Archive for 5 Maio, 2019

O Pulsar do Campeonato – 25ª Jornada

O pulsar do campeonato - 2018-19 - 25jornada

(“O Templário”, 02.05.2019)

Não sucedia desde 2012: o título de Campeão Distrital da I Divisão apenas será decidido na derradeira jornada da competição, sendo que os dois candidatos entrarão nessa última ronda separados por um único ponto, tendo entretanto o Coruchense recuperado a liderança, beneficiando do empate cedido em Tomar pelo U. Santarém – com os nabantinos a completar um notável ciclo de cinco resultados positivos ante os cinco primeiros classificados, nos últimos seis jogos que disputaram, num período de mês e meio (vitórias frente ao Amiense e U. Almeirim; empates com o Cartaxo, Coruchense e U. Santarém)!

No outro pólo, Glória do Ribatejo e Marinhais subsistem ainda na luta pela permanência, situação também a definir apenas no último dia da prova. A única certeza é, desde já, a despromoção (segunda em dois anos sucessivos, desde o Nacional até ao escalão mais baixo do futebol distrital) do Alcanenense, por curiosidade, o clube que se sagrara Campeão em 2011-12.

Destaques – A primeira nota de realce vai, uma vez mais, para o desempenho do U. Tomar, ao impor ao até agora líder, U. Santarém, uma igualdade a duas bolas. Os tomarenses tiveram uma entrada em campo bem afirmativa, surpreendendo os escalabitanos, tendo criado algumas ocasiões de perigo logo nos vinte minutos iniciais, porém não materializadas em golo.

Gradualmente, a turma de Santarém viria a equilibrar a toada de jogo, acabando mesmo por obter o tento inaugural da partida, na conversão de uma grande penalidade. Não acusando o toque, os “rubro-negros” teriam excelente reacção, operando, em escassos minutos, a reviravolta no marcador, aproveitando também um castigo máximo a seu favor.

Não deixando nunca de porfiar, a formação da capital do Distrito viria ainda a restabelecer o empate, mas, até final, jogando já “mais com o coração que com a cabeça”, denotando alguma falta de discernimento, não conseguiria alterar o desfecho a seu favor, o que lhe custou, já na penúltima ronda, uma inopinada perda do comando, deixando, pois, de depender de si própria.

Tendo atravessado uma fase algo “titubeante”, com três empates cedidos entre a 19.ª e a 23.ª jornadas, o Coruchense voltou a dizer “presente” nesta altura crucial do campeonato, fazendo o seu trabalho, goleando por categórica marca de 5-0 uma equipa do Amiense agora já em natural descompressão. Não tendo deixado de acreditar, o grupo do Sorraia vê-se novamente em posição privilegiada para poder chegar ao que seria o seu terceiro título consecutivo nas três últimas participações na competição. Tudo dependerá do que conseguir fazer no último desafio.

Destaque ainda para o triunfo, por números algo inesperados (4-1), do Cartaxo frente ao U. Almeirim – que, não obstante, beneficiando do desaire do conjunto de Amiais de Baixo, garantiu já a sua posição no pódio final e consequente apuramento para a Taça de Portugal –, com Wemerson Silva, autor de dois dos tentos, tendo passado a somar 18 golos no campeonato, prestes a confirmar a condição de melhor marcador da prova, pelo segundo ano sucessivo.

Surpresa – O Alcanenense lutou (quase) até ao fim para evitar o destino que, desde há muito, se vinha antecipando, tendo ainda conseguido um resultado que não deixa de constituir surpresa, atenta a lógica do potencial dos dois clubes, ao empatar (1-1) na deslocação a Ourém, face ao At. Ouriense. Um desfecho, contudo, insuficiente para escapar à despromoção à II Divisão Distrital, agora já matematicamente consumada.

Confirmações – Num jogo-chave para o destino dos dois clubes do município de Salvaterra de Magos, Marinhais e Glória do Ribatejo empataram também a um golo no “derby”, um desfecho mais do agrado do grupo da Glória (que, todavia, deixou escapar a vantagem que chegou a ter, o que lhe teria garantido já a manutenção), que depende de si próprio para alcançar tal objectivo.

Nos restantes dois encontros, resultados dentro do expectável, com o Fazendense a redimir-se de um ciclo bastante negativo, recebendo e batendo o Samora Correia por 2-0, enquanto os também já tranquilos Torres Novas e Ferreira do Zêzere repartiram os pontos, empatando 1-1.

II Divisão Distrital – À quarta jornada desta fase final, pela primeira vez, regista-se predomínio das equipas da casa, desta feita tendo vencido todas elas: o Abrantes e Benfica, por tangencial 1-0, frente ao Moçarriense, mantendo o pleno de triunfos, e, agora, já uma vantagem de nove pontos face ao 5.º classificado, pelo que terá a promoção praticamente assegurada; o Pego, com um afirmativo 3-0 na receção ao Forense, também a seguir um bom trilho para tal objectivo; o Riachense, goleando o Rio Maior por 4-0 em partida de grande importância para marcar posições, um desfecho que lhe augura boas hipóteses, na perspectiva de virem a subir 4 clubes.

Campeonato de Portugal – Tal situação cruza-se directamente com o comportamento do Fátima no Nacional, tendo averbado uma crucial vitória (3-1) na recepção ao Loures, o que, conjugado com a derrota caseira (0-1) do Sertanense perante o B. C. Branco, lhe proporciona ampliar novamente a margem de segurança em relação à “linha de água” para cinco pontos, quando restam disputar duas jornadas. Assim, caso a turma da Sertã não vença os seus dois jogos, os fatimenses manter-se-ão no Campeonato de Portugal; por seu lado – e independentemente dos resultados do seu concorrente – bastará ao Fátima ganhar um dos jogos.

Quanto ao Mação, sofreu mais uma derrota (1-3), no reduto do também já despromovido Santa Iria, tendo agora já confirmada a sua posição final de “lanterna vermelha” da sua série.

Antevisão – Chegando-se a última ronda da I Divisão, subsiste a incerteza quanto ao Campeão e em relação à equipa que acompanhará o Alcanenense na descida ao escalão secundário.

O Coruchense, dependendo apenas de si próprio, enfrenta contudo uma deslocação de elevado grau de dificuldade, a Almeirim, para defrontar o 3.º classificado… E apenas a vitória lhe garantirá, automaticamente, a reconquista do título. De facto, recebendo o U. Santarém o Torres Novas, caso vença, seria a turma escalabitana a sagrar-se Campeã se a formação do Sorraia não conseguir ganhar o seu desafio. Os escalabitanos poderão até “fazer a festa”, mesmo com um empate, num cenário em que o Coruchense viesse a perder. Numa combinação de resultados que se afigura de prognóstico reservado (especialmente no confronto de Almeirim), veremos como lidarão os homens de Coruche com a pressão da necessidade de ganhar…

À equipa da Glória do Ribatejo, que recebe o U. Tomar, um eventual empate garantirá a manutenção, podendo, inclusivamente, perder, desde que o Marinhais não ganhe em Alcanena; um possível triunfo do Marinhais e a derrota da Glória relegaria esta equipa para a II Divisão.

Na II Divisão, o Rio Maior, recebendo o Pego, e o Moçarriense, visitado pelo Riachense, disputam partidas de grande importância para as respectivas aspirações à subida de escalão.

No Campeonato de Portugal, o Fátima terá uma difícil saída até Oliveira do Hospital (5.º classificado), na expectativa de que o Sertanense não vença em Loures (ainda a necessitar de pontuar para garantir a sua posição); o Mação despede-se do Nacional, em termos de jogos em casa, com o Caldas, que, inesperadamente, se vê também envolvido na luta pela permanência.

(Artigo publicado no jornal “O Templário”, de 2 de Maio de 2019)

5 Maio, 2019 at 11:00 am Deixe um comentário


Autor – Contacto

Destaques

Benfica - Quadro global de resultados - Printscreen Tableau
Literatura de Viagens e os Descobrimentos Tomar - História e Actualidade União de Tomar - Recolha de dados históricos

Calendário

Maio 2019
S T Q Q S S D
« Abr   Jun »
 12345
6789101112
13141516171819
20212223242526
2728293031  

Arquivos

Pulsar dos Diários Virtuais

O Pulsar dos Diários Virtuais em Portugal

O que é a memória?

Memória - TagCloud

Jogos Olímpicos

Eleições EUA 2008

Twitter

Categorias

Notas importantes

1. Este “blogue" tem por objectivo prioritário a divulgação do que de melhor vai acontecendo em Portugal e no mundo, compreendendo nomeadamente a apresentação de algumas imagens, textos, compilações / resumos com origem ou preparados com base em diversas fontes, em particular páginas na Internet e motores de busca, publicações literárias ou de órgãos de comunicação social, que nem sempre será viável citar ou referenciar.

Convicto da compreensão da inexistência de intenção de prejudicar terceiros, não obstante, agradeço antecipadamente a qualquer entidade que se sinta lesada pela apresentação de algum conteúdo o favor de me contactar via e-mail (ver no topo desta coluna), na sequência do que procederei à sua imediata remoção.

2. Os comentários expressos neste "blogue" vinculam exclusivamente os seus autores, não reflectindo necessariamente a opinião nem a concordância face aos mesmos do autor deste "blogue", pelo que publicamente aqui declino qualquer responsabilidade sobre o respectivo conteúdo.

Reservo-me também o direito de eliminar comentários que possa considerar difamatórios, ofensivos, caluniosos ou prejudiciais a terceiros; textos de carácter promocional poderão ser também excluídos.