MUSEU DA RÁDIO

9 Maio, 2004 at 8:30 pm 1 comentário

“NÃO DEIXEM O MUSEU DA RÁDIO DESAPARECER”

Este é um apelo com origem no “blogue Indústrias Culturais“, reforçado pelo “A Rádio em Portugal“:

“Ao internauta que lê esta mensagem

Por favor, participe civicamente na defesa do Museu da Rádio. Envie uma carta, em tom gentil, à administração da RTP (Avenida Marechal Gomes da Costa, 37 – 1800-255 Lisboa), sublinhando a importância cultural do museu, na sua totalidade, e mostrando o alarme que a notícia causou em toda a comunidade cultural do país. O desaparecimento do Museu é uma grande perda para todos. Ou, pelo menos, que sejam explicadas à opinião pública as vantagens da integração numa outra entidade. É que o silêncio se tornou num elemento altamente perturbador.”

[1291]

Entry filed under: Media e Comunicação.

“SUPERLIGA” 2003-04 – CLASSIFICAÇÃO FINAL JOAQUIM AGOSTINHO

1 Comentário

  • 1. Fernando Carvalho  |  27 Outubro, 2004 às 10:04 pm

    O museu da rádio, além do interese histórico, como todos sabemos, reflecte também o estatuto social que o rádiotécnico tinha em tempos de outrora. Era bem visto pela população, que lhe atribuia o estatuto social quase identico ao de um médico.
    Enquanto que o médico tratava da saúde, o rádiotécnico tratava do bem estar, diversao ,cultura e acesso à informação.
    Tempos esses em que o rádotécnico podia fazer reparações ao nivel do componente, sem se preocupar com o tempo dispendido, pois podia cobrar por uma reparaçao o valor equivalente ao valor de um salario minimo mensal. pois o valor de um rádio na época era equivalente ao salário anual de um médico.


Autor – Contacto

Destaques

Benfica - Quadro global de resultados - Printscreen Tableau
Literatura de Viagens e os Descobrimentos Tomar - História e Actualidade União de Tomar - Recolha de dados históricos

Calendário

Arquivos

Pulsar dos Diários Virtuais

O Pulsar dos Diários Virtuais em Portugal

O que é a memória?

Memória - TagCloud

Jogos Olímpicos

Eleições EUA 2008

Twitter

Categorias

Notas importantes

1. Este “blogue" tem por objectivo prioritário a divulgação do que de melhor vai acontecendo em Portugal e no mundo, compreendendo nomeadamente a apresentação de algumas imagens, textos, compilações / resumos com origem ou preparados com base em diversas fontes, em particular páginas na Internet e motores de busca, publicações literárias ou de órgãos de comunicação social, que nem sempre será viável citar ou referenciar.

Convicto da compreensão da inexistência de intenção de prejudicar terceiros, não obstante, agradeço antecipadamente a qualquer entidade que se sinta lesada pela apresentação de algum conteúdo o favor de me contactar via e-mail (ver no topo desta coluna), na sequência do que procederei à sua imediata remoção.

2. Os comentários expressos neste "blogue" vinculam exclusivamente os seus autores, não reflectindo necessariamente a opinião nem a concordância face aos mesmos do autor deste "blogue", pelo que publicamente aqui declino qualquer responsabilidade sobre o respectivo conteúdo.

Reservo-me também o direito de eliminar comentários que possa considerar difamatórios, ofensivos, caluniosos ou prejudiciais a terceiros; textos de carácter promocional poderão ser também excluídos.


%d bloggers like this: