MEMÓRIA DE 2004 (III)

4 Janeiro, 2005 at 8:30 am

As “coisas boas” de 2004 acabariam por girar sobretudo à volta do desporto, tendo como núcleo central o EURO 2004, a par de outras grandes manifestações desportivas mundiais, os Jogos Olímpicos e Jogos Paralímpicos, em Atenas.

12.06.04 – 04.07.04 – O período do EURO 2004 proporcionou o “renascer” do orgulho nacional, com uma verdadeira mobilização e mesmo euforia nacional, com milhares e milhares de bandeiras de Portugal desfraldadas ao vento, das maiores cidades aos recantos mais recônditos do país. No aspecto desportivo, Portugal alcançou o maior feito de sempre em termos colectivos, sagrando-se vice-campeão da Europa. Mas também a organização da prova seria elogiada internacionalmente, considerando-se o melhor Campeonato da Europa de sempre.

26.05.04 e 12.12.04 – O F. C. Porto volta ao topo do mundo: campeão nacional, sagrar-se-ia, em Maio, em Gelsenkirchen, Bi-Campeão Europeu, batendo claramente o Monaco por 3-0, no termo de uma campanha quase perfeita de rigor, organização e competitividade. Já no final do ano, em Dezembro, conquistaria, também pela segunda vez, a Taça Intercontinental, frente ao campeão da América do Sul, o Once Caldas, da Colômbia.

13 a 29.08.04 – A delegação portuguesa aos Jogos Olímpicos de Atenas alcançaria a melhor prestação de sempre, traduzida, não só nas 2 medalhas de prata alcançadas por Francis Obikwelu e Sérgio Paulinho e na medalha de bronze de Rui Silva, mas também no número de posições entre os 8 primeiros classificados.

17 a 28.09.04 – Nos Jogos Paralímpicos, os atletas portugueses, verdadeiros heróis no desporto e na vida, conquistariam um total de 12 medalhas: 2 de ouro, 5 de prata e 5 de bronze.

Râguebi – Portugal sagrar-se-ia, num feito inédito, campeão do Torneio Europeu das Nações, com 9 vitórias em 10 jogos, assumindo assim a 7ª posição no ranking europeu, imediatamente após os participantes no “mítico” torneio das 6 nações (Inglaterra, França, Irlanda, P. Gales, Escócia e Itália).

19.11.04 – Com a aprovação do Parlamento Europeu, Durão Barroso assumia funções como Presidente da Comissão Europeia, sucedendo a Romano Prodi, tornando-se no 11º Presidente da história da instituição.

01.05.04 – A União Europeia concretizava o maior alargamento da sua história, passando de 15 a 25 países membros, com a extensão a leste, do Báltico ao Mediterrâneo: Estónia, Letónia, Lituânia, Polónia, República Checa, Eslováquia, Eslovénia, Hungria, Chipre e Malta. Passa a abranger um universo de 380 milhões “cidadãos europeus”. A 29 de Novembro, a União Europeia dava mais um importante passo, com a assinatura, em Roma, do Tratado da Constituição Europeia (que unifica e substitui um conjunto de tratados aprovados desde o início do processo de integração europeia, nos anos 50 do século passado), o qual carece ainda de ratificação pelos 25 Estados-membros.

[1958]

Entry filed under: Sociedade.

CRISTÓVÃO COLOMBO (I) LIVRARIA BUCHHOLZ


Autor – Contacto

Destaques

Benfica - Quadro global de resultados - Printscreen Tableau
Literatura de Viagens e os Descobrimentos Tomar - História e Actualidade União de Tomar - Recolha de dados históricos

Calendário

Janeiro 2005
S T Q Q S S D
 12
3456789
10111213141516
17181920212223
24252627282930
31  

Arquivos

Pulsar dos Diários Virtuais

O Pulsar dos Diários Virtuais em Portugal

O que é a memória?

Memória - TagCloud

Jogos Olímpicos

Eleições EUA 2008

Twitter

Categorias

Notas importantes

1. Este “blogue" tem por objectivo prioritário a divulgação do que de melhor vai acontecendo em Portugal e no mundo, compreendendo nomeadamente a apresentação de algumas imagens, textos, compilações / resumos com origem ou preparados com base em diversas fontes, em particular páginas na Internet e motores de busca, publicações literárias ou de órgãos de comunicação social, que nem sempre será viável citar ou referenciar.

Convicto da compreensão da inexistência de intenção de prejudicar terceiros, não obstante, agradeço antecipadamente a qualquer entidade que se sinta lesada pela apresentação de algum conteúdo o favor de me contactar via e-mail (ver no topo desta coluna), na sequência do que procederei à sua imediata remoção.

2. Os comentários expressos neste "blogue" vinculam exclusivamente os seus autores, não reflectindo necessariamente a opinião nem a concordância face aos mesmos do autor deste "blogue", pelo que publicamente aqui declino qualquer responsabilidade sobre o respectivo conteúdo.

Reservo-me também o direito de eliminar comentários que possa considerar difamatórios, ofensivos, caluniosos ou prejudiciais a terceiros; textos de carácter promocional poderão ser também excluídos.


%d bloggers like this: