Archive for 15 Março, 2006

MUNDIAL 2006 (LXXXV) – 1986

Grupo 4

Jugoslávia – Bulgária – 0-0 / 1-2
Luxemburgo – França – 0-4 / 0-6
RDA – Jugoslávia – 2-3 / 2-1
Luxemburgo – RDA – 0-5 / 1-3
França – Bulgária – 1-0 / 0-2
Bulgária – Luxemburgo – 4-0 / 3-1
França – RDA – 2-0 / 0-2
Jugoslávia – Luxemburgo – 1-0 / 1-0
Jugoslávia – França – 0-0 / 0-2
Bulgária – RDA – 1-0 / 1-2

1º França, 11; 2º Bulgária, 11; 3º RDA, 10; 4º Jugoslávia, 8; 5º Luxemburgo, 0

Grupo 5

Chipre – Áustria – 1-2 / 0-4
Hungria – Áustria – 3-1 / 3-0
Holanda – Hungria – 1-2 / 1-0
Áustria – Holanda – 1-0 / 1-1
Chipre – Hungria – 1-2 / 0-2
Chipre – Holanda – 0-1 / 1-7

1º Hungria, 10; 2º Holanda, 7; 3º Áustria, 7; 4º Chipre, 0

Grupo 6

Irlanda – URSS – 1-0 / 0-2
Noruega – Suíça – 0-1 / 1-1
Dinamarca – Noruega – 1-0 / 5-1
Noruega – URSS – 1-1 / 0-1
Suíça – Dinamarca – 1-0 / 0-0
Noruega – Irlanda – 1-0 / 0-0
Dinamarca – Irlanda – 3-0 / 4-1
Suíça – URSS – 2-2 / 0-4
Irlanda – Suíça – 3-0 / 0-0
Dinamarca – URSS – 4-2 / 0-1

1º Dinamarca, 11; 2º URSS, 10; 3º Suíça, 8; 4º Irlanda, 6; 5º Noruega, 5

Grupo 7

Islândia – P. Gales – 1-0 / 1-2
Espanha – P. Gales – 3-0 / 0-3
Escócia – Islândia – 3-0 / 1-0
Escócia – Espanha – 3-1 / 0-1
Escócia – P. Gales – 0-1 / 1-1
Islândia – Espanha – 1-2 / 1-2

1º Espanha, 8; 2º Escócia, 7; 3º P. Gales, 7; 4º Islândia, 2

Play-off Grupos 1 e 5
Bélgica – Holanda – 1-0 / 1-2

15 Março, 2006 at 6:14 pm Deixe um comentário

VIAGENS NA MINHA TERRA – ALMEIDA GARRET – A LENDA DE SANTA IRIA (III)

“Costumava a devota donzela ir todas as noites a uma oculta lapa que jazia no fim da cerca e junto ao rio Nabão, para ali estar mais só com Deus, e desabafar com Ele à sua vontade.

Soube-o Britaldo, espreitou a ocasião e ali a fez apunhalar por um seu criado, cujo nome a legenda nos conservou para maior testemunho de verdade… chamava-se Banam.

Banam! é um verdadeiro nome de melodrama.

Morta a inocente, Banam despiu-lhe o habito e lançou o corpo ao rio, que depressa o levou às arrebatadas correntes do Zêzere em que desagua; e logo este ao Tejo – que defronte da antiga Escalabiscastro lhe deu sepultura em suas louras areias, para maior glória da santa e perpétua honra da nobilíssima vila que hoje tem o seu nome.

Mas enquanto ia navegando o corpo da santa, teve Célio, o abade do convento, uma revelação que lhe descobriu a verdade e os milagres do caso; e comunicando-a logo aos monges e ao povo de Nabância, saiu com todos de cruz alçada, e foi por esses campos da Golegã fora, até chegar à Ribeira de Santarém.

Aí, benzendo as águas do rio, estas se retiraram corteses e deixaram ver o sepulcro que era de fino alabastro, obrado à maravilha pelas mãos dos anjos.”

15 Março, 2006 at 8:41 am Deixe um comentário


Autor – Contacto

Destaques

Benfica - Quadro global de resultados - Printscreen Tableau
Literatura de Viagens e os Descobrimentos Tomar - História e Actualidade União de Tomar - Recolha de dados históricos

Calendário

Março 2006
S T Q Q S S D
« Fev   Abr »
 12345
6789101112
13141516171819
20212223242526
2728293031  

Arquivos

Pulsar dos Diários Virtuais

O Pulsar dos Diários Virtuais em Portugal

O que é a memória?

Memória - TagCloud

Jogos Olímpicos

Eleições EUA 2008

Twitter

Categorias

Notas importantes

1. Este “blogue" tem por objectivo prioritário a divulgação do que de melhor vai acontecendo em Portugal e no mundo, compreendendo nomeadamente a apresentação de algumas imagens, textos, compilações / resumos com origem ou preparados com base em diversas fontes, em particular páginas na Internet e motores de busca, publicações literárias ou de órgãos de comunicação social, que nem sempre será viável citar ou referenciar.

Convicto da compreensão da inexistência de intenção de prejudicar terceiros, não obstante, agradeço antecipadamente a qualquer entidade que se sinta lesada pela apresentação de algum conteúdo o favor de me contactar via e-mail (ver no topo desta coluna), na sequência do que procederei à sua imediata remoção.

2. Os comentários expressos neste "blogue" vinculam exclusivamente os seus autores, não reflectindo necessariamente a opinião nem a concordância face aos mesmos do autor deste "blogue", pelo que publicamente aqui declino qualquer responsabilidade sobre o respectivo conteúdo.

Reservo-me também o direito de eliminar comentários que possa considerar difamatórios, ofensivos, caluniosos ou prejudiciais a terceiros; textos de carácter promocional poderão ser também excluídos.