Archive for 6 Julho, 2003

PEDRO BURMESTER vs. CASA DA MÚSICA

Tudo está bem quando acaba bem? 

Depois das polémicas, terá conseguido salvar-se o essencial: Pedro Burmester foi convidado pela nova Administração para consultor de programação da “Casa da Música”. Como dizia Mega Ferreira, “Pedro Burmester não é o problema: ele faz parte da solução para a Casa da Música. Por uma singular coincidência de competências, o artista é também um notável programador …”. 

[21]

6 Julho, 2003 at 11:54 am

BALANÇO

Uma semana (e cerca de 200 visitas a esta página) depois (bem sei que são números modestos, comparativamente aos dos “profissionais” – de qualquer forma, agradeço a paciência que têm tido os que me lêem), será altura para um primeiro breve balanço desta aventura “bloguista”. 

Tenho procurado respeitar o objectivo que a mim próprio pré-defini no primeiro dia: acima de tudo e, essencialmente, divulgar as “coisas boas”, abordar os assuntos pela positiva, sem esquecer, quando tal me pareça relevante, comentar os temas em destaque em cada dia. 

Continuo a reforçar a ideia de que este é um “admirável mundo novo”, que nos permite comunicar com o mundo (passe o pleonasmo); é claramente um sinal dos tempos: a comunicação do século XXI – “instantânea”, concerteza efémera, mas, simultaneamente, perene (aqui poderíamos ter uma dialéctica interessante …), no sentido em que perdura em arquivo (será porventura interessante reler, daqui a alguns tempos, os blogues agora escritos …). 

A propósito dos “mixed feelings” proporcionados por esta apaixonante “ferramenta”, remeto para um excelente texto (de 29 de Junho) de Pacheco Pereira no Abrupto: “BLOGUES COMO ANOTAÇÕES DO MYLIFEBITS”; depois, nos dias imediatamente seguintes, o tema tem voltado a ser debatido, nomeadamente na vertente da ligação directa e, sobretudo,imediata, entre “autor” e “leitor”. 

Obviamente, embora me reveja em bastantes aspectos nele referidos, não compartilho da sensação de “malaise” descrita no também brilhante texto do Guerra e Pas

“Este blog começou há um mês e duvido que dure outro. O socioblogue um dos melhores, mais esclarecidos, lúcidos e gentis media que já vi em Portugal, tem aqui muito pano para fazer as mangas que quiser. Mais do que tudo, não será um blog, caro sócio, uma manifestação essencialmente efémera? Uma paixão de Verão? Um brinquedo que se recebeu no Natal? Começamos entusiasmados, conseguimos atrair atenções o que nos reforça a estamina, amadurecemos e não começamos imediatamente a murchar? Estando ganho o microdesafio, que mais resta? 

Há quanto tempo o Gato Fedorento não tem um post interessante? Há quanto tempo não surge um blog daqueles que é falado por todos? Digam-me um blog que não prometa muito e depois não conseguia deliver. 

Bem sei que falo de dias, mas a imediatez dos Posts faz dos dias séculos. Julgo que aquilo a que chamarei a malaise dos blogs tem muito a ver connosco. Comigo tem certamente. Somos talentosos e imaginativos, surpreendentemente cultos e argutos, observadores e críticos, mas falta-nos uma certa maturidade e muita persistência. 

O meu episódio favorito do Seinfeld é aquele que o George descobre que tem tudo a ganhar em abandonar o sítio onde está, depois de uma tirada de génio, mesmo que tenha chegado há meia-hora. A sua ideia, e os factos dão-lhe razão, é que a última impressão é a mais forte, e então ele faz com que a impressão mais forte seja a última. 

Os blogs são voluntários, podem acabar quando queremos. Devemos resistir?” 

É verdade que “isto” é tão viciante como um “brinquedo novo” nos primeiros dias de uso. Porém, na minha opinião, valerá sempre a pena prosseguir; não obstante a sensação de alguma angústia de poder não ter a capacidade de encontrar, no dia-a-dia, aspectos positivos relevantes para debater (já que o que “é notícia” é, cada vez mais, o negativo; é “o homem que mordeu o cão” e, obviamente, não o contrário …). 

Também inserido na tal perspectiva de divulgação, esta página passou a dispor – desde ontem – dos primeiros links para blogues que considero mais interessantes; a minha sugestão é a de que “ganhem” 15 minutos por dia (pelo menos) de leituras que não deixarão de ser enriquecedoras. 

P. S. Entretanto, parece que o “Guerra e Pas” terá reconsiderado já (após um construtivo “diálogo bloguista” com Pacheco Pereira) e promete continuar. Acho que só teremos a ganhar todos! 

[20]

6 Julho, 2003 at 11:47 am


Autor – Contacto

Destaques

Benfica - Quadro global de resultados - Printscreen Tableau
Literatura de Viagens e os Descobrimentos Tomar - História e Actualidade União de Tomar - Recolha de dados históricos

Calendário

Arquivos

Pulsar dos Diários Virtuais

O Pulsar dos Diários Virtuais em Portugal

O que é a memória?

Memória - TagCloud

Jogos Olímpicos

Eleições EUA 2008

Twitter

Categorias

Notas importantes

1. Este “blogue" tem por objectivo prioritário a divulgação do que de melhor vai acontecendo em Portugal e no mundo, compreendendo nomeadamente a apresentação de algumas imagens, textos, compilações / resumos com origem ou preparados com base em diversas fontes, em particular páginas na Internet e motores de busca, publicações literárias ou de órgãos de comunicação social, que nem sempre será viável citar ou referenciar.

Convicto da compreensão da inexistência de intenção de prejudicar terceiros, não obstante, agradeço antecipadamente a qualquer entidade que se sinta lesada pela apresentação de algum conteúdo o favor de me contactar via e-mail (ver no topo desta coluna), na sequência do que procederei à sua imediata remoção.

2. Os comentários expressos neste "blogue" vinculam exclusivamente os seus autores, não reflectindo necessariamente a opinião nem a concordância face aos mesmos do autor deste "blogue", pelo que publicamente aqui declino qualquer responsabilidade sobre o respectivo conteúdo.

Reservo-me também o direito de eliminar comentários que possa considerar difamatórios, ofensivos, caluniosos ou prejudiciais a terceiros; textos de carácter promocional poderão ser também excluídos.