O Pulsar do Campeonato – 8ª Jornada

18 Novembro, 2018 at 12:00 pm Deixe um comentário

(“O Templário”, 15.11.2018)

A forte intempérie que se fez sentir no passado Domingo impediu a realização de vários jogos – resultando numa jornada incompleta, o que vem “baralhar” as contas e forçar a “horas extraordinárias”, provavelmente a meio da semana –, tendo sido adiados o Cartaxo-U. Tomar e o U. Almeirim-At. Ouriense, da I Divisão Distrital, enquanto o Glória do Ribatejo-Alcanenense foi interrompido aos 20 minutos. Igualmente, no escalão secundário, o Caxarias-Abrantes e Benfica foi também suspenso ao intervalo, na altura com vantagem dos abrantinos por 1-0; por seu lado, o Pontével-Forense não se disputou, neste caso devido a falta de policiamento…

Destaques – O principal destaque da 8.ª ronda vai para a vitória (2-1) do Ferreira do Zêzere na recepção ao Fazendense (segundo desaire sucessivo da turma das Fazendas, que não vence há três jogos), confirmando a boa recuperação dos ferreirenses (que somaram o terceiro triunfo nas últimas quatro jornadas), o que lhes possibilitou ascender já até ao 8.º posto, somente a dois pontos do par que partilha o 6.º lugar, formado precisamente por Fazendense e U. Tomar.

Também o Amiense prossegue a sua muito boa campanha, tendo vencido em Torres Novas, mercê de um solitário tento. A formação de Amiais de Baixo deu, assim, um pulo até à 4.ª posição, a três pontos do vice-líder, U. Santarém. Ao invés, os torrejanos, somando o oitavo encontro ainda sem conseguir ganhar no campeonato – e, pior ainda, ampliando para onze o número de jogos (do total de doze que disputou nesta época) em que ficou em branco –, mantém-se em zona muito delicada da pauta classificativa (antepenúltimo, um único ponto acima do duo que reparte a condição de “lanterna vermelha”, Marinhais e Glória do Ribatejo).

Confirmações – Os dois primeiros classificados, novamente o Coruchense e o U. Santarém – este, à condição, beneficiando do adiamento da partida do U. Almeirim –, que continuam separados por dois pontos, sendo as únicas equipas que subsistem invictas, confirmaram o favoritismo que lhes era atribuído nos desafios que enfrentaram no passado fim-de-semana.

O grupo do Sorraia, com maiores dificuldades do que seria expectável, ganhando por tangencial 2-1 ao Marinhais, turma que vem procurando encetar uma recuperação; por seu lado, os escalabitanos, num jogo assolado por vicissitudes várias, em especial a saída de um elemento de cada equipa, que necessitaram receber assistência médica de emergência, bateram o Samora Correia (que somou a quarta derrota em cinco rondas) por margem mais tranquila, de 2-0.

Em função dos jogos que não foi possível realizar ou completar, a percepção da tabela pontual apresenta-se algo prejudicada, ficando por saber, por ora, se U. Almeirim e Cartaxo conseguirão vencer os respectivos compromissos, de forma a manter a pressão sobre o líder. Assim como, por outro lado, se U. Tomar e At. Ouriense, caso venham a alcançar resultados positivos, se poderão chegar mais à frente, ou, noutro plano, qual a tendência que resultará do Glória do Ribatejo-Alcanenense, em que uma eventual vitória dos donos da casa “afundaria” o conjunto de Alcanena na parte mais baixa da classificação.

II Divisão Distrital – Tendo o encontro em que intervinha o Abrantes e Benfica sido interrompido, o Pego aproveitou, para já, para se aproximar, ao vencer o Tramagal por 1-0, distando, pelo menos de forma provisória, dois pontos do comandante. O grande realce da jornada, a Norte, vai, no entanto, para o excelente triunfo (2-0) da equipa “B” do U. Tomar, na recepção ao Riachense, ocupando os jovens unionistas um meritório 5.º lugar, a dois escassos pontos do clube dos Riachos e da equipa da Ortiga (vencedora no Sardoal, por 2-1).

A Sul, Moçarriense e Rio Maior, ambos com “chapa 3”, foram categóricos vencedores dos confrontos com o Salvaterrense e Empregados do Comércio, respectivamente, ocupando as duas primeiras posições da classificação, com o grupo da Moçarria com três pontos de vantagem (a qual poderá eventualmente vir a ser anulada, dado que os riomaiorenses têm um jogo a menos). Algo surpreendente terá sido a desfeita sofrida pelo Benavente no terreno do Espinheirense, perdendo por 1-2, atrasando-se assim na disputa dos lugares da frente.

