Archive for 29 Dezembro, 2004

MENSAGEM (III)

“As Quinas” começam com “O Eloquente” D. Duarte, prosseguindo com os Infantes D. Fernando, o “santo cavaleiro”:

“Deu-me Deus o seu gládio, porque eu faça
A sua santa guerra
Cheio de Deus, não temo o que virá,
Pois venha o que vier, nunca será
Maior do que a minha alma”,

D. Pedro e D. João; finaliza com a “personagem-símbolo”, o (“loucamente”) ambicioso D. Sebastião:

“Louco, sim, louco, porque quis grandeza
Qual a sorte a não dá
Minha loucura, outros que me a tomem
Com o que nela ia
Sem a loucura que é o homem
Mais que a besta sadia,
Cadáver adiado que procria?”.

A “loucura pela grandeza” de D. Sebastião alia-se de seguida ao misticismo da espada de Nuno Álvares Pereira, o líder preparado para a batalha:

“Mas que espada é que, erguida,
Faz esse halo no céu?
É Excalibur, a ungida
Que o Rei Artur te deu”.

A I Parte conclui-se com: o Infante D. Henrique, o senhor do mar, com “O globo mundo em sua mão”; D. João II, uma das figuras de maior influência na História da humanidade, por via do decisivo impulso dos Descobrimentos:

“Braços cruzados, fita além do mar.
Parece em promontório uma alta serra.
O limite da terra a dominar
O mar que possa haver além da terra”;

e, por fim, o vice-rei da Índia D. Afonso de Albuquerque.

(“Republicação”)

[1946]

Anúncios

29 Dezembro, 2004 at 6:28 pm

"BLOGOSFERA" EM 2004 (XXIX)

A crise política associada à dissolução do Parlamento passou também – inevitavelmente – pela blogosfera, conforme destaque no Diário de Notícias de 2 de Dezembro (ver texto abaixo).

E, para além dos “suspeitos do costume” (os “blogues” de cariz mais político), a referência particular vai, neste caso, para a análise da Catarina (100nada).

O mês de Dezembro fica ainda assinalado pelo prémio de melhor blog jornalístico em português do “Best Of the Blogs” (da Deutsche Welle), atribuído ao Ponto Media, de António Granado.

“Internet Blogues

Blogosfera concorreu com ‘sites’ na cobertura da crise

Marina Almeida

Opinião. A blogosfera usou as suas potencialidades na análise da crise

Terça-feira ao fim-do-dia, a genica dos sites de breaking news nacionais voltou a ser posta à prova.Todos se apressaram em actualizar, ao segundo, os desenvolvimentos da crise política. Nos primeiros minutos de «aflição», tiveram alguns concorrentes de peso na blogosfera. E muitos foram os que fizeram zapping no ciberespaço.

O Barnabé, do porta-voz do Bloco de Esquerda, Daniel Oliveira, apanhou a notícia no ar. O relógio do blogue marcava 18.23, quando entra em linha o post: «Treme-se em Belém. Eu não acredito, mas lá que se treme, treme».

Dez minutos depois, já se tremia nas redacções. A SIC Notícias estava em directo de Belém, na TSF entraram as notícias da meia hora (e não mais pararam até à meia-noite). Os sites informativos fervilhavam. Às 18.32 é conhecido o comunicado da Presidência da República, dois minutos depois estavam online as primeiras notícias. Marcava também 18.34 no Barnabé quando surge: «Tudo indica que Santana acabou». À mesma hora, José Mário Silva publicava no Blog de Esquerda uma fotografia do Presidente e escrevia: «Olha, olha, Sampaio acordou!». No Blasfémias, às 18.40, João Miranda começava a sua odisseia com o post «Lá vai o bébé. Espero que ao menos se consiga salvar a água do banho».

Nos sites de breaking news pontuavam as notícias curtas e os títulos informativos. A blogosfera soltou a criatividade. A grande arma destes espaços é a opinião, que começou a pontuar nas horas seguintes ao anúncio formal da intenção de dissolução do Parlamento. No Causa Nossa Vital Moreira começou com «A corda quebrou» e nas horas seguintes partilhou com os cibernautas as suas reflexões.

No Blasfémias, os bloguistas reagiram e a reflexão de CCC, «Mais uma asneira do Presidente que não devíamos ter», mereceu várias referencias na blogosfera. Pacheco Pereira, no Abrupto, escrevia (premonitoriamente?) às 17.20 «Venha a moeda boa». Ontem de manhã, em «Notas da crise da incubadora», criticou o cinismo de alguns jornalistas.

Terça-feira, os blogues registaram um pico de acessos e alguns anunciaram-no publicamente. O Blog de Esquerda recebeu 141 visitas numa hora («Um record absoluto»). De acordo com o Sitemeter (que mede as audiências dos sites), recebeu 2058 visitas no dia. Ao Blasfémias acederam 1900 cibernautas. O recordista do dia parece ter sido o Barnabé com 4884 visitas.”

(artigo de Marina Almeida no Diário de Notícias de 2 de Dezembro)

[1945]

29 Dezembro, 2004 at 8:20 am


Autor – Contacto

Destaques

Literatura de Viagens e os Descobrimentos Tomar - História e Actualidade União de Tomar - Recolha de dados históricos

Calendário

Dezembro 2004
S T Q Q S S D
« Nov   Jan »
 12345
6789101112
13141516171819
20212223242526
2728293031  

Arquivos

Pulsar dos Diários Virtuais

O Pulsar dos Diários Virtuais em Portugal

O que é a memória?

Memória - TagCloud

Jogos Olímpicos

Eleições EUA 2008

Twitter

Categorias

Notas importantes

1. Este “blogue" tem por objectivo prioritário a divulgação do que de melhor vai acontecendo em Portugal e no mundo, compreendendo nomeadamente a apresentação de algumas imagens, textos, compilações / resumos com origem ou preparados com base em diversas fontes, em particular páginas na Internet e motores de busca, publicações literárias ou de órgãos de comunicação social, que nem sempre será viável citar ou referenciar.

Convicto da compreensão da inexistência de intenção de prejudicar terceiros, não obstante, agradeço antecipadamente a qualquer entidade que se sinta lesada pela apresentação de algum conteúdo o favor de me contactar via e-mail (ver no topo desta coluna), na sequência do que procederei à sua imediata remoção.

2. Os comentários expressos neste "blogue" vinculam exclusivamente os seus autores, não reflectindo necessariamente a opinião nem a concordância face aos mesmos do autor deste "blogue", pelo que publicamente aqui declino qualquer responsabilidade sobre o respectivo conteúdo.

Reservo-me também o direito de eliminar comentários que possa considerar difamatórios, ofensivos, caluniosos ou prejudiciais a terceiros; textos de carácter promocional poderão ser também excluídos.