Archive for 18 Junho, 2008

Memória (III)

A memória é o essencial, visto que a literatura está feita de sonhos e os sonhos fazem-se combinando recordações *

Com Gutenberg e a imprensa (cerca de 1450), a escrita ascende a uma outra plataforma, amplificando a memória colectiva a tal ponto que já não é passível de ser fixada (decorada) na íntegra, no que se traduz numa nova revolução, iniciando o declínio da “arte da memória”, tal qual valorizada pela escolástica.

O texto escrito torna-se hegemónico a nível do movimento científico, dando origem, a partir sensivelmente do século XVIII, à “sociedade leitora”, a par do surgimento do conhecimento enciclopédico, procurando concretizar a quimera de concentrar numa única obra todo o conhecimento da humanidade, em múltiplas artes da cultura, artes e ciência.

Começam, também no século XVIII, a ser criados os primeiros “depósitos da memória”, que assim começa a materializar-se, nomeadamente com os arquivos centrais como a Casa de Sabóia em Turim ou em São Petersburgo. Com a Revolução Francesa surgem os Arquivos Nacionais, em 1790; em Inglaterra, o Public Record Office nasce, em Londres, em 1838, passando a estar disponíveis para consulta pública documentos constitutivos da memória nacional.

Em paralelo, são inaugurados os primeiros museus públicos: o Louvre, cerca de 1750, o Pio-Clementino (Vaticano – cerca de 1770), o Prado (Madrid – 1785) ou o de Berlim (1830).

Também por esta época (década de 1830), dá-se outra revolução na memória “social”, com o aparecimento da fotografia (introduzida por Louis Daguerre e Joseph Nicéphore Niepce), possibilitando, pela primeira vez, “conservar o tempo” em imagens…

Antecedendo a derradeira fractura revolucionária, com origem a partir de 1950, com o início da memória electrónica, precursora da sociedade da informação ou da actual sociedade em rede, desde 1993, com a abertura da Internet ao domínio público, acelerando bruscamente o fluxo de informação e a socialização.

Bibliografia consultada

– “Memória e sociedade contemporânea: Apontando tendências”, Ângela Maria Barreto, Revista ACB: Biblioteconomia em Santa Catarina, Florianópolis, v.12, n.2, p. 161-176, jul./dez., 2007

– “A Informação escrita: do manuscrito ao texto virtual”, Rita de C. R. de Queiroz

* Jorge Luis Borges

Anúncios

18 Junho, 2008 at 11:58 pm Deixe um comentário

EURO 2008 – Fase de Grupos – Classificações finais

Grupo A               J     V     E     D    GM   GS     P
1º Portugal    Portugal    3     2     -     1     5 -  3     6
2º Turquia     Turquia    3     2     -     1     5 -  5     6
3º R. Checa    R. Checa    3     1     -     2     4 -  6     3
4º Suíça       Suiça    3     1     -     2     3 -  3     3
Grupo B               J     V     E     D    GM   GS     P
1º Croácia     Croácia    3     3     -     -     4 -  1     9
2º Alemanha    Alemanha    3     2     -     1     4 -  2     6
3º Áustria     Áustria    3     -     1     2     1 -  3     1
4º Polónia     Polónia    3     -     1     2     1 -  4     1
Grupo C               J     V     E     D    GM   GS     P
1º Holanda     Holanda    3     3     -     -     9 -  1     9
2º Itália      Itália    3     1     1     1     3 -  4     4
3º Roménia     Roménia    3     -     2     1     1 -  3     2
4º França      França    3     -     1     2     1 -  6     1
Grupo D               J     V     E     D    GM   GS     P
1º Espanha     Espanha    3     3     -     -     8 -  3     9
2º Rússia      Rússia    3     2     -     1     4 -  4     6
3º Suécia      Suécia    3     1     -     2     3 -  4     3
4º Grécia      Grécia    3     -     -     3     1 -  5     -

18 Junho, 2008 at 10:42 pm Deixe um comentário

EURO 2008 – Grupo D – 3ª jornada

RússiaSuécia2-0

A Rússia, necessitando de vencer para atingir o apuramento para os 1/4 Final, obteve esta noite uma justíssima vitória frente à Suécia, que poderia ter inclusivamente atingido uma expressão bastante mais significativa, tal o domínio exercido pelos russos.

Depois de uma prometedora vitória frente aos Campeões Europeus em título (Grécia) e de uma boa reacção na segunda metade do primeiro tempo do jogo com a Espanha, a Suécia pareceu ter-se eclipsado deste EURO.

Tal como na segunda parte da partida anterior, os suecos praticamente nada fizeram senão procurar evitar que o adversário pudesse criar jogadas de perigo para a sua baliza. Só que, hoje, se revelaram absolutamente impotentes para travar uma endiabrada equipa da Rússia, sempre em movimento.

Nos 1/4 Final, o seleccionador holandês ao serviço da Rússia (Guus Hiddink) terá de enfrentar… o também holandês seleccionador da Holanda (Marco van Basten). Um encontro que promete, entre duas equipas que, nesta Fase de grupos, revelaram ter como objectivo prioritário a busca do golo!

Está já definido o painel completo de jogos dos 1/4 Final: Portugal – Alemanha e Croácia – Turquia… cujos vencedores se enfrentarão nas 1/2 Finais; e Holanda – Rússia e Espanha – Itália.

