Archive for 4 Novembro, 2018

O Pulsar do Campeonato – 6ª Jornada

O pulsar do campeonato - 2018-19 - 6jornada

(“O Templário”, 01.11.2018)

Numa edição do Distrital da I Divisão que, à partida, se antecipava como uma das mais disputadas das últimas épocas, os quatro empates registados na 6.ª jornada vêm, por agora, confirmar essa tendência, com os seis primeiros da pauta classificativa escalonados num intervalo de apenas quatro pontos de diferença, tendo a liderança voltado a ser partilhada por Coruchense e U. Santarém.

Por curiosidade, numa ocasião de “números redondos” do U. Tomar, depois das 100 vitórias de Lino Freitas (em Marinhais) e dos seus 200 desafios como responsável técnico (frente ao Tramagal), o clube tomarense completou (ante o Amiense) o jogo n.º 2.200 do seu historial – em Campeonatos Nacionais (1.139) e Distritais (899), Taça de Portugal (94), Taça do Ribatejo (64) e Supertaça Dr. Alves Vieira (4) –, com um balanço de 908 vitórias (41,3%), 468 empates (21,3%) e 824 derrotas (37,4%) e um “score” global de 3.254 golos marcados e 3.037 sofridos.

Destaques – O primeiro destaque da ronda vai para o Fazendense, que impôs um nulo em Coruche, frente ao guia, com a formação do Sorraia a ceder pontos no seu reduto pela segunda vez, depois da igualdade ante o U. Santarém. Não fora a derrota sofrida nas Fazendas com o U. Tomar e o Fazendense, com excelente campanha, integraria agora também o grupo de líderes.

Por seu lado, o Cartaxo continua igualmente a vacilar, não tendo conseguido, nesta jornada, melhor do que o empate (1-1) na recepção ao bem organizado conjunto do At. Ouriense, com os dois clubes a continuar separados por um único ponto na classificação, ocupando, respectivamente, o 5.º e o 8.º posto. Os cartaxeiros, anunciados candidatos ao título, mantêm-se, após seis encontros já disputados, em igualdade pontual com os tomarenses…

Realce ainda para outra igualdade, também a uma bola, entre Torres Novas e Marinhais, com as seguintes particularidades: os torrejanos conseguiram, enfim – ao nono jogo da temporada –, marcar o seu primeiro golo; mas tal não foi suficiente para somar os três pontos, uma vez que a turma do município de Salvaterra, que perdeu todas as três partidas disputadas no seu terreno, somou o terceiro empate noutros tantos jogos realizados fora de casa; em qualquer dos casos, um desfecho que não agradará inteiramente a nenhuma das equipas, que se mantêm com a condição de “lanterna vermelha”, num terceto, agora a par do Glória do Ribatejo.

Confirmações – Nos outros quatro desafios, não houve surpresas, com os favoritos U. Almeirim, U. Santarém e Ferreira do Zêzere a imporem-se, com maior ou menor dificuldade, enquanto U. Tomar e Amiense repartiram os pontos.

O U. Almeirim, batendo por categórico 4-1 o Samora Correia, afirma-se como um dos principais candidatos aos lugares de topo, actual 3.º, somente a um ponto do duo da frente.

Na capital do Distrito, o U. Santarém recebeu e ganhou à Glória do Ribatejo por 2-0, porventura aquém das expectativas, mas cumprindo com o essencial das aspirações dos escalabitanos.

Em Ferreira do Zêzere, os ferreirenses somaram segundo triunfo sucessivo, com tangencial 1-0 ante o Alcanenense, que baixou a posição delicada, somente um ponto acima do trio da cauda.

Por fim, em Tomar, num embate entre duas equipas que “encaixaram” quase por completo, pese embora tivesse sido o Amiense a assumir a iniciativa em larga fase da metade inicial, com o União a procurar reagir na etapa complementar, praticamente não houve oportunidades flagrantes de golo… à excepção de uma incrível ocasião desperdiçada pelo grupo de Amiais de Baixo, já mesmo no final do encontro. Não obstante, poder-se-á dizer que este foi um daqueles casos em que nenhuma equipa merecia perder, pelo que o desfecho se afigura de justiça.

II Divisão Distrital – O Abrantes e Benfica foi finalmente colocado à prova, na deslocação ao Pego, onde chegou a estar a perder, operou a reviravolta no marcador, concedeu o empate a três bolas, para acabar, já mesmo no limite do tempo de jogo, por conseguir o golo do triunfo, por 4-3, numa empolgante partida. Os abrantinos continuam a somar por vitórias os jogos já disputados (quatro), tendo agora o Riachense (vencedor na Atalaia, por 2-0) a três pontos.

Menção ainda à boa campanha do U. Tomar “B” (3.º classificado, a par do Pego), que foi ganhar a Caxarias por 2-1, com a curiosa particularidade de Ricardo Natividade continuar a ser o autor de todos os (5) golos até agora apontados pela sua equipa.

A Sul, no “derby” concelhio, a goleada de 6-0 do Moçarriense aos Empregados do Comércio indicia que os “Caixeiros” não terão, esta época, equipa para disputar os lugares da frente, agora partilhados por Benavente e Forense, para além do grupo da Moçarria (com um jogo a mais).

Campeonato de Portugal – Já na sua 9.ª ronda, os clubes do Distrito deram continuidade ao que vem sendo o seu desempenho na prova: o Fátima alcançou um positivo empate (1-1) em Nogueira do Cravo, repartindo, precisamente com o Nogueirense, um tranquilo 8.º lugar (já a sete pontos do 2.º classificado, mas com oito de vantagem sobre a “linha de água”); ao invés, o Mação, batido no seu terreno pelo B. C. Branco (0-1), somou o sétimo desaire, tendo caído para a preocupante posição de “lanterna vermelha” (não obstante, apenas a três pontos de tal linha).

Antevisão – Já depois da 2.ª jornada da fase de grupos da Taça do Ribatejo, agendada para o feriado de 1 de Novembro, na 7.ª ronda do Distrital da I Divisão, a disputar no Domingo, o jogo de maior cartaz é o “derby” almeirinense, entre Fazendense e U. Almeirim, um jogo de “tripla”.

O Coruchense terá também uma difícil deslocação a Ourém, enquanto o U. Santarém poderá ter, em teoria, menos dificuldades para levar de vencida o Alcanenense (em Alcanena), assim como o Cartaxo é favorito em Marinhais, sendo expectável que este possa perder em casa pela quarta vez… Em Tomar, no maior clássico do futebol distrital, o União recebe o Torres Novas, no 91.º confronto entre ambos, esperando-se que os nabantinos possam retomar a senda dos triunfos.

Na II Divisão Distrital destacam-se os seguintes encontros: Abrantes e Benfica-U. Atalaiense, Aldeiense-Pego, Ortiga-U. Tomar “B” e Benavente-Moçarriense.

No Campeonato de Portugal, o Fátima recebe o Peniche (penúltimo classificado), sendo expectável a vitória dos fatimenses; o Mação procurará pontuar na deslocação a Alcains (14.º).

(Artigo publicado no jornal “O Templário”, de 1 de Novembro de 2018)

Anúncios

4 Novembro, 2018 at 12:00 pm Deixe um comentário


Autor – Contacto

Destaques

Literatura de Viagens e os Descobrimentos Tomar - História e Actualidade União de Tomar - Recolha de dados históricos

Calendário

Novembro 2018
S T Q Q S S D
« Out    
 1234
567891011
12131415161718
19202122232425
2627282930  

Arquivos

Pulsar dos Diários Virtuais

O Pulsar dos Diários Virtuais em Portugal

O que é a memória?

Memória - TagCloud

Jogos Olímpicos

Eleições EUA 2008

Twitter

Categorias

Notas importantes

1. Este “blogue" tem por objectivo prioritário a divulgação do que de melhor vai acontecendo em Portugal e no mundo, compreendendo nomeadamente a apresentação de algumas imagens, textos, compilações / resumos com origem ou preparados com base em diversas fontes, em particular páginas na Internet e motores de busca, publicações literárias ou de órgãos de comunicação social, que nem sempre será viável citar ou referenciar.

Convicto da compreensão da inexistência de intenção de prejudicar terceiros, não obstante, agradeço antecipadamente a qualquer entidade que se sinta lesada pela apresentação de algum conteúdo o favor de me contactar via e-mail (ver no topo desta coluna), na sequência do que procederei à sua imediata remoção.

2. Os comentários expressos neste "blogue" vinculam exclusivamente os seus autores, não reflectindo necessariamente a opinião nem a concordância face aos mesmos do autor deste "blogue", pelo que publicamente aqui declino qualquer responsabilidade sobre o respectivo conteúdo.

Reservo-me também o direito de eliminar comentários que possa considerar difamatórios, ofensivos, caluniosos ou prejudiciais a terceiros; textos de carácter promocional poderão ser também excluídos.