“ANJOS E DEMÓNIOS” (V)

16 Setembro, 2005 at 8:45 am Deixe um comentário

Guiados pelas pistas que – partindo de versos anotados à margem de uma obra de Galileu, escritos na “língua pura” que seria o inglês (!?) – vão decifrando a cada visita aos templos onde haviam sido instaladas algumas esculturas de Bernini, como se de “checkpoints” se tratassem, perseguindo nesses símbolos dos “Illuminati” os quatro elementos (terra, ar, fogo e água), procurando, num desesperado “contra-relógio”, evitar o massacre de quatro dos mais importantes Cardeais – os “preferidos” para a eleição como novo Papa – e, em última análise, visando salvar o Vaticano.

Na acção, tem papel preponderante Carlo Ventresca, o Camerlengo, Cardeal ao qual é conferida a responsabilidade de assumir a condução dos destinos da Igreja no período de transição entre o falecimento do Papa e a eleição do seu sucessor, na boca do qual são postas – numa “comunicação ao mundo”, via televisão (!) – as palavras com conteúdo mais significativo sobre a “conflituosa” relação entre a religião e a ciência, quando, já em “desespero absoluto”, é “reconhecida a vitória dos Illuminati”.

Um final excessivamente fantasioso (embora necessariamente surpreendente) retira alguma credibilidade à obra, com um desequilíbrio na sua estrutura nas últimas sete dezenas de páginas.

“Anjos e Demónios”, não sendo uma obra com o impacto de “O Código da Vinci” – e, precisamente porque a estamos a ler posteriormente, o que nos leva a notar mais facilmente as suas fragilidades – deverá reconhecer-se que terá constituído uma excelente base (quase operando como um “guião” de um filme) para a construção mais elaborada que resultou no famoso romance da “época passada”, não deixando de nos possibilitar algumas horas de interessante entretenimento.

Podemos aliás ser inclusivamente levados a “censurar o aproveitamento” que Dan Brown dela fez (como que se de um esboço se tratasse) para, de forma mais elaborada e trabalhada, construir o que viria a ser o seu êxito maior… Ou, noutra perspectiva, valorizar esse metódico e minucioso trabalho de construção!

Entry filed under: Livro do mês.

ÍCONES DO SÉCULO (XLVIII) – 1987 – TOM HANKS REALIDADE E FICÇÃO EM “ANJOS E DEMÓNIOS” (V)

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google photo

Está a comentar usando a sua conta Google Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s

Subscribe to the comments via RSS Feed


Autor – Contacto

Destaques

Benfica - Quadro global de resultados - Printscreen Tableau
Literatura de Viagens e os Descobrimentos Tomar - História e Actualidade União de Tomar - Recolha de dados históricos

Calendário

Setembro 2005
S T Q Q S S D
 1234
567891011
12131415161718
19202122232425
2627282930  

Arquivos

Pulsar dos Diários Virtuais

O Pulsar dos Diários Virtuais em Portugal

O que é a memória?

Memória - TagCloud

Jogos Olímpicos

Twitter

Categorias

Notas importantes

1. Este “blogue" tem por objectivo prioritário a divulgação do que de melhor vai acontecendo em Portugal e no mundo, compreendendo nomeadamente a apresentação de algumas imagens, textos, compilações / resumos com origem ou preparados com base em diversas fontes, em particular páginas na Internet e motores de busca, publicações literárias ou de órgãos de comunicação social, que nem sempre será viável citar ou referenciar.

Convicto da compreensão da inexistência de intenção de prejudicar terceiros, não obstante, agradeço antecipadamente a qualquer entidade que se sinta lesada pela apresentação de algum conteúdo o favor de me contactar via e-mail (ver no topo desta coluna), na sequência do que procederei à sua imediata remoção.

2. Os comentários expressos neste "blogue" vinculam exclusivamente os seus autores, não reflectindo necessariamente a opinião nem a concordância face aos mesmos do autor deste "blogue", pelo que publicamente aqui declino qualquer responsabilidade sobre o respectivo conteúdo.

Reservo-me também o direito de eliminar comentários que possa considerar difamatórios, ofensivos, caluniosos ou prejudiciais a terceiros; textos de carácter promocional poderão ser também excluídos.


%d bloggers like this: