Archive for 23 Fevereiro, 2005

MODERNISMO (I)

No início do século XX, começaram a surgir revistas culturais, principal fonte de divulgação da arte; em 1910, era lançada a revista “Águia”, dirigida por Teixeira de Pascoaes, tendo por objectivo a exaltação da Pátria, por via do saudosismo, ressurgindo então o mito do “Sebastianismo”. Seria ainda uma fase de “Pré-Modernismo”.

O “Modernismo” teria o seu início em Portugal por volta de 1915 com o lançamento, em Abril desse ano, da revista “Orpheu”, por um grupo de escritores e artistas plásticos, compreendendo nomeadamente Almada Negreiros, Fernando Pessoa, Mário de Sá-Carneiro, Raul Leal e Luís de Montalvor.

Este grupo era influenciado pelo “Futurismo” de Marinetti, assim como pelo existencialismo de Heidegger, que defendia o determinismo individual acima da determinação social, tendo como objectivo principal exaltar a modernidade e colocar Portugal “a par da Europa”.

Iniciava-se então em Portugal (desde Outubro de 1910) o período republicano, marcado por graves crises, que levou à criação de duas correntes opostas: a nacionalista (favorável ao governo) e a integralista (defendendo as ideias do nazi-fascismo então emergente na Europa).

A par de um período “revolucionário” de golpes e contra-golpes de Estado, nos primeiros anos da República, o contexto internacional era também muito conturbado, com a I Guerra Mundial (colocando em causa a posse das colónias portuguesas em África, o que obrigou à participação activa de Portugal, com corpos expedicionários em França) e, de seguida, a Revolução Russa de 1917.

[2098]

23 Fevereiro, 2005 at 1:54 pm

“A FRONTEIRA”

A ler, o artigo de Miguel Poiares Maduro, hoje no Diário de Notícias:

“[…] Comunicar. Mas talvez o maior impacto da Internet nas formas de comunicação e socialização esteja na (con)fusão entre o espaço privado e o espaço público que promove. Os blogues e o seu impacto são um bom exemplo. Misto de diários pessoais publicados e colunas de opinião, diluem a fronteira entre o público e o privado e alteram radicalmente a natureza do discurso público. A atracção da escrita dos blogues está na sua espontaneidade e liberdade. São reacções genuínas e algo “epidérmicas”, daquelas que temos numa conversa entre amigos. Mas a sua publicação dá-lhes a importância de uma mensagem pública. Ficamos prisioneiros de uma opinião que, frequentemente, não é totalmente reflectida. Uma coisa é uma reacção instantânea, outra é uma opinião de fundo. Nos blogues, os dois confundem-se. É aí que está o seu risco, mas também parte do seu interesse.

[…]”

[2097]

23 Fevereiro, 2005 at 12:38 pm

ZECA

Relembrar Zeca Afonso!

Já 18 anos…

[2096]

23 Fevereiro, 2005 at 8:55 am 2 comentários

2 ANOS DE "MARRETAS"

Faz hoje 2 anos, o Animal, o Statler e o Waldorf começavam, a partir da Covilhã, a presentear-nos diariamente (várias vezes ao dia!) com as suas “marretadas” e, a brincar, falando de coisas sérias.

Por esta via, aqui constituo o Waldorf como fiel depositário de um grande abraço de parabéns aos três “Marretas“; continuem a “marretar até que a voz vos doa” (daqui a uns 198 anos…).

[2095]

23 Fevereiro, 2005 at 12:12 am


Autor – Contacto

Destaques

Literatura de Viagens e os Descobrimentos Tomar - História e Actualidade União de Tomar - Recolha de dados históricos

Calendário

Fevereiro 2005
S T Q Q S S D
« Jan   Mar »
 123456
78910111213
14151617181920
21222324252627
28  

Arquivos

Pulsar dos Diários Virtuais

O Pulsar dos Diários Virtuais em Portugal

O que é a memória?

Memória - TagCloud

Jogos Olímpicos

Eleições EUA 2008

Twitter

Categorias

Notas importantes

1. Este “blogue" tem por objectivo prioritário a divulgação do que de melhor vai acontecendo em Portugal e no mundo, compreendendo nomeadamente a apresentação de algumas imagens, textos, compilações / resumos com origem ou preparados com base em diversas fontes, em particular páginas na Internet e motores de busca, publicações literárias ou de órgãos de comunicação social, que nem sempre será viável citar ou referenciar.

Convicto da compreensão da inexistência de intenção de prejudicar terceiros, não obstante, agradeço antecipadamente a qualquer entidade que se sinta lesada pela apresentação de algum conteúdo o favor de me contactar via e-mail (ver no topo desta coluna), na sequência do que procederei à sua imediata remoção.

2. Os comentários expressos neste "blogue" vinculam exclusivamente os seus autores, não reflectindo necessariamente a opinião nem a concordância face aos mesmos do autor deste "blogue", pelo que publicamente aqui declino qualquer responsabilidade sobre o respectivo conteúdo.

Reservo-me também o direito de eliminar comentários que possa considerar difamatórios, ofensivos, caluniosos ou prejudiciais a terceiros; textos de carácter promocional poderão ser também excluídos.