Archive for 20 Novembro, 2021

Campeonato da Europa de Hóquei em Patins – 2021 – Final

Final – Espanha – França – 1-1 (2-1 a.p.)

3º / 4º lugar – Portugal – Itália – Cancelado devido a casos de “COVID-19” na selecção portuguesa.

5º / 6º lugar – Andorra – Alemanha – 5-1

Num desafio, necessariamente, de cariz distinto do da véspera – estando, agora, directamente em jogo, o título de Campeão Europeu –, a Espanha voltou a impor-se à França, mas apenas no prolongamento, não tendo, desta feita, conseguido desfazer a igualdade (1-1) no tempo regulamentar.

Justificando o mérito da presença nesta final, seriam inclusivamente os franceses a inaugurar o marcador, aos 8 minutos, por outro dos irmãos di Benedetto, Bruno (jogador do Lleida, de Espanha). E os franceses até podiam ter dilatado a vantagem, aos 11 minutos, num livre directo. Quem não marca sofre e foi o que sucedeu, com a Espanha a repor a igualdade, ao minuto 15. Até final da partida, decorreriam mais 35 minutos de tempo útil, claro, sem que o resultado se voltasse a alterar.

No prolongamento, o sportinguista Toni Pérez marcaria o tento que ditaria a vitória da Espanha, apenas com três minutos decorridos, confirmando assim, não sem ter experimentado grandes dificuldades, a superioridade espanhola – que conquistou o seu 9.º título de Campeã da Europa nas últimas 11 edições da competição, desde o ano 2000 (face a um único título de Portugal, em 2016, e outro da Itália, em 2014).

A partida que deveria ditar o escalonamento do 3.º e 4.º classificados, entre Portugal e Itália, foi cancelada, devido ao facto de dois jogadores portugueses terem testado positivo à “COVID-19”. Perante esta situação, a selecção italiana – alegando a preservação da saúde dos seus elementos – optou por não se apresentar a jogo, nem sequer se tendo prestado à realização de testes aos seus jogadores.

Nas 54 edições do Campeonato da Europa de Hóquei em Patins – que teve a sua estreia em 1926 em Herne Bay (Inglaterra) – Portugal continua a ser o país que mais vezes se sagrou Campeão (21), seguido pela Espanha (18), Inglaterra (12 – nas doze primeiras edições, até 1939) e Itália (3).

Para além dos 21 títulos conquistados (1947, 1948, 1949, 1950, 1952, 1956, 1959, 1961, 1963, 1965, 1967, 1971, 1973, 1975, 1977, 1987, 1992, 1994, 1996, 1998 e 2016), Portugal foi vice-campeão por 14 vezes (1951, 1953, 1954, 1957, 1969, 1979, 1981, 1983, 2000, 2002, 2008, 2010, 2012 e 2018), e 3.º classificado noutras 10 ocasiões (1936, 1937, 1939, 1955, 1985, 1990, 2004, 2006, 2014 e 2021); apenas por duas vezes tendo ficado em 4.º lugar (1932 e 1938).

Nas 49 edições em que participou (falhou as quatro primeiras, de 1926 a 1929 – tendo-se estreado em 1930 –, assim como a 8.ª, em 1934), somente em 1930 e 1931 (6.º classificado nas duas ocasiões) Portugal não alcançou um lugar de honra.

               Campeão      2.º      3.º      4.º      Total
Portugal          21         14       10        2        47
Espanha           18         16        6        2        42
Inglaterra        12          1        -        2        15
Itália             3         12       22        9        46
França             -          6        3        6        15
Suíça              -          2        4       12        18
Alemanha           -          2        4       10        16
Bélgica            -          1        1        5         7
Holanda            -          -        4        6        10

20 Novembro, 2021 at 11:10 pm Deixe um comentário


Autor – Contacto

Destaques

Benfica - Quadro global de resultados - Printscreen Tableau
Literatura de Viagens e os Descobrimentos Tomar - História e Actualidade União de Tomar - Recolha de dados históricos

Calendário

Novembro 2021
S T Q Q S S D
1234567
891011121314
15161718192021
22232425262728
2930  

Arquivos

Pulsar dos Diários Virtuais

O Pulsar dos Diários Virtuais em Portugal

O que é a memória?

Memória - TagCloud

Jogos Olímpicos

Twitter

Categorias

Notas importantes

1. Este “blogue" tem por objectivo prioritário a divulgação do que de melhor vai acontecendo em Portugal e no mundo, compreendendo nomeadamente a apresentação de algumas imagens, textos, compilações / resumos com origem ou preparados com base em diversas fontes, em particular páginas na Internet e motores de busca, publicações literárias ou de órgãos de comunicação social, que nem sempre será viável citar ou referenciar.

Convicto da compreensão da inexistência de intenção de prejudicar terceiros, não obstante, agradeço antecipadamente a qualquer entidade que se sinta lesada pela apresentação de algum conteúdo o favor de me contactar via e-mail (ver no topo desta coluna), na sequência do que procederei à sua imediata remoção.

2. Os comentários expressos neste "blogue" vinculam exclusivamente os seus autores, não reflectindo necessariamente a opinião nem a concordância face aos mesmos do autor deste "blogue", pelo que publicamente aqui declino qualquer responsabilidade sobre o respectivo conteúdo.

Reservo-me também o direito de eliminar comentários que possa considerar difamatórios, ofensivos, caluniosos ou prejudiciais a terceiros; textos de carácter promocional poderão ser também excluídos.