O Pulsar do Campeonato – 19ª Jornada

3 Março, 2019 at 12:00 pm Deixe um comentário

O pulsar do campeonato - 2018-19 - 19jornada

(“O Templário”, 28.02.2019)

Apresentando agora – a par do líder Coruchense – o melhor desempenho nas seis jornadas já realizadas na segunda volta do campeonato da I Divisão Distrital, o Cartaxo ascendeu (à condição, dependendo do resultado do Amiense-U. Tomar, adiado para o mês de Março) à 3.ª posição, tendo ultrapassado, para além da turma de Amiais de Baixo, o U. Almeirim, ao mesmo tempo que voltou a encurtar, agora para cinco pontos, a distância face ao comandante.

Destaques – O principal destaque vai precisamente para a forma categórica como os cartaxeiros se vêm, agora, desembaraçando dos adversários: depois da goleada por 5-0 em Samora Correia e de terem quebrado a invencibilidade do Fazendense (3-1), nova goleada, em Ourém, ante o At. Ouriense, por 4-0, com a particularidade daquele que será porventura o melhor jogador do Distrital, Wemerson Silva, ter marcado um total de nove golos nesses três desafios, somando agora quinze tentos, destacando-se já, largamente, na liderança dos melhores marcadores.

Pese embora o calendário difícil que a fase final da prova lhe reserva (deslocações a Tomar, Amiais de Baixo, Coruche e Ferreira do Zêzere, recebendo ainda o U. Almeirim), o Cartaxo teima em mostrar que não pode ser ainda arredado da luta pelo título.

Naquela que era uma jornada de “todos os riscos”, Coruchense e U. Almeirim não lograram superar os difíceis obstáculos que se lhes deparavam, tendo cedido terreno em relação aos seus mais directos competidores: no caso do grupo do Sorraia, vendo recolar-se o U. Santarém, outra vez somente a um ponto; os almeirinenses, ficando em situação periclitante a nível do que serão as suas aspirações, tendo baixado ao 4.º posto, agora já a cinco pontos do vice-líder e a seis pontos do guia (sendo que defrontarão, nas duas derradeiras rondas, Cartaxo e Coruchense).

De facto, deslocando-se às Fazendas de Almeirim, o Coruchense não conseguiu melhor que a repartição de pontos, com uma igualdade a um golo, no que constitui o sétimo empate do Fazendense nas últimas nove jornadas; por seu lado, em Samora Correia, o U. Almeirim não conseguiu desfazer o nulo, constatando-se que venceu um único dos seus cinco últimos encontros na prova, e com inesperadas dificuldades (por tangencial 1-0), frente ao “lanterna vermelha”, na passada semana.

Confirmações – Nas outras três partidas confirmaram-se as expectativas, com os empates nos dois confrontos que agrupavam quatro dos cinco últimos classificados – aliás, numa jornada marcada por essa tendência de equilíbrio, com nada menos de quatro empates em seis jogos realizados –, para além do esperado triunfo do U. Santarém na Glória do Ribatejo.

Em Marinhais, a formação da casa continua a registar uma única vitória (com o At. Ouriense), em dez desafios já disputados na condição de visitante, tendo empatado a uma bola na recepção ao Torres Novas, o que possibilitou aos torrejanos – invictos nos seis jogos da segunda volta, tendo somado terceira igualdade sucessiva, depois de outros tantos triunfos – manter uma importante margem de seis pontos de vantagem em relação à “linha de água”, tendo ampliado para cinco pontos a diferença em relação ao seu mais próximo perseguidor, Glória do Ribatejo.

O último classificado, Alcanenense, enfrentava também um desafio que poderia ser crucial em ordem a procurar empreender a ansiada recuperação na tabela, recebendo o Ferreira do Zêzere. Num encontro com diferentes cambiantes, ora com uma, ora com outra equipa a superiorizarem-se, em determinadas fases do jogo, o nulo subsistiu também até final, um desfecho muito mais da conveniência dos ferreirenses, que, com os sete pontos de vantagem que dispõem em relação à zona de despromoção – a sete jornadas do final –, estarão prestes a garantir a tranquilidade.

Na Glória do Ribatejo, o U. Santarém cedo resolveu a contenda a seu favor, com o resultado final (3-1) estabelecido ainda na primeira metade do encontro, tendo passado assim sem maiores sobressaltos mais esta deslocação – seguindo numa série de dez jornadas de invencibilidade –, tendo voltado, de imediato, a pressionar o líder e a afirmar a sua candidatura.

II Divisão Distrital – Com a competição a aproximar-se do termo da sua primeira fase (faltando apenas disputar a derradeira jornada), o primeiro destaque vai para a goleada obtida pela equipa “B” do U. Tomar no terreno do Aldeiense (6-1), como que a “desforrar-se” do desaire da semana anterior; realce ainda para a vitória (3-2) da equipa da Ortiga no Pego, assim como para mais um triunfo (1-0) do Abrantes e Benfica, frente ao Riachense; ao invés, o Caxarias, depois de dez jornadas invicto, soçobrou no Tramagal, batido por 3-0. A Sul, o Rio Maior confirmou o 1.º lugar final, com uma imponente goleada (8-1) em Salvaterra de Magos.

Campeonato de Portugal – Mais uma semana com as preocupações a adensar-se para os clubes do Distrito, pese embora o que, noutras circunstâncias, teria sido um positivo empate (0-0) do Mação em Torres Vedras, perante o 6.º classificado, Torreense. Por seu lado, o Fátima apenas cedeu por escasso 0-1 na visita ao reduto do já líder destacado, U. Leiria.

Ora, se, por um lado, tal se traduz na manutenção de uma situação extremamente precária por parte do conjunto maçaense, penúltimo, a onze pontos da “linha de água”, já sem perspectivas realistas de conseguir melhor do que um digno final de época, por outro, a quarta derrota sucessiva dos fatimenses reflecte-se numa contínua queda da sua vantagem em relação a tal zona delimitadora: de doze para nove, depois para oito, sete, e, agora, já só de cinco pontos…

Antevisão – Os campeonatos distritais sofrem novo interregno neste fim-de-semana, para disputa da 1.ª mão das meias-finais da Taça do Ribatejo, com o seguinte cartaz: Abrantes e Benfica-Coruchense, uma autêntica “cimeira de líderes”, entre os comandantes da I e da II Divisão, na qual a invencibilidade dos abrantinos nesta temporada poderá ser colocada à prova, isto sem esquecer que haverá ainda depois o jogo de volta, em Coruche; e U. Santarém-Marinhais, em que os escalabitanos assumem integral dose de favoritismo.

No Campeonato de Portugal, as duas equipas do Distrito actuarão ambas em casa, com o Fátima a receber o Sintrense, actual 5.º classificado, ainda na disputa das duas vagas de acesso ao “play-off” de promoção (dista cinco pontos do Vilafranquense), urgindo estancar a abrupta queda que os fatimenses vêm atravessando; enquanto o Mação terá a visita do “vizinho” Oleiros, formação que ocupa tranquila posição a meio da pauta classificativa.

(Artigo publicado no jornal “O Templário”, de 28 de Fevereiro de 2019)

Entry filed under: Tomar.

Roger Federer – 100 títulos em Torneios ATP Liga Europa – 1/8 de final – D. Zagreb – Benfica

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google photo

Está a comentar usando a sua conta Google Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s

Trackback this post  |  Subscribe to the comments via RSS Feed


Autor – Contacto

Destaques

Literatura de Viagens e os Descobrimentos Tomar - História e Actualidade União de Tomar - Recolha de dados históricos

Calendário

Março 2019
S T Q Q S S D
« Fev    
 123
45678910
11121314151617
18192021222324
25262728293031

Arquivos

Pulsar dos Diários Virtuais

O Pulsar dos Diários Virtuais em Portugal

O que é a memória?

Memória - TagCloud

Jogos Olímpicos

Eleições EUA 2008

Twitter

Categorias

Notas importantes

1. Este “blogue" tem por objectivo prioritário a divulgação do que de melhor vai acontecendo em Portugal e no mundo, compreendendo nomeadamente a apresentação de algumas imagens, textos, compilações / resumos com origem ou preparados com base em diversas fontes, em particular páginas na Internet e motores de busca, publicações literárias ou de órgãos de comunicação social, que nem sempre será viável citar ou referenciar.

Convicto da compreensão da inexistência de intenção de prejudicar terceiros, não obstante, agradeço antecipadamente a qualquer entidade que se sinta lesada pela apresentação de algum conteúdo o favor de me contactar via e-mail (ver no topo desta coluna), na sequência do que procederei à sua imediata remoção.

2. Os comentários expressos neste "blogue" vinculam exclusivamente os seus autores, não reflectindo necessariamente a opinião nem a concordância face aos mesmos do autor deste "blogue", pelo que publicamente aqui declino qualquer responsabilidade sobre o respectivo conteúdo.

Reservo-me também o direito de eliminar comentários que possa considerar difamatórios, ofensivos, caluniosos ou prejudiciais a terceiros; textos de carácter promocional poderão ser também excluídos.


%d bloggers like this: