2003 – ANO DOS "BLOGUES" (IX)

8 Dezembro, 2003 at 5:31 pm 2 comentários

A 9 de Maio, o “Público” (no suplemento Y) faz nova referência aos “blogues” nacionais.

A propósito da “chegada” de Pacheco Pereira, a 10 de Maio é a vez do “Diário de Notícias” abordar o tema “blogues” (ver texto de Armando Rafael em “entrada estendida”), lançando pistas para a descoberta deste “admirável mundo novo”, com sugestões de “blogues” posicionados à direita e à esquerda, humorísticos ou “literários”…

Nesta altura, o Blogs em .pt regista já mais de 400 “blogues” portugueses, subindo para 500 a 20 de Maio.

A 17 de Maio, no “Expresso”, Paulo Querido lança o tema da abertura do – até então – “mundo fechado da blogosfera” e a viragem dos “blogues” para o exterior, não só para o público da net, mas, de forma mais alargada, para o público em geral.

A 26 de Maio, no suplemento “Computadores” do “Público”, Pedro Fonseca faz o relato do que se passou no encontro “Blogtalk – European Conference on Weblogs“, em Viena, a 23 e 24 de Maio.

Ainda em Maio, o “Diário Económico” publica também um interessante e pertinente artigo sobre weblogs, da autoria de Carlota Mascarenhas, referindo que: “A política é o tema mais discutido nos “weblogs”, devido à liberdade de expressão”. Mas há também espaços de humor, por exemplo com o “Blogue dos Marretas”, onde se analisa a actualidade e o universo dos “blogs” com um tom irónico e divertido. (ver texto completo em “entrada estendida”).

[721]

“José Pacheco Pereira em versão «blogger»

O eurodeputado social-democrata José Pacheco Pereira é a mais recente estrela do universo dos bloggers portugueses, tendo aberto esta semana o seu diário ao público [www.abrupto.blogspot.com]. A partir de agora, quem quiser saber o que ele pensa ou partilhar dos seus desabafos, bastar dirigir-se àquele endereço, e entrar. Ali ficará a saber que o autor da biografia de Álvaro Cunhal adora a BBC Learning, e terá oportunidade de lhe mandar uma mensagem. Se não gostar de Pacheco Pereira ou das suas divagações, tem muito por onde escolher. Basta dirigir-se a um dos muitos portais já existentes -marretas.blogspot.com (animado por três professores da Universidade da Beira Interior, na Covilhã), blogo.no.sapo.pt ou cruzescanhoto.blogspot.com, entre outros.

Se optar por um diário de alguém mais conotado com a esquerda pode escolher entre blog-de-esquerda.blogspot.com (do jornalista José Mário Silva) e o http://www.paisrelativo.blogspot.com (de jovens socialistas como Pedro Adão e Silva e Mark Kirkby). Se quiser opiniões ou desabafos de direita, também há. Em maior número até. Desde a http://www.colunainfame.blogspot.com (dos jornalistas Pedro Mexia e João Pereira Coutinho) à http://www.valetefrates.blogspot .com, passando pelo http://www.fumacas.blogspot.com.

Em alternativa, neste mundo que se aproxima muito daquilo que em tempos foram os jornais de parede, e que se situa a meio caminho entre um chat e a interactividade que é proporcionada por um site, ainda pode ter outras opções de escolha.

Se gosta do estilo e do humor das produções fictícias, tem o http://www.gatofedorento.blogspot.com, um diário animado por Ricardo Araújo Pereira, José Diogo Quintela, Tiago Dores e Miguel Góis. Se prefere algo mais literário, então o melhor é dirigir-se à janela-indiscreta.blogspot.com ou, então, ao prazer-inculto.blogspot.com (do escritor Possidónio Cachapa). Caso tenha saudades dos textos e do estilo de Miguel Esteves Cardoso, tem como opção aquilo a que se chama os filhos do MEC, entre os quais contra-a-corrente.blogspot.com.

Depois tudo depende da sua vontade. Ou lê e desliga ou participa e deixa a sua opinião, agora que a intervenção no Iraque já não motiva tantas clivagens entre bloggers, como ainda há pouco era visível, num mundo de páginas, desabafos e opiniões que parece ter explodido em Portugal nos últimos seis meses. Foi um blogger que me garantiu.”

Armando Rafael

Diário de Notícias – 10 de Maio de 2003


Internet – Portugal adere em força aos ‘weblogs’
Carlota Mascarenhas

A política é o tema mais discutido nos ‘weblogs’, devido à liberdade de expressão.

Portugal está cada vez mais presente na blogosfera, contando já com mais 400 ‘weblogs’ nacionais sobre os mais variados assuntos, desde política, à cultura, passando pelo humor. O fenómeno nasceu no dia 1 de Abril de 1997 – data considerada como a primeira entrada num ‘weblog’ a nível internacional – pelas mãos de Dave Winer que criou o «Scriptting News Archive».