Campeonato de Portugal – Na 11.ª ronda da prova, o Fátima chegou a estar em posição vantajosa em Oleiros, mas o desfecho final acabaria por ser a repartição de pontos, na sequência da igualdade a três bolas. Os fatimenses, menos afirmativos do que se ambicionaria, seguem a meio da tabela (partilham a 9.ª posição com o Sertanense e Oliveira do Hospital), com uma margem de cinco pontos em relação à “linha de água”, mas sem poder “repousar”.

Por seu lado, o Mação, derrotado no seu reduto, pelo Loures, por convincente marca de 3-0, terá registado um desaire que poderá vir a revelar-se um desfecho charneira neste campeonato, pela negativa, pelas implicações de que se traduz: os maçaenses não só mantêm a indesejada posição de “lanterna vermelha”, como – para além de terem somado o 10.º jogo consecutivo sem conseguir ganhar – vêem dilatar-se, já para sete pontos, o atraso face ao último concorrente acima da tal “linha”, precisamente o seu opositor do passado fim-de-semana; começa a ser uma “grande montanha” a que terão de escalar para escapar à triste sina da despromoção, que, pese embora ainda com muito campeonato pela frente, se parece ir antecipando…

Antevisão – Na 9.ª jornada da I Divisão, temos à espreita vários embates aliciantes: desde logo, o U. Tomar-Coruchense, com os nabantinos a receber o líder que, até agora, conta por vitórias todos os (4) jogos disputados em terreno alheio; a par do Fazendense-U. Santarém, que poderá revelar forte indício do que poderá esperar-se de ambos os clubes, no que falta do campeonato.

Mas também o U. Almeirim e o Cartaxo, os quais, visitando emblemas muito carenciados de pontos, respectivamente o Marinhais (que, ao invés do conjunto de Coruche, perdeu todos os quatro desafios disputados em casa) e o Torres Novas, poderão eventualmente ver-se confrontados com maiores dificuldades do que se suporia para levar de vencida tais oponentes.

No escalão secundário, o U. Tomar “B” terá um estimulante teste na visita a Abrantes, realçando-se ainda, a Norte, o Ortiga-Riachense, sendo o Pego favorito na deslocação ao Sardoal. Na série a Sul, com o guia, Moçarriense, a folgar, destaca-se o Benavente-Rio Maior.

No Campeonato de Portugal, o Fátima recebe o líder (à condição), Vilafranquense; o Mação vai de viagem até Oliveira do Hospital, em mais um encontro em que não esperará facilidades.

(Artigo publicado no jornal “O Templário”, de 15 de Novembro de 2018)

Anúncios

Entry filed under: Tomar.

Itália – Portugal (Liga das Nações – 5.ª Jornada) Portugal – Polónia (Liga das Nações – 6.ª Jornada)

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s

Trackback this post  |  Subscribe to the comments via RSS Feed


Autor – Contacto

Destaques

Literatura de Viagens e os Descobrimentos Tomar - História e Actualidade União de Tomar - Recolha de dados históricos

Calendário

Novembro 2018
S T Q Q S S D
« Out   Dez »
 1234
567891011
12131415161718
19202122232425
2627282930  

Arquivos

Pulsar dos Diários Virtuais

O Pulsar dos Diários Virtuais em Portugal

O que é a memória?

Memória - TagCloud

Jogos Olímpicos

Eleições EUA 2008

Twitter

Categorias

Notas importantes

1. Este “blogue" tem por objectivo prioritário a divulgação do que de melhor vai acontecendo em Portugal e no mundo, compreendendo nomeadamente a apresentação de algumas imagens, textos, compilações / resumos com origem ou preparados com base em diversas fontes, em particular páginas na Internet e motores de busca, publicações literárias ou de órgãos de comunicação social, que nem sempre será viável citar ou referenciar.

Convicto da compreensão da inexistência de intenção de prejudicar terceiros, não obstante, agradeço antecipadamente a qualquer entidade que se sinta lesada pela apresentação de algum conteúdo o favor de me contactar via e-mail (ver no topo desta coluna), na sequência do que procederei à sua imediata remoção.

2. Os comentários expressos neste "blogue" vinculam exclusivamente os seus autores, não reflectindo necessariamente a opinião nem a concordância face aos mesmos do autor deste "blogue", pelo que publicamente aqui declino qualquer responsabilidade sobre o respectivo conteúdo.

Reservo-me também o direito de eliminar comentários que possa considerar difamatórios, ofensivos, caluniosos ou prejudiciais a terceiros; textos de carácter promocional poderão ser também excluídos.


%d bloggers like this: