O Pulsar do Campeonato – 5ª Jornada

20 Outubro, 2019 at 11:00 am Deixe um comentário

O pulsar do campeonato - 2019-20 - 5jornada

(“O Templário”, 17.10.2019)

Após mais um cabal triunfo em Coruche, ante o Coruchense – que, até agora, partilhava com os almeirinenses o pleno de vitórias –, e tendo o U. Almeirim entretanto batido já (isto apenas nas cinco rondas iniciais da prova) três dos quatro clubes que o perseguem de mais próximo na tabela – num campeonato que ameaça “partir-se”, com diferenças substanciais entre os primeiros sete e os últimos sete classificados (cinco pontos separam já o 7.º do 10.º) –, é com propriedade que se pode começar a colocar a interrogação: quem conseguirá parar o líder?

Destaques – Naturalmente, o maior destaque da 5.ª jornada foi a convincente vitória do U. Almeirim no reduto do Coruchense. Tendo, ainda relativamente cedo, chegado a confortável vantagem de 2-0, os almeirinenses não teriam especiais dificuldades em gerir a partida, fixando o marcador final em 3-1, anotando-se o primeiro tento sofrido, quando a contagem de golos marcados soma já 16. Mais importante, isolou-se – agora sim, já com o calendário em dia – na liderança da prova, pese embora mantenha um quarteto de perseguidores, apenas a três pontos.

Quem prossegue também um percurso muito positivo é o recém-promovido Abrantes e Benfica, vencedor, não obstante por tangencial 1-0, na recepção ao Amiense, integrando, por agora, tal quarteto, prometendo continuar a intrometer-se na disputa dos lugares cimeiros.

Noutro pólo de interesse do campeonato, o da luta pela manutenção, o Riachense deu um preocupante passo atrás, não tendo conseguido dar sequência à vitória obtida no Pego, tendo sido desfeiteado, nos Riachos, pelo Moçarriense, por 2-1, com a turma da Moçarria a somar três importantes pontos, frente a um rival directo.

Surpresa – A surpresa da ronda foi o empate da Glória do Ribatejo em Torres Novas, a uma bola, depois de os forasteiros se terem inclusivamente colocado em vantagem. Apesar do maior domínio dos torrejanos, não tiveram a serenidade para, em superioridade numérica durante toda a segunda parte, conseguir completar a reviravolta no marcador.

Confirmações – Nos restantes quatro desafios, os resultados seguiram a lógica, tendo as equipas visitadas triunfado, de acordo com as expectativas.

Em Tomar, o União, recebendo o Samora Correia, conseguiu rectificar não só o resultado negativo da semana anterior, como, paralelamente, o desaire sofrido na época passada ante este mesmo adversário.

À semelhança do que vem acontecendo – num encontro também com alguns pontos de contacto com o realizado pelos tomarenses em Rio Maior –, os unionistas, assumindo, de início a fim, a iniciativa do jogo, praticamente de “sentido único” (pese embora um par de ocasiões de grande perigo provocadas pelos samorenses em lances de contra-ataque), denotando ansiedade, tiveram grande dificuldade em abrir o marcador, o que apenas conseguiriam já na segunda metade. Só então a equipa conseguiu enfim a tranquilidade necessária para explanar o seu superior potencial.

Destacam-se no emblema tomarense, Tiago Vieira, já com cinco golos marcados neste campeonato, sendo que Wemerson Silva segue com três tentos apontados.

O Cartaxo ganhou com naturalidade (2-0) ao Ferreira do Zêzere, com os ferreirenses, por agora, com um calendário de elevado grau de dificuldade (visitaram já três dos cinco primeiros), a não irem além de um único ponto angariado (empate caseiro com o Amiense).

Tal como o Abrantes e Benfica, também o Fazendense vem fazendo uma prova de bom nível (com um único senão, do deslize caseiro ante o Rio Maior logo na estreia), tendo vencido, também por 2-0, o “lanterna vermelha” Pego, que subsiste como único concorrente ainda sem ter conseguido pontuar.

Por fim, em Mação – por inversão da ordem das jornadas, relativamente aos jogos com o Rio Maior –, os maçaenses obtiveram também um triunfo tranquilo, por 3-1, continuando no encalce do grupo da frente.

II Divisão Distrital – Na jornada de estreia do escalão secundário – com a particularidade de integrar, esta temporada, quatro equipas “B” (para além do precursor U. Tomar, também o Abrantes e Benfica, Ferreira do Zêzere e Fazendense) –, as notas de principal realce vão para as goleadas aplicadas pelo Alcanenense (9-0 ao Ferreira do Zêzere B), Benavente (5-0 ao Salvaterrense), Tramagal (4-0 ao Aldeiense), Ortiga (3-0 ao Alferrarede) e Forense (3-0 no Porto Alto). Para além do Forense, só o U. Tomar “B” venceu em terreno alheio, à U. Atalaiense (3-1).

Campeonato de Portugal – A sétima jornada foi amplamente positiva para os clubes representantes do Distrito, tendo registado, ambos, vitórias fora de casa. O Fátima, em Ponta Delgada, ante o Sp. Ideal, por 2-1; o U. Santarém, em Condeixa, mercê de um solitário golo.

Tal proporciona, no imediato, o “respirar melhor”, com os fatimenses (nove pontos) a ascender ao 7.º posto (partilhado com o Anadia), enquanto os escalabitanos (oito pontos) integram o grupo que se posiciona entre o 9.º e 11.º lugares, embora apenas dois pontos acima da “linha de água”.

Antevisão – Na I Divisão, as atenções estarão focadas, em especial, em quatro campos: em Monsanto, o Amiense (este ano de “casa às costas”) terá a visita do Cartaxo, num compromisso que se antevê difícil para ambos; em Ferreira do Zêzere, os ferreirenses continuam com tarefa árdua, recebendo o Coruchense, que pretenderá deixar para trás o desaire sofrido ante os almeirinenses; Mação e U. Tomar retomam os repartidos duelos de há dois anos (época em que se defrontaram por quatro ocasiões, no campeonato e na Taça do Ribatejo, tendo cada um eles conquistado um dos troféus em disputa); o U. Almeirim defronta o Torres Novas, com os torrejanos a procurarem ser os primeiros a travar o comandante, o que não se afigura fácil.

Na Divisão secundária, apenas na sua 2.ª jornada, o U. Tomar “B” é anfitrião do Alcanenense, um dos principais candidatos à subida; destaca-se ainda o Forense-Marinhais, sendo estes os dois únicos confrontos agendados entre clubes vitoriosos na ronda inaugural.

O Campeonato de Portugal sofre nova interrupção, para disputa da 3.ª eliminatória (1/32 de final) da Taça de Portugal, na qual o Fátima – último “sobrevivente” do Distrito – voltará a defrontar (tal como sucedera na 1.ª eliminatória, numa singular particularidade da estruturação do formato da competição) o Marinhense, na Marinha Grande (depois de aí ter vencido, então, no desempate da marca de grande penalidade, após o nulo no final do tempo regulamentar e do prolongamento).

(Artigo publicado no jornal “O Templário”, de 17 de Outubro de 2019)

Entry filed under: Tomar.

Eleições Legislativas 2019 – Resultados finais Mundial de Râguebi – 1/4 de final

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google photo

Está a comentar usando a sua conta Google Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s

Trackback this post  |  Subscribe to the comments via RSS Feed


Autor – Contacto

Destaques

Benfica - Quadro global de resultados - Printscreen Tableau
Literatura de Viagens e os Descobrimentos Tomar - História e Actualidade União de Tomar - Recolha de dados históricos

Calendário

Outubro 2019
S T Q Q S S D
« Set   Nov »
 123456
78910111213
14151617181920
21222324252627
28293031  

Arquivos

Pulsar dos Diários Virtuais

O Pulsar dos Diários Virtuais em Portugal

O que é a memória?

Memória - TagCloud

Jogos Olímpicos

Eleições EUA 2008

Twitter

Categorias

Notas importantes

1. Este “blogue" tem por objectivo prioritário a divulgação do que de melhor vai acontecendo em Portugal e no mundo, compreendendo nomeadamente a apresentação de algumas imagens, textos, compilações / resumos com origem ou preparados com base em diversas fontes, em particular páginas na Internet e motores de busca, publicações literárias ou de órgãos de comunicação social, que nem sempre será viável citar ou referenciar.

Convicto da compreensão da inexistência de intenção de prejudicar terceiros, não obstante, agradeço antecipadamente a qualquer entidade que se sinta lesada pela apresentação de algum conteúdo o favor de me contactar via e-mail (ver no topo desta coluna), na sequência do que procederei à sua imediata remoção.

2. Os comentários expressos neste "blogue" vinculam exclusivamente os seus autores, não reflectindo necessariamente a opinião nem a concordância face aos mesmos do autor deste "blogue", pelo que publicamente aqui declino qualquer responsabilidade sobre o respectivo conteúdo.

Reservo-me também o direito de eliminar comentários que possa considerar difamatórios, ofensivos, caluniosos ou prejudiciais a terceiros; textos de carácter promocional poderão ser também excluídos.


%d bloggers like this: