“RODAPÉ” (II)

25 Maio, 2004 at 11:35 am 4 comentários

Na nota de abertura, o Director, Joaquim Mestre, aborda o .grave problema que se pretende criar às bibliotecas públicas, com a introdução de uma norma comunitária que impõe o fim da gratuitidade dos serviços de biblioteca ou seja, o empréstimo domiciliário e o acesso a documentos e tecnologias ficará sujeito a pagamento..

E prossegue: .Ora isto colide com o espírito universalista e democrático das bibliotecas públicas vertido em documentos de referência como são os casos do Manifesto da UNESCO sobre bibliotecas públicas e as Guidelines da IFLA, para além da secular tradição das bibliotecas públicas se assumirem como espaços culturais que asseguram a democratização do acesso à informação, à cultura e ao conhecimento..

.Num país com as taxas de analfabetismo e iletrismo que todos conhecemos, num país que só agora tem uma rede estruturada de bibliotecas públicas, uma medida desse teor iria trazer gravíssimos problemas às bibliotecas e, principalmente, aos seus utilizadores..

.A máxima utilizador/pagador, que tanto furor tem feito em meios neo-liberais, seria desastrosa para o trabalho que tem vindo a ser feito nas bibliotecas públicas portuguesas e que sé agora começa a dar os seus frutos..

E conclui: .Entendemos que nos países do norte da Europa com uma fortíssima tradição e utilização das bibliotecas públicas, com populações leitoras consolidadas por dezenas de anos de acesso livre e gratuito e, com outros meios económicos, esta medida pode colher alguma simpatia ou indiferença. Agora em Portugal verter esta norma para a nossa legislação seria um verdadeiro desastre e, porque não dizê-lo, um crime de lesa cultura..

P. S. O Carlos, do Ideias Soltas, poderá ainda disponibilizar alguns exemplares desta revista.

[1339]

Entry filed under: Cultura, Artes e Letras.

MUSEUS (II) EURO 2004 (XLII) – 1996

4 comentários

  • 1. Jorge Vieira  |  25 Maio, 2004 às 1:49 pm

    E quem é que utiliza as bibliotecas ?
    Tirando a época de exames, em que estão cheias de estudantes que procuram apenas um lugar tranquilo , normalmente estão às moscas e completamente desactualizadas. Pelo menos as de Lisboa. Se esse dinheiro ficar nas bibliotecas para uso das mesmas acho uma excelente medida. Se entrar para a tesouraria do organismo que as tutelam já não estou de acordo.
    Numa cidade (LIsboa) com 3 milhões de habitantes temos bibliotecas minusculas em lugares pouco aprasíveis e com poucas condiçóes. Para quando uma biblioteca central com um espaço cativante e com conteúdos multimédia à dimenção da nossa capital. Pelos vistos isto não preocupa ninguém apenas o direito universal da borla ou não borla.
    O João Soares queria fazer uma em Chelas !!? O Santana é mais tuneis e assim vamos andando.

  • 2. Isabel  |  25 Maio, 2004 às 5:27 pm

    21:30 – FEIRA DO LIVRO

    Debate A Leitura Pública e o Direito de Autor
    Local: Auditório 1
    A Leitura Pública e o Direito de Autor, com António Pina Falcão, Nuno Gonçalves (a confirmar), José Jorge Letria, moderado por Teresa Calçada.

  • 3. Maria Manuel  |  28 Maio, 2004 às 5:48 pm

    Caro Jorge Vieira:
    Já veio a Beja?
    Venha ver porque é que o director da Biblioteca escreveu aquele editorial.
    Não podemos generalizar, nem todas as realidades são iguais.
    Experimente vir ouvir uma sessão de contos com direito a chocolate quente, na Cafetaria da Biblioteca de Beja, que se prolonga até à meia-noite ;-)))
    Ou ver as crianças deitadas no chão, de olhos fechados, no projecto de promoção da leitura da “Casa do Silênco”, deliciadas com os sons que os levam a imaginar, para a seguir escrever uma historia.
    Ou vir ouvir o Manuel Alegre na apresentação so seu novo livro “Rafael” ou o Saramago a explicar o seu “Ensaio sobre a Lucidez”.
    Aqui, as pessoas fazem da Biblioteca uma segunda casa e olhe que não exagero.

    Desculpe o uso do seu sistema de comments, Leonel mas tinha que dar este esclarecimento…

  • 4. margarida pedrosa  |  20 Outubro, 2004 às 11:51 am

    Adoro a vossa revista e a vossa biblioteca. Recordo a todos os que conheço as vossas vitórias, por isso hoje aqui estou para enviar o nome de três colegas que muito gostariam de poder receber a Rodapé:

    Dr.Cristina Rodrigues, Av Batalha do Salado, nº 350, R/c 7000 Évora

    Eng. Manuela Branco~
    R. da Quinta nº 10
    Bº da Malagueira
    7000 Évora

    Dr. Cataruna Charrua
    R. do Raimundo, nº 73
    7000 Évora


Autor – Contacto

Destaques

Benfica - Quadro global de resultados - Printscreen Tableau
Literatura de Viagens e os Descobrimentos Tomar - História e Actualidade União de Tomar - Recolha de dados históricos

Calendário

Arquivos

Pulsar dos Diários Virtuais

O Pulsar dos Diários Virtuais em Portugal

O que é a memória?

Memória - TagCloud

Jogos Olímpicos

Twitter

  • RT @AFN1982: Bom post do @atadeia, merece a leitura. 3 hours ago
  • RT @fnvnetcabopt1: Perguntei a um amigo quando é o comício do Pontal. Ele disse-me que já foi. Eu quis saber do impacto nas massas, do revi… 3 hours ago
  • RT @OFuraRedes: Darwin não pode reagir assim, mas que foi provocado de forma clara e anti-desportiva por Andersen, durante todo o desafio,… 5 hours ago

Categorias

Notas importantes

1. Este “blogue" tem por objectivo prioritário a divulgação do que de melhor vai acontecendo em Portugal e no mundo, compreendendo nomeadamente a apresentação de algumas imagens, textos, compilações / resumos com origem ou preparados com base em diversas fontes, em particular páginas na Internet e motores de busca, publicações literárias ou de órgãos de comunicação social, que nem sempre será viável citar ou referenciar.

Convicto da compreensão da inexistência de intenção de prejudicar terceiros, não obstante, agradeço antecipadamente a qualquer entidade que se sinta lesada pela apresentação de algum conteúdo o favor de me contactar via e-mail (ver no topo desta coluna), na sequência do que procederei à sua imediata remoção.

2. Os comentários expressos neste "blogue" vinculam exclusivamente os seus autores, não reflectindo necessariamente a opinião nem a concordância face aos mesmos do autor deste "blogue", pelo que publicamente aqui declino qualquer responsabilidade sobre o respectivo conteúdo.

Reservo-me também o direito de eliminar comentários que possa considerar difamatórios, ofensivos, caluniosos ou prejudiciais a terceiros; textos de carácter promocional poderão ser também excluídos.


%d bloggers like this: