O Pulsar do Campeonato – 21ª Jornada

24 Março, 2019 at 12:00 pm Deixe um comentário

O pulsar do campeonato - 2018-19 - 21jornada

(“O Templário”, 21.03.2019)

Com o Campeonato Distrital da I Divisão a entrar na sua recta final, prestes a chegar o momento das decisões, o U. Santarém cedeu um empate em Samora Correia, o que possibilitou ao líder, Coruchense, voltar a destacar-se, agora com três pontos de vantagem. Por seu lado, o Cartaxo deixou em Tomar a última réstia de esperança que poderia ainda alimentar quanto à possibilidade de discutir o título de Campeão, ambição que, desde início, assumira.

Destaques – O principal destaque vai precisamente para o empate (2-2) entre o U. Tomar e o Cartaxo, com os unionistas a alcançar um resultado positivo, tendo obtido o segundo tento mesmo ao “cair do pano”. Evidenciando uma boa atitude, os tomarenses começaram por inaugurar o marcador, à passagem do quarto de hora, mas a vantagem foi de muito curta duração, dado que os cartaxeiros restabeleceriam a igualdade apenas três minutos volvidos. Depois de os visitantes terem operado a reviravolta no marcador, os homens da casa dariam uma boa resposta, tendo, com o golo apontado em cima do minuto 90, sentenciado as aspirações do adversário, agora com um já previsivelmente irrecuperável atraso de nove pontos face ao guia.

Numa jornada (21.ª) em que os quatro primeiros classificados jogavam em terreno alheio, correndo, pois, riscos acrescidos, o outro dos emblemas da frente da tabela que não foi integralmente bem sucedido foi o U. Santarém, que não conseguiria também melhor do que o empate (1-1) em Samora Correia, tendo, inclusivamente, o golo de Leandro Mofreita (“Léo”) – dando sequência a uma excelente série de seis jogos consecutivos a marcar – evitado males maiores, dado que os samorenses haviam sido os primeiros a marcar.

Mais eficaz foi o U. Almeirim em Ourém, aos quais um solitário tento foi o bastante para impor ao At. Ouriense terceira derrota sucessiva, um desfecho que, por ora, proporciona à turma almeirinense continuar a alimentar ainda o “sonho”, atendendo à desvantagem de seis pontos que regista em relação ao comandante.

Num desafio em que muito estava em jogo no que respeita ao outro extremo da pauta classificativa, aquele em que se disputa a manutenção no principal escalão, Alcanenense e Glória do Ribatejo tudo fizeram para alcançar o melhor resultado possível, fixando-se o marcador numa animada igualdade a três bolas, mais do agrado dos visitantes, do que do conjunto de Alcanena, que, não só mantém a indesejada condição de “lanterna vermelha”, como os quatro pontos de desvantagem perante a “linha de água”, traduzida no rival desta partida.

Confirmações – Em Marinhais, o Coruchense, repetiu o “placard” do encontro da primeira volta, vencendo novamente por tangencial 2-1, contornando assim as dificuldades que se anteviam nesta deslocação, reforçando assim a sua posição de liderança, ao mesmo tempo que os visitados se mantêm em zona de despromoção, pese embora apenas dois pontos abaixo da vizinha formação da Glória do Ribatejo, e outros dois pontos à frente do Alcanenense.

O Amiense confirmou o favoritismo na recepção ao Torres Novas, vencendo por tangencial 1-0, no que constitui já a sua sétima vitória consecutiva em Amiais de Baixo, ante os torrejanos, uma impressionante série de êxitos, tendo, em paralelo, quebrado um bom ciclo de sete jogos dos visitantes sem perder, em toda a segunda volta, até à data. Paulatinamente fazendo o seu caminho, o Amiense, ainda com um jogo em atraso, poderá igualar o U. Almeirim no 3.º lugar… continuando a aspirar poder subir ainda mais na tabela, num desempenho notável.

Na partida mais “tranquila” da jornada, com ambos os clubes já sem especiais preocupações, o Fazendense (6.º classificado, a oito pontos do 5.º) ganhou por 2-1 ao Ferreira do Zêzere (10.º, com uma margem de segurança de nove pontos em relação ao Marinhais), marcador fixado ainda nos primeiros 45 minutos, reagindo prontamente ao tento inicial dos ferreirenses.

Campeonato de Portugal – A grande nota de realce vai para uma importante vitória (1-0) do Fátima, frente ao Nogueirense, passando a somar 34 pontos (em 26 jogos), o que lhe possibilita integrar o trio de 9.º classificados, a par do Caldas e do seu adversário desta jornada, agora com seis pontos a mais que o Sertanense (14.º), primeiro clube em zona de despromoção.

Por seu lado, o Mação não teve possibilidade de evitar a derrota (0-3) em Castelo Branco, ante o Benfica local, vendo assim interrompida uma fase de resultados positivos, que mantinha há quatro rondas. Mantém a penúltima posição (17.º), agora já a 16 pontos do Alverca, última equipa acima da “linha de água”, quando restam disputar oito jogos. A confirmação do regresso dos maçaenses ao Distrital será questão de (poucas) semanas.

Antevisão – Neste fim-de-semana está de regresso a Taça do Ribatejo, para disputa da 2.ª mão das meias-finais, com os favoritos à qualificação para o desafio decisivo a partir em vantagem, angariada na 1.ª mão, mas, em ambos os casos, por números tangenciais: o Coruchense (vencedor em Abrantes por 1-0) recebe o vencedor da série mais a Norte da II Divisão Distrital, Abrantes e Benfica; enquanto o U. Santarém terá de defender em Marinhais um magro 2-1.

Recorde-se que o regulamento da prova não prevê a regra de desempate com base nos golos marcados fora, o que, no caso presente, parece tornar menos arriscada a missão dos escalabitanos (um hipotético cenário de derrota por 0-1 não implicará automaticamente a eliminação, mas, antes, a necessidade de desempate).

Ao mesmo tempo, Amiense e U. Tomar aproveitarão para colocar o calendário da I Divisão em dia, realizando – um mês depois – o desafio que se encontrava em atraso da 19.ª jornada, num embate de maior responsabilidade para o grupo de Amiais de Baixo, na perspectiva de poder voltar a encurtar distâncias para os lugares de topo da classificação.

No Campeonato de Portugal, o Fátima, visitando Peniche (16.º classificado, a onze pontos da “linha de água”, portanto, também praticamente “sentenciado”) poderá somar pontos preciosos visando alcançar o mais rapidamente possível a tranquilidade. Quanto ao Mação, recebendo o “lanterna vermelha”, Alcains, dispõe de boa ocasião para voltar aos triunfos.

(Artigo publicado no jornal “O Templário”, de 21 de Março de 2019)

Entry filed under: Tomar.

Portugal – Ucrânia (Europeu 2020 – Qualif.) Portugal – Sérvia (Europeu 2020 – Qualif.)

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google photo

Está a comentar usando a sua conta Google Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s

Trackback this post  |  Subscribe to the comments via RSS Feed


Autor – Contacto

Destaques

Benfica - Quadro global de resultados - Printscreen Tableau
Literatura de Viagens e os Descobrimentos Tomar - História e Actualidade União de Tomar - Recolha de dados históricos

Calendário

Março 2019
S T Q Q S S D
« Fev   Abr »
 123
45678910
11121314151617
18192021222324
25262728293031

Arquivos

Pulsar dos Diários Virtuais

O Pulsar dos Diários Virtuais em Portugal

O que é a memória?

Memória - TagCloud

Jogos Olímpicos

Eleições EUA 2008

Twitter

Erro: Twitter não está a responder. Por favor espere alguns minutos e recarregue esta página.

Categorias

Notas importantes

1. Este “blogue" tem por objectivo prioritário a divulgação do que de melhor vai acontecendo em Portugal e no mundo, compreendendo nomeadamente a apresentação de algumas imagens, textos, compilações / resumos com origem ou preparados com base em diversas fontes, em particular páginas na Internet e motores de busca, publicações literárias ou de órgãos de comunicação social, que nem sempre será viável citar ou referenciar.

Convicto da compreensão da inexistência de intenção de prejudicar terceiros, não obstante, agradeço antecipadamente a qualquer entidade que se sinta lesada pela apresentação de algum conteúdo o favor de me contactar via e-mail (ver no topo desta coluna), na sequência do que procederei à sua imediata remoção.

2. Os comentários expressos neste "blogue" vinculam exclusivamente os seus autores, não reflectindo necessariamente a opinião nem a concordância face aos mesmos do autor deste "blogue", pelo que publicamente aqui declino qualquer responsabilidade sobre o respectivo conteúdo.

Reservo-me também o direito de eliminar comentários que possa considerar difamatórios, ofensivos, caluniosos ou prejudiciais a terceiros; textos de carácter promocional poderão ser também excluídos.


%d bloggers like this: