudicar terceiros, não obstante, agradeço antecipadamente a qualquer entidade que se sinta lesada pela apresentação de algum conteúdo o favor de me contactar via e-mail (ver no topo desta coluna), na sequência do que procederei à sua imediata remoção.

2. Os comentários expressos neste "blogue" vinculam exclusivamente os seus autores, não reflectindo necessariamente a opinião nem a concordância face aos mesmos do autor deste "blogue", pelo que publicamente aqui declino qualquer responsabilidade sobre o respectivo conteúdo.

Reservo-me também o direito de eliminar comentários que possa considerar difamatórios, ofensivos, caluniosos ou prejudiciais a terceiros; textos de carácter promocional poderão ser também excluídos.


%d bloggers like this: