MUNDIAL 2006 – GRUPO F – 3ª JORNADA

22 Junho, 2006 at 9:50 pm Deixe um comentário

JapãoBrasil1-4

Japão Yoshikatsu Kawaguchi, Hidetoshi Nakata, Mitsuo Ogasawara (56m – Koji Nakata), Shunsuke Nakamura, Seiichiro Maki (60m – Naohiro Takahara; 66m – Masashi Oguro), Alessandro Santos, Junichi Inamoto, Keisuke Tsuboi, Keiji Tamada, Akira Kaji e Yuji Nakazawa

Brasil Dida (82m – Rogério Ceni), Lúcio, Juan, Kaká (71m – Zé Roberto), Ronaldo, Ronaldinho (71m – Ricardinho), Cicinho, Gilberto, Gilberto Silva, Juninho Pernambucano e Robinho

Mesmo “gordo” e lento, Ronaldo, o “fenómeno” continua a marcar golos; com os dois que alcançou hoje, entra na história, ao igualar o alemão Gerd Muller como melhor marcador de sempre dos Campeonatos do Mundo!

Ambos somam 14 golos (com o alemão a marcar 10 golos em 1970 e 4 em 1974; Ronaldo marcara 4 golos em 1998 e 8 em 2002, soma agora os primeiros 2 golos na presente edição da prova). Seguem-se-lhe:

– Fontaine (recordista numa só edição, com 13 golos em 1958);
– Pelé, com um total de 12 golos (6 em 1958, 1 em 1962, 1 e 1966 e 4 em 1970);
– Klinsmann (o actual seleccionador alemão, com 11 golos – 3 em 1990 e 1998 e 5 em 1994) e
– o húngaro Kocsis (11 golos em 1954); e, com 10 golos,
– o argentino Batistuta (4 em 1994, 5 em 1998 e 1 em 2002),
– o peruano Cubillas (5 em 1970 e 1978),
– o polaco Lato (7 em 1974, 2 em 1978 e 1 em 1982),
– o inglês Lineker (6 em 1986 e 4 em 1990) e
– o alemão Rahn (4 em 1954 e 6 em 1958).

Eusébio marcou 9 golos no Mundial de 1966; por fim, destaque ainda – entre os jogadores em actividade – para o alemão Miroslav Klose, que atingiu também já os 9 golos (somando, já na presente edição da prova, 4 golos, aos 5 que marcara em 2002).

Nesta partida, o Brasil, mesmo sem imprimir grande velocidade dominou e teve, desde início, sucessivas oportunidades, pelo menos duas delas negadas por brilhantes defesas do guarda-redes japonês.

Os nipónicos, jogando com alegria, surpreenderiam, ao inaugurar o marcador; o Brasil demorou então alguns minutos a recompor-se, mas o empate chegaria no momento exacto, mesmo em cima do termo do primeiro tempo.

Na segunda parte, a selecção brasileira rapidamente “arrumou” a questão, com 2 golos em poucos minutos. A partir do 3-1, o jogo “acabou”, com o Brasil a começar a pensar nos 1/8 Final (contra a difícil equipa do Ghana!), enquanto que os japoneses estavam já conformados com a irreversibilidade da eliminação… e da derrota no encontro.

1-0 – Keiji Tamada – 34m
1-1 – Ronaldo – 45m
1-2 – Juninho Pernambucano – 53m
1-3 – Gilberto – 59m
1-4 – Ronaldo – 81m

Melhor jogador – Ronaldo (Brasil)

Amarelos – Akira Kaji (40m); Gilberto (44m)

Árbitro – Eric Poulat (França)

Dortmund (20h00)


CroáciaAustrália2-2

Croácia Stipe Pletikosa, Darijo Srna, Josip Simunic, Igor Tudor, Dario Simic, Marko Babic, Dado Prso, Niko Kovac, Stjepan Tomas (83m – Ivan Klasnic), Ivica Olic (74m – Luka Modric) e Niko Kranjcar (65m – Jerko Leko)

Austrália Zeljko Kalac, Lucas Neill, Craig Moore, Tim Cahill, Jason Culina, Brett Emerton, Mark Viduka, Harry Keweell, Vince Grella (63m – John Aloisi), Scott Chipperfield (75m – Joshua Kennedy) e Mile Sterjovski (71m – Marco Bresciano)

A segunda “surpresa” do dia é a da qualificação da equipa da Austrália, em detrimento da Croácia, que, depois da R. Checa e da Polónia, é mais uma das desilusões da prova, não tendo sequer logrado vencer uma partida.

Já a equipa australiana tinha começado por mostrar uma excelente ponta final no jogo com o Japão, a que se seguiu uma boa resposta frente ao Brasil.

No encontro de hoje, necessitando de atingir o empate, teve de “correr atrás do prejuízo” praticamente desde o início (entrando a perder, logo desde o segundo minuto).

Bem orientada por Guus Hiddink (que conduzira já a Coreia do Sul até às 1/2 Finais no Mundial de 2002), e com um bom conjunto de jogadores, a Austrália acabou por justificar a qualificação, defrontando agora a Itália.

1-0 – Darijo Srna – 2m
1-1 – Craig Moore – 38m (g.p.)
2-1 – Niko Kovac – 56m
2-2 – Harry Kewell – 79m

Melhor jogador – Harry Kewell (Austrália)

Amarelos – Dario Simic (32m), Igor Tudor (38m), Josip Simunic (62m), Stipe Pletikosa (70m) e Simunic (90m); Brett Emerton (81m)

Vermelhos – Dario Simic (85m) e Simunic (90m); Brett Emerton (87m)

Árbitro – Graham Poll (Inglaterra)

Stuttgart (20h00)

Entry filed under: Mundial 2006.

MUNDIAL 2006 – GRUPO E – 3ª JORNADA MUNDIAL 2006 – RESULTADOS E CLASSIFICAÇÕES

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google photo

Está a comentar usando a sua conta Google Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s

Subscribe to the comments via RSS Feed


Autor – Contacto

Destaques

Benfica - Quadro global de resultados - Printscreen Tableau
Literatura de Viagens e os Descobrimentos Tomar - História e Actualidade União de Tomar - Recolha de dados históricos

Calendário

Junho 2006
S T Q Q S S D
 1234
567891011
12131415161718
19202122232425
2627282930  

Arquivos

Pulsar dos Diários Virtuais

O Pulsar dos Diários Virtuais em Portugal

O que é a memória?

Memória - TagCloud

Jogos Olímpicos

Twitter

Categorias

Notas importantes

1. Este “blogue" tem por objectivo prioritário a divulgação do que de melhor vai acontecendo em Portugal e no mundo, compreendendo nomeadamente a apresentação de algumas imagens, textos, compilações / resumos com origem ou preparados com base em diversas fontes, em particular páginas na Internet e motores de busca, publicações literárias ou de órgãos de comunicação social, que nem sempre será viável citar ou referenciar.

Convicto da compreensão da inexistência de intenção de prejudicar terceiros, não obstante, agradeço antecipadamente a qualquer entidade que se sinta lesada pela apresentação de algum conteúdo o favor de me contactar via e-mail (ver no topo desta coluna), na sequência do que procederei à sua imediata remoção.

2. Os comentários expressos neste "blogue" vinculam exclusivamente os seus autores, não reflectindo necessariamente a opinião nem a concordância face aos mesmos do autor deste "blogue", pelo que publicamente aqui declino qualquer responsabilidade sobre o respectivo conteúdo.

Reservo-me também o direito de eliminar comentários que possa considerar difamatórios, ofensivos, caluniosos ou prejudiciais a terceiros; textos de carácter promocional poderão ser também excluídos.


%d bloggers like this: