Archive for 29 Maio, 2022

Benfica vence “Liga Europeia” de Andebol

O Benfica sagrou-se hoje vencedor da “Liga Europeia” de Andebol, a mais importante conquista do Andebol português, a nível de clubes.

Na Final, disputada na “Altice Arena”, em Lisboa, frente à equipa alemã do Magdeburg (anterior detentor do título e que, já nesta edição da prova, tinha afastado, pela margem mínima, o Sporting, nos 1/8 de final), registava-se um empate 32-32 no final dos 60 minutos, acabando o Benfica por se impor no prolongamento, vencendo por 40-39.

Ontem, na partida das meias-finais, o Benfica tinha já suplantado a equipa polaca do Wisla Plock, ganhando por 26-19.

Antes disso, o Benfica tinha afastado os eslovenos do Gorenje Velenje, ganhando em Lisboa por 36-29, tendo empatado na Eslovénia por 27-27. Nos 1/8 de final a equipa benfiquista tinha eliminado o Toulouse Handball, revertendo em Lisboa (vitória por 36-30) a desvantagem que registara na 1.ª mão (34-38). O Benfica concluíra a fase de grupos no 2.º lugar, em igualdade pontual com o GOG Håndbold (Dinamarca).

Depois dos triunfos do Sporting (2009-10 e 2016-17) e do ABC (2015-16), na “Challenge Cup” (prova de que o Benfica fora também finalista, em 2010-11 e 2015-16), este é o 4.º troféu europeu conquistado por equipas portuguesas, sendo o mais importante deles – anotando-se que o ABC fora vice-campeão europeu na temporada de 1993-94.

29 Maio, 2022 at 10:54 pm Deixe um comentário

O Pulsar do Campeonato – 29ª Jornada

(“O Templário”, 26.05.2022)

Faltando ainda disputar a última ronda do Distrital da I Divisão da presente época, ficou já completo o ordenamento dos cinco primeiros classificados, em função dos triunfos do Fazendense em Mação, e do Samora Correia, em casa, ante o Ferreira do Zêzere. Quanto ao Rio Maior festejou a conquista do título de forma exuberante, com uma copiosa goleada em Benavente. Por seu lado o U. Tomar viu interrompida a sua senda goleadora, não tendo desfeito o nulo em Abrantes.

Destaques – Já em final de estação, e no primeiro compromisso após a consagração como novo Campeão Distrital, o Rio Maior não quis “ficar atrás” do União, indo golear a Benavente – equipa que, ao longo de praticamente toda a época, se notabilizara precisamente pelo bom desempenho no seu reduto (onde perdera apenas em três ocasiões) – por retumbante marca de 7-0!

À semelhança do sucedido no U. Tomar-Cartaxo, os riomaiorenses entraram a ganhar, inaugurando o marcador ao quarto minuto, tendo chegado ao intervalo em vantagem por 2-0. Na etapa complementar a formação da casa claudicou, com mais três golos sofridos entre os 55 e os 67 minutos, vindo, já no último quarto de hora, a consentir ainda mais dois tentos. Um registo que proporcionou ao Rio Maior reduzir para apenas dois a diferença no total de golos marcados.

Em destaque esteve igualmente o Fazendense, que não vacilou, tendo ido vencer a Mação por 2-1, retirando assim aos maçaenses qualquer eventual veleidade que pudessem acalentar de chegar ainda ao 3.º lugar. Com esta vitória o emblema das Fazendas não só confirmou definitivamente tal posição, como apresenta credenciais para a Final da Taça do Ribatejo que se avizinha.

Nesse derradeiro desafio da temporada, o outro finalista será o Abrantes e Benfica, turma que, actuando no passado Domingo no seu terreno, fez também um bom “ensaio geral”, face ao U. Tomar, num encontro bastante equilibrado, o qual se saldou pela repartição de pontos.

A um bom jogo de futebol – com ascendente unionista na primeira metade (todavia, não materializado), tendo os abrantinos estado mais activos no segundo tempo –, faltaram apenas os golos… com os tomarenses a necessitar, pois, de, dois tentos no último dia para poderem, pelo menos, igualar o seu “record” de (85) golos marcados em campeonatos (máximo averbado em 1987-88, no Distrital, e em 1973-74, na II Divisão Nacional, neste caso em 38 rondas).

Confirmações – Com os lugares do pódio ocupados por Rio Maior, U. Tomar e Fazendense, o Samora Correia confirmou também um muito bom 4.º lugar final, tendo somado a nona vitória consecutiva, numa fantástica série que mantém em curso, goleando o agora já descansado (e em descompressão) Ferreira do Zêzere, por 4-1 – relegando, assim, o Mação para a 5.ª posição.

Também o Alcanenense cumpriu a sua missão, indo ganhar (2-1) ao terreno da Glória do Ribatejo, o que lhe proporcionou voltar a ascender ao 6.º posto, ultrapassando o Benavente, agora com um ponto à maior, um notável desempenho de um jovem grupo.

Depois de um ciclo de quatro desaires sucessivos o Torres Novas teve a capacidade de reagir da melhor forma, tendo somado, agora, quarto triunfo consecutivo, ganhando por 3-1 no Cartaxo, equipa ainda a procurar restabelecer-se do desaire sofrido em Tomar. Os torrejanos firmam-se num já muito razoável 8.º lugar, podendo inclusivamente aspirar a melhorar ainda essa posição.

Beneficiando do factor casa o Amiense impôs-se por tangencial 1-0 frente ao At. Ouriense, o qual, deste modo, viu colocado um limite à sua progressão na tabela (não poderá fazer já melhor que o 11.º posto que presentemente ocupa) – quanto à turma de Amiais de Baixo, que reparte o 9.º lugar com o Abrantes e Benfica, poderá ainda vir a superar esse rival nas contas finais.

Num jogo entre duas formações que, já há bastante tempo, aparentam estar de alguma forma “desligadas” da competição, o Salvaterrense foi a Almeirim, bater o União local, por 3-2 – colocando, assim, termo a uma sucessão de seis desaires, enquanto o já despromovido histórico emblema almeirinense somou quinta derrota consecutiva.

II Divisão Distrital – Na viragem para a segunda volta, o Águias de Alpiarça continua a ganhar (2-1 nos Foros de Salvaterra – com reviravolta no marcador, consumada mesmo ao “cair do pano”), beneficiando dos “tropeções” alheios para ir adquirindo já importante vantagem.

Desta feita foi o Fátima (com margem de erro bastante estreita) a derrotar o Entroncamento, por tangencial 1-0, o suficiente para subsistir na acesa luta pela promoção, mantendo o 4.º posto, mas somente dois pontos abaixo da turma da cidade ferroviária (pese embora a cinco pontos do guia).

O Moçarriense voltou a golear (5-2) o Espinheirense, isolando-se no 3.º lugar, apenas um ponto acima da formação do Entroncamento – faltando disputar ainda quatro jornadas.

Liga 3 – O Alverca, vencedor do “play-off” entre os 2.º classificados das duas séries da Liga 3, não conseguiu, por agora, ir além do 0-0, na recepção ao 16.º classificado da II Liga, Sp. Covilhã, em partida da 1.ª mão do decisivo confronto que ditará o clube que adquirirá o direito a ocupar a última vaga no segundo escalão nacional.

Campeonato de Portugal O Fontinhas (da Praia da Vitória) foi a primeira equipa a garantir matematicamente a promoção à Liga 3, em função do empate caseiro (0-0) consentido pelo Moncarapachense no “derby” de Olhão, ante o Olhanense – o que o conjunto açoriano assegurara ainda antes de entrar em campo, na Sertã, onde acabaria derrotado por 1-3, pelo Sertanense.

À entrada para o derradeiro fim-de-semana da prova tudo está ainda por decidir na Zona Norte: duas vagas de subida em disputa entre um trio, composto por Paredes, Länk Vilaverdense e Leça – separados apenas por um ponto, a favor dos paredenses.

A Sul, teremos como que uma “final”, no Estádio do Restelo, entre Belenenses e Moncarapachense, bastando aos azuis da “Cruz de Cristo” o empate (isto, sem entrar em consideração com o preenchimento da vaga aberta pela não aceitação de inscrição do Cova da Piedade na próxima edição da Liga 3, possivelmente a atribuir ao melhor dos 3.º classificados).

Antevisão – Na 30.ª e última ronda do Distrital da I Divisão, já sem decisões de relevância por estabelecer, teremos, ainda assim, alguns desafios de interesse, em especial o Fazendense-Samora Correia (3.º e 4.º classificados) e o Torres Novas-Abrantes e Benfica. O Campeão, Rio Maior, recebe o último classificado, Glória do Ribatejo; tendo o U. Tomar a visita do Amiense.

Na II Divisão Distrital, a 7.ª jornada inclui um aliciante embate entre os actuais dois primeiros da tabela – Águias de Alpiarça e Moçarriense –, enquanto o Entroncamento e o Fátima são favoritos, nos encontros, respectivamente ante Forense e Espinheirense (o qual recebe os fatimenses).

(Artigo publicado no jornal “O Templário”, de 26 de Maio de 2022)

29 Maio, 2022 at 11:00 am Deixe um comentário


Autor – Contacto

Destaques

Benfica - Quadro global de resultados - Printscreen Tableau
Literatura de Viagens e os Descobrimentos Tomar - História e Actualidade União de Tomar - Recolha de dados históricos

Calendário

Maio 2022
S T Q Q S S D
 1
2345678
9101112131415
16171819202122
23242526272829
3031  

Arquivos

Pulsar dos Diários Virtuais

O Pulsar dos Diários Virtuais em Portugal

O que é a memória?

Memória - TagCloud

Jogos Olímpicos

Twitter

  • RT @AFN1982: Bom post do @atadeia, merece a leitura. 2 hours ago
  • RT @fnvnetcabopt1: Perguntei a um amigo quando é o comício do Pontal. Ele disse-me que já foi. Eu quis saber do impacto nas massas, do revi… 2 hours ago
  • RT @OFuraRedes: Darwin não pode reagir assim, mas que foi provocado de forma clara e anti-desportiva por Andersen, durante todo o desafio,… 4 hours ago

Categorias

Notas importantes

1. Este “blogue" tem por objectivo prioritário a divulgação do que de melhor vai acontecendo em Portugal e no mundo, compreendendo nomeadamente a apresentação de algumas imagens, textos, compilações / resumos com origem ou preparados com base em diversas fontes, em particular páginas na Internet e motores de busca, publicações literárias ou de órgãos de comunicação social, que nem sempre será viável citar ou referenciar.

Convicto da compreensão da inexistência de intenção de prejudicar terceiros, não obstante, agradeço antecipadamente a qualquer entidade que se sinta lesada pela apresentação de algum conteúdo o favor de me contactar via e-mail (ver no topo desta coluna), na sequência do que procederei à sua imediata remoção.

2. Os comentários expressos neste "blogue" vinculam exclusivamente os seus autores, não reflectindo necessariamente a opinião nem a concordância face aos mesmos do autor deste "blogue", pelo que publicamente aqui declino qualquer responsabilidade sobre o respectivo conteúdo.

Reservo-me também o direito de eliminar comentários que possa considerar difamatórios, ofensivos, caluniosos ou prejudiciais a terceiros; textos de carácter promocional poderão ser também excluídos.