Archive for 12 Janeiro, 2005

AMÉRICA (III)

“Os Espanhóis, depois da conquista do México por Cortés, exploraram parte da América do Norte. Procuraram em vão metais preciosos, depois desinteressaram-se. Em 1585, Walter Raleigh estabeleceu na Virgínia a primeira colónia inglesa sem sucesso duradoiro. Na verdade, a verdadeira colonização do país só começaria no século XVII com a instalação dos Ingleses ao longo das costas atlânticas, enquanto os Franceses, descendo do Canadá e subindo o golfo do México, exploravam a bacia do Mississípi, da qual se apoderariam em nome do rei Luís XIV (o cavaleiro De La Salle dá o nome de Luisiana a este vasto território). As colónias inglesas tiveram uma expansão e povoamento rápidos (1 200 000 habitantes no século XVIII). Em contrapartida, as colónias francesas, apesar dos esforços de Law (fundação de Nova Orleães, em 1718), serão negligenciadas por muito tempo. Os colonos gozavam de grande autonomia; devido em parte ao afastamento da metrópole e para ajudar a desenvolver o país, mandam vir escravos africanos, tradicionalmente agricultores, sobretudo para os territórios do Sul. As guerras europeias tiveram repercussões na América, onde se defrontaram os Franceses e os Ingleses; estes últimos, em número superior e melhor apetrechados, acabaram por vencer, pelo que a França teve de ceder a maior parte da suas possessões pelo Tratado de Paris de 1763.”

“A Enciclopédia”, vol. 1, edição Editorial Verbo, SA / Público, 2004, p. 439

[1977]

12 Janeiro, 2005 at 6:23 pm

ELEIÇÕES ASSEMBLEIA CONSTITUINTE – 1975

PS – 2.162.972 (37,87%) – 116 deputados
PPD – 1.507.282 (26,39%) – 81 deputados
PCP – 711.935 (12,46%) – 30 deputados
CDS – 434.879 (7,61%) – 16 deputados
MDP – 236.318 (4,14%) – 5 deputados
FSP – 66.307 (1,16%)
MES – 58.248 (1,02%)
UDP – 44.877 (0,79%) – 1 deputado
FEC – 33.185 (0,58%)
PPM – 32.526 (0,57%)
PUP – 13.138 (0,23%)
LCI – 10.835 (0,19%)
ADIM – 1.622 (0,03%) – 1 deputado
CDM – 1.030 (0,02%)

Inscritos – 6.231.372
Votantes – 5.711.829 – 91,66%
Abstenções – 519.543 – 8,34%

Fonte: CNE

[1976]

12 Janeiro, 2005 at 1:53 pm

JOSÉ GIL – UM DOS GRANDES PENSADORES MUNDIAIS

O filósofo português José Gil foi considerado pela revista francesa “Le Nouvel Observateur” como um dos grandes pensadores mundiais, a par de nomes como Amartya Sen, Peter Sloterdijk, Toni Negri e Simon Blackburn.

José Gil, natural de Moçambique (1939), formou-se em Filosofia na Sorbonne, em Paris, tendo sido professor catedrático na Universidade Nova de Lisboa, incidindo particularmente o seu trabalho sobre a estética e sobre a poética de Fernando Pessoa.

É autor de obras como “Metamorfoses do corpo“, “Fernando Pessoa ou a Metafísica das Sensações” (1987), “O Espaço Interior” (1994), “Os Monstros” (1994), “Salazar: A Retórica da Invisibilidade” (1995), “A imagem nua e as pequenas percepções” (1996), “Movimento Total – O Corpo e a Dança” (2001), “A Profundidade e a Superfície – Ensaio sobre `O Principezinho’ de Saint-Exupéry” (2003), “Portugal, Hoje – O Medo de Existir” (2004).

[1975]

12 Janeiro, 2005 at 8:20 am


Autor – Contacto

Destaques

Benfica - Quadro global de resultados - Printscreen Tableau
Literatura de Viagens e os Descobrimentos Tomar - História e Actualidade União de Tomar - Recolha de dados históricos

Calendário

Janeiro 2005
S T Q Q S S D
« Dez   Fev »
 12
3456789
10111213141516
17181920212223
24252627282930
31  

Arquivos

Pulsar dos Diários Virtuais

O Pulsar dos Diários Virtuais em Portugal

O que é a memória?

Memória - TagCloud

Jogos Olímpicos

Eleições EUA 2008

Twitter

Categorias

Notas importantes

1. Este “blogue" tem por objectivo prioritário a divulgação do que de melhor vai acontecendo em Portugal e no mundo, compreendendo nomeadamente a apresentação de algumas imagens, textos, compilações / resumos com origem ou preparados com base em diversas fontes, em particular páginas na Internet e motores de busca, publicações literárias ou de órgãos de comunicação social, que nem sempre será viável citar ou referenciar.

Convicto da compreensão da inexistência de intenção de prejudicar terceiros, não obstante, agradeço antecipadamente a qualquer entidade que se sinta lesada pela apresentação de algum conteúdo o favor de me contactar via e-mail (ver no topo desta coluna), na sequência do que procederei à sua imediata remoção.

2. Os comentários expressos neste "blogue" vinculam exclusivamente os seus autores, não reflectindo necessariamente a opinião nem a concordância face aos mesmos do autor deste "blogue", pelo que publicamente aqui declino qualquer responsabilidade sobre o respectivo conteúdo.

Reservo-me também o direito de eliminar comentários que possa considerar difamatórios, ofensivos, caluniosos ou prejudiciais a terceiros; textos de carácter promocional poderão ser também excluídos.