Chama-se ‘blog’, abreviatura de ‘weblog’, a qualquer registro frequente de informações na internet. Um dos factores atractivos nos ‘blogs’ é o facto de permitir aos utilizadores publicar conteúdos sem ter que dominar a construção de páginas na Internet, sem conhecimento técnico especializado.

Foram também surgindo alguns ‘blogs’, como o «Blogs em .pt» e o «blogo.no.sapo», que funcionam exclusivamente como apontadores, detectando o aparecimento de novos ‘weblogs’ portugueses.

No «blogo.no.sapo», existe mesmo um sistema de categorização e apreciação da blogosfera nacional. Segundo o apontador, na categoria de Actualidade, o ingrediente principal é a actualidade nacional ou internacional, debatida num registo opinativo, abarcando temas como a política, economia, desporto, justiça, religião ou os media. Aqui destacam-se ‘blogs’ como o «Ponto Média», do jornalista António Granado, o «Abrupto» de José Pacheco Pereira, o «Coluna Infame», que nasceu pelas mãos de Pedro Mexia ou o «De Esquerda», mantido por Pedro Crespo.

Boa disposição e provocação são as palavras de ordem nos ‘blogs’ que constam da categoria Humor, onde se discute política, cultura ou actualidade, sempre de forma mais «incisiva», como refere o «blogo.no.sapo». ‘Blogs’ como o «Blogue dos Marretas» ou o «Gato fedorento», tratam a informação com bom humor, uma pitada de ironia e um toque de sarcasmo. No caso das Artes e Letras, «Bisturi», «Freira Dadaísta», «Real Absoluto» ou «Prazer Inculto» são alguns dos ‘weblogs’ cujo o espaço é dedicado à reflexão sobre a cultura, desde a construção das letras à divulgação das artes.

Os «nossos» ‘blogs’

Foi graças a um texto publicado na Internet, enumerando instruções para criar um ‘blog’, que Pedro Mexia criou a «Coluna Infame», que surge em Outubro de 2002, altura em que existiam cerca de 200 ‘weblogs’ em Portugal, mas nenhum de cariz político. «Achava piada fazê-lo e depois do 11 de Setembro achei que o momento de repolitização era oportuno», frisa Pedro Mexia. Sublinhando que em Portugal os jornais evitam o jogo da independência, não tendo, portanto, posição editorial, o fundador da «Coluna Infame» acredita que, nos ‘blogs’ essa tendência é assumida. «É a simplicidade e a liberdade de expressão», frisa Pedro Mexia. Salientando que os ‘blogs’ nacionais foram alvo de uma subida de atenção com o surgimento do Abrupto, de Pacheco pereira, Pedro Mexia refere que há a tendência perigosa de presumir que as coisas feitas e ditas por figuras públicas são melhores. «Os melhores textos que leio nos ‘blogs são, sem dúvida, de ilustres desconhecidos».

O «De Esquerda», mantido por Pedro Crespo, inclui-se também nos ‘blogs’ políticos. Caracterizando os ‘weblogs’ como um espaço de intervenção digital, grátis e de fácil utilização, o autor do «De Esquerda» acredita que a língua portuguesa tem uma presença forte no mundo dos ‘blogs’, apesar da blosfera lusa ser ainda pequena. «Grande parte dos ‘blogs’ são para consumo interno, para distribuir pelos amigos (…), mas os outros são, a meu ver, os mais interessantes, com espaços de discussão e reflexão sobre temas genéricos e actuais», frisa.

Pedro Crespo refere que há hoje uma comunidade de ‘blogs’, donde se criam oposições de estimação, como Direita vs Esquerda. «Acabamos por repartir entre nós os leitores». Frisando que os ‘blogs’ não ameaçam a imprensa escrita nem a rádio ou televisão, Pedro Crespo resume os ‘blogs’ a uma camaradagem saudável em que todos se tratam por tu, mesmo quando não se concorda. «No De Esquerda posso discordar das medidas que o governo de direita implementa e sugerir propostas, recomendar último livro do Ohran Pamuk ou um restaurante na zona ribeirinha do Porto».

«O Quinto dos Impérios» é um dos ‘blogs’ recém-nascidos na blogosfera nacional pelas mãos de cinco amigos com vontade de discutir política e falar de coisas que o jornalismo tradicional não aborda normalmente. Diogo Belford Henriques, Fernando Albino, Francisco Mendes da Silva, João Vacas e Martim Borges de Freitas criaram um novo ‘blog’, também de cariz político. «O Quinto dos Impérios» surgiu para fazer política, discutir a actualidade e para nos mantermos mais ou menos juntos e atentos à realidade nacional, visto que agora vivemos em três países diferentes», acrescenta João Vacas. Sublinhando que os ‘blogs’ são «uma ameaça interessante ao conceito tradicional de jornalismo e um desafio para quem tem que idealizar e dirigir publicações e programações atractivas», os autores acreditam que a blogosfera permite um acesso «mais directo e menos filtrado por linhas editoriais, ao pensamento e opinião de muitas pessoas de valor».

Passando ao humor, o «Blogue dos Marretas», mantido inicialmente por Statler (Nuno Amaral Jerónimo) e Waldorf (João Canavilhas), conta agora com Animal (Jorge Bacelar), todos docentes na Universidade da Beira Interior (Covilhã). «Tudo começou porque já usávamos blogues como ferramenta de apoio às aulas e também como campo de investigação», frisa João Canavilhas. A ideia evoluiu e surgiu um ‘blog’ onde se analisa a actualidade e o universo dos ‘blogs’ com um tom irónico e divertido.

Os «Marretas» acreditam que a massificação da Internet foi um fulcral para a libertação da opinião, sublinhando que, nesse aspecto, os ‘blogs’ são a simplificação do processo técnico, democratizando ainda mais o sistema. «Pensamos que os blogues terão um impacto muito positivo em vários campos profissionais e permitirão o aparecimento de novos valores no campo da cultura», frisa «Walldorf».

Os media em ‘blog’

António Granado criou o «Ponto Média» a 2 de Janeiro de 2001. «Há já alguns meses que seguia o Media News, do Jim Romenesko, e achei que seria interessante fazer um ‘weblog’ sobre jornalismo em português», refere o jornalista, salientando que 2003 será certamente o ano dos ‘weblogs’ em Portugal. Actualizado uma vez por dia, o Ponto Média oferece um ‘clipping’ diário dos media nacionais e internacionais.

Apesar de ser difícil prever o futuro dos ‘blogs’ em Portugal, o jornalista acredita que estamos apenas a assistir ao início do fenómeno. »os media portugueses só agora acordaram para o fenómeno. Isto tem feito com que, cada vez que um artigo sobre ‘weblogs’ sai nos jornais, sejam criados mais umas dezenas», salienta António Granado. «Os ‘weblogs’ pessoais continuarão a ser criados com bastante frequência e veremos surgir ‘photoblogs’ (‘weblogs’ baseados em fotografias) como cogumelos, actualizados a partir dos telemóveis com câmara fotográfica. Nessa altura perceberemos o quanto a nossa privacidade está ameaçada’, frisa.

A educação é outra das áreas que, segundo António Granado, começará a usufruir das vantagens dos ‘blogs’. ‘Com tantos artigos sobre ‘weblogs’, os educadores perceberão o quanto estes podem ser úteis na sua profissão. A experiência pioneira dos cursos de Comunicação da Universidade do Minho e da Universidade do Porto serão seguidas por muitos outros cursos e até por outros graus de ensino’.”

Diário Económico

[721]

Entry filed under: 2003 - Ano dos "Blogues".

1º "POST" – GATO FEDORENTO – 25.04.2003 1985 – "PERESTROIKA"

2 comentários

  • 1. vmar  |  8 Dezembro, 2003 às 9:46 pm

    Boa noite Leonel.

  • 2. A Verdade da Mentira  |  8 Dezembro, 2003 às 10:18 pm

    O 9º post de 2003 – ANO DOS “BLOGUES”

    Leonel Vicente traçou um plano: contar durante um mês a História dos Blogues. Trabalho muito interessante, que os leitores agradecem. Ao mesmo tempo vai publicando os .Primeiros Posts. daqueles que, de alguma maneira, têm marcado o mundo blog. O Leonel…


Autor – Contacto

Destaques

Benfica - Quadro global de resultados - Printscreen Tableau
Literatura de Viagens e os Descobrimentos Tomar - História e Actualidade União de Tomar - Recolha de dados históricos

Calendário

Arquivos

Pulsar dos Diários Virtuais

O Pulsar dos Diários Virtuais em Portugal

O que é a memória?

Memória - TagCloud

Jogos Olímpicos

Eleições EUA 2008

Twitter

Categorias

Notas importantes

1. Este “blogue" tem por objectivo prioritário a divulgação do que de melhor vai acontecendo em Portugal e no mundo, compreendendo nomeadamente a apresentação de algumas imagens, textos, compilações / resumos com origem ou preparados com base em diversas fontes, em particular páginas na Internet e motores de busca, publicações literárias ou de órgãos de comunicação social, que nem sempre será viável citar ou referenciar.

Convicto da compreensão da inexistência de intenção de prejudicar terceiros, não obstante, agradeço antecipadamente a qualquer entidade que se sinta lesada pela apresentação de algum conteúdo o favor de me contactar via e-mail (ver no topo desta coluna), na sequência do que procederei à sua imediata remoção.

2. Os comentários expressos neste "blogue" vinculam exclusivamente os seus autores, não reflectindo necessariamente a opinião nem a concordância face aos mesmos do autor deste "blogue", pelo que publicamente aqui declino qualquer responsabilidade sobre o respectivo conteúdo.

Reservo-me também o direito de eliminar comentários que possa considerar difamatórios, ofensivos, caluniosos ou prejudiciais a terceiros; textos de carácter promocional poderão ser também excluídos.


<span>%d</span> bloggers like this: