Archive for 4 Outubro, 2005

ÍCONES DO SÉCULO (LXI) – 1991 – JANE FONDA

4 Outubro, 2005 at 7:27 pm Deixe um comentário

MUNDIAL 2006 (VIII) – 1934

Grupo 1
Suécia – Estónia – 6-2
Lituânia – Suécia – 0-2

Grupo 2
Espanha -Portugal – 9-0 / 2-1

Grupo 3
Itália – Grécia – 4-0

Grupo 4
Bulgária – Hungria – 1-4
Áustria – Bulgária – 6-1
Hungria – Bulgária – 4-1

Hungria, 4; 2º Áustria, 2; 3º Bulgária, 0

Grupo 5
Polónia – Checoslováquia – 1-2 / 0-2

Grupo 6
Jugoslávia – Suíça – 2-2
Suíça – Roménia – 2-0
Roménia – Jugoslávia – 2-1

Suíça, 3; 2º Roménia, 2; 3º Jugoslávia, 1

Grupo 7
Irlanda – Bélgica – 4-4
Holanda – Irlanda – 5-2
Bélgica – Holanda – 2-4

Holanda, 4; 2º Bélgica, 1; 3º Irlanda, 1

Grupo 8
Luxemburgo – Alemanha – 1-9
Luxemburgo – França – 1-6

Alemanha, 2; 2º França, 2; 3º Luxemburgo, 0

4 Outubro, 2005 at 6:06 pm Deixe um comentário

FÓRMULA 1 NO ESTORIL (II)

Renault F1 - 2005

4 Outubro, 2005 at 3:15 pm Deixe um comentário

ELEIÇÕES AUTÁRQUICAS (XIV) – SETÚBAL

SetúbalO Distrito de Setúbal é o terreno privilegiado de implantação da coligação PCP-PEV, vencendo 8 dos 13 concelhos nas eleições de 2001; o PS obteve a vitória nos restantes concelhos. Neste Distrito, o PPD/PSD queda-se abaixo dos 20 % em todos os concelhos, não atingindo sequer os 10 % (marca que obteve em Alcácer do Sal, Barreiro e Moita) em Grândola.

Apenas em 3 concelhos os vencedores não conseguiram atingir a maioria absoluta: Barreiro, Sesimbra e Santiago do Cacém.

Os concelhos mais disputados foram os do Barreiro, Grândola e Alcochete (vitórias do PS sobre a coligação PCP-PEV, respectivamente por 384, 149 e 635 votos) e Santiago do Cacém (vitória da coligação PCP-PEV por 580 votos.

Na capital do Distrito, a coligação PCP-PEV obteve uma clara vitória, com 52 % dos votos.

(mapa via http://portugal.veraki.pt/)

                   PS   PPD/PSD  PSD-CDS  PCP-PEV  CDS/PP  BE  INDEP.
Alcácer Sal       27,9    10,3       -     56,6      -      -     -
Alcochete         47,3      -      10,2    37,4      -    1,6     -
Almada            27,1    17,4       -     41,4     4,3   2,8     -
Barreiro          41,3    10,4       -     40,3      -      -     -
Grândola          44,0     9,6       -     42,3      -    1,2     -
Moita             32,5    11,0       -     41,4     3,1   3,4     -
Montijo           53,4    18,2       -     19,1     2,9   1,3     -
Palmela           33,5    14,1       -     45,5      -    2,6     -
Santiago Cacém    36,3    17,3       -     40,1     2,4     -     -
Seixal            23,5    19,0       -     47,7     3,2   2,2     -
Sesimbra          40,9      -      25,4    28,3      -      -     -
Setúbal           23,1      -      14,5    52,3      -    1,2    3,9
Sines             40,5      -       7,5    48,4      -      -     -

4 Outubro, 2005 at 12:37 pm Deixe um comentário

ELEIÇÕES AUTÁRQUICAS (XIII) – LISBOA

LisboaO Distrito de Lisboa apresenta características bastante heterogéneas, que vão desde os mais de 50 % de votos do PPD/PSD em Oeiras e Mafra, até aos 58 % da coligação PCP-PEV em Sobral de Monte Agraço, passando pelos concelhos de domínio do PS, rondando os 50 % em Alenquer e Lourinhã nas eleições de 2001.

Em termos totais, o PS venceu em 8 dos 16 concelhos do Distrito; o PPD/PSD obteve a vitória em 7 municípios (incluindo Lisboa – neste caso em coligação com o PPM – e Cascais e Sintra, em coligação com o CDS-PP); a coligação PCP-PEV foi vitoriosa em Sobral de Monte Agraço.

O concelho de Lisboa marca uma particular aliança, PS/PCP-PEV, que não foi suficiente para assegurar a manutenção do controlo do executivo camarário.

Em 5 dos 16 concelhos os vencedores não conseguiram atingir a maioria absoluta: Lisboa, Loures, Odivelas, Sintra e Torres Vedras.

Os concelhos mais disputados foram os de Torres Vedras (vitória do PS por apenas 71 votos), Lisboa (vitória da coligação PPD/PSD-PPM, com Santana Lopes a derrotar João Soares por 856 (!) votos), Cadaval (vitória do PPD/PSD por 104 votos), Sintra (vitória da coligação PPD/PSD com uma vantagem de 2,7 %) e Loures (vitória do PS, com uma vantagem de 5,8 % sobre a coligação PCP-PEV).

(mapa via http://portugal.veraki.pt/)

                   PS   PPD/PSD  PSD-CDS  PCP-PEV  CDS/PP  BE  INDEP.
Alenquer          49,5    24,9       -     19,1     2,6     -     -
Amadora           45,5      -      24,7    21,3      -     1,9    -
Arruda Vinhos     35,6    49,2       -     12,4      -      -     -
Azambuja          44,1    20,0       -     28,0     1,8    2,0    -
Cadaval           44,1    45,5       -      3,8     3,1     -     -
Cascais           29,3      -      52,2     9,2      -     2,1    -
Lisboa            41,7*   42,0*      -       -*     7,6    3,8    -
Loures            37,0    19,3       -     31,3     3,7    1,6    -
Lourinhã          51,5    38,9       -      2,9     3,4     -     -
Mafra             36,9    52,0       -      4,1     2,2     -     -
Odivelas          41,0    28,3       -     20,0     3,7    1,4    -
Oeiras            23,7    55,0       -     10,1     3,5    2,9    -
Sintra            36,4      -      39,2    15,8      -     2,7    -
Sobral M. Agraço  24,0      -      13,4    57,7      -      -     -
Torres Vedras     41,7    41,5       -     10,2     3,1     -     -
V. Franca Xira    46,6    17,0       -     28,5     2,6    1,7    -

4 Outubro, 2005 at 8:43 am Deixe um comentário


Autor – Contacto

Destaques

Benfica - Quadro global de resultados - Printscreen Tableau
Literatura de Viagens e os Descobrimentos Tomar - História e Actualidade União de Tomar - Recolha de dados históricos

Calendário

Outubro 2005
S T Q Q S S D
« Set   Nov »
 12
3456789
10111213141516
17181920212223
24252627282930
31  

Arquivos

Pulsar dos Diários Virtuais

O Pulsar dos Diários Virtuais em Portugal

O que é a memória?

Memória - TagCloud

Jogos Olímpicos

Eleições EUA 2008

Twitter

Categorias

Notas importantes

1. Este “blogue" tem por objectivo prioritário a divulgação do que de melhor vai acontecendo em Portugal e no mundo, compreendendo nomeadamente a apresentação de algumas imagens, textos, compilações / resumos com origem ou preparados com base em diversas fontes, em particular páginas na Internet e motores de busca, publicações literárias ou de órgãos de comunicação social, que nem sempre será viável citar ou referenciar.

Convicto da compreensão da inexistência de intenção de prejudicar terceiros, não obstante, agradeço antecipadamente a qualquer entidade que se sinta lesada pela apresentação de algum conteúdo o favor de me contactar via e-mail (ver no topo desta coluna), na sequência do que procederei à sua imediata remoção.

2. Os comentários expressos neste "blogue" vinculam exclusivamente os seus autores, não reflectindo necessariamente a opinião nem a concordância face aos mesmos do autor deste "blogue", pelo que publicamente aqui declino qualquer responsabilidade sobre o respectivo conteúdo.

Reservo-me também o direito de eliminar comentários que possa considerar difamatórios, ofensivos, caluniosos ou prejudiciais a terceiros; textos de carácter promocional poderão ser também excluídos.