Archive for 10 Fevereiro, 2019

O Pulsar do Campeonato – 16ª Jornada

O pulsar do campeonato - 2018-19 - 16jornada

(“O Templário”, 07.02.2019)

Em mais uma jornada com um embate entre dois dos principais pretendentes ao título da I Divisão Distrital, o U. Santarém, goleando em Almeirim, volta a afirmar-se como um dos mais fortes candidatos, ao mesmo tempo que o Cartaxo tornou a atrasar-se, devido ao comprometedor empate caseiro averbado (somando já o sexto jogo que não consegue vencer no seu reduto).

Destaques – Vindo de dois empates nas duas primeiras rondas da segunda volta (no Cartaxo e, em casa, frente ao Coruchense), o U. Santarém foi o grande vencedor da semana, indo golear um rival directo, U. Almeirim, no terreno deste, por 4-1, num desafio em que até começou por se ver em desvantagem no marcador, mas no qual viria a beneficiar de, desde relativamente cedo, os almeirinenses terem ficado em inferioridade numérica (aliás, terminariam o embate reduzidos a apenas nove elementos em campo, numa altura em que o resultado estava já feito).

Uma prova de força dos escalabitanos, que prosseguem a marcação cerrada ao líder, somente a um ponto. Ao invés, o U. Almeirim, que virara da primeira para a segunda volta com duas goleadas ante os então guias, Amiense e Coruchense, deu agora um passo atrás, passando a distar quatro pontos da turma do Sorraia, e três pontos em relação ao adversário que defrontou.

Em Ferreira do Zêzere, depois do U. Almeirim, também o Amiense foi travado, pelo mesmo resultado (igualdade a um golo), com os ferreirenses a dar boa resposta à eliminação da Taça do Ribatejo, aos pés do comandante do escalão secundário. A formação de Amiais de Baixo não consegue vencer há cinco partidas (incluindo a da Taça) – após um magnífico ciclo de sete triunfos consecutivos –, tendo vindo gradualmente a ceder terreno face aos primeiros, resistindo, não obstante, no 3.º posto, agora partilhado com o U. Almeirim.

Destaca-se ainda a recuperação empreendida pelo Torres Novas, que somou terceiro triunfo sucessivo em outros tantos encontros na segunda volta – depois de toda a primeira metade da prova sem conseguir ganhar –, batendo o Samora Correia por 2-1, apresentando o melhor registo de todos os clubes neste período, estando agora somente a dois pontos do Ferreira do Zêzere, e, mais importante, já com uma margem de quatro pontos em relação à “linha de água”.

Por fim, realce também para a primeira vitória do Marinhais no campeonato, sobre o At. Ouriense, mercê de um solitário golo marcado, o suficiente para deixar a “lanterna vermelha” e igualar o rival Glória do Ribatejo na 12.ª posição, dando sequência a um bom ciclo de quatro desafios sem perder, a que se soma o apuramento para as meias-finais da Taça do Ribatejo.

Surpresas – A grande surpresa do fim-de-semana foi o nulo cedido pelo Cartaxo ante o agora último classificado, Alcanenense – que segue com quinze desafios sem triunfar no campeonato, desde a vitória obtida na jornada inaugural, estando em situação cada vez mais delicada, à medida que a competição vai avançando –, enquanto os cartaxeiros voltam a ver ampliar-se o fosso para os primeiros, agora de sete pontos em relação ao líder e de seis pontos face ao 2.º.

Uma meia-surpresa sucedeu também em Tomar, onde o União não foi capaz de contrariar uma muito personalizada equipa do Fazendense, invicta há nove jogos, a qual, depois de seis empates sucessivos, logrou mesmo chegar à vitória, e logo na cidade Templária, “retribuindo” o desfecho da primeira volta (então favorável aos unionistas), colocando assim termo a uma longa série de treze confrontos sem triunfar ante os nabantinos, que perdurava já desde 2013!

Cedo se tendo adiantado no marcador, surpreendendo o adversário em lances de bola parada, o onze das Fazendas de Almeirim chegaria ao 2-0 ainda na primeira metade da partida. Pese embora tenha porfiado bastante, em especial na etapa complementar, o U. Tomar não conseguiria melhor que reduzir para a desvantagem mínima, tendo desperdiçado soberana ocasião para restabelecer a igualdade, praticamente no “último segundo”.

Confirmação – O líder, Coruchense, teve uma tarde tranquila, recebendo e batendo o grupo da Glória do Ribatejo por convincente 3-0, no que foi o quarto desaire sucessivo dos forasteiros.

II Divisão Distrital – O Abrantes e Benfica continua a ganhar (3-1 na Atalaia), enquanto o Riachense obteve um importante empate em Caxarias (1-1), o que lhe permitiu ampliar para cinco pontos a sua vantagem sobre o 4.º classificado, tendo beneficiado também da vitória do U. Tomar “B” (3-2) sobre a formação da Ortiga, com os tomarenses a regressar a essa posição.

A Sul, o Forense surpreendeu o Rio Maior, ganhando no terreno do líder (2-1), não tendo o Moçarriense ido além do empate (2-2) na recepção ao Benavente. A quatro rondas do termo desta primeira fase, parece faltar apenas a confirmação matemática dos clubes que se juntarão na fase final aos já apurados Abrantes e Benfica, Pego e Rio Maior, com as vagas remanescentes a ser, muito provavelmente, preenchidas por Riachense, Forense e Moçarriense.

Campeonato de Portugal – Esta foi uma semana negativa para os representantes do Distrito, ambos desfeiteados em casa, com o Fátima a ser batido pelo Alverca (que, não obstante, subsiste em zona de despromoção), por inesperada marca de 0-3, interrompendo assim uma série de três jogos sem derrota, tendo o Mação perdido (1-3) ante o 3.º classificado, Anadia.

Não há, pois, novidades que pudessem ser de alguma forma animadoras para os maçaenses, reduzindo-se, em paralelo, de doze para nove pontos, a “margem de segurança” dos fatimenses.

Antevisão – Na I Divisão, a perspectiva é de que a 17.ª jornada possa ser favorável para o quarteto da frente, pese embora as deslocações do Coruchense (a Alcanena) e do U. Almeirim (à Glória do Ribatejo), recebendo o U. Santarém e o Amiense, respectivamente, o Ferreira do Zêzere e Marinhais. Mais difícil se antevê a missão do Cartaxo (5.º), em Samora Correia.

No escalão secundário do Distrital, a Norte, o confronto de maior interesse será o que opõe Riachense (3.º) à equipa “B” do U. Tomar (4.º), sendo que o conjunto dos Riachos, se vencer, poderá praticamente garantir a qualificação para a fase final. A Sul, o Forense-Pontével deverá também ditar, desde já, os três apurados, isto no caso de os visitantes não ganharem.

No Campeonato de Portugal, cabe agora ao Fátima visitar Anadia, numa saída de elevado grau de dificuldade, enquanto que o Mação viaja até Vila Franca de Xira, onde não encontrará maiores facilidades, defrontando outro pretendente aos lugares cimeiros.

(Artigo publicado no jornal “O Templário”, de 7 de Fevereiro de 2019)

10 Fevereiro, 2019 at 12:00 pm Deixe um comentário


Autor – Contacto

Destaques

Benfica - Quadro global de resultados - Printscreen Tableau
Literatura de Viagens e os Descobrimentos Tomar - História e Actualidade União de Tomar - Recolha de dados históricos

Calendário

Fevereiro 2019
S T Q Q S S D
« Jan   Mar »
 123
45678910
11121314151617
18192021222324
25262728  

Arquivos

Pulsar dos Diários Virtuais

O Pulsar dos Diários Virtuais em Portugal

O que é a memória?

Memória - TagCloud

Jogos Olímpicos

Eleições EUA 2008

Twitter

Categorias

Notas importantes

1. Este “blogue" tem por objectivo prioritário a divulgação do que de melhor vai acontecendo em Portugal e no mundo, compreendendo nomeadamente a apresentação de algumas imagens, textos, compilações / resumos com origem ou preparados com base em diversas fontes, em particular páginas na Internet e motores de busca, publicações literárias ou de órgãos de comunicação social, que nem sempre será viável citar ou referenciar.

Convicto da compreensão da inexistência de intenção de prejudicar terceiros, não obstante, agradeço antecipadamente a qualquer entidade que se sinta lesada pela apresentação de algum conteúdo o favor de me contactar via e-mail (ver no topo desta coluna), na sequência do que procederei à sua imediata remoção.

2. Os comentários expressos neste "blogue" vinculam exclusivamente os seus autores, não reflectindo necessariamente a opinião nem a concordância face aos mesmos do autor deste "blogue", pelo que publicamente aqui declino qualquer responsabilidade sobre o respectivo conteúdo.

Reservo-me também o direito de eliminar comentários que possa considerar difamatórios, ofensivos, caluniosos ou prejudiciais a terceiros; textos de carácter promocional poderão ser também excluídos.