Archive for 16 Junho, 2006

MUNDIAL 2006 – RESULTADOS E CLASSIFICAÇÕES

GRUPO A             Jg  V  E  D   G  Pt   Alemanha-Costa Rica…4-2
1 Equador Equador 2 2 – – 5-0 6 Polónia-Equador…….0-2
2 Alemanha Alemanha 2 2 – – 5-2 6 Alemanha-Polónia……1-0
3 Polónia Polónia 2 – – 2 0-3 – Equador-Costa Rica….3-0
4 Costa Rica Costa Rica 2 – – 2 2-7 – Equador-Alemanha……—
Costa Rica-Polónia….—


GRUPO B             Jg  V  E  D   G  Pt   Inglaterra-Paraguai…1-0
1 Inglaterra Inglaterra 2 2 – – 3-0 6 Trinidad-Suécia…….0-0
2 Suécia Suécia 2 1 1 – 1-0 4 Inglaterra-Trinidad…2-0
3 Trinidad T. Trinidad Tobago 2 – 1 1 0-2 1 Suécia-Paraguai…….1-0
4 Paraguai Paraguai 2 – – 2 0-2 – Suécia-Inglaterra…..—
Paraguai-Trinidad…..—


GRUPO C             Jg  V  E  D   G  Pt   Argentina-C. Marfim…2-1
1 Argentina Argentina 2 2 – – 8-1 6 Sérvia Mont.-Holanda..0-1
2 Holanda Holanda 2 2 – – 3-1 6 Argentina-Sérvia Mont.6-0
3 C. Marfim C. Marfim 2 – – 2 2-4 – Holanda-C. Marfim…..2-1
4 Sérvia Mont. Sérvia e Montenegro 2 – – 2 0-7 – Holanda-Argentina…..—
C. Marfim-Sérvia Mont.—


GRUPO D             Jg  V  E  D   G  Pt   México-Irão………..3-1
1 México México 2 1 1 – 3-1 4 Angola-Portugal…….0-1
2 Portugal Portugal 1 1 – – 1-0 3 México-Angola………0-0
3 Angola Angola 2 – 1 1 0-1 1 Portugal-Irão………—
4 Irão Irão 1 – – 1 1-3 – Portugal-México…….—
Irão-Angola………..—


GRUPO E             Jg  V  E  D   G  Pt   Itália-Ghana……….2-0
1 R. Checa R. Checa 1 1 – – 3-0 3 EUA-R. Checa……….0-3
2 Itália Itália 1 1 – – 2-0 3 Itália-EUA…………—
3 Ghana Ghana 1 – – 1 0-2 – R. Checa-Ghana……..—
4 EUA EUA 1 – – 1 0-3 – R. Checa-Itália…….—
Ghana-EUA………….—


GRUPO F             Jg  V  E  D   G  Pt   Brasil-Croácia……..1-0
1 Austrália Austrália 1 1 – – 3-1 3 Austrália-Japão…….3-1
2 Brasil Brasil 1 1 – – 1-0 3 Brasil-Austrália……—
3 Croácia Croácia 1 – – 1 0-1 – Japão-Croácia………—
4 Japão Japão 1 – – 1 1-3 – Japão-Brasil……….—
Croácia-Austrália…..—


GRUPO G             Jg  V  E  D   G  Pt   França-Suíça……….0-0
1 Coreia Sul Coreia do Sul 1 1 – – 2-1 3 Coreia Sul-Togo…….2-1
2 França França 1 – 1 – 0-0 1 França-Coreia Sul…..—
2 Suíça Suíça 1 – 1 – 0-0 1 Togo-Suíça…………—
4 Togo Togo 1 – – 1 1-2 – Togo-França………..—
Suíça-Coreia Sul……—


GRUPO H             Jg  V  E  D   G  Pt   Espanha-Ucrânia…….4-0
1 Espanha Espanha 1 1 – – 4-0 3 Tunísia-A. Saudita….2-2
2 Tunísia Tunísia 1 – 1 – 2-2 1 Espanha-Tunísia…….—
2 A. Saudita A. Saudita 1 – 1 – 2-2 1 A. Saudita-Ucrânia….—
4 Ucrânia Ucrânia 1 – – 1 0-4 – A. Saudita-Espanha….—
Ucrânia-Tunísia…….—

16 Junho, 2006 at 10:53 pm Deixe um comentário

MUNDIAL 2006 – GRUPOS C / D – 2ª JORNADA

ArgentinaSérvia e Montenegro6-0

Na sequência de uma autêntica “avalanche” de futebol da Argentina, uma absolutamente inesperada goleada frente à Sérvia e Montenegro, que, sublinhe-se, fora “apenas” a selecção menos batida de todo o mundo na fase de qualificação para o Mundial (1 único golo sofrido!).

Hoje, tudo correu bem aos argentinos, perante uns desorientados sérvios e montenegrinos que se revelaram impotentes para travar a escalada de futebol do adversário, acabando por, definitivamene, “baixar os braços”, após a expulsão de Kezman, consentindo mais 3 golos nos últimos 12 minutos, a somar aos três que haviam “encaixado” já na primeira parte da partida.

Não só pelo resultado deste encontro, a Argentina confirma-se como uma das equipas mais sólidas da competição e uma das principais candidatas à conquista do ceptro mundial… que, não obstante, está ainda “longe”.

Argentina Roberto Abbondanzieri, Roberto Ayala, Juan Sorin, Lucho Gonzalez (17m – Esteban Cambiasso), Gabriel Heinze, Javier Mascherano, Hernan Crespo, Juan Riquelme, Javier Saviola (59m – Carlos Tevez), Maxi Rodriguez (75m – Lionel Messi) e Nicolas Burdisso

Sérvia e Montenegro Dragoslav Jevric, Albert Nadj (46m – Ivan Ergic), Igor Duljaj, Goran Gavrancic, Mateja Kezman, Dejan Stankovic, Predrag Djordjevic, Milan Dudic, Savo Milosevic (70m – Zvonimir Vukic), Mladen Krstajic e Ognjen Koroman (50m – Danijel Ljuboja)

1-0 – Maxi Rodriguez – 6m
2-0 – Esteban Cambiasso – 31m
3-0 – Maxi Rodriguez – 41m
4-0 – Hernan Crespo – 78m
5-0 – Carlos Tevez – 84m
6-0 – Lionel Messi – 88m

Melhor jogador – Juan Riquelme (Argentina)

Amarelos – Hernan Crespo (36m); Ogjjen Koroman (7m), Albert Nadj (27m), Mladen Krstajic (42m)

Vermelho – Mateja Kezman (65m)

Árbitro – Roberto Rosetti (Itália)

Gelsenkirchen (14h00)


HolandaC. Marfim2-1

Após as vitórias da Argentina e Holanda, são já 5 os países apurados para os 1/8 Final, com estas duas selecções a juntarem-se a Equador, Alemanha e Inglaterra.

No “reverso da medalha”, há já 5 equipas eliminadas: para além de Polónia, Costa Rica e Paraguai, hoje foi a vez de Costa do Marfim e Sérvia e Montenegro, selecções que infirmaram a expectativa que poderia haver quanto à possibilidade de chegarem longe na competição.

E, se a Costa do Marfim, com duas derrotas tangenciais, ante as poderosas equipas da Argentina e Holanda (ambas por 1-2) não deslustra, já a participação da Sérvia e Montenegro acaba por se saldar numa inesperada “hecatombe”.

Holanda Edwin van der Sar, John Heitinga (46m – Khalid Boulahrouz), Joris Mathijsen, Giovanni van Bronckhorst, Ruud van Nistelroy (73m – Denny Landzaat), Phillip Cocu, Wesley Sneijder (50m – Rafael van der Vaart), Arjen Robben, Andre Ooijer, Robin van Persie e Mark van Bommel

C. Marfim Jean-Jacques Tizié, Arouna Koné (73m – Kanga Akale), Arthur Boka, Kolo Touré, Didier Zokora, Romaric (62m – Gilles Yapi Yapo), Didier Drogba, Abdoulave Meite, Bakary Koné (62m – Aruna Dindane), Yava Touré e Emmanuel Eboué

1-0 – Robie van Persie – 23m
2-0 – Ruud van Nistelroy – 27m
2-1 – Bakari Koné – 38m

Melhor jogador – Arjen Robben (Holanda)

Amarelos – Arjen Robben (34m), Joris Mathijsen (35m), Mark van Bommel (58m) e Denny Landzaat (90m); Didier Zokora (25m), Didier Drogba (41m) e Arthur Boka (66m)

Árbitro – Oscar Ruiz (Colômbia)

Stuttgart (17h00)


MéxicoAngola0-0

As selecções africanas não têm tido na presente competição um desempenho ao nível do esperado, já com 5 derrotas, apenas a Tunísia tendo alcançado um empate. Hoje, a equipa de Angola começou a construir um pouco de história, forçando um empate com uma selecção com bastantes mais “pergaminhos”, como a do México.

E, se a equipa angolana voltara a entrar na partida denotando algum receio do poderio do adversário, evidenciou, no decurso da segunda parte, algumas fases em que “perdeu o respeito” e poderia ter sido até mais consequente nas suas jogadas ofensivas.

O empate final – com uma importante participação do guarda-redes João Ricardo, considerado o melhor jogador em campo – deixa tudo em aberto para os jogos em falta no Grupo de Portugal, com as quatro selecções ainda na disputa dos dois lugares de qualificação; as equipas a apurar neste Grupo sabem já que – de alguma forma, como esperado – terão se enfrentar, nos 1/8 Final, a Argentina ou a Holanda.

México Oswaldo Sanchez, Carlos Salcido, Rafael Marquez, Ricardo Osorio, Gerardo Torrado, Pavel Pardo, Gonzalo Pineda (78m – Ramon Morales), Mario Mendez, Guillermo Franco (74m – Jose Fonseca), Omar Bravo e Zinha (52m – Jesus Arellano)

Angola João Ricardo, Jamba, Kali, Zé Kalanga (83m – Miloy), André, Mateus (68m – Mantorras), Akwá, Mendonça, Figueiredo (73m – Rui Marques), Loco e Delgado

Melhor jogador – João Ricardo (Angola)

Amarelos – Gonzalo Pineda (59m); Delgado (13m), André (44m), Zé Kalanga (50m) e João Ricardo (86m)

Vermelho – André (79m)

Árbitro – Shamsul Maidin (Singapura)

Hannover (20h00)

16 Junho, 2006 at 10:46 pm Deixe um comentário

LENA D'ÁGUA – 50 ANOS

Os Parabéns a Lena d’Água, um nome e uma voz que fazem parte do nosso imaginário colectivo, por via da sua música.

Hoje, desta forma, queremos estar um pouco mais “Perto de ti“.

16 Junho, 2006 at 12:30 pm Deixe um comentário

FESTA DOS TABULEIROS (III)

“Sellium ou Nabância ou Tâmara, foram, neste contexto, além de notáveis aglomerados populacionais romanos, godos e árabes fixados em terras de grande fertilidade do Vale do Nabão, pontos de passagem e locais de cruzamento de vias e de gentes com contactos frequentes de ideias e de crenças em que, na sobreposição de domínios e de ocupações, não obstante, se manteve como constante presente e permanente, a herança vetusta do culto da Natureza centrado na terra, nas águas e na fertilidade, ausentes que estavam do Vale do Nabão as montanhas e as florestas para as quais pudesse derivar o culto dos indígenas.

Na esperança das sementeiras e na alegria das fartas colheitas, na realização da fecundidade reprodutiva e na fartura das águas a espraiarem-se pelos campos ubérrimos, no halo fresco da terra, na alacridade das flores, na sombra dos verdes arvoredos, no viço da erva tenra e orvalhada, se reviam e louvavam as famílias primitivas dos vizinhos, herdeiras dos celtas e dos lusitanos, descendentes de todos os encontros e cruzamentos com fenícios, gregos e cartagineses e assim os encontrou a nova fé cristã recém chegada a uma Sellium ou Nabância, já dominada pelos romanos.

A chegada das legiões de Roma, longe de fazer ruir as crenças primitivas baseadas na Natureza e nas suas manifestações, limitou-se a acrescentar-lhe deuses que, se por um lado patrocinavam a guerra como Marte, também por outro protegiam as colheitas como Ceres, fomentavam as artes como Apolo, consagravam o prazer como Baco, ou o amor como Vénus.”

“Como começaram as Festas dos Tabuleiros”, J. A. Godinho Granada, “O Templário”, 12.05.05

16 Junho, 2006 at 8:45 am Deixe um comentário


Autor – Contacto

Destaques

Benfica - Quadro global de resultados - Printscreen Tableau
Literatura de Viagens e os Descobrimentos Tomar - História e Actualidade União de Tomar - Recolha de dados históricos

Calendário

Junho 2006
S T Q Q S S D
 1234
567891011
12131415161718
19202122232425
2627282930  

Arquivos

Pulsar dos Diários Virtuais

O Pulsar dos Diários Virtuais em Portugal

O que é a memória?

Memória - TagCloud

Jogos Olímpicos

Eleições EUA 2008

Twitter

Categorias

Notas importantes

1. Este “blogue" tem por objectivo prioritário a divulgação do que de melhor vai acontecendo em Portugal e no mundo, compreendendo nomeadamente a apresentação de algumas imagens, textos, compilações / resumos com origem ou preparados com base em diversas fontes, em particular páginas na Internet e motores de busca, publicações literárias ou de órgãos de comunicação social, que nem sempre será viável citar ou referenciar.

Convicto da compreensão da inexistência de intenção de prejudicar terceiros, não obstante, agradeço antecipadamente a qualquer entidade que se sinta lesada pela apresentação de algum conteúdo o favor de me contactar via e-mail (ver no topo desta coluna), na sequência do que procederei à sua imediata remoção.

2. Os comentários expressos neste "blogue" vinculam exclusivamente os seus autores, não reflectindo necessariamente a opinião nem a concordância face aos mesmos do autor deste "blogue", pelo que publicamente aqui declino qualquer responsabilidade sobre o respectivo conteúdo.

Reservo-me também o direito de eliminar comentários que possa considerar difamatórios, ofensivos, caluniosos ou prejudiciais a terceiros; textos de carácter promocional poderão ser também excluídos.