Archive for 10 Novembro, 2004

"OS LUSÍADAS" (V)

No Canto V, como num “flash-back”, Vasco da Gama começa a contar ao Rei de Melinde a sua viagem, desde o Cruzeiro do Sul aos perigos da costa africana, com o “Fogo-de-santelmo”, a tromba marítima e o grande obstáculo do Gigante Adamastor, personificação do Cabo das Tormentas, até à doença e morte provocadas pelo escorbuto.

“«Porém já cinco sóis eram passados
Que dali nos partíramos, cortando
Os mares nunca doutrem navegados,
Prósperamente os ventos assoprando,
Quando uma noite estando descuidados,
Na cortadora proa vigiando,
Uma nuvem que os ares escurece
Sobre nossas cabeças aparece.

«Tão temerosa vinha e carregada,
Que pôs nos corações um grande medo;
Bramindo o negro mar, de longe brada
Como se desse em vão nalgum rochedo.
– «Ó Potestade, disse, sublimada!
Que ameaço divino, ou que segredo
Este clima e este mar nos apresenta,
Que mor cousa parece que tormenta?» –

«Não acabava, quando uma figura
Se nos mostra no ar, robusta e válida,
De disforme e grandíssima estatura,
O rosto carregado, a barba esquálida,
Os olhos encovados, e a postura
Medonha e má, e a cor terrena e pálida,
Cheios de terra e crespos os cabelos,
A boca negra, os dentes amarelos.

«Tão grande era de membros, que bem posso
Certificar-te, que este era o segundo
De Rodes estranhíssimo Colosso,
Que um dos sete milagres foi do mundo:
Com um tom de voz nos fala horrendo e grosso,
Que pareceu sair do mar profundo:
Arrepiam-se as carnes e o cabelo
A mi e a todos, só de ouvi-lo e vê-lo.

[1841]

10 Novembro, 2004 at 6:09 pm

PARA QUE SERVE UM "BLOGUE"?

Esta “entrada” não é um indício de nada, excepto do que aqui fica escrito…

É indisfarçável o cansaço que 500 dias de actualizações diárias do “blogue” provocam; este continua a ser um “hobby” fantasticamente aliciante, mas, simultaneamente, esgotante, ainda mais quando é feito a “solo”.

A partir de determinado momento (indefinido no tempo), “aquele grande prazer de blogar” vai sendo substituído por outra sensação, não muito agradável, a da existência de uma espécie de compromisso, primeiro que tudo connosco próprios, depois, para com quem nos visita.

O ordenado dos “bloguistas” é intangível; passa pelas visitas, pelos comentários simpáticos de incentivo. “Isto” não pode portanto, nunca, tornar-se (mais) uma “obrigação”.

Porém, sempre sou levado a pensar que, se fizesse umas “férias do blogue”, talvez fosse difícil retomá-lo posteriormente.

E, depois, há outro aspecto: os “blogues” (principalmente os assinados) “funcionam muito mal” na sua componente diarística, isto não é um “diário”, porque um diário “não se expõe publicamente”…

E repito a questão que regularmente vem sendo colocada: Para que serve então um “blogue” se “não podemos” nele escrever aquilo que queremos?

Há 1 ano no Memória Virtual – Nível de vida

[1840]

10 Novembro, 2004 at 8:15 am


Autor – Contacto

Destaques

Benfica - Quadro global de resultados - Printscreen Tableau
Literatura de Viagens e os Descobrimentos Tomar - História e Actualidade União de Tomar - Recolha de dados históricos

Calendário

Novembro 2004
S T Q Q S S D
« Out   Dez »
1234567
891011121314
15161718192021
22232425262728
2930  

Arquivos

Pulsar dos Diários Virtuais

O Pulsar dos Diários Virtuais em Portugal

O que é a memória?

Memória - TagCloud

Jogos Olímpicos

Eleições EUA 2008

Twitter

  • RT @CurtaVermelha: O Record juntamente com a notícia dos 125 jogadores com contrato fez uma galeria de 125 fotos de cada jogador. Se alguém… 2 hours ago
  • RT @jorgeraa: 125 jogadores com contrato profissional com o Benfica. 91 deles tem 21 ou menos anos. Apenas 5 com 30 ou mais anos. https://t… 5 hours ago
  • RT @joaogsr: A @cmjornal tem uma pessoa dentro da sala de julgamento a mandar mensagens para a Tania Laranjo cá fora para ela ir lendo. Par… 7 hours ago

Categorias

Notas importantes

1. Este “blogue" tem por objectivo prioritário a divulgação do que de melhor vai acontecendo em Portugal e no mundo, compreendendo nomeadamente a apresentação de algumas imagens, textos, compilações / resumos com origem ou preparados com base em diversas fontes, em particular páginas na Internet e motores de busca, publicações literárias ou de órgãos de comunicação social, que nem sempre será viável citar ou referenciar.

Convicto da compreensão da inexistência de intenção de prejudicar terceiros, não obstante, agradeço antecipadamente a qualquer entidade que se sinta lesada pela apresentação de algum conteúdo o favor de me contactar via e-mail (ver no topo desta coluna), na sequência do que procederei à sua imediata remoção.

2. Os comentários expressos neste "blogue" vinculam exclusivamente os seus autores, não reflectindo necessariamente a opinião nem a concordância face aos mesmos do autor deste "blogue", pelo que publicamente aqui declino qualquer responsabilidade sobre o respectivo conteúdo.

Reservo-me também o direito de eliminar comentários que possa considerar difamatórios, ofensivos, caluniosos ou prejudiciais a terceiros; textos de carácter promocional poderão ser também excluídos.