Archive for 25 Maio, 2005

LIVERPOOL PENTA-CAMPEÃO EUROPEU

LiverpoolAC Milan3-3 (3-2 g.p.)

A magia do futebol… ou, porque este é o “maior espectáculo do mundo”…

Quando, pouco antes do intervalo, o AC Milan chegou aos 3-0, alguém em seu “perfeito juízo” apostaria um cêntimo no Liverpool?!

Mas – depois de uma primeira parte muito fraca da equipa inglesa, em que não teve a capacidade de controlar o exuberante futebol dos italianos -, o “impossível” aconteceu! E, em pouco mais de 5 minutos (aos 54, 56 e 60 minutos), com três golos de “rajada”, o Liverpool empataria o jogo e deixava o AC Milan (e o mundo!…) atónitos.

A partir daí, as oportunidades de golo escassearam; a maior surgiria mesmo em cima dos 120 minutos (já no final do prolongamento), com Dudek a fazer sucessivamente duas defesas “impossíveis”, primeiro a um remate “à queima-roupa” e, de imediato, à recarga.

Vinte anos depois da trágica final do Heysel; 21 anos depois da última conquista da Taça dos Campeões Europeus, o Liverpool chega ao seu 5º triunfo (depois dos títulos de Campeão Europeu conquistados em 1977, 1978, 1981 e 1984 – conquistando desta forma a sua 8ª Taça Europeia… e 28ª Taça para Inglaterra, que assim se isola na liderança), no que promete ser um regresso do “velho senhor”, ainda sem o ataque demolidor que caracterizava a melhor equipa do mundo na transição da década de 70 para 80, mas já com uma rara e impressionante solidez… à excepção da primeira parte desta partida.

Beneficiando também (ou sobretudo) do facto de ser extremamente bem orientada pelo espanhol Rafael Benitez, que repete as conquistas de Mourinho: vencedor da Taça UEFA na época passada com o Valencia; sagra-se hoje Campeão Europeu.

E, também fundamental nesta Final, do “herói polaco”, o guarda-redes Dudek, a defender dois dos pontapés da marca de grande penalidade. Não sei se, por do “outro lado” (dos perdedores) estar o português Rui Costa, subsiste-me a dúvida: será o que Dudek fez (saltitando ao longo da linha de golo, abrindo e fechando os braços, qual ave de rapina, “empequenecendo” drasticamente a baliza – num comportamento que jamais tivera oportunidade de ver antes) regulamentar?

[2329]
(mais…)

Anúncios

25 Maio, 2005 at 11:58 pm 1 comentário

PABLO PICASSO (III)

Picasso

Em 1901, já integrado na vanguarda artística parisiense, inicia o seu período “Azul”, passando então a assinar os seus trabalhos apenas com o nome Picasso, apresentando a primeira exposição em Paris na “Galerie Vollard”.

Em 1904, instala-se definitivamente em Paris, conhecendo então a sua primeira paixão, Fernande Olivier, que é retratada em muitos dos seus quadros dos períodos “Azul” e “Rosa”; viveria em Paris até 1947, altura em que se mudou para o Sul de França.

No ano seguinte, conhece Guillaume Apollinaire, Leo e Gertrude Stein (que viriam a ser os seus primeiros “mecenas”). Viaja até à Holanda. Inicia o seu período “Rosa”, começando também a fazer as primeiras esculturas.

[2328]

25 Maio, 2005 at 6:15 pm

FEIRA DO LIVRO DE LISBOA E DO PORTO

A 75ª edição da Feira do Livro de Lisboa é inaugurada hoje, às 19h30, no Parque Eduardo VII, contando com mais de 200 stands, de cerca de 125 editoras.

Do programa cultural – da responsabilidade de Helena Vasconcelos e Paula Moura Pinheiro – fazem parte conversas tendo por mote efemérides relacionadas com Bocage, Cesário Verde, Inês de Castro, Einstein, os 750 anos de Lisboa como capital e ainda sobre o terramoto de Lisboa.

Por seu lado, a Feira do Livro do Porto, com abertura ao público pelas 16 horas, no Pavilhão Rosa Mota, terá como iniciativa principal a homenagem a Óscar Lopes.

[2327]

25 Maio, 2005 at 12:31 pm

TRATADO CONSTITUCIONAL EUROPEU (III)

Breve resumo das transformações a introduzir nas instituições e políticas da União Europeia (continuação):

– Os parlamentos nacionais podem bloquear uma proposta de lei da Comissão se esta não estiver de acordo com o princípio de subsidariedade

– Implementa o direito de iniciativa popular: um mínimo de um milhão de cidadãos pode pedir à Comissão para apresentar uma iniciativa legislativa

– Põe termo aos vetos nacionais nalguns domínios como a imigração e a política de asilo

– A aprovação de uma lei pelo Conselho exige pelo menos 55% do número dos Estados Membros, a que corresponde 65% da população. Uma minoria de bloqueio deve integrar pelo menos 4 países

– Qualquer Estado Membro pode abandonar a União Europeia

– Mantém um Comissário por país até 2014. A partir desta data, a Comissão será composta por 2/3 do número dos Estados Membros, com base numa rotação igualitária, a não ser que o Conselho Europeu decida em contrário

– O Parlamento elege o Presidente da Comissão por maioria, por proposta do Conselho Europeu

– Fixa o número de deputados do Parlamento Europeu em 750, com um máximo de 96 e um mínimo de 6 por país.

[2326]

25 Maio, 2005 at 8:30 am


Autor – Contacto

Destaques

Literatura de Viagens e os Descobrimentos Tomar - História e Actualidade União de Tomar - Recolha de dados históricos

Calendário

Maio 2005
S T Q Q S S D
« Abr   Jun »
 1
2345678
9101112131415
16171819202122
23242526272829
3031  

Arquivos

Pulsar dos Diários Virtuais

O Pulsar dos Diários Virtuais em Portugal

O que é a memória?

Memória - TagCloud

Jogos Olímpicos

Eleições EUA 2008

Twitter

Categorias

Notas importantes

1. Este “blogue" tem por objectivo prioritário a divulgação do que de melhor vai acontecendo em Portugal e no mundo, compreendendo nomeadamente a apresentação de algumas imagens, textos, compilações / resumos com origem ou preparados com base em diversas fontes, em particular páginas na Internet e motores de busca, publicações literárias ou de órgãos de comunicação social, que nem sempre será viável citar ou referenciar.

Convicto da compreensão da inexistência de intenção de prejudicar terceiros, não obstante, agradeço antecipadamente a qualquer entidade que se sinta lesada pela apresentação de algum conteúdo o favor de me contactar via e-mail (ver no topo desta coluna), na sequência do que procederei à sua imediata remoção.

2. Os comentários expressos neste "blogue" vinculam exclusivamente os seus autores, não reflectindo necessariamente a opinião nem a concordância face aos mesmos do autor deste "blogue", pelo que publicamente aqui declino qualquer responsabilidade sobre o respectivo conteúdo.

Reservo-me também o direito de eliminar comentários que possa considerar difamatórios, ofensivos, caluniosos ou prejudiciais a terceiros; textos de carácter promocional poderão ser também excluídos.