Archive for 7 Julho, 2018

Mundial 2018 – 1/4 final

    1/8 FINAL              1/4 FINAL         1/2 FINAIS             FINAL

UruguaiPortugal2-1 UruguaiFrança0-2 FrançaArgentina4-3 FrançaBélgica---

BrasilMéxico2-0 Vencedor do França-Bélgica- BrasilBélgica1-2 BélgicaJapão3-2


EspanhaRússia1-1 RússiaCroácia2-2 CroáciaDinamarca1-1 Vencedor do Croácia-Inglaterra-

SuéciaSuíça1-0 CroáciaInglaterra--- SuéciaInglaterra0-2 ColômbiaInglaterra1-1

Marcadores (1/4 Final) – Raphaël Varane e Antoine Griezmann (França); Fernandinho (Brasil – p.b. – Bélgica); Kevin De Bruyne (Bélgica); Renato Augusto (Brasil); Harry Maguire e Dele Alli (Inglaterra); Denis Cheryshev (Rússia); Andrej Kramarić e Domagoj Vida (Croácia); Mário Fernandes (Rússia)

Melhores marcadores:

6 golos – Harry Kane (Inglaterra)

4 golos – Cristiano Ronaldo (Portugal), Romelu Lukaku (Bélgica) e Denis Cheryshev (Rússia)

3 golos – Diego Costa (Espanha), Kylian Mbappé (França), Edinson Cavani (Uruguai), Artem Dzyuba (Rússia), Yerry Mina (Colômbia) e Antoine Griezmann (França)

2 golos – Mile Jedinak (Austrália), Luka Modrić (Croácia), Philippe Coutinho (Brasil), Ahmed Musa (Nigéria), Eden Hazard (Bélgica), John Stones (Inglaterra), Luis Suárez (Uruguai), Mohamed Salah (Egipto), Andreas Granqvist (Suécia), Heung-Min Son (Coreia Sul), Wahbi Khazri (Tunísia), Sergio Agüero (Argentina), Neymar (Brasil) e Takashi Inui (Japão)

Anúncios

7 Julho, 2018 at 9:52 pm Deixe um comentário

Mundial 2018 – 1/4 de final – Rússia – Croácia

Rússia Croácia 1-1 (2-2 a.p.) (3-4 g.p.)

Rússia Igor Akinfeev, Mário Fernandes, Ilya Kutepov, Sergey Ignashevich, Fedor Kudriashov, Alexander Samedov (54m – Aleksandr Erokhin), Roman Zobnin, Daler Kuziaev, Denis Cheryshev (67m – Fedor Smolov), Aleksandr Golovin (102m – Alan Dzagoev) e Artem Dzyuba (79m – Iury Gazinsky)

Croácia Danijel Subašić, Šime Vrsaljko (97m – Vedran Ćorluka), Dejan Lovren, Domagoj Vida, Ivan Strinić (74m – Josip Pivarić), Ante Rebić, Ivan Rakitić, Andrej Kramarić (88m – Mateo Kovačić), Luka Modrić, Ivan Perišić (63m – Marcelo Brozović) e Mario Mandžukić

1-0 – Denis Cheryshev – 31m
1-1 – Andrej Kramarić – 39m
1-2 – Domagoj Vida – 101m
2-2 – Mário Fernandes – 115m

Desempate da marca de grande penalidade:

Fedor Smolov permitiu a defesa a Danijel Subašić
0-1 – Marcelo Brozović
1-1 – Alan Dzagoev
Mateo Kovačić permitiu a defesa a Igor Akinfeev
Mário Fernandes rematou ao lado
1-2 – Luka Modrić
2-2 – Sergey Ignashevich
2-3 – Domagoj Vida
3-3 – Daler Kuziaev
3-4 – Ivan Rakitić

Cartões amarelos – Iury Gazinsky (109m); Dejan Lovren (35m), Ivan Strinić (38m) e Domagoj Vida (101m), Josip Pivarić (114m)

Árbitro – Sandro Ricci (Brasil)

Fisht Stadium – Sochi (19h00)

No último desafio dos 1/4 de final do Mundial, a favorita Croácia enfrentava os “donos da casa”, motivados pelo facto de terem deixado para trás, na ronda anterior a forte selecção espanhola.

A toada de jogo adoptada pela equipa russa não diferiu muito da utilizada nesse jogo, tendo de alguma forma surpreendido as dificuldades que a Croácia revelou para se impor, tendo até começado por se ver em desvantagem no marcador, à passagem da meia hora.

Com uma pronta reacção, os croatas conseguiriam igualar poucos minutos decorridos, pelo que se aguardaria que, no segundo tempo, materializassem a sua superioridade.

Contudo, num jogo monótono, com nenhuma das equipas a arriscar, o tempo foi decorrendo vagarosamente, até se confirmar a inevitabilidade do prolongamento, o segundo que ambas as equipas realizavam, de forma consecutiva.

Aí, pese embora os jogadores da Croácia acusassem alguma fadiga, a sua qualidade viria ao de cima, sob a batuta de Modrić. Quando Vida, ainda antes da mudança de campo, colocou a Croácia em vantagem, julgar-se-ia que a eliminatória estaria decidida.

Assim não pensou o brasileiro Mário Fernandes, naturalizado russo, que, materialiando a garra evidenciada pelo grupo da casa, conseguiria ainda, a cinco minutos do final, forçar novo desempate da marca de grande penalidade, também o segundo sucessivo, para as duas equipas.

E, com Subašić a evidenciar-se outra vez, defendendo o quarto remate da marca de grande penalidade, o que Mário Fernandes “dera” (a esperança na vitória), o mesmo Mário Fernandes “tiraria”, com um remate ao lado. Com uma pouco vulgar sequência final de cinco pontapés convertidos (depois de três tentativas desperdiçadas, nos cinco primeiros remates), a Croácia – pese embora menos afirmativa que expectável – confirmava o apuramento para as meias-finais.

7 Julho, 2018 at 9:51 pm Deixe um comentário

Mundial 2018 – 1/4 de final – Suécia – Inglaterra

Suécia Inglaterra 0-2

Suécia Robin Olsen, Emil Krafth (85m – Pontus Jansson), Victor Lindelöf, Andreas Granqvist, Ludwig Augustinsson, Viktor Claesson, Sebastian Larsson, Albin Ekdal, Emil Forsberg (65m – Martin Olsson), Marcus Berg e Ola Toivonen (65m – John Guidetti)

Inglaterra Jordan Pickford, Kyle Walker, John Stones, Harry Maguire, Kieran Trippier, Dele Alli (77m – Fabian Delph), Jordan Henderson (85m – Eric Dier), Jesse Lingard, Ashley Young, Raheem Sterling (90m – Marcus Rashford) e Harry Kane

0-1 – Harry Maguire – 30m
0-2 – Dele Alli – 59m

Cartões amarelos – John Guidetti (88m) e Sebastian Larsson (90m); Harry Maguire (87m)

Árbitro – Björn Kuipers (Holanda)

Samara Arena – Samara (15h00)

Com uma exibição muito rigorosa na missão defensiva – com o importante contributo de um atento Jordan Pickford, com um par de boas intervenções – e concentrada nos lances ofensivos, a Inglaterra foi a justa vencedora de uma partida em que acabou por se superiorizar, precisamente, onde a Suécia tinha vindo a revelar ser mais forte.

Perante uma defesa sueca que vinha sendo praticamente intransponível, os ingleses tiveram a capacidade de “desmontar” a organização contrária, impondo-se mercê de dois golos obtidos de cabeça.

Vendo-se em desvantagem, a Suécia – que, até agora, adoptara como estratégia primordial a de ficar na “expectativa”, aproveitando o erro dos adversários – necessitava recorrer a um “plano B”, que, de facto, não dispunha.

Após se terem visto em desvantagem de dois golos, os suecos procurariam ainda reagir,  conseguindo importunar o guardião contrário, que respondeu à altura, mas, efectivamente, o triunfo inglês nunca chegou a estar em causa.

Beneficiando de um sorteio favorável, com triunfos sobre a Tunísia, Panamá e Suécia (para além do empate frente à Colômbia), a Inglaterra regressa às meias-finais de um Mundial 28 anos depois.

7 Julho, 2018 at 4:53 pm Deixe um comentário


Autor – Contacto

Destaques

Literatura de Viagens e os Descobrimentos Tomar - História e Actualidade União de Tomar - Recolha de dados históricos

Calendário

Julho 2018
S T Q Q S S D
« Jun   Ago »
 1
2345678
9101112131415
16171819202122
23242526272829
3031  

Arquivos

Pulsar dos Diários Virtuais

O Pulsar dos Diários Virtuais em Portugal

O que é a memória?

Memória - TagCloud

Jogos Olímpicos

Eleições EUA 2008

Twitter

Categorias

Notas importantes

1. Este “blogue" tem por objectivo prioritário a divulgação do que de melhor vai acontecendo em Portugal e no mundo, compreendendo nomeadamente a apresentação de algumas imagens, textos, compilações / resumos com origem ou preparados com base em diversas fontes, em particular páginas na Internet e motores de busca, publicações literárias ou de órgãos de comunicação social, que nem sempre será viável citar ou referenciar.

Convicto da compreensão da inexistência de intenção de prejudicar terceiros, não obstante, agradeço antecipadamente a qualquer entidade que se sinta lesada pela apresentação de algum conteúdo o favor de me contactar via e-mail (ver no topo desta coluna), na sequência do que procederei à sua imediata remoção.

2. Os comentários expressos neste "blogue" vinculam exclusivamente os seus autores, não reflectindo necessariamente a opinião nem a concordância face aos mesmos do autor deste "blogue", pelo que publicamente aqui declino qualquer responsabilidade sobre o respectivo conteúdo.

Reservo-me também o direito de eliminar comentários que possa considerar difamatórios, ofensivos, caluniosos ou prejudiciais a terceiros; textos de carácter promocional poderão ser também excluídos.