Archive for 21 Fevereiro, 2007

LIGA DOS CAMPEÕES – 1/8 FINAL – FC PORTO – CHELSEA

Celtic – AC Milan – 0-0
PSV – Arsenal – 1-0
Lille – Manchester United – 0-1
Real Madrid – Bayern – 3-2
Roma – Lyon – 0-0
Barcelona – Liverpool – 1-2
FC Porto – Chelsea – 1-1
Internazionale – Valencia – 2-2

No regresso de José Mourinho (com o Chelsea) ao Estádio do Dragão (onde fora derrotado, a 07.12.2004, por 2-1), o FC Porto começou bem a partida, assumindo a iniciativa.

E, logo aos 11 minutos, na primeira oportunidade do jogo, aproveitando uma fase de algum desnorte do Chelsea – momentaneamente privado de um homem no eixo da defesa (por lesão de John Terry, numa altura em que se preparava a sua substituição) -, Raúl Meireles, numa excelente recarga a um deficiente alívio de Makelele (para a zona central da área), inaugurava o marcador.

Mas duraria pouco a alegria portista; menos de cinco minutos depois, na sequência de um lançamento longo, que Bosingwa aliviou de forma similar ao que Makelele fizera, surgiu o recém-entrado Robben a assistir, com uma rápida tabela, o ucraniano Shevchenko para o golo do empate.

Reagindo bem, o FC Porto rapidamente voltaria a criar perigo (19m), com Lisandro López a surgir na cara do guarda-redes Petr Cech, perfeito a fazer a mancha, evitando o golo da equipa portuguesa.

Mais cinco minutos decorridos, Quaresma teria um momento de fantasia, com um cruzamento de “trivela”, a solicitar a entrada de Lizandro, que não conseguiria contudo antecipar-se a Cech.

Numa animada primeira parte, repleta de cambiantes, no minuto seguinte, também o Chelsea voltaria a criar perigo, com Drogba a cabecear, falhando por pouco o alvo.

Quaresma mostrar-se-ia novamente, por duas vezes, num espaço de cinco minutos (aos 33 e 38 minutos), primeiro com um livre bem detido por Cech, depois com um potente remate embatendo na trave.

Depois de um primeiro tempo de grande intensidade, a segunda parte manteve-se a um ritmo elevado, disputada sob uma chuva inclemente, numa toada de parada e resposta.

Mourinho reequilibraria o meio-campo defensivo, com a saída de Robben e a entrada de um defesa (Obi Mikel – que “aquecia” para substituir Terry, aquando do golo do FC Porto), o que originou um domínio repartido, com Helton – fechando o ângulo da baliza, “obrigando” Drogba a rematar ao poste – a negar a mais soberana oportunidade de golo, iam decorridos 77 minutos.

Um resultado que, deixando em aberto a decisão da eliminatória, implica uma árdua tarefa do FC Porto, obrigado a marcar em Londres.

21 Fevereiro, 2007 at 9:37 pm Deixe um comentário

MARKETING DE BUSCA

Marketing de Busca – “Quem procura quer encontrar” é o novo blogue de António Dias, integrando a Rede de blogues “Tubarão Esquilo“: sitio inteiramente preenchido com informação e opinião sobre o funcionamento dos motores de busca, dicas, conselhos sobre como ajudar, e talvez mais importante como não ajudar, os motores de busca a encontrar o seu sitio ou blogue, os impactos dos motores de pesquisa na privacidade e negócios, na forma como interagimos, nas notícias…

António Dias procurará obter respostas para questões muito interessantes a propósito de motores de busca, ao mesmo tempo que anuncia a publicação, nas próximas semanas, de duas séries de tutoriais:  “Optimização para blogues” e “Gestão da reputação online”.

Hoje, lança-nos o repto: “Já Googlou o seu nome?“.

21 Fevereiro, 2007 at 1:56 pm 1 comentário

"E DEUS PEGOU-ME PELA CINTURA" (III) – PRÉ-PUBLICAÇÃO

– Como é que entrou na casa de Rute Monteiro e porquê?

– Ela pediu-me para regar as plantas ainda no dia 29 de Setembro, talvez já fosse dia 30, era tarde. Tivemos uma noite muito longa.

– E deu-lhe a chave nessa altura?

– Exacto.

– Vai ter de ma devolver agora (quase mecanicamente, o inspector abriu um envelope que estava sobre a secretária e Guilherme limitou-se inserir lá dentro a chave que retirara em segundos do porta-moedas). Tiveram os dois um… caso passional?

Guilherme não respondeu de imediato. Olhou o inspector de frente, baixou depois os olhos e acabou por dar às palavras o sabor de um rasto sem vida.

– Se quiser dizer por essas palavras…

– Já tinha regado as plantas entre o dia 30 de Setembro e o dia 4 de Outubro? – Não.

– E porquê? As plantas ao fim de um dia sofrem muito com a falta de água!

– Tem razão. Foi esquecimento, desleixo, não me lembrei, não sei.

– Durante o tempo que esteve na casa de Rute Monteiro, e devo dizer-lhe que há vizinhos que testemunham a sua presença na casa no dia 4 de Outubro, e apenas nesse dia, esteve no escritório, ou só no piso de cima?

– Estive em ambos os pisos. E a minha consciência está limpíssima.

Guilherme arrependeu-se de ter pronunciado a palavra “consciência”, não era para ali chamada, mas já estava feito.

– Não é isso que está aqui em causa! Mas, já agora, por que é que foi ao escritório, se não havia lá, aparentemente, plantas nenhumas para regar?

– De facto, já lá tinha estado com a Rute e senti-me atraído pelo local onde ela trabalhava. Para mais, tinha acabado de saber do rapto. Sentia-me em estado de choque. – Abriu o computador? – Sim. – E porquê?

– Queria ter notícias sobre o rapto. Queria saber a última hora. – E que sites visitou?

– Talvez a CNN, o Sapo e algum blogue, já não me lembro bem.

“E Deus Pegou-me Pela Cintura” – Luís Carmelo

21 Fevereiro, 2007 at 12:30 pm Deixe um comentário

A CAIXA QUE MUDOU O MUNDO – 50 ANOS EM PORTUGAL (XIII)

1978 é também o ano de estreia de “Uma Casa na Pradaria” e de “Os Cinco“.

E, noutro segmento, do humor do “Planeta dos Homens“, revelando em Portugal a grande estrela Jô Soares.

Em Outubro, é conferida autonomia total ao “2º canal”, que passava a competir directamente com o “1º canal”, tendo ficado famoso o telejornal do 2º programa, caracterizado por um elevado nível de qualidade, com a apresentação de António Santos ou Joaquim Furtado, entre outros.

A 16 de Dezembro de 1978, desde as 10 horas da manhã (e até às 3 horas da madrugada do dia seguinte), a RTP apresenta uma emissão contínua especial, dedicada à “Operação Pirâmide”, numa ideia de Raul Solnado e Fialho Gouveia, com o apoio da Cruz Vermelha Portuguesa, visando apelar à solidariedade dos portugueses. O resultado excederia as mais optimistas expectativas.

No ano de 1979, a RTP produz a sua primeira longa-metragem, “Bárbara”, de Alfredo Tropa.

É também o ano da transferência de serviços para as novas instalações, na Av. 5 de Outubro, em Lisboa.

A 1 de Junho, o Governo autoriza as emissões de televisão a cores, a inaugurar em Março de 1980 (em termos de emissões regulares), sendo, pouco depois, definida a opção pelo sistema PAL (em detrimento do SECAM).

Na “rentrée” de 1979, a RTP alarga a sua equipa de locutores, na sequência de concurso público, surgindo novas caras da televisão: Judite de Sousa, Diana Andringa, Manuela Moura Guedes, Isabel Bahía, Helena Ramos e Fátima Medina, entre outros nomes.

Por imposição da Eurovisão, a edição dos Jogos Sem Fronteiras realizada em Cascais a 5 de Setembro de 1979, com apresentação de Fialho Gouveia e Eládio Clímaco, marcaria efectivamente o primeiro programa transmitido a cores.

1979 é ainda o ano que assinala o início da transmissão regular de jogos de futebol do Campeonato Nacional da I Divisão.

21 Fevereiro, 2007 at 8:32 am Deixe um comentário


Autor – Contacto

Destaques

Benfica - Quadro global de resultados - Printscreen Tableau
Literatura de Viagens e os Descobrimentos Tomar - História e Actualidade União de Tomar - Recolha de dados históricos

Calendário

Fevereiro 2007
S T Q Q S S D
« Jan   Mar »
 1234
567891011
12131415161718
19202122232425
262728  

Arquivos

Pulsar dos Diários Virtuais

O Pulsar dos Diários Virtuais em Portugal

O que é a memória?

Memória - TagCloud

Jogos Olímpicos

Eleições EUA 2008

Twitter

Categorias

Notas importantes

1. Este “blogue" tem por objectivo prioritário a divulgação do que de melhor vai acontecendo em Portugal e no mundo, compreendendo nomeadamente a apresentação de algumas imagens, textos, compilações / resumos com origem ou preparados com base em diversas fontes, em particular páginas na Internet e motores de busca, publicações literárias ou de órgãos de comunicação social, que nem sempre será viável citar ou referenciar.

Convicto da compreensão da inexistência de intenção de prejudicar terceiros, não obstante, agradeço antecipadamente a qualquer entidade que se sinta lesada pela apresentação de algum conteúdo o favor de me contactar via e-mail (ver no topo desta coluna), na sequência do que procederei à sua imediata remoção.

2. Os comentários expressos neste "blogue" vinculam exclusivamente os seus autores, não reflectindo necessariamente a opinião nem a concordância face aos mesmos do autor deste "blogue", pelo que publicamente aqui declino qualquer responsabilidade sobre o respectivo conteúdo.

Reservo-me também o direito de eliminar comentários que possa considerar difamatórios, ofensivos, caluniosos ou prejudiciais a terceiros; textos de carácter promocional poderão ser também excluídos.