Archive for 4 Agosto, 2004

VAN GOGH (V)

VanGogh-Wheat Field Under Clouded Sky Em 1888, deixa Paris e muda-se para Arles, possivelmente por sugestão de Toulouse-Lautrec, fascinando-se com o brilho da luz do Sul e com suas cores quentes.

Começa a pintar as paisagens da Provença, com as suas flores, passando algum tempo na “Casa Amarela”. É extremamente produtivo neste período, quando pinta o litoral (em Saintes-Maries-de-la-Mer), tal como muitos dos seus auto-retratos mais famosos, assim como a série do carteiro, Joseph Roulin. Aguarda a chegada do amigo, Paul Gauguin, com o qual sonha poder montar uma comunidade de artistas.

Gauguin chega finalmente em Outubro, passando a viver e trabalhar juntos. Entretanto há momentos turbulentos, nos quais discutiam fervorosamente sobre arte; essas discussões são descritas por Vincent como “tensão excessiva”; em apenas dois meses, estes desentendimentos levam a uma séria deterioração do relacionamento entre ambos.

A relação de amizade acaba por ser destruída; em 23 de Dezembro, Vincent teria atacado Gauguin com uma navalha de barbear; imediatamente depois do ataque, Vincent perde toda a razão e corta o lóbulo da orelha esquerda, que embrulha num jornal e com que presenteia uma prostituta. Epilepsia, alcoolismo e esquizofrenia são as causas apontadas para este ataque de Vincent, que levam à sua hospitalização. De seguida, Theo chega de Paris para cuidar do irmão.

[1642]

4 Agosto, 2004 at 6:44 pm

JOGOS OLÍMPICOS – 1972 – MUNIQUE

Munique - 1972
O record de participantes ia sendo sucessivamente batido, de Olimpíada para Olimpíada: em 1972, nos Jogos da XX Olimpíada, realizados de 26 de Agosto a 11 de Setembro, 7 134 atletas, de 121 países, disputaram 195 provas.

A tradição pacificadora dos Jogos Olímpicos seria abrupta e tragicamente interrompida em 1972, a 5 de Setembro, quando terroristas palestinos da organização “Setembro Negro” invadiram os aposentos da delegação de Israel, saldando-se o ataque com a morte de 11 atletas e dos 5 terroristas, abatidos pela polícia alemã. Os Jogos seriam suspensos por 34 horas, até à deliberação do Presidente do Comité Olímpico Internacional de que “The Games must go on”, embora com as bandeiras de todos os países participantes a meia-haste.

Depois de 36 anos de ausência, a Alemanha voltava (tal como em 1936) a integrar o Andebol como modalidade olímpica.

Os Jogos de 1972 foram os primeiros a ter uma mascote oficial.

A “mascote” não oficial seria contudo a ginasta russa Olga Korbut, vencendo a prova por equipas, falhando na prova individual, mas acabando por vencer as provas por aparelhos.

O grande herói desta Olimpíada seria o nadador americano Mark Spitz, somando 7 medalhas de ouro às duas que conquistara já na Cidade do México.

O finlandês Lasse Viren, apesar de ter caído a meio da final dos 10 000 metros, conseguiria, ainda assim, estabelecer um novo record mundial, conquistando a primeira das suas 4 medalhas de ouro (duas em 1972 e duas em 1976, nos 5 000 m e 10 000 m).

A nadadora australiana Shane Gould alcançaria três medalhas de ouro, estabelecendo 3 records mundiais; conquistaria ainda mais uma medalha de prata e outra de bronze.

Portugal participaria com uma delegação de 29 atletas, não registando resultados de realce; na sua primeira participação olímpica, o futuro Campeão Olímpico Carlos Lopes não teria sucesso.

Os países que conquistaram mais medalhas foram os seguintes:
(mais…)

4 Agosto, 2004 at 12:30 pm 1 comentário

…9 DIAS – MÓNACO

Um mero rochedo no extremo leste da Provença, com uma cidade escarpada sobre o Mediterrâneo, que se tornaria num território de inevitável sedução, num “reino” / “principado de sonho”, um país quase “irreal”!

Um pequeno país, com um fenomenal desenvolvimento turístico, impulsionado pela dinastia Grimaldi (no trono há 700 anos), com base na Société des Bains de Mer e no Casino, exponenciado com o “glamour” da família real e com o Grande Prémio do Mónaco de Fórmula 1.

A região foi ocupada pelos Romanos no final do século II A.C., época em que prosperavam os marinheiros fenícios e cartagineses.

Com a queda do Império Romano no século V, o território sofreria sucessivos ataques de povos bárbaros. Só a partir do século X, após a expulsão dos Sarracenos pelo Conde da Provença, a actual “Côte d’Azur” começaria a ser repovoada.

A verdadeira história do Mónaco inicia-se a partir do século XIII, com o nascimento do futuro Principado a 10 de Junho de 1215, altura em que o território entrou na posse dos genoveses, com os Grimaldi a construir a Fortaleza que constitui actualmente o Palácio do Príncipe.

Fulco del Castello obteria então, do Imperador Henri VI, a soberania do conjunto das terras em torno do rochedo do Mónaco, atraindo população com uma política de concessão de terras e isenção de impostos.

Em 1269, os Guelfos e seus aliados (os Grimaldi) seriam expulsos de Génova, refugiando-se na Provença. Em 1297, François Grimaldi penetrava na Fortaleza do Mónaco, marcando a data de início da dinastia Grimaldi, na sequência da tomada de posse do território pela família.

A soberania do território seria reconhecida pelo Rei de França, Charles VIII, em 1489, enquanto que Louis XII, viria a reconhecer, 23 anos depois, a independência do Mónaco.

Não obstante, em 1793, o Mónaco seria reunido à França, sob o nome de “Fort Hercule”. Apenas em 1814, o primeiro Tratado de Paris atribuiria o Principado ao Príncipe.

Apesar de ter perdido cerca de 80 % do seu território, o Mónaco viria finalmente a reconquistar a sua independência em 1861. Dois anos depois, seria concedido o monopólio do jogo à Société des Bains de Mer.

Em 1911, o Principado do Mónaco torna-se numa monarquia constitucional; este ano assinala também a organização do primeiro Rali Automóvel de Monte Carlo.

Em 1949, o Príncipe Rainier III sucedia ao seu avô, Louis II, vindo a casar em 1956 com a actriz americana Grace Kelly, de que resultaria a descendência “mais famosa da realeza europeia”: Príncipe Alberto e as Princesas Caroline e Stephanie. O Mónaco iniciava um período de grande prosperidade, sustentado no Casino e no facto de ser também um “paraíso fiscal”.

Há 1 ano no Memória Virtual – A Europa das Línguas

[1640]

4 Agosto, 2004 at 8:45 am


Autor – Contacto

Destaques

Benfica - Quadro global de resultados - Printscreen Tableau
Literatura de Viagens e os Descobrimentos Tomar - História e Actualidade União de Tomar - Recolha de dados históricos

Calendário

Agosto 2004
S T Q Q S S D
« Jul   Set »
 1
2345678
9101112131415
16171819202122
23242526272829
3031  

Arquivos

Pulsar dos Diários Virtuais

O Pulsar dos Diários Virtuais em Portugal

O que é a memória?

Memória - TagCloud

Jogos Olímpicos

Eleições EUA 2008

Twitter

  • RT @_lourenco_c: Maxi Pereira, se tivesse ficado no Benfica, estaria agora a receber uma despedida só superada pela do Jonas; a decisão que… 2 hours ago
  • RT @rpsilva: Dicas de vistos (marcações, requerimentos, confirmações e seguros), transportes e língua+alfabeto. Com a ironia natural de me… 8 hours ago
  • RT @FlavioNunesPT: Depois dos alertas que aqui deixei ontem por causa da FaceApp, Público, Renascença, Sábado, Observador, DN, JN, Sol e Pp… 13 hours ago

Categorias

Notas importantes

1. Este “blogue" tem por objectivo prioritário a divulgação do que de melhor vai acontecendo em Portugal e no mundo, compreendendo nomeadamente a apresentação de algumas imagens, textos, compilações / resumos com origem ou preparados com base em diversas fontes, em particular páginas na Internet e motores de busca, publicações literárias ou de órgãos de comunicação social, que nem sempre será viável citar ou referenciar.

Convicto da compreensão da inexistência de intenção de prejudicar terceiros, não obstante, agradeço antecipadamente a qualquer entidade que se sinta lesada pela apresentação de algum conteúdo o favor de me contactar via e-mail (ver no topo desta coluna), na sequência do que procederei à sua imediata remoção.

2. Os comentários expressos neste "blogue" vinculam exclusivamente os seus autores, não reflectindo necessariamente a opinião nem a concordância face aos mesmos do autor deste "blogue", pelo que publicamente aqui declino qualquer responsabilidade sobre o respectivo conteúdo.

Reservo-me também o direito de eliminar comentários que possa considerar difamatórios, ofensivos, caluniosos ou prejudiciais a terceiros; textos de carácter promocional poderão ser também excluídos.