Archive for Outubro, 2018

O Pulsar do Campeonato – 5ª Jornada

O pulsar do campeonato - 2018-19 - 5jornada

(“O Templário”, 25.10.2018)

Confirmou-se a possibilidade que aqui alvitrara na passada semana: com o triunfo do U. Tomar em Marinhais – terceiro consecutivo no campeonato –, foi estabelecido mais um marco histórico para o clube, com o treinador Lino Freitas a alcançar a 100.ª vitória como responsável técnico unionista, em 199 jogos disputados, desde a temporada de 2012-13 (o jogo n.º 200 realizou-se esta quarta-feira, com a recepção ao Tramagal, em partida em atraso da Taça do Ribatejo).

Para além da centena de êxitos agora assinalada, o treinador do União tem ainda um registo de 39 empates, tendo perdido em 60 ocasiões. Naqueles cem triunfos, os tomarenses marcaram 267 golos, tendo sofrido apenas 59, destacando-se as goleadas de 8-0 (aos Empregados do Comércio, em Santarém), 6-0 ao Benavente, 5-0 (quatro vezes), 4-0 e 3-0 (oito vezes cada) – 58 vitórias foram obtidas sem sofrer golos –, 5-1 e 4-1 (duas vezes cada).

As vitórias foram averbadas em casa (57), em terreno alheio (42) e em campo neutro (uma, na Final da Taça do Ribatejo). Os clubes mais vezes derrotados foram: Amiense (oito vezes) – curiosamente o próximo adversário –, At. Ouriense, Benavente, Empregados do Comércio e Moçarriense (seis vezes cada), Fazendense, Torres Novas e U. Abrantina (cinco vezes cada).

Na lista de treinadores mais vitoriosos do U. Tomar, a Lino Freitas seguem-se Eduardo Fortes, actual técnico do Ferreira do Zêzere (87 triunfos em 206 jogos), Vítor Esmoriz (79 vitórias em 147 jogos) e Artur Santos, antigo Campeão Europeu pelo Benfica (50 triunfos em 93 jogos).

Destaques – Atingindo-se a 5.ª jornada do Distrital da I Divisão, há a destacar o desempenho de Coruchense e U. Almeirim, ambos vencedores em reduto contrário, respectivamente em Samora Correia (2-1) e Alcanena (3-1), com a turma do Sorraia a isolar-se no comando da prova, tendo os almeirinenses ascendido ao 3.º lugar, que repartem com o vizinho Fazendense.

O grupo das Fazendas esteve, aliás, também em evidência, ao derrotar o Cartaxo, um candidato ao título que vacila pela segunda vez, ocupando, nesta altura, o 5.º posto, a par do… U. Tomar.

Em Marinhais, os tomarenses, denotando um grupo coeso, procurando superar as dificuldades que têm atravessado, controlaram o jogo praticamente de início a fim, não permitindo veleidades aos donos da casa. Com o central Allan Peixoto e o capitão Nuno Rodrigues uma vez mais em realce, apontando os dois golos, ao mesmo tempo que constituem esteios da equipa, esta terá sido a vitória (2-0) mais categórica da temporada.

Confirmações – Nos restantes encontros confirmaram-se as expectativas, com o nulo no Amiense-U. Santarém – num desafio de toada repartida – a atestar, por um lado, a dificuldade que é vencer no reduto de Amiais de Baixo e, por outro, que os escalabitanos são mesmo candidatos aos lugares cimeiros, pese embora tivessem, por agora, deixado escapar o líder.

O At. Ouriense venceu o Torres Novas por 2-0, ampliando para incríveis oito jogos a seca de golos dos torrejanos, que ainda não conseguiram marcar esta época! Em função disso, não tendo conseguido melhor que dois empates, partilham agora a “lanterna vermelha” com o Marinhais.

Por fim, na Glória do Ribatejo, com a goleada alcançada pelo Ferreira do Zêzere (4-0), vem confirmar-se também a grande fragilidade dos visitados (somam já 17 golos sofridos no campeonato) e, em paralelo, que os ferreirenses começaram a recuperar posições na tabela.

II Divisão Distrital – Pelos resultados obtidos nas três jornadas iniciais, ao líder Abrantes e Benfica, esta primeira fase do campeonato, na série mais a Norte, parece apresentar-se-lhe como que um “passeio”. De facto, a inclemente goleada de 9-1 alcançada frente ao Sardoal patenteia o grande desequilíbrio de forças. Menção ainda à vitória (2-1) do Pego em Riachos, que possibilitou aos pegachos subir à 2.ª posição, por troca, precisamente, com o Riachense. A equipa “B” do U. Tomar registou uma igualdade a dois tentos, na recepção à U. Atalaiense, com a particularidade de Ricardo Natividade ter apontado todos os golos até agora obtidos.

A Sul, a surpresa foi protagonizada pelo Forense, ao bater o Moçarriense por 3-1, ascendendo assim ao comando da série, partilhado com o Benavente (goleou o Salvaterrense por 4-0) e com a turma da Moçarria, mas esta com um jogo a mais que os seus dois concorrentes.

Taça de Portugal – O Campeonato de Portugal esteve em pausa no passado fim-de-semana, para disputa da 3.ª eliminatória (1/32 de final) da Taça de Portugal, fase em que entraram em prova os clubes da I Liga. O Fátima, que era o último clube “resistente” do Distrito, foi impotente para travar o Boavista, do principal escalão, perdendo por 1-4 (1-2 ao intervalo).

Antevisão – Na 6.ª ronda do Distrital da I Divisão, o “jogo grande” será o Coruchense-Fazendense (entre 1.º e 3.º classificados), no qual a formação da casa – que vem afirmando a sua posição – será favorita, mas em que uma eventual surpresa poderá estar à espreita…

O actual vice-líder, U. Santarém, deverá ter uma tarde tranquila, face à Glória do Ribatejo. Por seu lado, U. Almeirim (recebe o Samora Correia) e Cartaxo (que terá a visita do At. Ouriense), perfilam-se também como candidatos a somar mais três pontos, desde que não “facilitem”.

O U. Tomar recebe o Amiense, num desafio que se antevê de tendência equilibrada, podendo o factor casa assumir relevância. Em Ferreira do Zêzere, os ferreirenses pretenderão aproveitar a embalagem da vitória alcançada na Glória, em contraponto à quebra evidenciada pelo Alcanenense. Por fim, o Torres Novas poderá enfim quebrar o seu jejum, frente ao Marinhais.

No segundo escalão, a Norte, teremos um interessante Pego-Abrantes e Benfica, com a curiosidade de avaliar até que ponto o grupo abrantino poderá ter efectiva concorrência nesta série. O U. Tomar “B” desloca-se ao terreno do Caxarias, conjunto em que, na época passada, alinharam alguns dos seus jogadores. A Sul, temos um “derby” concelhio, entre Moçarriense e Empregados do Comércio, enquanto o Forense se desloca ao terreno do Espinheirense.

No Campeonato de Portugal, o Fátima não esperará facilidades na deslocação a Nogueira do Cravo, onde defronta o Nogueirense, clube que reparte com os fatimenses o 8.º posto. O Mação volta a jogar em casa, recebendo o actual 4.º classificado, Benfica e Castelo Branco, na expectativa de poder estrear-se a vencer no seu terreno nesta temporada.

(Artigo publicado no jornal “O Templário”, de 25 de Outubro de 2018)

Anúncios

28 Outubro, 2018 at 12:00 pm Deixe um comentário

Liga Europa – 3ª Jornada – Resultados e Classificações

Grupo E
Sporting – Arsenal – 0-1
Qarabağ – Vorskla Poltava – 0-1

1º Arsenal, 9; 2º Sporting, 6; 3º Vorskla Poltava, 3; 4º Qarabağ, 0

(mais…)

25 Outubro, 2018 at 9:58 pm Deixe um comentário

Liga dos Campeões – 3ª Jornada – Resultados e Classificações

Grupo A
Brugge – Monaco – 1-1
B. Dortmund – At. Madrid – 4-0

1º B. Dortmund, 9; 2º At. Madrid, 6; 3º Brugge e Monaco, 1

Grupo B
Barcelona – Inter – 2-0
PSV – Tottenham – 2-2

1º Barcelona, 9; 2º Inter, 6; 3º Tottenham e PSV, 1

Grupo C
Liverpool – Crvena Zvezda – 4-0
Paris St.-Germain – Napoli – 2-2

1º Liverpool, 6; 2º Napoli, 5; 2º Paris St.-Germain, 4; 4º Crvena Zvezda, 1

Grupo D
Galatasaray – Schalke 04 – 0-0
Lokomotiv Moskva – FC Porto – 1-3

1º FC Porto, 7; 2º Schalke 04, 5; 3º Galatasaray, 4; 4º Lokomotiv Moskva, 0

Grupo E
Ajax – Benfica – 1-0
AEK – Bayern – 0-2

1º Ajax e Bayern, 7; 3º Benfica, 3; 4º AEK, 0

Grupo F
Shakhtar Donetsk – Manchester City – 0-3
Hoffenheim – Lyon – 3-3

1º Manchester City, 6; 2º Lyon, 5; 3º Hoffenheim e Shakhtar Donetsk, 2

Grupo G
Real Madrid – Viktoria Plzeň – 2-1
Roma – CSKA Moskva – 3-0

1º Roma e Real Madrid, 6; 3º CSKA Moskva, 4; 4º Viktoria Plzeň, 1

Grupo H
Young Boys – Valencia – 1-1
Manchester United – Juventus – 0-1

1º Juventus, 9; 2º Manchester United, 4; 3º Valencia, 2; 4º Young Boys, 1

24 Outubro, 2018 at 9:55 pm Deixe um comentário

Liga dos Campeões – 3ª Jornada – Ajax – Benfica

Ajax – André Onana, Noussair Mazraoui, Matthijs de Ligt, Daley Blind, Nicolás “Nico” Tagliafico, Hakim Ziyech, Donny van de Beek (88m – David Neres), Lasse Schöne, Frenkie de Jong, Dušan Tadić e Kasper Dolberg

BenficaBenfica – Odysseas Vlachodimos, André Almeida, Germán Conti, Jardel Vieira, Alejandro “Álex” Grimaldo, Ljubomir Fejsa, Eduardo Salvio, Luís Fernandes “Pizzi” (79m – Gabriel Pires), Gedson Fernandes, Rafael “Rafa” Silva (90m – Franco Cervi) e Haris Seferović

1-0 – Noussair Mazraoui – 90m

Cartões amarelos – Noussair Mazraoui (22m), André Onana (39m) e Nicolás “Nico” Tagliafico (49m); Jardel Vieira (9m), Germán Conti (64m), Eduardo Salvio (72m) e Haris Seferović (86m)

Árbitro – Ruddy Buquet (França)

Esteve quase para ser um daqueles jogos de zero-zero “frenéticos”, muito vivo, “bola cá, bola lá”, com tendência repartida, e diversas ocasiões de perigo, nenhuma delas concretizada… até aos 90 minutos.

É verdade que coube ao Ajax, desde início, assumir a maior iniciativa atacante, em lances rápidos, envolvendo diversos elementos em acções ofensivas, o que, em paralelo, concedia espaços para o contra-ataque do Benfica, numa intensa dinâmica dual.

No reencontro – 46 anos depois – de dois “clássicos” do futebol europeu, até seria a equipa portuguesa a ter, por duas vezes, oportunidades flagrantes para marcar, isto ainda nos cinco minutos iniciais da partida: primeiro, num remate cruzado de Rafa Silva, travado por Onana, e, de seguida, numa assistência de Salvio (hesitante no remate à baliza) a Seferović, com De Ligt a salvar sobre a linha de golo.

Numa fase de pressão acrescida do conjunto holandês, o Benfica ver-se-ia forçado a recuar, reagrupando-se, obrigando o Ajax a procurar alternativas, por via de remates de meia distância, com Vlachodimos a mostrar-se praticamente intransponível e, quase a fechar a primeira metade, Conti, “in-extremis”, a ir resgatar uma bola que parecia estar já meio dentro das redes.

No segundo tempo, inevitavelmente, o ritmo haveria de baixar, não obstante a equipa holandesa voltasse a ter uma entrada forte, mas denotando dificuldades em romper a barreira defensiva adversária.

Trocando os papéis, seria a vez de Seferović servir Salvio, que também não conseguiria materializar o golo. No outro lado, Van de Beek obrigava Vlachodimos a soberba intervenção.

Após grande insistência do Ajax, com o Benfica a resistir bem, e com o tempo de jogo a aproximar-se do seu final, ambas as equipas procuravam já minorar a exposição ao risco, o que se reflectiu, inclusivamente, nas (poucas) e tardias substituições.

Depois de tantas ocasiões desaproveitadas, de parte a parte, acabaria então por ser premiado o Ajax – já no segundo minuto para além do tempo regulamentar -, com o recém entrado David Neres, num lance de insistência junto à linha de fundo, na sequência de uma intercepção falhada de Conti, a centrar atrasado, para o remate de longe do lateral Mazraoui, a embater ainda no pé de Grimaldo, traindo o guardião benfiquista.

Num ápice as contas do Grupo davam uma grande volta: o Benfica deixa de depender apenas de si próprio e de uma (necessária) vitória em casa perante este mesmo Ajax; o – agora mais difícil –  apuramento implicará ganhar também ao A.E.K. e esperar que os holandeses não consigam vencer na Grécia, nem ao Bayern, em casa…

23 Outubro, 2018 at 10:05 pm Deixe um comentário

O Pulsar do Campeonato – 4ª Jornada

O pulsar do campeonato - 2018-19 - 4jornada

(“O Templário”, 18.10.2018)

À quarta jornada do Distrital da I Divisão, os principais candidatos à disputa dos lugares do pódio “instalaram-se” já na parte cimeira da tabela, sendo de assinalar a ascensão do U. Almeirim ao grupo dos 4.º classificados (integrando também Amiense e Fazendense), somente a três pontos do duo que continua a partilhar a liderança. Notas especiais também para a segunda vitória sucessiva do U. Tomar e, pela negativa, para o Torres Novas, que, ao fim de sete jogos já disputados na presente temporada, subsiste em branco, não se tendo ainda estreado a marcar!

Destaques – O principal destaque da ronda vai para o triunfo do U. Santarém em Ferreira do Zêzere (2-0), continuando firme no comando (a par do Coruchense), confirmando que são bem credíveis as suas aspirações. Ao invés, os ferreirenses, tendo somado o quarto desaire em outras tantas partidas, continuam isolados na indesejada condição de “lanterna vermelha”, mas é preciso ter em atenção que, com um calendário muito difícil até agora, defrontaram já os dois guias (no seu terreno), para além do Amiense e U. Almeirim (fora de casa).

Outra nota de realce vai para o Fazendense, vencedor em Torres Novas, por igual marca de 2-0. Em contraponto ao preocupante desempenho dos torrejanos (pese embora tenham sofrido apenas três golos), a turma das Fazendas de Almeirim reagiu muito bem à adversidade da derrota caseira ante o U. Tomar – única equipa que, até à data, desfeiteou a sua baliza em jogos do campeonato (com dois tentos sofridos, o Fazendense regista a defesa menos batida da prova).

Em Marinhais, confirmou-se a tendência dos visitados para conseguir melhores resultados em terreno alheio que em casa, tendo voltado a perder (1-3) no seu reduto – depois de terem sido também batidos pelo Fazendense –, ante uma equipa do Amiense, a dar boa conta de si nesta fase inicial do campeonato.

Confirmações – Nos restantes encontros não há particulares surpresas a anotar, merecendo, não obstante, menção especial o triunfo do U. Tomar ante o At. Ouriense (outra vez por 2-1, tal como sucedera na época anterior, marcador que, aliás, se regista pela quarta vez consecutiva, nas últimas quatro vitórias averbadas pelos unionistas).

Perante um adversário muito bem organizado e de bom potencial, num desafio repartido e que poderia ter “caído” para qualquer um dos lados, os tomarenses tiveram de apelar a uma grande solidariedade e espírito de equipa para salvaguardar a vantagem que, com grande eficácia, alcançaram (salientando-se a excelente execução do central Allan Peixoto, na conversão de um livre, a apontar o segundo golo). Com os seis pontos somados nas duas últimas partidas, o União ascendeu à primeira metade da pauta classificativa, somente a três pontos do 3.º lugar.

O U. Almeirim não teve dificuldades, goleando (4-0) o Glória do Ribatejo – equipa que vem denotando grandes fragilidades a nível defensivo (acumula já 13 golos sofridos em quatro jornadas, a que se soma a “débacle” dos 6-0 sofridos em casa no encontro da Taça) –, ao contrário do Cartaxo (que mantém a 3.ª posição, na peugada dos líderes, um único ponto abaixo), que se impôs ao Samora Correia por tangencial 1-0. Em Coruche, o guia venceu por 3-1 (regista o melhor ataque, com 11 golos), ante uma equipa do Alcanenense que só conseguiu vencer na ronda inaugural (o U. Tomar), do que resultou uma queda até ao 10.º lugar.

II Divisão Distrital – A Norte, o Abrantes e Benfica voltou a golear, agora por 4-0, num “derby”, no terreno do Tramagal. Também o Riachense parece afirmar o seu potencial, tendo ganho no Sardoal por categórica marca de 3-0, partilhando a liderança da série com os abrantinos. Por seu lado, a equipa “B” do U. Tomar não pôde contrapor aos superiores argumentos do Pego, a jogar no seu reduto, tendo os pegachos vencido por 2-0. A Sul, merece destaque o empolgante desafio entre Moçarriense e Pontével, com sucessivas cambiantes e reviravoltas no marcador, com os donos da casa a ganhar por 4-3, isolando-se na frente.

Campeonato de Portugal – Atingindo-se já a 8.ª jornada, o Fátima voltou aos triunfos, batendo o Caldas por 2-0, ocupando lugar tranquilo na primeira metade da tabela, já com uma boa margem de segurança (sete pontos) em relação à “linha de água”. Ao contrário, o Mação, pese embora tenha conseguido enfim interromper a série de seis desaires sucessivos que acumulava, não foi além do nulo na recepção ao “lanterna vermelha”, Peniche, pelo que se mantém em posição indesejável (antepenúltimo classificado), não obstante o atraso face à tal linha de “sobrevivência” no Nacional seja de apenas três pontos, mas com um sinal de alerta decorrente do facto de a distância ser já notoriamente superior para os lugares imediatamente acima.

Antevisão – Neste fim-de-semana, no Distrital da I Divisão, realce para três jogos que concentram as atenções, começando pelo “derby” Amiense-U. Santarém, sendo que os outros dois ocupantes dos lugares do pódio terão também missões de elevado nível de exigência: o Coruchense viaja até Samora Correia, enquanto o Cartaxo visita Fazendas de Almeirim.

Mas há mais motivos de interesse: o U. Almeirim terá também uma difícil saída, até Alcanena, enquanto se espera que o U. Tomar possa dar continuidade aos resultados positivos na deslocação a Marinhais, num jogo em que se poderá estabelecer mais um marco histórico para o clube, caso os unionistas consigam vencer. Em Ourém, o Torres Novas, visando quebrar o “jejum”, não deverá ter tarefa fácil perante um adversário bastante capacitado, podendo, por seu lado, o Ferreira do Zêzere marcar o(s) primeiro(s) ponto(s) na Glória do Ribatejo.

Na divisão secundária, a Norte destaca-se o confronto entre Riachense e Pego, com o U. Tomar “B” a receber a U. Atalaiense. Quanto ao líder, Abrantes e Benfica, terá a visita do Sardoal. A Sul, o líder, Moçarriense, desloca-se ao terreno do Forense.

O Campeonato de Portugal estará em pausa, para disputa da eliminatória correspondente aos 1/32 de final da Taça de Portugal, na qual o Fátima é o único representante do Distrito ainda em prova, tendo-lhe calhado em sorteio receber o histórico Boavista, da I Liga, campeonato em que ocupa actualmente o 11.º lugar. A festa está garantida; poderá haver “tomba-gigantes”?

(Artigo publicado no jornal “O Templário”, de 18 de Outubro de 2018)

21 Outubro, 2018 at 11:00 am Deixe um comentário

Liga das Nações da UEFA – 2018/19 – 4ª Jornada

LIGA A

Grupo 1 – França-Alemanha – 2-1

1.º França, 7; 2.º Holanda, 3; 3.º Alemanha, 1

Grupo 2 – Islândia-Suíça – 1-2

1.º Bélgica, 6; 2.º Suíça, 6; 3.º Islândia, 0

Grupo 3 – Polónia-Itália- 0-1

1.º Portugal, 6; 2.º Itália, 4; 3.º Polónia, 1

Grupo 4 – Espanha-Inglaterra – 2-3

1.º Espanha, 6; 2.º Inglaterra, 4; 3.º Croácia, 1

Os vencedores de cada um dos grupos disputarão a fase final (“final four”). O último classificado de cada grupo será despromovido à Liga B (edição de 2020/21). Estão já matematicamente despromovidas à Liga B a Islândia e a Polónia.

Os quatro melhores classificados de cada uma das Ligas A, B, C e D que não tenham obtido a qualificação para o EURO 2020 participarão nos “play-offs”, a disputar em Março de 2020, para preenchimento de quatro vagas na fase final dessa competição.

(mais…)

16 Outubro, 2018 at 9:41 pm Deixe um comentário

250 Títulos ATP de Federer, Nadal e Djokovic

Federer - Nadal - Djokovic - Títulos ATP - Actualizado 2018-10-15
Quadro actualizado com os 250 Torneios ATP conquistados por Roger Federer (98), Rafael Nadal (80) e Novak Djokovic (72)

(Grafismo interactivo, com possibilidade de filtrar por ano, por escalão, por vencedor ou por torneio)

Actualização a 28.10.2018 – Com a 9.ª vitória obtida no Torneio de Basileia, Roger Federer atingiu a marca de 99 títulos ATP.

15 Outubro, 2018 at 10:18 pm Deixe um comentário

O Pulsar do Campeonato – 3ª Jornada

O pulsar do campeonato - 2018-19 - 3jornada

(“O Templário”, 11.10.2018)

Num desafio de cariz histórico, que traduziu a estreia absoluta em jogos oficiais da equipa “B” do União de Tomar (integrada na disputa do Campeonato Distrital da II Divisão), os unionistas ganharam por 1-0 (com o golo inaugural deste novo grupo a ser apontado por Ricardo Natividade), acompanhando o triunfo igualmente obtido pela formação principal do clube, na deslocação às Fazendas de Almeirim, assim somando os primeiros pontos da época.

Destaques – O primeiro realce da 3.ª ronda do Distrital da I Divisão vai, precisamente, para a vitória dos tomarenses no terreno do Fazendense, por 2-1, terceira consecutiva nas últimas temporadas, com a turma nabantina a conseguir dar a melhor sequência aos sinais positivos que patenteara já no jogo da Taça de Portugal, na semana anterior.

Tendo começado por inaugurar o marcador logo na fase inicial da partida, num lance muito contestado pelos visitados, reclamando de contacto irregular sobre o guardião, na altura da marcação de um pontapé de canto, os unionistas viriam a consentir a igualdade, antes de se recolocarem em vantagem, num remate de excelente execução, que viria a fixar o resultado final, interrompendo, portanto, a prolongada seca de golos da turma “rubro-negra”, que há quase um mês não marcava, desde a vitória em Idanha-a-Nova, em encontro da Taça de Portugal.

No desafio que concitava as principais atenções da jornada, o recém-promovido U. Santarém confirmou as suas credenciais, impondo-se, pese embora por tangencial 1-0, ao candidato U. Almeirim. Depois do empate em Coruche, os escalabitanos conseguem outro excelente resultado, que, para já, lhes confere a liderança da prova, precisamente a par do Coruchense.

A destacar, ainda, a vitória obtida pelo Cartaxo, na deslocação a Alcanena, por 2-1, após ter operado reviravolta no marcador. Apenas com três jogos disputados, portanto ainda numa fase muito prematura da competição, os lugares do pódio são já ocupados por três dos principais favoritos, tendo os cartaxeiros ascendido ao 3.º posto, enquanto, ao invés, os almeirinenses estão, por agora, bastante mais para trás, pese embora somente a três pontos do duo da frente.

Surpresa – Depois da goleada obtida na Glória do Ribatejo – e, também, após o empate na estreia no campeonato, em Samora Correia –, o Marinhais volta a surpreender pela positiva, tendo empatado em Ourém, a uma bola, ante o At. Ouriense. Não obstante, não tendo ainda vencido, somando apenas dois pontos, ocupa… o penúltimo lugar.

Confirmações – Nos outros encontros, vitórias expectáveis do Amiense sobre o agora “lanterna vermelha”, Ferreira do Zêzere (única equipa a somar três desaires, em todas as partidas até agora disputadas no campeonato), por convincente 3-0, numa boa desforra da derrota sofrida para a Taça do Ribatejo, perante o mesmo oponente, no reduto ferreirense; assim como do líder, Coruchense, na Glória do Ribatejo (4-1).

Tal como não surpreende o nulo registado em Samora Correia, na recepção ao Torres Novas, equipa que, a par de registar a defesa menos batida do campeonato (um tento sofrido), ampliou para seis desafios – o que se traduz já em nove horas de futebol – a sua série sem se conseguir ainda ter estreado a marcar na presente época (três jogos no campeonato, dois na Taça de Portugal e um na Taça Ribatejo), pelo que segue na classificação, por ora, a par do Marinhais.

II Divisão Distrital – A par da curiosidade da estreia a vencer do U. Tomar “B”, num projecto de transição entre os escalões de formação e o plantel principal, o destaque maior da ronda inaugural da prova vai para a goleada (6-0) imposta pelo centenário Abrantes e Benfica (no regresso do clube ao futebol senior, na sequência da fusão com a U. Abrantina), frente ao Aldeiense, assim como, na série mais a Sul, os triunfos na condição de forasteiros, de Benavente (2-0, na Ribeira de Santarém, ante os recém-despromovidos Empregados do Comércio) e do Moçarriense (2-1, em Rio Maior).

Noutro plano, perdurará a memória do jovem João Laranjeiro, de apenas 30 anos, que partiu na passada semana, vítima de doença prolongada, homenageado pelo triunfo (3-1) do último clube que representou, Riachense, na estreia no regresso a este escalão, ante o histórico Tramagal.

Campeonato de Portugal – Na 7.ª ronda, os dois representantes do Distrito foram desfeiteados. Se não constituirá grande surpresa o desfecho averbado pelo Fátima, batido em Sintra, pelo líder, Sintrense (que, até agora, cedeu apenas um empate), por tangencial 2-1 – no que, aliás, constitui a primeira derrota dos fatimenses –, já o sexto desaire consecutivo do Mação (goleado em Oleiros por contundente 0-4, perante um adversário que, antes deste jogo, se posicionava imediatamente acima na pauta classificativa) começa a ser motivo de forte preocupação para os maçaenses, pela impotência que vêm denotando em se afirmar neste patamar competitivo.

Antevisão – Na próxima jornada do Distrital da I Divisão, perspectivam-se de especial interesse os embates entre Coruchense e Alcanenense, com favoritismo do grupo do Sorraia; do Cartaxo com o Samora Correia, também com os donos da casa com maior probabilidade de vencer; assim como do Ferreira do Zêzere perante o U. Santarém, num desafio que se antevê de elevada importância para ambos os contendores, pelas tendências que poderá apontar para o futuro.

Também de teórico equilíbrio se perfilam os confrontos U. Tomar-At. Ouriense e Torres Novas-Fazendense, em que os visitados terão de se aplicar a fundo em ordem a atingir o visado triunfo.

No escalão secundário, realce para o Tramagal-Abrantes e Benfica, num reencontro de dois emblemas de longa tradição no futebol distrital, enquanto o U. Tomar “B” terá uma difícil deslocação até ao Pego. A Sul, destaca-se o Moçarriense-Pontével.

Por fim, no Campeonato de Portugal, o Fátima recebe o Caldas, equipa com a qual, por curiosidade, reparte actualmente a 10.ª posição (sendo que os fatimenses continuam a ter um jogo em atraso), esperando-se que possa retomar a senda dos resultados positivos, de forma a integrar a parte superior da tabela. Quanto ao Mação, recebendo a visita do “lanterna vermelha”, Peniche, terá uma boa oportunidade, que não deverá desperdiçar, de somar pontos ao seu até agora magro pecúlio, sob pena de agudizar severamente a sua crise de resultados.

(Artigo publicado no jornal “O Templário”, de 11 de Outubro de 2018)

14 Outubro, 2018 at 11:00 am Deixe um comentário

Liga das Nações da UEFA – 2018/19 – 3ª Jornada

LIGA A

Grupo 1 – Holanda-Alemanha – 3-0

1.º França, 4; 2.º Holanda, 3; 3.º Alemanha, 1

Grupo 2 – Bélgica-Suíça – 2-1

1.º Bélgica, 6; 2.º Suíça, 3; 3.º Islândia, 0

Grupo 3 – Polónia-Portugal – 2-3

1.º Portugal, 6; 2.º Polónia e Itália, 1

Grupo 4 – Croácia-Inglaterra – 0-0

1.º Espanha, 6; 2.º Inglaterra e Croácia, 1

Os vencedores de cada um dos grupos disputarão a fase final (“final four”). O último classificado de cada grupo será despromovido à Liga B (edição de 2020/21).

Os quatro melhores classificados de cada uma das Ligas A, B, C e D que não tenham obtido a qualificação para o EURO 2020 participarão nos “play-offs”, a disputar em Março de 2020, para preenchimento de quatro vagas na fase final dessa competição.

(mais…)

13 Outubro, 2018 at 9:40 pm Deixe um comentário

Polónia – Portugal (Liga das Nações – 3.ª Jornada)

Itália Polónia – Łukasz Fabiański, Bartosz Bereszyński (45m – Tomasz Kędziora), Kamil Glik, Jan Bednarek, Artur Jędrzejczyk, Piotr Zieliński, Grzegorz Krychowiak, Mateusz Klich (63m – Jakub Błaszczykowski), Rafał Kurzawa (64m – Kamil Grosicki), Robert Lewandowski e Krzysztof Piątek

Portugal Portugal – Rui Patrício, João Cancelo, Pepe, Rúben Dias, Mário Rui, William Carvalho, Rafa Silva (84m – Danilo Pereira), Rúben Neves, Pizzi (74m – Renato Sanches), Bernardo Silva (90m – Bruno Fernandes) e André Silva

1-0 – Krzysztof Piątek – 18m
1-1 – André Silva – 31m
1-2 – Kamil Glik (p.b.) – 43m
1-3 – Bernardo Silva – 52m
2-3 – Jakub Błaszczykowski – 77m

Cartões amarelos – Mateusz Klich (48m) e Grzegorz Krychowiak(62m); André Silva (37m), William Carvalho (67m), Pepe (74m) e Mario Rui (78m)

Árbitro – Carlos del Cerro (Espanha)

Outra vez sem Cristiano Ronaldo – numa espécie de “sabática”, a pretexto da necessária adaptação ao novo clube, Juventus -, e aproveitando para uma importante renovação da equipa, a selecção de Portugal voltou a dar muito boa conta de si, ainda para mais com uma excelente reacção à situação inicial de desvantagem.

Bastante personalizada, com uma bela dinâmica de jogo, a formação portuguesa, revelando grande superioridade, não deu hipóteses a um adversário difícil como é a Polónia, a actuar no seu reduto, marcando três golos num curto período de apenas cerca de vinte minutos.

Uma vitória que deixa a qualificação da selecção nacional para a fase final – nesta altura muito bem encaminhada – nas mãos dos… polacos, caso estes, pelo menos, empatem com a Itália, ou, em caso de triunfo dos transalpinos, a depender de um empate português em terreno italiano.

11 Outubro, 2018 at 9:46 pm Deixe um comentário

Artigos Mais Antigos


Autor – Contacto

Destaques

Literatura de Viagens e os Descobrimentos Tomar - História e Actualidade União de Tomar - Recolha de dados históricos

Calendário

Outubro 2018
S T Q Q S S D
« Set   Nov »
1234567
891011121314
15161718192021
22232425262728
293031  

Arquivos

Pulsar dos Diários Virtuais

O Pulsar dos Diários Virtuais em Portugal

O que é a memória?

Memória - TagCloud

Jogos Olímpicos

Eleições EUA 2008

Twitter

Categorias

Notas importantes

1. Este “blogue" tem por objectivo prioritário a divulgação do que de melhor vai acontecendo em Portugal e no mundo, compreendendo nomeadamente a apresentação de algumas imagens, textos, compilações / resumos com origem ou preparados com base em diversas fontes, em particular páginas na Internet e motores de busca, publicações literárias ou de órgãos de comunicação social, que nem sempre será viável citar ou referenciar.

Convicto da compreensão da inexistência de intenção de prejudicar terceiros, não obstante, agradeço antecipadamente a qualquer entidade que se sinta lesada pela apresentação de algum conteúdo o favor de me contactar via e-mail (ver no topo desta coluna), na sequência do que procederei à sua imediata remoção.

2. Os comentários expressos neste "blogue" vinculam exclusivamente os seus autores, não reflectindo necessariamente a opinião nem a concordância face aos mesmos do autor deste "blogue", pelo que publicamente aqui declino qualquer responsabilidade sobre o respectivo conteúdo.

Reservo-me também o direito de eliminar comentários que possa considerar difamatórios, ofensivos, caluniosos ou prejudiciais a terceiros; textos de carácter promocional poderão ser também excluídos.