Rússia Igor Akinfeev, Aleksandr Anyukov, Sergei Ignashevich, Denis Kolodin, Yuri Zhirkov, Sergei Semak, Konstantin Zyrianov, Igor Semshov, Diniyar Bilyaletdinov (66m – Ivan Saenko), Andrei Arshavin e Roman Pavlyuchenko (90m – Vladimir Bystrov)

Suécia Andreas Isaksson, Fredrik Stoor, Olof Mellberg, Petter Hansson, Mikael Nilsson (79m – Marcus Allbäck), Johan Elmander, Daniel Andersson (56m – Kim Källström), Anders Svensson, Fredrik Ljungberg, Henrik Larsson e Zlatan Ibrahimović

1-0 – Roman Pavlyuchenko – 24m
2-0 – Andrei Arshavin – 50m

“Melhor em campo” – Andrei Arshavin

Amarelos – Sergei Semak (57m), Andrei Arshavin (65m), Denis Kolodin (76m); Andreas Isaksson (10m), Johan Elmander (49m)

Árbitro – Frank De Bleeckere (Bélgica)

Estádio Tivoli Neu – Innsbruck (19h45)

18 Junho, 2008 at 9:40 pm Deixe um comentário

EURO 2008 – Grupo D – 3ª jornada

GréciaEspanha1-2

Três jogos, três derrotas, um golo marcado e 5 sofridos… o balanço do Campeão Europeu em título, Grécia. Não há lembrança de um trambolhão assim: de Campeão em 2004, a último classificado (oficioso) em 2008 (única selecção que apenas coleccionou derrotas, em todos os jogos disputados)!

E a Grécia até havia entrado bem nesta derradeira partida, com Angelos Charisteas a replicar o que fizera há quatro anos, marcando com um excelente (imparável) golpe de cabeça, no melhor momento dos gregos na presente edição da prova, praticamente a encerrar a primeira parte.

Contudo, a Espanha – mesmo alinhando com uma equipa de “reservistas” – faria ressaltar a sua superioridade, acabando por, de forma algo cruel para os gregos, estabelecer o resultado final a dois minutos do termo da partida.

De forma inversa ao agora “despedido” Campeão da Europa, a Espanha culmina a primeira fase deste EURO 2008 com um pleno: 3 vitórias em 3 jogos – igualando os desempenhos da Holanda e Croácia. Apenas 4 dias depois de derrotar os Campeões da Europa, segue-se de imediato um aliciante desafio: o de procurar derrotar… os Campeões do Mundo (Itália).

Grécia Antonios Nikopolidis, Loukas Vintra, Sotirios Kyrgiakos (62m – Paraskevas Antzas), Traianos Dellas, Nikolaos Spyropoulos, Angelos Basinas, Konstantinos Katsouranis, Dimitrios Salpingidis (86m – Stelios Giannakopoulos), Georgios Karagounis (74m – Alexandros Tziolis), Ioannis Amanatidis e Angelos Charisteas

Espanha Pepe Reina, Álvaro Arbeloa, Raúl Albiol, Juanito Gutiérrez, Fernando Navarro, Sergio Garcia, Rubén De la Red, Xabi Alonso, Andrés Iniesta (58m – Santi Cazorla), Cesc Fábregas e Daniel Güiza

1-0 – Angelos Charisteas – 42m
1-1 – Rubén De la Red – 61m
1-2 – Daniel Güiza – 88m

“Melhor em campo” – Xabi Alonso

Amarelos – Georgios Karagounis (34m), Angelos Basinas (72m) e Loukas Vintra (91m); Daniel Güiza (41m) e Álvaro Arbeloa (45m)

Árbitro – Howard Webb (Inglaterra)

Estádio Wals-Siezenheim – Salzburg (19h45)

18 Junho, 2008 at 9:39 pm Deixe um comentário

Tecnopolis

É o nome do novo blogue de João Pedro Pereira, “um blogue do Público sobre o mundo digital”.

18 Junho, 2008 at 2:30 pm Deixe um comentário


Autor – Contacto

Destaques

Literatura de Viagens e os Descobrimentos Tomar - História e Actualidade União de Tomar - Recolha de dados históricos

Calendário

Arquivos

Pulsar dos Diários Virtuais

O Pulsar dos Diários Virtuais em Portugal

O que é a memória?

Memória - TagCloud

Jogos Olímpicos

Eleições EUA 2008

Twitter

  • RT @RuiMCB: Começa outra fase importante da história do clube. Eleições para todos os órgãos a 8 de setembro. Quem não gosta de quem já apa… 10 hours ago
  • RT @pedro_sales: não foi o tão alegado ataque externo que derrubou bdc, mas a forma disparatada como desbaratou, num ano, um apoio esmagado… 10 hours ago
  • RT @simongerman600: #Map shows the countries with the largest foreign currency reserves. In #Asia the rich countries love stockpiling forei… 12 hours ago

Categorias

Notas importantes

1. Este “blogue" tem por objectivo prioritário a divulgação do que de melhor vai acontecendo em Portugal e no mundo, compreendendo nomeadamente a apresentação de algumas imagens, textos, compilações / resumos com origem ou preparados com base em diversas fontes, em particular páginas na Internet e motores de busca, publicações literárias ou de órgãos de comunicação social, que nem sempre será viável citar ou referenciar.

Convicto da compreensão da inexistência de intenção de prejudicar terceiros, não obstante, agradeço antecipadamente a qualquer entidade que se sinta lesada pela apresentação de algum conteúdo o favor de me contactar via e-mail (ver no topo desta coluna), na sequência do que procederei à sua imediata remoção.

2. Os comentários expressos neste "blogue" vinculam exclusivamente os seus autores, não reflectindo necessariamente a opinião nem a concordância face aos mesmos do autor deste "blogue", pelo que publicamente aqui declino qualquer responsabilidade sobre o respectivo conteúdo.

Reservo-me também o direito de eliminar comentários que possa considerar difamatórios, ofensivos, caluniosos ou prejudiciais a terceiros; textos de carácter promocional poderão ser também excluídos.