Archive for 20 Outubro, 2005

ÍCONES DO SÉCULO (LXXIII) – 1995 – RICHARD GERE

20 Outubro, 2005 at 6:12 pm 1 comentário

MUNDIAL 2006 (XX) – 1950

Grupo 1
Brasil – México – 4-0
Jugoslávia – Suíça – 3-0
Brasil – Suíça – 2-2
Jugoslávia – México – 4-1
Brasil – Jugoslávia – 2-0
Suíça – México – 2-1

1º Brasil, 5; 2º Jugoslávia, 4; 3º Suíça, 3; 4º México, 0

Grupo 2
Inglaterra – Chile – 2-0
Espanha – EUA – 3-1
Espanha – Chile – 2-0
EUA – Inglaterra – 1-0
Espanha – Inglaterra – 1-0
Chile – EUA – 5-2

1º Espanha, 6; 2º Inglaterra, 2; 3º Chile, 2; 4º EUA, 2

Grupo 3
Suécia – Itália – 3-2
Suécia – Paraguai – 2-2
Itália – Paraguai – 2-0

1º Suécia, 3; 2º Itália, 2; 3º Paraguai, 1

Grupo 4
Uruguai – Bolívia – 8-0

Fase Final
Brasil – Suécia – 7-1
Uruguai – Espanha – 2-2
Uruguai – Suécia – 3-2
Brasil – Espanha – 6-1
Suécia – Espanha – 3-1
Uruguai – Brasil – 2-1

1º Uruguai, 5; 2º Brasil, 4; 3º Suécia, 2; 4º Espanha, 1

Campeão do Mundo – URUGUAI
Vice-Campeão do Mundo – Brasil
3º Suécia
4º Espanha

20 Outubro, 2005 at 1:56 pm Deixe um comentário

"AS VOZES DA RÁDIO, 1924-1939"

Rogério Santos (autor do Indústrias Culturais, um excelente blogue tendo por tema pesquisas e leituras no domínio das indústrias culturais – imprensa, rádio, televisão, internet, cinema, vídeo, videojogos, música, livros e centros comerciais) procede hoje, no SOPCOM, em Aveiro, ao lançamento do seu livro “As vozes da rádio, 1924-1939”.

P. S. Está já online o blogue do É a Cultura, Estúpido!

20 Outubro, 2005 at 8:53 am Deixe um comentário

II ENCONTRO DE WEBLOGS (V)

Na ausência do coordenador do grupo de trabalho “Weblogs e Imagem” (José Carlos Abrantes – As Imagens e Nós), coube a Ricardo Bernardo (Zone 41) apresentar as principais conclusões.

Começou por referir não haver um estudo ou levantamento que permita dispor de uma ideia clara sobre o panorama nacional dos blogues nesta área da imagem.

A principal questão que se coloca relaciona-se com os direitos de autor sobre as imagens que publicamos nos blogues e a necessidade de colocar referências à origem dessas imagens.

Outra matéria abordada pelo grupo de trabalho foi a do design dos blogues e outros sinais de identidade, antevendo-se que os criadores podem ter no design de novos lay-outs ou templates um novo campo de acção.

Concluiria a sua intervenção, dando exemplos de dois blogues orientados para esta área da blogosfera: A Cidade surpreendente (imagens do Porto) e o Sound + Vision (de João Lopes e Nuno Galopim).

A penúltima intervenção do II Encontro de Weblogs ficou a cargo de Paulo Querido (Mas certamente que sim!) , também responsável pela plataforma weblog.com.pt e jornalista do Expresso, com vários artigos publicados sobre a blogosfera.

A sua comunicação subordinou-se ao tema “Para onde vai a liberdade?”, tendo iniciado referindo que os portugueses parecem “desconfiar” dos poderes político e mediático (curiosamente, o mesmo não se aplica relativamente ao poder económico).

Os blogues parecem querer, não apenas notificar os jornalistas do que deverá ser notícia, não apenas estabelecer a agenda, mas, mais que isso, ainda ameaçam os governantes de fiscalizar o poder político, tornando-se um tipo de “watchdogs“.

Um dos aspectos que referiu com maior entusiasmo foi a importância do RSS (Really Simple Syndication), que proporciona grande liberdade aos leitores da blogosfera, permitindo-lhes acompanhar, praticamente em “tempo real”, as actualizações dos seus blogues preferidos.

Levantaria a questão da notoriedade / identidade / relevância, aspectos que raramente serão coincidentes; daria a propósito, entre outros, um exemplos na área da literatura, demonstrando que o facto de ser o mais lido não significa necessariamente uma capacidade proporcional de influenciar os leitores. Estas questões não poderão ser descuradas pelos grupos de pressão (lobies) que vão surgindo pela blogosfera.

Sobre a importância da blogosfera, referiu o papel de intermediação que tradicionalmente competia aos jornais, agora em processo de transferência para a Internet, levantando-se uma questão essencial; para que esse papel seja útil, tem de ser assumido por pessoas com a capacidade de filtrar o essencial face ao acessório (separar “a voz” do “ruído”).

Concluiria alertando que a blogosfera pode ter duas faces: por um lado, tem a virtualidade de permitir dar voz, proporcionando uma liberdade de expressão; por outro, pode ser propícia à potencial instrumentalização de uma tecnologia da qual nos tornámos dependentes.

20 Outubro, 2005 at 8:20 am Deixe um comentário


Autor – Contacto

Destaques

Benfica - Quadro global de resultados - Printscreen Tableau
Literatura de Viagens e os Descobrimentos Tomar - História e Actualidade União de Tomar - Recolha de dados históricos

Calendário

Outubro 2005
S T Q Q S S D
« Set   Nov »
 12
3456789
10111213141516
17181920212223
24252627282930
31  

Arquivos

Pulsar dos Diários Virtuais

O Pulsar dos Diários Virtuais em Portugal

O que é a memória?

Memória - TagCloud

Jogos Olímpicos

Eleições EUA 2008

Twitter

Categorias

Notas importantes

1. Este “blogue" tem por objectivo prioritário a divulgação do que de melhor vai acontecendo em Portugal e no mundo, compreendendo nomeadamente a apresentação de algumas imagens, textos, compilações / resumos com origem ou preparados com base em diversas fontes, em particular páginas na Internet e motores de busca, publicações literárias ou de órgãos de comunicação social, que nem sempre será viável citar ou referenciar.

Convicto da compreensão da inexistência de intenção de prejudicar terceiros, não obstante, agradeço antecipadamente a qualquer entidade que se sinta lesada pela apresentação de algum conteúdo o favor de me contactar via e-mail (ver no topo desta coluna), na sequência do que procederei à sua imediata remoção.

2. Os comentários expressos neste "blogue" vinculam exclusivamente os seus autores, não reflectindo necessariamente a opinião nem a concordância face aos mesmos do autor deste "blogue", pelo que publicamente aqui declino qualquer responsabilidade sobre o respectivo conteúdo.

Reservo-me também o direito de eliminar comentários que possa considerar difamatórios, ofensivos, caluniosos ou prejudiciais a terceiros; textos de carácter promocional poderão ser também excluídos.