Archive for 6 Maio, 2004

EURO 2004 (XXIX) – 1984

GRUPO 6
Áustria – Albânia . 5-0 / 2-1
Áustria – I. Norte . 2-0 / 1-3
Turquia – Albânia . 1-0 / 1-1
Áustria – Turquia . 4-0 / 1-3
I. Norte – RFA . 1-0 / 1-0
Albânia – I. Norte . 0-0 / 0-1
Albânia – RFA . 1-2 / 1-2
I. Norte – Turquia . 2-1 / 0-1
Turquia – RFA . 0-3 / 1-5
Áustria – RFA . 0-0 / 0-3

1º RFA (11); 2º I. Norte (11); 3º Áustria (9); 4º Turquia (7); 5º Albânia (2)

GRUPO 7
Malta – Islândia . 2-1 / 0-1
Islândia – Holanda . 1-1 / 0-3
Holanda – Irlanda . 2-1 / 3-2
Irlanda – Islândia . 2-1 / 3-0
Espanha – Islândia . 1-0 / 1-0
Irlanda – Espanha . 3-3 / 0-2
Malta – Holanda . 0-6 / 0-5
Espanha – Holanda . 1-0 / 1-2
Malta – Irlanda . 0-1 / 0-8
Malta – Espanha . 2-3 / 1-12

1º Espanha (13); 2º Holanda (13); 3º Irlanda (9); 4º Islândia (3); 5º Malta (2)

[1280]

Anúncios

6 Maio, 2004 at 6:32 pm 1 comentário

PORTUGAL – NASCIMENTO DE UMA NAÇÃO (XIV)

.A fronteira do novo reino, quando D. Afonso Henriques começou a intitular-se rei, passava um pouco ao sul de Coimbra (o castelo de Leiria era um posto avançado na linha de combate), ia por alturas da serra da Lousã e esbatia-se nas planícies da Beira Baixa, numa zona imprecisa e não dominada nem por Mouros nem por cristãos~.

Continue Reading 6 Maio, 2004 at 12:32 pm

LUAR NA LUBRE

O Crónicas da Terra é um “blogue” que desempenha um papel de particular relevância a nível da pluralidade da blogosfera, com a sua contínua divulgação da “música do mundo”.

Vem isto a propósito de uma referência que me parece perfeitamente justa a um muito bom grupo galego, os “Luar na Lubre”. Diz o Crónicas da Terra:

“Contrariando quem pensa que o facto de se assinar por uma multinacional poderá desvirtuar a criatividade de um projecto em função dos números de vendas e da imposição a prazo de álbuns feitos de encomenda, os galegos Luar Na Lubre apresentam-se em Cabo Do Mundo mais maduros e personalizados.

Se o terceiro álbum (e primeiro para a Warner) Plenilúnio já era uma obra de antologia do folk da melhor casta Celta que se faz no país vizinho, Cabo Do Mundo segue-lhe os passos, como que a dizer que não basta inovar para criar um clássico. É sobretudo na cristalização da energia e fluidez que emana da excelente execução instrumental, plena de altos e baixos extremamente bem entrosados entre violino, flauta, bódran e bouzuki; e da subtileza vocal de Rosa Cedron acompanhada por finas orquestrações como seda, que reside toda a magia do grupo. Uma magia que parece ser uma dádiva de Druídas.

Apesar de terem os pés bem assentes na Galiza, os olhos e a alma dos Luar Na Lubre encontram-se voltados para o mar que congrega o universo musical do atlântico norte, o mesmo que acolhe os Milladoiro ou uns Berroguetto, mas sem estar tão apegada ao peso instituição que os primeiros carregam e sem enveredar por experimentalismos progressistas. Cabo Do Mundo é a confirmação de que os Luar Na Lubre são uma das bandas galegas da actualidade.”

P. S. Parabéns a José Pacheco Pereira pelo 1º aniversário do Abrupto, com um contributo decisivo na afirmação e dinamização da blogosfera.

P. S. 2 – Tenho que saudar também o início do Um dia destes… Parece-me que “This is the beggining of a beautiful friendship”.

[1278]

6 Maio, 2004 at 8:33 am 1 comentário


Autor – Contacto

Destaques

Literatura de Viagens e os Descobrimentos Tomar - História e Actualidade União de Tomar - Recolha de dados históricos

Calendário

Arquivos

Pulsar dos Diários Virtuais

O Pulsar dos Diários Virtuais em Portugal

O que é a memória?

Memória - TagCloud

Jogos Olímpicos

Eleições EUA 2008

Twitter

Erro: Twitter não está a responder. Por favor espere alguns minutos e recarregue esta página.

Categorias

Notas importantes

1. Este “blogue" tem por objectivo prioritário a divulgação do que de melhor vai acontecendo em Portugal e no mundo, compreendendo nomeadamente a apresentação de algumas imagens, textos, compilações / resumos com origem ou preparados com base em diversas fontes, em particular páginas na Internet e motores de busca, publicações literárias ou de órgãos de comunicação social, que nem sempre será viável citar ou referenciar.

Convicto da compreensão da inexistência de intenção de prejudicar terceiros, não obstante, agradeço antecipadamente a qualquer entidade que se sinta lesada pela apresentação de algum conteúdo o favor de me contactar via e-mail (ver no topo desta coluna), na sequência do que procederei à sua imediata remoção.

2. Os comentários expressos neste "blogue" vinculam exclusivamente os seus autores, não reflectindo necessariamente a opinião nem a concordância face aos mesmos do autor deste "blogue", pelo que publicamente aqui declino qualquer responsabilidade sobre o respectivo conteúdo.

Reservo-me também o direito de eliminar comentários que possa considerar difamatórios, ofensivos, caluniosos ou prejudiciais a terceiros; textos de carácter promocional poderão ser também excluídos.