2003 – ANO DOS "BLOGUES" (XXX)

29 Dezembro, 2003 at 6:25 pm 2 comentários

A 30 de Outubro, realiza-se na Sociedade de Geografia, em Lisboa, o Encontro Informal de Blogues, sob o lema “Blogues, moda efémera ou meio de comunicação de futuro?”.

No suplemento “Computadores” do “Público” de 3 de Novembro, Pedro Fonseca relata o ocorrido no Encontro Informal de Blogues de 30 de Outubro, artigo no qual se baseia – para além de outros relatos, nomeadamente os apresentados na página antes referida – o resumo apresentado de seguida.

Foi anunciado o lançamento de uma nova plataforma portuguesa de “blogues”: Blogs.sapo.pt.

Paulo Querido “explicou o que são os “blogues””, falando também da sua experiência com a plataforma Weblog.com.pt.

Pedro Lomba (Flor de Obsessão) afirmou serem os “blogues” um excelente exercício de escrita, uma “disciplina que nos obriga a ir lá todos os dias”, defendendo ainda que, mesmo procurando só escrever o que lhe apetece nos jornais, “a imprensa tem um público mais institucional e, num jornal, a liberdade não é total”, além de que certos textos apenas fazem sentido nos blogues.

José Mário Silva (Blog de Esquerda) salientou a necessidade de se guardar alguns destes “retratos do país”. Eles são complemento dos médias tradicionais, “antecipam temas dois ou três meses” antes de a comunicação social atentar neles e dão resposta a uma carência nos espaços de opinião. Por outro lado, há também uma “experimentação da língua” na blogosfera, com “algumas dezenas ou mais de blogues muito bem escritos”.

Pedro Mexia, do Dicionário do Diabo, referiu que: “Um blogue ou uma coluna de opinião é de alguém que tem a presunção – pateta, com certeza – de que tem algo a dizer”, quer ser citado e ter algum retorno comunicacional dos leitores. Por isso, “é necessário descriminalizar essa ideia do sucesso, da audiência.” Lembrando que “um blogue é um ‘hobby’ não remunerado”, Pedro Mexia salientou ainda como conseguiu mais inimigos num único ano a escrever em blogues do que em toda a sua vida.

Mário Pires (Retorta) falou sobre as comunhões que é possível estabelecer na “blogosfera”, manifestando o seu desejo que, por exemplo, a fotografia, possa beneficiar de maior interesse e atenção.

João Nogueira, do Socioblogue, colocou em causa a meritocracia que Pedro Lomba afirmava entrever na blogosfera, assinalando a existência de “blogues muito bons que ninguém lê”.

P. S. Pode também ver excelentes fotos do “Encontro”, pelo Mário Pires, no Retorta: aqui, aqui e aqui.

[860]

Entry filed under: 2003 - Ano dos "Blogues".

1º "POST" – GRANDE LOJA DO QUEIJO LIMIANO – 01.09.2003 1998 – FOZ CÔA

2 comentários

  • 1. HeartLess  |  29 Dezembro, 2003 às 6:44 pm

    O problema que o João Nogueira descreve é real mas isso apenas acontece por 2 razões: 1º – Falta de publicidade a esses blogs, 2º – O público em Portugal prefere leituras ligeiras e que de preferencia o faça rir do que coisas que o incentivem a pensar.

  • 2. vmar  |  29 Dezembro, 2003 às 7:24 pm

    O passeio diário na weblog tem paragem garantida aqui.


Autor – Contacto

Destaques

Benfica - Quadro global de resultados - Printscreen Tableau
Literatura de Viagens e os Descobrimentos Tomar - História e Actualidade União de Tomar - Recolha de dados históricos

Calendário

Arquivos

Pulsar dos Diários Virtuais

O Pulsar dos Diários Virtuais em Portugal

O que é a memória?

Memória - TagCloud

Jogos Olímpicos

Eleições EUA 2008

Twitter

Categorias

Notas importantes

1. Este “blogue" tem por objectivo prioritário a divulgação do que de melhor vai acontecendo em Portugal e no mundo, compreendendo nomeadamente a apresentação de algumas imagens, textos, compilações / resumos com origem ou preparados com base em diversas fontes, em particular páginas na Internet e motores de busca, publicações literárias ou de órgãos de comunicação social, que nem sempre será viável citar ou referenciar.

Convicto da compreensão da inexistência de intenção de prejudicar terceiros, não obstante, agradeço antecipadamente a qualquer entidade que se sinta lesada pela apresentação de algum conteúdo o favor de me contactar via e-mail (ver no topo desta coluna), na sequência do que procederei à sua imediata remoção.

2. Os comentários expressos neste "blogue" vinculam exclusivamente os seus autores, não reflectindo necessariamente a opinião nem a concordância face aos mesmos do autor deste "blogue", pelo que publicamente aqui declino qualquer responsabilidade sobre o respectivo conteúdo.

Reservo-me também o direito de eliminar comentários que possa considerar difamatórios, ofensivos, caluniosos ou prejudiciais a terceiros; textos de carácter promocional poderão ser também excluídos.


%d bloggers like this: