ESTÁ QUASE…

14 Maio, 2005 at 11:07 pm 5 comentários

O Benfica é quase Campeão… mas esta não é ainda a hora da euforia; vai ser necessário ter ainda a paciência de esperar mais uma semana e sofrer muito, lutar até ao fim, jogar de forma concentrada a última partida, com o Boavista, no Estádio do Bessa, para garantir oficialmente um título que já deveria ser “oficiosamente” seu (caso tivessem sido contados todos os golos que marcou na prova, em concreto no jogo contra aquele que é agora o seu único competidor na disputa do primeiro lugar).

Tal como é imperioso não esquecer o ensinamento do jogo de hoje: que quem joga para empatar, muitas vezes acaba por perder, como aconteceu com o Sporting.

Efectivamente, se houve uma equipa que pretendeu ganhar este jogo, essa foi a do Benfica, que, porfiando, nem sempre da melhor forma, mas sem nunca desistir de procurar a vitória, veria o seu esforço premiado com o golo de Luisão, a desviar de cabeça, junto a Ricardo, um livre marcado por Petit, iam decorridos 84 minutos de jogo.

O Sporting, trocando muito bem a bola como é seu timbre, arriscou jogar para “não ganhar” e ao optar por essa estratégia (em lugar de jogar “o jogo pelo jogo”), pensando que tinha a partida controlada, ficou à mercê de um golo, que o fez perder o jogo… e, com ele, o Campeonato.

No mais competitivo Campeonato de que há memória (com quatro candidatos até à penúltima jornada… agora reduzidos a apenas dois), o Sporting, tendo realizado inquestionavelmente algumas das melhores exibições da época, não teve a capacidade de manter um nível exibicional suficientemente constante. Nesta perspectiva, o FC Porto não poderá nunca também ser o vencedor deste Campeonato.

Tem a palavra o Benfica. Está quase…

P. S. Decidi “repescar” para o corpo desta “entrada” o comentário de um incondicional adepto do Sporting (por acaso, meu amigo). Acho que vale a pena ler o que escreve o Carlos Paixão.

[2275

Bem, falando como adepto do Sporting, a verdade é que o futebol é um jogo e depende de uma coisa chamada sorte, que eu defino como aquilo que não se pode controlar, os centésimos e milésimos de segundo em que tudo se define, sobretudo quando as equipas se equivalem, como foi o caso.

Peseiro era preso por ter cão ou não ter, se o Sporting arriscasse uma estratégia de jogo aberto e de ataque, podia ter êxito e nesse caso ele era bestial, mas se não resultasse e ao invés o Sporting acabasse o jogo a perder por três ou quatro, seria considerado uma besta e então censurar-lhe-iam o não ter apostado num jogo mais cauteloso frente a um adversário de valia equivalente e em que não dispunha de todos os elementos disponíveis, caso de Liedson.

Assim, jogou cautelosamente e só a espaços e em lances de bola parada respondia com remates na baliza do adversário tentando aguentar os ataques daquele da melhor forma possível.

Esteve quase a conseguir os seus objectivos, aguentar o 0-0 num momento em que qualquer dos lados que falhasse comprometia as suas aspirações no campeonato irremediavelmente.

Um lance fortuito resultante de uma marcação de livre frustrou-lhe os objectivos, talvez tenha sido carga do Luisão ao Ricardo, mas também acho perfeitamente natural que o árbitro não se tivesse apercebido da falta, mas isso acho que é uma questão lateral. A realidade é, perdemos, apostou-se numa táctica defensiva e perdemos.

Mas o que me deixa mais furioso é que provavelmente e, decorrente da vitória sobre o Rio Ave pelo Porto, vamos acabar em terceiro lugar, sem acesso à liga dos campeões, outra vez na UEFA, e isso sim acho que é de uma injustiça a toda a prova, mas são as regras de desempate e há que aceitá-las.

4ª feira, veremos, é um outro jogo, distinto do anterior, veremos…, mas também o Sporting corre o risco de o perder, teoricamente é um adversário que é forte, um atacante brasileiro em boa forma, não sei, vai tudo depender da inspiração momentânea, da sorte do jogo estar ou não a favor do Sporting.

P.S. Não alinho em discursos que vêem um inimigo (o Sistema) em cada canto pronto a prejudicar o Sporting, acho que um discurso desse tipo só serve para desconcentrar a equipa daquilo que deve ser a sua preocupação essencial, que é dar tudo por tudo e jogar com cabeça dentro do campo, o resto é só fait-divers para alimentarem a indústria do jornalismo desportivo.

Falo, nomeadamente do (…) Dias Ferreira que comenta na SIC Notícias e que sistematicamente arranja teses conspirativas e se põe com insinuações que não levam a nada. Por vezes, faz-me lembrar o Pôncio Monteiro, que chegava a ser ridículo na defesa do Porto. Uma coisa é querer, por irracionalidade que o nosso clube seja o vencedor, mesmo quando não joga bem, outra é ser faccioso e inventar histórias de conspiração e de «sistemas» para sistematicamente explicarem as derrotas e insucessos da equipa de futebol.

Entry filed under: Desporto. Tags: , , .

RANKING TAÇA VENCEDORES TAÇAS – PAÍSES BENFICA-SPORTING – A FESTA DO FUTEBOL

5 comentários

  • 1. sharkinho  |  15 Maio, 2005 às 11:33 am

    É difícil mas é nossa, Leonel. Glorioso SLB!

  • 2. bruno leão  |  15 Maio, 2005 às 9:48 pm

    Livre marcado, Ricardo salta pr’a bola dentro da pequena área, é carregado por Luisão, vai ser marcada falta…não…o árbitro aponta o centro do terreno. É golo. Sporting afastado do título pelo sistema. Felizmente na Europa não há sistema. Até quarta.

  • 3. Carlos Paixão  |  16 Maio, 2005 às 2:27 am

    Parabéns ao Benfica, parabéns a ti Leonel, pela quase conquista do título. Estou convicto que apesar de restarem possibilidades matemáticas de o Porto chegar ao título o Benfica não irá desperdiçar esta oportunidade única nos últimos doze anos. Bem, falando como adepto do Sporting, a verdade é que o futebol é um jogo e depende de uma coisa chamada sorte, que eu defino como aquilo que não se pode controlar, os centésimos e milésimos de segundo em que tudo se define, sobretudo quando as equipas se equivalem, como foi o caso. Peseiro era preso por ter cão ou não ter, se o Sporting arriscasse uma estratégia de jogo aberto e de ataque, podia ter êxito e nesse caso ele era bestial, mas se não resultasse e ao invés o Sporting acabasse o jogo a perder por três ou quatro, seria considerado uma besta e então censurar-lhe-iam o não ter apostado num jogo mais cauteloso frente a um adversário de valia equivalente e em que não dispunha de todos os elementos disponíveis, caso de Liedson. Assim, jogou cautelosamente e só a espaços e em lances de bola parada respondia com remates na baliza do adversário tentando aguentar os ataques daquele da melhor forma possível.
    Esteve quase a conseguir os seus objectivos, aguentar o 0-0 num momento em que qualquer dos lados que falhasse comprometia as suas aspirações no campeonato irremediavelmente.
    Um lance fortuito resultante de uma marcação de livre frustrou-lhe os objectivos, talvez tenha sido carga do Luisão ao Ricardo, mas também acho perfeitamente natural que o árbitro não se tivesse apercebido da falta, mas isso acho que é uma questão lateral. A realidade é, perdemos, apostou-se numa táctica defensiva e perdemos.
    Mas o que me deixa mais furioso é que provavelmente e, decorrente da vitória sobre o Rio Ave pelo Porto, vamos acabar em terceiro lugar, sem acesso à liga dos campeões, outra vez na UEFA, e isso sim acho que é de uma injustiça a toda a prova, mas são as regras de desempate e há que aceitá-las. 4ª feira, veremos, é um outro jogo, distinto do anterior, veremos…, mas também o Sporting corre o risco de o perder, teóricamente é um adversário que é forte, um atacante brasileiro em boa forma, não sei, vai tudo depender da inspiração momentânea, da sorte do jogo estar ou não a favor do Sporting.
    P.S. Não alinho em discursos que vêem um inimigo (o Sistema) em cada canto pronto a prejudicar o Sporting, acho que um discurso desse tipo só serve para desconcentrar a equipa daquilo que deve ser a sua preocupação essencial, que é dar tudo por tudo e jogar com cabeça dentro do campo, o resto é só fait-divers para alimentarem a indústria do jornalismo desportivo. Falo, nomeadamente do comentador que me antecede (bruno leão) e no Dias Ferreira que comenta na SIC Notícias e que sistemáticamente arranja teses conspirativas e se põe com insinuações que não levam a nada. Por vezes, faz-me lembrar o Pôncio Monteiro, que chegava a ser ridículo na defesa do Porto. Uma coisa é querer, por irracionalidade que o nosso clube seja o vencedor, mesmo quando não joga bem, outra é ser faccioso e inventar histórias de conspiração e de «sistemas» para sistemáticamente explicarem as derrotas e insucessos da equipa de futebol.

  • 4. Leonel Vicente  |  16 Maio, 2005 às 6:17 pm

    Amigo Paixão,

    Acho que o teu comentário deve ser ‘repescado’ para o corpo do ‘post’!

    Agora mesmo, o mais importante é que o Sporting ganhe a Taça UEFA!

  • 5. Fernando Kosta  |  17 Maio, 2005 às 3:15 pm

    Num campeonato comprado pelos mouros vermelhos da 2ª circular, foi bonito de ver aquela festa no fim do jogo com os mouros verdes da 2ª circular…
    Os vermelhuscos, todos contentinhos da vida a gritar campeões, campeões…. Oops! Erro de casting: ainda falta uma jornada, e apesar de já terem comprado o boavista ainda não são campeões, se é o que vão chegar a ser… Era giro ver as cabaças desses lindinhos…


Autor – Contacto

Destaques

Benfica - Quadro global de resultados - Printscreen Tableau
Literatura de Viagens e os Descobrimentos Tomar - História e Actualidade União de Tomar - Recolha de dados históricos

Calendário

Maio 2005
S T Q Q S S D
« Abr   Jun »
 1
2345678
9101112131415
16171819202122
23242526272829
3031  

Arquivos

Pulsar dos Diários Virtuais

O Pulsar dos Diários Virtuais em Portugal

O que é a memória?

Memória - TagCloud

Jogos Olímpicos

Eleições EUA 2008

Twitter

Categorias

Notas importantes

1. Este “blogue" tem por objectivo prioritário a divulgação do que de melhor vai acontecendo em Portugal e no mundo, compreendendo nomeadamente a apresentação de algumas imagens, textos, compilações / resumos com origem ou preparados com base em diversas fontes, em particular páginas na Internet e motores de busca, publicações literárias ou de órgãos de comunicação social, que nem sempre será viável citar ou referenciar.

Convicto da compreensão da inexistência de intenção de prejudicar terceiros, não obstante, agradeço antecipadamente a qualquer entidade que se sinta lesada pela apresentação de algum conteúdo o favor de me contactar via e-mail (ver no topo desta coluna), na sequência do que procederei à sua imediata remoção.

2. Os comentários expressos neste "blogue" vinculam exclusivamente os seus autores, não reflectindo necessariamente a opinião nem a concordância face aos mesmos do autor deste "blogue", pelo que publicamente aqui declino qualquer responsabilidade sobre o respectivo conteúdo.

Reservo-me também o direito de eliminar comentários que possa considerar difamatórios, ofensivos, caluniosos ou prejudiciais a terceiros; textos de carácter promocional poderão ser também excluídos.


%d bloggers like this: