Archive for 1 Março, 2004

"FORBES"

Dois portugueses surgem na lista dos multi-milionários da “Forbes”: António Champalimaud (153º) e Belmiro de Azevedo (472º), com patrimónios avaliados, respectivamente, em cerca de 3,1 e 1,2 biliões de dólares.

Mas a “Forbes” não lista apenas multi-milionários; também apresenta relações dos melhores “blogues”, que exploraremos ao longo da semana…

[1049]

Anúncios

1 Março, 2004 at 6:05 pm

JULES VERNE (I)

Já aqui escrevi sobre algumas das memórias da minha infância, nomeadamente dos “Roman Holidays” e dos “Pequenos Vagabundos“.

Mas, pelos meus 8 / 9 anos, começando a “descobrir o prazer da leitura”, houve uma história (também uma série televisiva na época) que me entusiasmou e emocionou e que perdura até hoje (a esta distância, lembro ainda perfeitamente, embora não seja capaz de o descrever adequadamente por escrito, a excitação que me proporcionou a compra – e a leitura – desse livro).

Falo de Miguel Strogoff, a minha “porta de entrada” no maravilhoso mundo de Jules Verne.

Ao longo desta semana, como “Tema livre”, farei referência a algumas das obras deste apaixonante escritor.

Jules Verne nasceu em Nantes a 8 de Fevereiro de 1828 (tendo-nos deixado a 24 de Março de 1905), sendo o criador de um género novo, o do romance científico de antecipação, tendo publicado, ao longo de uma vida de .extravagantes. viagens pela imaginação e pela fantasia, mais de 80 livros, traduzidos em mais de 112 idiomas, sendo o segundo autor com mais livros vendidos (depois de Karl Marx.).

Anteviu diversos fenómenos e invenções que apenas muitos anos mais tarde se concretizariam, como a televisão, o cinema, a cibernética, o submarino.

De entre os seus livros, destaco: Viagem ao Centro da Terra (1864), Da Terra à Lua (1865), Os Filhos do Capitão Grant (1868), Vinte Mil Léguas Submarinas (1870), A Volta ao Mundo em 80 Dias (1872), A Ilha Misteriosa (1875), Miguel Strogoff (1876), Dois Anos de Férias (1888) e O Castelo dos Cárpatos (1892).

[1048]

1 Março, 2004 at 1:56 pm 2 comentários

AND THE OSCAR GOES TO…

Sem grandes surpresas, com O Senhor dos Anéis “arrasador”: 11 nomeações, 11 estatuetas douradas! Melhor filme, Realizador (Peter Jackson), Montagem, Banda Sonora Original e Canção, entre outras.

Mystic River conquista os dois prémios de interpretação masculina: Sean Penn como Melhor Actor Principal e Tim Robbins como Melhor Actor Secundário.

Charlize Theron foi distinguida como Melhor Actriz Principal (por Monster); Renée Zelwegger foi premiada como Melhor Actriz Secundária (Cold Mountain).

Sofia Coppola venceu o Óscar para o Melhor Argumento Original, com Lost in Translation.

Russel Boyd (Master and Commander) conquistou o Óscar de Melhor Fotografia, a que concorria também o português Eduardo Serra.

P. S. O Cataláxia, Cidadão Livre e Mata-Mouros acabam de concretizar a primeira .fusão de blogues. da blogosfera portuguesa, passando a escrever no Blasfémias!

P. S. 2 – A Formiga de Langton voltou!

[1047]

1 Março, 2004 at 7:20 am 2 comentários


Autor – Contacto

Destaques

Literatura de Viagens e os Descobrimentos Tomar - História e Actualidade União de Tomar - Recolha de dados históricos

Calendário

Arquivos

Pulsar dos Diários Virtuais

O Pulsar dos Diários Virtuais em Portugal

O que é a memória?

Memória - TagCloud

Jogos Olímpicos

Eleições EUA 2008

Twitter

Categorias

Notas importantes

1. Este “blogue" tem por objectivo prioritário a divulgação do que de melhor vai acontecendo em Portugal e no mundo, compreendendo nomeadamente a apresentação de algumas imagens, textos, compilações / resumos com origem ou preparados com base em diversas fontes, em particular páginas na Internet e motores de busca, publicações literárias ou de órgãos de comunicação social, que nem sempre será viável citar ou referenciar.

Convicto da compreensão da inexistência de intenção de prejudicar terceiros, não obstante, agradeço antecipadamente a qualquer entidade que se sinta lesada pela apresentação de algum conteúdo o favor de me contactar via e-mail (ver no topo desta coluna), na sequência do que procederei à sua imediata remoção.

2. Os comentários expressos neste "blogue" vinculam exclusivamente os seus autores, não reflectindo necessariamente a opinião nem a concordância face aos mesmos do autor deste "blogue", pelo que publicamente aqui declino qualquer responsabilidade sobre o respectivo conteúdo.

Reservo-me também o direito de eliminar comentários que possa considerar difamatórios, ofensivos, caluniosos ou prejudiciais a terceiros; textos de carácter promocional poderão ser também excluídos.