Archive for 26 Junho, 2006

MUNDIAL 2006 – 1/8 FINAL – 1/4 FINAL – 1/2 FINAIS – FINAL

     1/8 FINAL         1/4 FINAL          1/2 FINAIS          FINAL

AlemanhaSuécia2-0
AlemanhaArgentina
ArgentinaMéxico2-1 Vencedor do .............-.............Vencedor do .............-.............

ItáliaAustrália1-0 Vencedor do .............-.............
ItáliaUcrânia
SuíçaUcrânia0-0


InglaterraEquador1-0
InglaterraPortugal
PortugalHolanda1-0 Vencedor do .............-.............

BrasilGhanaVencedor do .............-.............Vencedor do .............-.............
Vencedor do Brasil-GhanaVencedor do Espanha-França
EspanhaFrança

26 Junho, 2006 at 11:20 pm Deixe um comentário

MUNDIAL 2006 – 1/8 FINAL – SUÍÇA – UCRÂNIA

Su�çaUcrânia0-0 (0-3 g.p.)

Su�ça Pascal Zuberbuehler, Johan Djorou (34m – Stephane Grichting), Ludovic Magnin, Johann Vogel, Ricardo Cabanas, Raphael Wicky, Alexander Frei (117m – Mauro Lustrinelli), Tranquillo Barnetta, Patrick Mueller, Hakan Yakin (64m – Marco Streller) e Philipp Degen

Ucrânia Oleksandr Shovkovskyi, Andriy Nesmachnyi, Anatoliy Tymoschuk, Andriy Shevchenko, Oleg Shelayev, Oleg Gusev, Andriy Voronin (111m – Artem Milevskiy), Andriy Gusin, Andriy Vorobey (94m – Serhiy Rebrov), Vladyslav Vashchuk e Maksym Kalinichenko (75m – Ruslan Rotan)

Num jogo entre duas das equipas com menos argumentos, das 16 que participam nos 1/8 Final, assistimos porventura ao pior jogo do Campeonato do Mundo.

Desde início, as equipas recearam-se mutuamente e sempre pareceram mais interessadas em preservar o nulo no marcador do que em procurar o golo, praticamente abdicando, a espaços, de jogar futebol, lateralizando e fazendo passes para trás.

E, se se tinha evitado, “in extremis”, o desempate da marca de grande penalidade no jogo da tarde (por via, precisamente, de uma grande penalidade…), ao sexto jogo, foi mesmo necessário recorrer a esta forma de desempate.

A Suíça, que parecia poder procurar replicar a carreira da Grécia no Europeu, consegue um feito inédito na história dos Campeonatos do Mundo de Futebol: ser eliminada sem sofrer nenhum golo!

Para tal contribuiu decisivamente o seu péssimo desempenho na marca de grande penalidade; frente ao “herói” Shovkovskyi, os suíços, esgotados e desconcentrados, não conseguiram converter nenhuma tentativa, com Barnetta a rematar à barra e Streller e Cabanas a permitir a defesa do guarda-redes ucraniano.

E, apesar do falhanço inicial de Shevchenko, houve festa em Portugal, no seio da vasta comunidade ucraniana…

Andriy Shevchenko permitiu a defesa a Pascal Zuberbuehler
Marco Streller permitiu a defesa a Oleksandr Shovkovskyi
0-1 – Artem Milevskiy
Tranquillo Barnetta rematou à trave
0-2 – Serhiy Rebrov
Ricardo Cabanas permitiu a defesa a Oleksandr Shovkovskyi
0-3 – Oleg Gusev

Melhor jogador – Oleksandr Shovkovskyi (Ucrânia)

Amarelo – Tranquillo Barnetta (Suíça)

Árbitro – Benito Archundia (México)

Koln (20h00)

26 Junho, 2006 at 11:18 pm Deixe um comentário

MUNDIAL 2006 – 1/8 FINAL – ITÁLIA – AUSTRÁLIA

ItáliaAustrália1-0

Itália Gianluigi Buffon, Fabio Grosso, Fabio Cannavaro, Alessandro Del Piero (75m – Francesco Totti), Gennaro Gattuso, Luca Toni (56m – Andrea Barzagli), Alberto Gilardino (46m – Vincenzo Iaquinta), Gianluca Zambrotta, Simone Perrotta, Andrea Pirlo e Marco Materazzi

Austrália Mark Schwarzer, Lucas Neill, Craig Moore, Tim Cahill, Jason Culina, Mark Viduka, Vince Grella, Scott Chipperfield, Luke Wilkshire, Mile Sterjovski (81m – John Aloisi) e Marco Bresciano

Primeiros 20 minutos de acentuada tónica defensiva, de parte a parte, com o jogo a ser preferencialmente disputado na zona intermédia do campo.

No período subsequente, a Itália adquiria predomínio no jogo, procurando levar perigo junto à baliza australiana. mas o intervalo seria atingindo com o nulo no marcador a manter-se.

A Itália seria colocada em dificuldades praticamente no início da segunda parte, quando Marco Materazzi foi expulso, com cartão vermelho directo, na sequência de uma falta perigosa, à entrada da área italiana.

Naturalmente, a Austrália começaria a subir no terreno, provocando maior perigo junto da área da Itália.

Contudo, o empate manter-se-ia… até 10 segundos do final do 5º minuto de compensação, altura em que uma grande penalidade (num erro crasso do árbitro…) proporcionou à Itália o golo, a vitória e o apuramento para os 1/4 Final!

1-0 – Francesco Totti – 90m (g.p.)

Melhor jogador – Gianluigi Buffon (Itália)

Amarelos – Fabio Grosso (29m), Gennaro Gattuso (89m) e Gianluca Zambrotta (90m); Vince Grella (23m), Tim Cahill (49m), Luke Wilkshire (61m)

Vermelho – Marco Materazzi (51m)

Árbitro – Luis Medina Cantalejo (Espanha)

Kaiserslautern (16h00)

26 Junho, 2006 at 5:53 pm Deixe um comentário


Autor – Contacto

Destaques

Benfica - Quadro global de resultados - Printscreen Tableau
Literatura de Viagens e os Descobrimentos Tomar - História e Actualidade União de Tomar - Recolha de dados históricos

Calendário

Junho 2006
S T Q Q S S D
 1234
567891011
12131415161718
19202122232425
2627282930  

Arquivos

Pulsar dos Diários Virtuais

O Pulsar dos Diários Virtuais em Portugal

O que é a memória?

Memória - TagCloud

Jogos Olímpicos

Eleições EUA 2008

Twitter

Categorias

Notas importantes

1. Este “blogue" tem por objectivo prioritário a divulgação do que de melhor vai acontecendo em Portugal e no mundo, compreendendo nomeadamente a apresentação de algumas imagens, textos, compilações / resumos com origem ou preparados com base em diversas fontes, em particular páginas na Internet e motores de busca, publicações literárias ou de órgãos de comunicação social, que nem sempre será viável citar ou referenciar.

Convicto da compreensão da inexistência de intenção de prejudicar terceiros, não obstante, agradeço antecipadamente a qualquer entidade que se sinta lesada pela apresentação de algum conteúdo o favor de me contactar via e-mail (ver no topo desta coluna), na sequência do que procederei à sua imediata remoção.

2. Os comentários expressos neste "blogue" vinculam exclusivamente os seus autores, não reflectindo necessariamente a opinião nem a concordância face aos mesmos do autor deste "blogue", pelo que publicamente aqui declino qualquer responsabilidade sobre o respectivo conteúdo.

Reservo-me também o direito de eliminar comentários que possa considerar difamatórios, ofensivos, caluniosos ou prejudiciais a terceiros; textos de carácter promocional poderão ser também excluídos.