Archive for 10 Abril, 2006

MUNDIAL 2006 (CII) – 1994

EUA - 1994Na sua 15ª edição, em 1994, o Mundial de Futebol chegava aos EUA; a fase de qualificação seria disputada por um novo record de participantes, 145, em busca do apuramento, reunindo-se aos “qualificados de ofício” EUA (país organizador) e Alemanha (Campeão do Mundo em título).

Na sequência das profundas alterações geo-políticas na Europa (em particular no Leste), a antiga URSS desmembrou-se num vasto conjunto de países independentes, alguns dos quais disputariam pela primeira vez o apuramento para o Campeonato do Mundo: Estónia, Letónia e Lituânia.

Também a Alemanha, detentor do título, enquanto RFA, surgia agora unificada, juntamente com a ex-RDA.

No Grupo de Portugal, a Itália venceu com naturalidade, sendo o outro qualificado, a Suíça… conseguindo apurar-se ao fim de quase 30 anos. A equipa portuguesa, com 6 vitórias e 2 empates (na Suíça e na Escócia), manteve aspirações até ao último jogo, mas (tendo perdido os 2 jogos com a Itália) concluiria a fase de apuramento a 3 pontos da Itália… e a 1 ponto da Suíça.

Na fase de apuramento, Davide Gualtieri, jogador de S. Marino, entrava na história com o golo mais rápido de sempre, aos 9 segundos, numa partida contra a Inglaterra… que terminaria com vitória dos ingleses por 7-1! Não obstante, a Inglaterra seria também afastada da Fase Final, suplantada pela surpreendente Noruega (vitoriosa no Grupo de qualificação) e Holanda.

Também o Grupo 3 foi muito disputado, com a Espanha a vencer, com apenas 2 pontos de vantagem sobre a Irlanda e Dinamarca (que, terminando em 3º lugar no Grupo, se via arredada da Fase Final).

Roménia e Bélgica conseguiriam um apuramento “tranquilo”, com alguma vantagem sobre a Checoslováquia (que seria vice-campeã da Europa em 1996).

A Grécia aparecia com novo fulgor, depois do Europeu de 1980, vencendo o Grupo, à frente da Rússia, ambas com larga vantagem sobre a Islândia.

Depois de perder em casa frente a Israel, a França seria eliminada, em pleno Parque dos Príncipes, com um golo de Emil Kostadinov no último minuto da partida frente à Bulgária, que assim garantia a qualificação, juntamente com a Suécia.

Os grandes ausentes da Fase Final seriam portanto: Inglaterra, Dinamarca (então Campeã da Europa em título), Checoslováquia, França, Polónia, Áustria… e Portugal.

Na América do Sul, duas surpresas, provenientes da vitória da Colômbia no seu Grupo da Fase de Apuramento, à frente da Argentina (que se veria obrigada a disputar um play-off com a Austrália), e da qualificação da Bolívia, juntamente com o Brasil.

Em África, surgia com grande pujança a selecção da Nigéria, acompanhada dos Camarões e de Marrocos.

Na zona Asiática, seriam a Coreia do Sul e a surpreendente Arábia Saudita a alcançar o apuramento.

Por fim, na zona da América do Norte, Central e Caraíbas, o México voltava a impor-se, não obstante algumas dificuldades frente ao Canadá.

10 Abril, 2006 at 6:26 pm 1 comentário

TOMAR – INVENTÁRIO DO PATRIMÓNIO ARQUITECTÓNICO (VI)

Edifício dos Paços do Concelho

CMTomar.jpeg“Edifício de planta rectangular; volume simples com cobertura em telhado de 4 águas. 3 pisos delimitados por molduras; no alçado E. e O., 3 panos separados por pilastras; o pano central, de maiores dimensões é rasgado por 3 grandes arcadas, no 1º e 2º pisos da fachada principal, por 7 arcos a meio ponto em cada um dos 3 registos da fachada contrária; no último andar da fachada principal rasgam-se janelas de sacada, rematadas por frontão liso saliente, nos 3 corpos da fachada principal, janelas de peitoril nos alçados laterais. As 3 grandes arcadas da fachada principal dão acesso a um átrio, coberto por abóbada de cruzaria de ogivas, alternando com abóbadas a berço, de onde sai a escadaria, que depois de um primeiro patamar se subdivide em 2 lanços divergentes, conduzindo ao andar nobre. Neste destaca-se o grande salão nobre com tecto em masseira, abrindo-se por janelas de sacada para a praça.

Cronologia: Séc. 16, inícios – No reinado de D. Manuel são construídas “as Casas da Câmara e da Audiência, das Sisas e dos Contos”, os actuais Paços do Concelho; na descrição feita no séc. 17 (ROSA, 1982) o edifício apresentava a mesma estrutura de alçados: 3 blocos, correspondentes às 3 casas, em 3 pisos; 1740 – nesta data a divisão funcional das casas divergia: são referidas a Casa da Audiência, a Casa do Senado com o Cartório, a Casa do Açougue; nas obras realizadas uniformiza-se o alçado principal e o acesso às várias casas, rasgam-se as janelas do 3º registo, constroem-se águas-furtadas; 1955 – proposta de alteração da estrutura do telhado de 4 para 12 águas, segundo a primitiva traça, da escadaria e das janelas do r/c. não chega a realizar-se; 1958 – até esta data funcionaram no edifício o Tribunal Judicial e a cadeia; 1971 – proposta para reparar a cobertura; construção de uma cinta de betão armado para travamento das paredes, a nível da cimalha; tectos em masseira na casa da escada e secretaria, idênticos aos já existentes; fornecimento de guarnições e aros em madeira.”

(via página da Direcção-Geral dos Edifícios e Monumentos Nacionais)

10 Abril, 2006 at 8:39 am Deixe um comentário


Autor – Contacto

Destaques

Benfica - Quadro global de resultados - Printscreen Tableau
Literatura de Viagens e os Descobrimentos Tomar - História e Actualidade União de Tomar - Recolha de dados históricos

Calendário

Abril 2006
S T Q Q S S D
« Mar   Maio »
 12
3456789
10111213141516
17181920212223
24252627282930

Arquivos

Pulsar dos Diários Virtuais

O Pulsar dos Diários Virtuais em Portugal

O que é a memória?

Memória - TagCloud

Jogos Olímpicos

Eleições EUA 2008

Twitter

  • @RuiMCB Sim... se a Rússia ficar com menos um representante, poderemos beneficiar disso (esperando que Braga e Guimarães tenham "sorte"...) 4 hours ago
  • Young Boys e Crvena Zvezda empatam 2-2 na Suíça 4 hours ago
  • Em 5 jogos nas prévias da Champions neste arranque de época, o Olympiakos segue com 4 vitórias e 1 empate e um score global de 11-0! 4 hours ago

Categorias

Notas importantes

1. Este “blogue" tem por objectivo prioritário a divulgação do que de melhor vai acontecendo em Portugal e no mundo, compreendendo nomeadamente a apresentação de algumas imagens, textos, compilações / resumos com origem ou preparados com base em diversas fontes, em particular páginas na Internet e motores de busca, publicações literárias ou de órgãos de comunicação social, que nem sempre será viável citar ou referenciar.

Convicto da compreensão da inexistência de intenção de prejudicar terceiros, não obstante, agradeço antecipadamente a qualquer entidade que se sinta lesada pela apresentação de algum conteúdo o favor de me contactar via e-mail (ver no topo desta coluna), na sequência do que procederei à sua imediata remoção.

2. Os comentários expressos neste "blogue" vinculam exclusivamente os seus autores, não reflectindo necessariamente a opinião nem a concordância face aos mesmos do autor deste "blogue", pelo que publicamente aqui declino qualquer responsabilidade sobre o respectivo conteúdo.

Reservo-me também o direito de eliminar comentários que possa considerar difamatórios, ofensivos, caluniosos ou prejudiciais a terceiros; textos de carácter promocional poderão ser também excluídos.